Espaço PR Newswire para Comunicadores

O Blog da PR Newswire é um espaço dedicado à produção e desenvolvimento de conhecimento. Aqui você encontra as notícias e os artigos mais interessantes sobre Comunicação. São abordados temas relacionados às Relações Públicas, Jornalismo, Marketing, Publicidade, Mídias Sociais e Digitais. Confira nossos posts e deixe suas observações nos comentários. Queremos saber sua opinião.

O Melhor Horário para Escrever e ter Boas Ideias

Você é um jornalista e precisa encontrar um bom título para um artigo? Trabalha em uma assessoria de imprensa e precisa escrever um press release que seja enxuto e que contenha informações úteis e estruturadas sobre seu cliente? Existe um horário que irá ajudá-lo com essas questões. Um estudo científico baseado no corpo humano e seus hormônios revela qual o melhor horário para escrever e ter boas ideias.

Geralmente os profissionais de comunicação não conseguem estabelecer uma rotina no seu dia a dia. Frequentemente trabalham até altas horas, têm que estar em reuniões que cruzam a cidade e seu horário de almoço não é tão preciso quanto a verba de marketing, embora também seja curta.  Se você trabalha com marketing e comunicação, sabe o que é isso.

Embora você não tenha uma rotina tão regular, vale a pena conferir algumas informações dessa pesquisa, publicadas no Blog do aplicativo Buffer, que se baseia na fisiologia humana.

QUAL O MELHOR HORÁRIO PARA ESCREVER E TER BOAS IDEIAS?

Sabemos que a força de vontade é um o motor mais eficiente quando temos que desenvolver qualquer atividade. Para escrever, essa premissa é a mesma. Um grupo de pesquisadores aponta que nossa vontade é limitada. Isso foi identificado por meio de um teste, em que os participantes tinham que passar por uma tarefa desgastante. Em seguida por outra tarefa com o mesmo nível de dificuldade. Comparando os resultados, os pesquisadores identificaram a queda nos resultados entre o primeiro teste e o segundo.

O mesmo acontece ao longo do dia com os profissionais de comunicação. Devido ao stress causado pelas múltiplas tarefas em nossa rotina, a força de vontade e capacidade de raciocínio vai diminuindo e vamos ficando exaustos.

O melhor horário para escrever é de manhã, o momento em que o córtex pré-frontal é mais criativo. Um estudo científico dos circuitos cerebrais confirma que a atividade criativa é maior durante e imediatamente após o sono, enquanto as partes analíticas do cérebro, relacionadas a edição e revisão, tornam-se mais ativas ao longo do dia. Ressonâncias magnéticas mostram que no período matutino o cérebro faz mais conexões do que o período noturno. Isso contribui para o processo criativo.

Privilegie o período da manhã para desenvolver tarefas que requerem mais criatividade. Talvez encontrar aquele título brilhante para sua mensagem, ou unir todas aquelas informações importantes em um texto estejam mais disponíveis para você antes de tomar uma xícara de café.

Traduzido e adaptado do texto The Best Time to Write and Get Ideas, according to Science

Tags: ideias, conteudo, redação

5 erros que freelancers iniciantes cometem

A vida de um freelancer pode ser emocionante e cheia de surpresas.

Mas esta carreira também é cheia de desafios.

É importante estar atento e preparado quando esses desafios se apresentarem.

Aqui estão cinco erros que afetam sua credibilidade, e os passos que você deve tomar para enfrentá-los.

1. Esteja preparado

A preparação é muito mais do que aparecer com uma caneta e bloco de notas.

Antes de cobrir um evento, é ideal já ter pensado na matéria e ter a estrutura da matéria desenhada. Em muitos casos, você pode ter a maior parte de sua matéria escrita antes de cobrir um evento e apenas adicionar detalhes e citações depois.

Durante o evento, é importante chegar até os organizadores. Estas pessoas podem ser um grande recurso para citações e dar um briefing do que esperar.

Para cobrir suas bases com citações e mais informação, certifique-se de suas fontes. Tenha sempre vários contatos na mão, especialmente se um deles de repente ficar indisponível. Você também não pode acabar citando cada pessoa, por isso é uma boa prática para ter várias opções e menções.

E isso realmente não precisa ser dito, mas chegar cedo é essencial. Verifique o tempo que gastará para chegar ao local e esqueça de incluir a possibilidade de enfrentar trânsito.

2. Não Complique

Como freelancer, você quer que seu trabalho se destaque.

Mas não exagere ao incluir uma palavra de $100 quando uma palavra de $1 fará o serviço. Contenha-se antes que você consulte um dicionário para encontrar o adjetivo perfeito.

Usar palavras simples ajuda com a fluidez e impede que os leitores desistam da matéria por ser muito difícil ou pesada para ler.

A melhor maneira de permanecer original como um jornalista é encontrar sua própria voz e estilo de escrever uma matéria. Isso muitas vezes é influenciado por seus jornalistas e autores favoritos.

3. Não fique na sua zona de conforto

Um erro comum entre freelancers é se acomodar com estruturas padrão em matérias comuns.

Misture. Existem várias maneiras de estruturar uma história.

Se você está cobrindo as mesmas matérias, as probabilidades são que você terá a mesma interação com os mesmos contatos.

Não use esses indivíduos como uma muleta para informações ou citações. Ramifique e encontre novas fontes de informação. Obtenha uma perspectiva diferente para todos os lados de uma história.

Seu público quer ouvir de pessoas diferentes.

4. Não trabalhe de graça.

Orgulhe-se do seu trabalho.

Não deixe que os clientes tirem proveito de você ou o atraiam para trabalhar de graça, porque é "por uma boa causa" ou "pode levar a um trabalho remunerado".

Pode ser tentador pegar trabalhos gratuitos quando você está construindo um currículo, mas saiba que seu tempo tem valor.

Você deve ser justamente compensado por suas habilidades.

5. Não aceite trabalhos que não estão alinhados com seus interesses.

Em algum momento, uma oportunidade se apresentará para um trabalho que não irá se alinhar com seus objetivos, interesses ou experiência.

Falta da paixão e interesse em um assunto conduz frequentemente a uma história maçante e monótona. Trabalhar como freelance deve ser mais do que apenas uma maneira de ganhar dinheiro. Deve ser uma maneira de se expressar criativamente.

Quando se torna apenas um trabalho ou você perdeu o interesse, pode ser hora de mudar o rumo.

*Texto original publicado no Blog Beyond Bylines: Freelancers: Don’t Make These 5 Mistakes That Kill Your Credibility

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: Jornalismo, freelance, dicas

Como preparar e manter sua estratégia de conteúdo atualizada

O marketing de conteúdo não só impulsiona três vezes mais leads do que o marketing tradicional, mas também custa 60% a menos. Mas para alcançar esses benefícios, você precisa da abordagem certa.

Como está sua estratégia de marca esse ano?

Conversamos com a gerente de conteúdo sênior da Cision, Annemaria Nicholson, e a gerente sênior do programa de Marketing, Kerry O'Shea Gorgone, para obter dicas e práticas recomendadas. Durante o webinar "Create Better Brand Content - All Year Long", elas exploraram como configurar um plano de conteúdo centralizado, se precaver e evitar problemas legais e comprovar o sucesso com insights baseados em dados.

Se você está ajustando sua estratégia ou começando do zero, aqui estão alguns conselhos para você se lembrar durante este ano.

Conheça seu público-alvo

Antes de começar a planejar o que e quando escrever, você deve observar para quem você está falando. Divida seu público por personas para saber qual tom usar e quais tópicos abordar. Outro fator a se ter em mente ao segmentar sua audiência são os estágios do funil de vendas.

Isso irá ajudá-lo especialmente ao planejar o seu calendário, diz Annemaria Nicholson. "Ao atribuir pessoas em minha audiência, eu sei quais públicos estou tentando alcançar e com que tipo de conteúdo."

Em primeiro lugar, as pessoas confiam em seus amigos e familiares, porém influenciadores estão desempenhando um papel cada vez maior na conexão de marcas com o seu público. Por isso, certifique-se de que seus influenciadores se identifiquem com suas audiências e propósitos. Um objetivo que você sempre vai querer antes de finalizar uma parceria com um influenciador é um acordo.

Estabeleça Linhas do Tempo

time-content-strategy

Comece por mapear os principais eventos que não vão mudar, como os feriados nacionais. Nicholson sugere trabalhar com uma estratégia trimestral para começar. "Isso permite que você seja ágil o suficiente para mudar o conteúdo, se necessário."

Em seguida, pense em publicar seu conteúdo em ordem de prioridade. Com um catálogo de conteúdo, você pode determinar facilmente quais peças de conteúdo podem ser recicladas para promoção, se houver necessidade ou um prazo for adiado.

Antes de dar a aprovação final do conteúdo, veja quais recursos visuais você está incluindo, especialmente para postagens em blogs e redes sociais. Não copie e cole as pesquisas do Google. Em vez disso, procure artigos de terceiros com uma licença Creative Commons.

"O problema é que você não tem certeza de que a pessoa que postou essa foto foi o criador original", diz O'Shea Gorgone. "O melhor a fazer é criar suas próprias imagens e fazer seus próprios vídeos. As pessoas gostam de conteúdo de bastidores porque os faz sentir mais próximos de você e da sua marca ".

Teste sua distribuição

Comunicações precisam de manutenção contínua para obter grandes benefícios, e um relatório de desempenho é fundamental para garantir a colheita do que você semear durante o ano.

Nicholson destaca a necessidade de incluir códigos UTM específicos para cada tipo de conteúdo e canal, para que você possa acompanhar não só quais tipos de conteúdo funcionaram bem, mas também quais canais direcionaram o máximo de engajamento, compartilhamento e leads.

"Adoro rodar testes A / B e descobrir a mistura ideal para publicar o conteúdo certo, nos canais certos e no momento certo", diz Nicholson. "Pergunte a si mesmo, quantos tipos de conteúdo cada canal pode promover todo mês? Saber quais canais têm a maior capacidade de oferecer aos canais menores algo para trabalhar em cima quando forem fazer testes. "

Um meio para prestar atenção ao experimentar é o live streaming. Se você usa Facebook Live, Periscope ou Instagram Live, planeje-o com um storyboard como você faria da forma tradicional.

Uma questão que O'Shea Gorgone sugere sempre perguntar na pré-produção é: o que os espectadores podem ver? Certifique-se de que não há informações confidenciais ou internas listadas em qualquer lugar.

"Nesta era da ‘trollagem’ na Internet, seja consciente do que você for transmitir", O'Shea Gorgone continua. "As pessoas podem ver o livestream em uma tela enorme, não apenas em seus dispositivos móveis. Os melhores profissionais assumem riscos, mas não riscos desnecessários. "

(Imagens via Pixabay: 12)

*Texto original publicado no Blog Cision: How to Prepare and Keep Your Content Strategy in Check

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: marketing, conteúdo, estratégia de comunicação

3 Passos para engajar Influenciadores nas Mídias Sociais

A interação com influenciadores deve começar muito antes de propor uma parceria. Como você pode esperar que um influenciador concorde em trabalhar com sua marca sem construir uma base de confiança em primeiro lugar?

O novo whitepaper da Cision, "Targeted Outreach: Turn Influencers In Brand Advocates", descreve o processo que você precisa tomar para estabelecer um relacionamento forte com seus influenciadores. Depois de fazer isso, você será capaz de construir essa base e convencê-lo a trabalhar com sua marca.

Uma vez que você identificou os influenciadores que serão parceiros de marca perfeitos, o primeiro lugar para iniciar o processo de aumentar seu alcance é dentro do ambiente online. Aqui estão três passos para engajar influenciadores nas redes sociais.

1.Pesquisa

A pesquisa é fundamental para identificar os influenciadores certos e seu engajamento. Antes de enviar uma mensagem no ambiente online ao seu influenciador alvo, certifique-se de conhecer seus hábitos e preferências.

Seu banco de dados de mídia será capaz de lhe dizer quais plataformas o influenciador mais usa e o que eles costumam discutir. Com esta informação, você não apenas saberá onde se destacar, mas também a forma de os envolver.

2.Conversa

Ao entrar em contato pela primeira vez, não vá direto ao ponto. Comece envolvendo-os na conversa. Curta os posts do influenciador, compartilhe seus artigos e comente em seu feed. A ideia é tornar-se reconhecível para o influenciador e estabelecer uma reputação como um recurso valioso.

Mas tenha cuidado para não postar apenas por postar. Certifique-se que suas postagens beneficiam a conversa e possuem conteúdo. Isto permitirá que você construa a credibilidade com o influenciador e sua audiência e ganhe sua confiança.

Quanto mais você se envolver com o influenciador, mais familiar você se tornará para ele. Então, quando chegar a hora de propor uma parceria, ele lembrará seu nome e suas interações anteriores e será mais receptivo ao que você tem a dizer.

3.Parceria

Uma vez que você construiu uma relação firme com o influenciador, você pode propor a ideia de uma parceria para eles. Ao fazer isso, foque nos benefícios mútuos da parceria, não apenas como sua marca irá beneficiá-lo. O que a parceria pode ajudar para o influenciador? Pense nos objetivos dele e como você pode ajudar a alcançá-los.

Ao fazer isso, explique claramente a sua ideia e quais são suas expectativas e objetivos. Dê ao influenciador uma direção clara, mas não tente controla-lo. Deixe-o saber o que você quer que ele faça, mas deixe o livre para gerenciar o conteúdo.

Nem todos os influenciadores serão abertos para uma parceria no social. Consulte seu banco de dados de mídia para saber o que o influenciador prefere. Se você fez sua pesquisa e sabe que está tudo encaminhado, as chances de acerto são grandes.

*Texto original publicado no Blog Cision: 3 Steps to Engaging Influencers on Social

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: mídias sociais, influenciadores, marketing

4 dicas para criar campanhas de RP e se diferenciar dos Concorrentes

Atrair a atenção do consumidor com anúncios tornou-se cada vez mais difícil em um cenário bagunçado em constante expansão. Do momento em que os comerciais pulam para fora de sua TV enquanto você está se preparando para ir trabalhar até os inúmeros anúncios que aparecem em seu feed de notícias enquanto navega em suas redes sociais ao longo do dia, você é bombardeado com propagandas. Para acelerar o caminho para a compra, profissionais de marketing experientes focam cada vez mais na construção de campanhas memoráveis ​​através de mensagens criativas.

A cadeia de lojas de departamentos com sede em Londres, John Lewis, viu um tremendo sucesso com essa abordagem durante os feriados. Seu anúncio aparecendo Buster the Boxer, em que um cão salta em um trampolim, foi marcado como a campanha de marketing com mais engajamento no Natal, em uma lista de 15 varejistas.

John Lewis foi muito além de um simples spot de TV para criar uma experiência única para os clientes. A narrativa convidou os usuários a se envolver em várias plataformas da rede social, oferecendo filtros para Snapchat do cão, adesivos no Twitter e uma semana livre de filmagens dos bastidores na Sky. Deixando a concorrência para trás, a marca até desenvolveu uma landing page que permite aos usuários comprar brinquedos do personagem, ouvir e comprar a trilha sonora do vídeo, aprender sobre natureza de um especialista e doar para a Wildlife Trusts.

Estratégias Criativas

Muitas empresas trabalham para vender produtos simplesmente indicando características, mas as narrativas por meio de mensagens criativas podem influenciar dramaticamente o comportamento de compra. Uma abordagem mais criativa faz mais do que anúncios esteticamente agradáveis; Ela vende produtos porque são vistos como autênticos ou originais, demonstra usos incomuns, amplifica detalhes e, muitas vezes, converge ideias tradicionalmente independentes.

No entanto, destacar-se na multidão leva mais do que criatividade. As marcas mais bem-sucedidas combinam mensagens originais com estratégia. As marcas devem fornecer conteúdo de alta qualidade e segmentar clientes para garantir o maior impacto possível. Considere estas estratégias ao planejar sua próxima campanha:

Crie emoções positivas: Elas são mais importantes do que conversão e retenção. O sucesso de Buster the Boxer resulta em emoções positivas - a história é surpreendente e se concentra em trazer alegria aos consumidores. Esta reação positiva inicial seguida por outras emoções - diversão e alegria - levam a uma maior atenção, mantém a audiência e aumenta o engajamento.

Desenhe uma sequência de sensações: Emoção positiva contínua pode tirar a atenção da audiência. Afinal, toda boa história envolve algum tipo de conflito. Crie uma variedade de experiências emocionais para manter as pessoas intrigadas. Introduza a emoção positiva, retire-a brevemente e feche a sequência reintroduzindo-a novamente. Fazendo os consumidores desejarem alegria novamente, você pode mantê-los envolvidos e atentos.

Identifique quem compartilhará a mensagem: Assistir conteúdo é mais emocionalmente carregado, mas compartilhar esse conteúdo é algo um pouco mais íntimo. "Conscientemente ou não, o remetente pretende ganhar 'capital social' no processo [compartilhando conteúdo]", disse o professor associado da Harvard Business School, Thales Teixeira. "Não se trata apenas de conteúdo. Acontece que, embora conseguir que as pessoas assistam a um anúncio tenha tudo a ver com emoção, fazer com que compartilhem tem a ver com a personalidade do remetente".

Entre 4 e 20 de novembro, John Lewis recebeu mais de 203 mil menções em toda a rede social por conta de sua campanha. (Em comparação, seu concorrente mais próximo era Marks & Spencer, cujo anuncio Mrs. Claus só recebeu pouco mais de 43 mil menções durante o mesmo período de tempo.) Quando você pedir aos clientes para compartilhar seu conteúdo, crie itens que gerem capital social. Você quer que eles se sintam como influenciadores em seus círculos sociais, compartilhando as coisas mais relevantes e recentes.

Crie embaixadores da marca para converter clientes: Uma vez capturada a atenção dos seus clientes, eles provavelmente se sentirão confortáveis em compartilhar informações e talvez a se tornarem embaixadores da marca. Se você pode criar o tipo de conteúdo que deseja compartilhar com seus amigos e familiares, seus esforços de marketing irão expandir organicamente e com baixo custo.

Para lidar com a quantidade de publicidade que atinge pessoas diariamente, marcas reinventaram a forma de vender produtos. Capturar a atenção é o primeiro obstáculo, mas reter e inspirar a ação é um desafio muito maior. Com a combinação certa de contar histórias e estratégia, sua empresa pode superar as probabilidades e construir defensores da marca leais no processo.

*Texto original publicado no Blog Cision: 4 Tips to Create PR Campaigns that Stand Above Competitors

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: RP, concorrentes, campanhas

Como usar aplicativos do Google de forma produtiva

Recentemente, o Google anunciou que está atualizando seu aplicativo Google Voice pela primeira vez em cinco anos.

O ecossistema do Google tem interação em muitos aspectos de nossas vidas, mas talvez existam alguns aplicativos ou atualizações que muitas pessoas não conheçam. Compartilharemos neste post algumas características úteis do ecossistema do Google que podem tornar seu trabalho como um profissional de comunicação ou marketing mais fácil.

Google Voice

Principais recursos: O Google Voice é um serviço telefônico que permite fazer e receber chamadas telefônicas para um número de telefone exclusivo de um aplicativo ou área de trabalho via Internet. O serviço também permite enviar e receber mensagens de texto de indivíduos e grupos, gravar e receber transcrições de conversas e receber mensagens de correio de voz transcritas por texto ou e-mail. É gratuito para uso, com algumas taxas nominais para mudanças de número de telefone.

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: Você pode usar um número do Google Voice para uma finalidade exclusiva, usar a versão de desktop para administrar textos em massa, aproveitar sua integração com os contatos do Google para gerenciar a segmentação e entrega de texto. Você também pode encaminhar o Google Voice por meio do Hangouts e adicionar o recurso para chamadas de vídeo.

Dica: É ilegal gravar uma conversa telefônica sem o consentimento da outra parte

Hangouts

Principais recursos: o Google Hangouts é um aplicativo para celular e desktop que permite fazer chamadas de vídeo, criar grupos para conversa, chamadas telefônicas e mensagens de texto. O Google 9to5 relata que a ferramenta está tentando diferenciar o Hangouts de Voz, Allo e Duo tornando-o um aplicativo corporativo. É provável que uma modificação venha no futuro.

Como pode ajudar as comunicações e os profissionais de marketing: o Hangouts é uma ótima ferramenta para certas circunstâncias e o recurso de vídeo-chamada tem o utilitário do Skype com uma integração mais profunda do Google.

Contatos do Google

Principais recursos: Contatos é um gerenciador de grupos e de comunicação em nuvem com integração em todo o ecossistema do Google (com exceção do aplicativo para celular do Google Hangouts) e de fácil sincronização com smartphones. Você também pode integrar contatos com programas de e-mail de terceiros como o Outlook e o Thunderbird usando o Google Sync.

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: Este aplicativo torna muito fácil de gerenciar contatos na nuvem, porém é mais efetivo se você usa muitos dos aplicativos integrados ao Google.

Google Docs

Principais recursos: o Google Docs é um conjunto gratuito de aplicativos em nuvem do tipo Office: documentos, planilhas, slides e formulários. Talvez uma das ferramentas colaborativas mais fáceis que existam – o Docs automatiza todas as alterações que você faz e permite que os usuários compartilhem e colaborem com os mesmos documentos instantaneamente.

Como pode ajudar as comunicações e os profissionais de marketing: Esses aplicativos não têm a riqueza dos recursos do pacote do Office, mas são essenciais para a colaboração em nuvem. “Formulários” é uma maneira fácil de obter informações (informações de contato, registro de eventos, comentários) de seus contatos de e-mail.

Google Drive

Principais recursos: o Google Drive é um aplicativo de armazenamento baseado em nuvem, integrado para sincronização com sistemas operacionais Windows e Mac. Permite 15 GB de armazenamento gratuito e, em seguida, cobra taxas mensais de armazenamento em excesso (15 GB é acumulativo entre Drive, Fotos e Gmail).

Como pode ajudar as comunicações e profissionais de marketing: Comparado com muitos aplicativos de armazenamento em nuvem, o Drive oferece muito mais armazenamento gratuito. Independentemente disso, o maior benefício pode ser a integração com o resto do sistema, especialmente para colaboração usando o Google Docs.

Google Agenda

Principais recursos: O Google Agenda é um aplicativo de calendário para celular e desktop em nuvem que é sincronizado com aplicativos comuns de terceiros, como o Outlook e o iCalendar.

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: o Google Agenda pode ser excepcionalmente útil quando você precisa gerenciar calendários em várias plataformas. Um cliente pode usar o Outlook e no trabalho usar o iCalendar, por exemplo. Você também pode gerenciar vários calendários dentro de um aplicativo, o que também é útil.

Google AMP / Notícias do Google

Principais características: O Google AMP (Accelerated Mobile Pages) é uma linguagem HTML-lite desenvolvida pelo Google com a finalidade de carregar as páginas web móveis mais rapidamente. O carrossel do Google Notícias é exclusivamente preenchido por sites do AMP e até 70% de todos os resultados móveis do Google Notícias são compatíveis com o AMP.

Como pode ajudar as comunicações e profissionais de marketing: É provável que a maioria das páginas da web migrarão para o formato AMP (ou pelo menos o redirecionamento móvel) em breve. O Google não impõe restrições, mas é certo que as páginas AMP carregam muitas vezes mais rápido do que o HTML tradicional.

Google AdWords

Principais características: A maioria das pessoas conhece o produto promocional do Google AdWords, que tem sido surpreendentemente estável por alguns anos (com pequenas mudanças esporádicas). O Google também oferece o AdWords Express que permite gerenciar alguns detalhes de seus anúncios.

Como pode ajudar as comunicações e os profissionais de marketing: Publicidade paga no Google e na sua rede de anúncios, ferramenta competitiva e de palavras-chave.

Google Meu Negócio

Principais recursos: apesar de ter transitado entre um produto autônomo e como uma ferramenta do Google Plus (com nomes alterados a cada mudança), o Meu Negócio continua sendo um serviço essencial do Google para empresas. Ele associa informações essenciais (endereço, número de telefone, horário de funcionamento e comentários) a aplicativos do Google, como o Google Maps.

Como pode ajudar as comunicações e os profissionais de marketing: As informações alimentam todo o resto do ecossistema do Google (também aplicações e sites que utilizam a API do Google), por isso é importante gerir e atualizar regularmente as informações do Meu Negócio.

Google Maps

Principais características: O Maps é um aplicativo de mapeamento para celular e desktop, com uma API que é usada em inúmeras outras aplicações (aplicativos imobiliários como o Zillow, por exemplo). Mas um aspecto crucial do Google Maps para empresas é a integração de comentários nos mapas (eles foram anteriormente integrados ao Google Plus).

Como pode ajudar as comunicações e profissionais de marketing: As pessoas levam muito em conta opiniões online. Atribuir comentários de pessoas para o Google Maps pode ser um aspecto importante para solidificar a reputação online de uma empresa. Ele também pode ajudá-lo a encontrar a maneira mais rápida de chegar ao seu destino, seja de automóvel, transporte público ou a pé.

Youtube

Principais características: Obviamente, o YouTube é o principal ambiente de vídeos online. Ele hospeda vídeos, permite a personalização, a monetização e a incorporação de terceiros.

Como pode ajudar as comunicações e profissionais de marketing: Para conteúdo de vídeo (ou transmissão ao vivo), o YouTube é indispensável.

Google Trends

Principais recursos: o Google Trends fornece informações instantâneas de pesquisa por país e tópico, com a ferramenta Explorar, que oferece pesquisas filtradas por tempo e critério.

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: o Trends é uma das muitas ferramentas que os criadores de conteúdo podem usar para avaliar o interesse atual ou passado em determinados tópicos.

 

Google Analytics / Gerenciador de Tags

Principais recursos: o Analytics é o serviço padrão para análise básica da Web, enquanto o Gerenciador de tags do Google é uma ferramenta mais precisa para estabelecer tags de marketing para ações online específicas.

Como pode ajudar as comunicações e os profissionais de marketing: Oferece uma compreensão muito detalhada de como os clientes interagem com aplicações Web e móveis, enquanto o Analytics pode dar pelo menos uma visão abrangente de como as aplicações Web e móveis estão sendo usadas.

Google Webmaster Tools

Principais recursos: As Ferramentas do Google para webmasters são um conjunto de ferramentas que verificam o código-fonte de sites, procurando erros e sugerindo melhorias, que agora também incluem recomendações para programação AMP.

Como pode ajudar as comunicações e profissionais de marketing: Talvez não seja algo que a maioria das pessoas terá envolvimento direto, porém profissionais que não são da área podem usar as ferramentas de análise para verificar a saúde do site da perspectiva do Google.

 

Google Chrome

Principais recursos: o Chrome é o navegador Web do Google. Seu desempenho em relação ao Microsoft Edge ou Firefox do Mozilla pode ser questionável, mas sua integração com o ecossistema do Google não é. Extensões para Hangouts, Telefone, Google Docs, Google Drive e muito mais estão disponíveis para tornar os aplicativos do Google mais acessíveis aos seus usuários no navegador.

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: se você estiver usando muitos Google Apps, talvez valha a pena verificar as extensões do navegador do Google e verificar se elas aprimoram seu fluxo de trabalho.

Google Home

Principais recursos: O Home é o alto-falante ativado por voz do Google, alimentado pelo Google Assistant (equivalente a outros aplicativos similares como Alexa, Cortana e Siri).

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: Não sabemos se ajudará efetivamente, exceto que ele dá acesso ao ecossistema do Google por meio do Google Agenda, se preferir ativar o comando de voz na Agenda ao invés de digitá-los.

Google Tradutor

Principais recursos: O Google Tradutor é uma ferramenta que permite digitar uma frase e traduzi-la para vários idiomas. O sistema usa o aprendizado automatizado para melhorar suas traduções e seu aplicativo para celular faz tradução a partir de imagens (esse recurso é chamado de "câmera instantânea").

Como pode ajudar os profissionais de comunicação e marketing: Você pode usá-lo para pequenas frases e traduções (um recurso mais confiável pode causar menos confusão a longo prazo).

 

Google Plus

Principais características: o Plus é a rede social itinerante do Google. A empresa tentou integrar muitos dos seus serviços essenciais na plataforma e desde então inverteu a estratégia. As principais características da interação atual do Google Plus são as "Coleções" e as "Comunidades" - similares as do LinkedIn. Além disso, seu perfil do Google+ ainda está associado a todas as suas contas no ecossistema do Google.

Como pode ajudar as comunicações e profissionais de marketing: Google Plus é limitado como rede social, mas os profissionais de comunicação e marketing podem encontrar Coleções ou Comunidades como um lugar atraente para fornecer conteúdo de nicho ou suporte, especialmente dada a impressionante interface de usuário da plataforma.

 

Google Fotos

Principais recursos: Uma das características de destaque no Google Plus (até que foi separada como outro produto), o Google Fotos permite carregar muitas fotos, aplicar filtros, fazer colagens, animações e álbuns. Como um embrião do Instagram antes que adotar características do Snapchat.

Como pode ajudar em comunicações e os profissionais de marketing: Para uma maneira rápida e fácil de acessar e fazer pequenas manipulações de imagens, pode ser útil especialmente se ele suporta outros recursos no ecossistema do Google.

 

Google Allo e Duo

Principais recursos: o Allo é um aplicativo de bate-papo semelhante ao Messenger. O Google Duo é um aplicativo de vídeo independente semelhante ao Facetime.

Como pode ajudar em comunicações e os profissionais de marketing: O Assistente do Google está integrado no Allo, assim você pode fazer perguntas como você faria para Siri, Alexa ou Cortana. Em curto prazo, eles provavelmente só serão úteis se as pessoas que você interage também os possui instalados em seus aparelhos. Talvez sejam mais uma opção para Skype e Messenger do que um substituto.

*Texto original publicado no Blog Cision: How To Use Google Apps to be More Productive and Awesome

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: google, aplicativos, Tecnologia

Criando Coleções no Instagram

O Instagram anunciou recentemente um novo recurso informalmente chamado de "coleções" que permite aos usuários juntar até dez fotos ou vídeos em um único post. No aplicativo, o post aparece como uma galeria “deslizável” vinculando galerias de fotos e vídeos relacionados para visualizá-los mais facilmente.

“Coleções” é um novo recurso muito interessante para uma rede social que aparece em segundo lugar em relação a interação de usuários comparada a sua rede detentora (Facebook - de acordo com a Pew Internet), possuindo métricas de engajamento superiores ou ligeiramente inferiores.

Facebook remains the most popular social media platform

O Instagram é claramente uma das plataformas de social media mais poderosas, e as coleções são uma maneira comprovadamente diferente de contextualizar suas postagens na rede. O que pretendemos com esse post é mostrar como publicar em coleções, algumas práticas gerais recomendadas e mostrar como inserir postagens em site de terceiros.

Como as Coleções do Instagram Funcionam

O recurso de coleções no Instagram permite que você faça upload de até dez fotos ou vídeos no mesmo post. Por exemplo, se você postou anteriormente sobre um evento, os posts teriam sido analisados individualmente. As coleções permitem que você contextualize suas fotos em um post individual.

Dentro do app na sessão para fazer upload de fotos, você verá agora a opção "selecionar várias" ou talvez apenas dois quadrados sobrepostos. Pressionar este botão leva você à galeria de fotos do telefone, permitindo que você escolha uma série de fotos ou vídeos. Quando você seleciona “mídia para postar”, você verá pequenos números que aparecem no canto esquerdo de cada seleção. O número exibido é a sequência dentro da galeria de postagens. Por exemplo, '1' seria o primeiro item na galeria, e assim por diante.

Práticas Recomendadas

Claro, este é um novo recurso, mas existem algumas práticas recomendadas que podemos nos basear de outros lugares:

1.O primeiro arquivo na galeria é o mais importante

Assim como uma manchete ou uma imagem em destaque para conteúdo escrito, a primeira peça em uma galeria chama a atenção para o resto. Por isso, arquivos que aparecem primeiro tem mais chance de serem vistos do que os subsequentes. O primeiro da lista é essencial, porém enfileirar arquivos relativos ao primeiro, que envolvam o usuário na coleção, aumentarão as probabilidades de todos serem vistos.

 2.Ajuste seu contexto

É preciso um pouco mais de esforço para passar por uma galeria do que para deslizar para baixo no feed do Instagram, por isso é importante que cada coleção seja montada com um contexto. Da mesma forma que as pessoas não gostam de manchetes e fotos com clickbait, você estará testando a paciência das pessoas se o primeiro arquivo de sua galeria for diferente do resto do conteúdo da publicação. Dito isto, garantimos que alguém já está postando conteúdo enganosos para coleções do Instagram (#chateado).

3.Mensuração

Como com qualquer novo recurso ou tecnologia, tenha um modo de avaliar o desempenho desses posts. Observe que, como as galerias estão contidas em um único post, o engajamento não se diferencia entre as mídias dentro de uma coleção (uma curtida ou comentário é atribuível ao post, mas não as peças individuais contidas nele). Talvez usando um sistema de gamification para mostrar as preferências dos usuários ou algum outro meio criativo de detalhar dados seria útil.

4.Misture Formatos

Mesclar imagens e vídeo é comum em plataformas como o Facebook e o Snapchat, e torna o conteúdo mais diversificado e interessante. Não tenha medo de experimentar com diferentes tipos de mídia (o risco relativo é provavelmente muito baixo). Misturar vídeo e imagens torna o conteúdo um pouco menos previsível e pode aumentar a interação com um post.

Posts Incorporados

Como todas as postagens do Instagram, você pode incorporar coleções facilmente. Veja no exemplo abaixo como funciona:

O que se pode aprender disto é que as coleções do Instagram não são apenas meios de comunicação para compartilhar na plataforma social. Elas também permitem que você aproveite o aplicativo como um sistema de armazenamento terceirizado para seus sites orgânicos. Para a maioria das empresas, um post no Instagram será carregado muito mais rápido do que uma galeria própria. E a interação com o post será mais pública do que poderia ser em um ambiente de conteúdo próprio.

Há muitas razões para usar a função “incorporar”, e a versão desktop do Instagram a torna muito fácil. Além do engajamento direto, é a única opção oferecida no desktop do Instagram.

Conclusão

Coleções é uma extensão muito intuitiva da plataforma Instagram. Permite que profissionais de comunicação e marketing contextualizem seus posts de uma maneira muito amigável para o consumidor. E permite misturar vídeos e imagens dentro de uma única postagem e com fácil incorporação a sites de terceiros.

Será que mudará a forma como as pessoas usam e consomem o aplicativo? Talvez não. Mas, do ponto de vista do conteúdo, é uma ferramenta poderosa de levar mais informações às pessoas dentro de uma estrutura contextual concisa.

*Texto original publicado no Blog Cision: How To Create Awesome Content with Instagram’s New “Collections”

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: Mídias Sociais, instagram, conteúdo

3 lições sobre Ouvir para profissionais de Marketing

 

Seu telefone, seus aplicativos e suas marcas favoritas estão ouvindo você agora, quer você saiba ou não. Na Forrester Consumer Marketing Conference, realizada em Nova York no dia 6 de abril, líderes de marketing e insights da Adobe, Forrester e Cision compartilharam como eles nos escutam para melhorar as comunicações de marketing.

As marcas têm milhares de pontos de contato com o público e George Sadler, Marketing Insights Leader da Adobe, afirma que há pontos chave em muitos deles. "A única maneira que as marcas trabalham bem com as pessoas é comportar-se de forma humana", disse Sadler.

O Diretor de Marketing da Cision, Chris Lynch, discutiu que não basta que as marcas apenas escutem e coletem dados, mas têm que agir e fazer isso de uma maneira nova. Ele explicou como a mídia espontânea é mais eficaz do que um anúncio como canal de engajamento do cliente.

"A mídia espontânea é o conteúdo mais confiável, mas possui menor orçamento e isso é por causa de sua atribuição", disse Lynch.

É mais fácil rastrear o sucesso de um e-mail do que prever tendências na percepção da marca e as mudanças de comportamento do cliente que são criadas pelo engajamento da mídia. Ao mesmo tempo, os clientes apresentam uma base focada em valores. A Forrester compartilhou que 52% dos clientes escolhem marcas com base em seus valores e ações. É claro que o monitoramento de percepção da marca está se tornando uma missão crítica.

Claro que uma vez que você tem uma visão baseada em dados, é fato que ela é apoiada pontos secundários. Sri Sridharan, Diretora VP de Pesquisa da Forrester, explicou que nossas suposições põem em perigo nossas marcas. Se seguirmos nossa intuição, em vez de recolher e analisar dados, podemos encontrar dificuldades.

"O maior risco não é a ignorância, mas a suposição de que sabemos qualquer coisa”, disse Sridharan.

Em essência, podemos não saber o suficiente para admitir que não sabemos absolutamente nada. Ela sugere que as marcas triangulem suas percepções com múltiplas fontes e que os profissionais de marketing devem constantemente desafiar suposições e percepções como parte de um processo para evitar erros.

*Texto original publicado no Blog Cision: 3 Listening Lessons for Marketers

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: marketing, cision, branding

Porque as Marcas precisam ter um apelo mais humano

A campanha Like a Girl, da marca de cuidados íntimos para mulheres - Always, desconstruiu qualquer tipo de estereótipo relacionado ao sexo feminino. O vídeo da campanha já tem mais de 63 milhões de visualizações no Youtube

Duracell is “Trusted Everywhere”

Um segundo exemplo de branding com mensagens emocionais é da marca Duracell. Seu anúncio de 2015 The Teddy Bear conta a história de um membro do serviço americano que envia a sua filha um urso de pelúcia que reproduz uma gravação de sua voz sempre que ela o abraça. Comentários do vídeo no YouTube enfatizam que o anúncio vai te levar as lágrimas.

A Duracell tem usado há muito tempo imagens de profissões de risco e brinquedos para crianças em sua publicidade. Com mais de 24 milhões de visualizações no YouTube, obviamente a criação teve o efeito certo. A promessa da marca é que você pode confiar na Duracell com as funções mais importantes: cuidar de seus filhos com brinquedos, presentes e amor, e garantir que os dispositivos funcionam em situações perigosas ou que implicam risco de vida.

Como apostar no apelo emocional

Saber utilizar o apelo emocional corretamente é tão importante quanto ter uma mensagem precisa, mas como uma marca pode avaliar o conteúdo emocional de sua audiência?

Inteligência de mídia coletada através de monitoramento de redes sociais é uma arma secreta para a compreensão de qualquer público. A maneira como as pessoas respondem às notícias e tópicos públicos podem dizer muito para as marcas sobre quais atitudes e ideais elas possuem.

Na pesquisa CMO 2016, 87% dos entrevistados disseram que não conseguem mensurar se a atividade nas redes sociais realmente adquire novos clientes. A aquisição e retenção de clientes é uma questão de definição do que é sucesso e como encontrá-lo. Se você está procurando por geração de leads somente da interação proveniente de mídias sociais, você perde amplitude e profundidade de informações disponíveis para os gerentes de marca.

Um artigo da Harvard Business Review apresentou uma meta-análise das redes sociais e seu impacto nos negócios. O artigo descobriu que a mídia social é uma ferramenta poderosa para a compreensão das necessidades emocionais de seus defensores mais enfáticos e os maiores críticos. As emoções são a chave para criar mais adeptos e anular os detratores

Se você não os escuta com cuidado, será que você está realmente fazendo de tudo para trazê-los ao seu lado?

O poder de ouvir seu público

Usar ferramentas de escuta de mercado é um primeiro passo crítico para as organizações que querem usar a emoção e a razão juntas para causar impacto com uma campanha. Eles devem primeiro usar suas "razões para acreditar", sua pesquisa original ou sua história de marca. Depois, devem ouvir como os consumidores interagem com seus negócios e entender o que o público espera ver a partir deles. Ao reunir ideias e dados sobre como o público se sente sobre sua marca, os profissionais de marketing podem então decidir melhor quais emoções usar em uma campanha para atender às necessidades de seu público.

Entenda como sua audiência pensa e construa uma estratégia melhor de conteúdo.

*Texto original publicado no Blog Beyond PR: Why Brands Need to Get Emotional

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Construindo confiança com Jornalistas por meio do Press Release

 

Você pode ter ouvido a palavra "verdade" discutida em conversas na cultura popular. O que são fatos alternativos então? Um ponto de vista, o foco de uma reportagem; A "verdade" é muitas vezes manipulada.

Em muitos casos, a verdade depende da confiança, o que requer formar um relacionamento e construí-lo ao longo do tempo. Para emissores de notícias e
informações públicas, a confiança é extremamente valiosa.

Construindo Confiança

Na PR Newswire, confiança é a base do nosso negócio. Nós não teríamos um serviço para oferecer se não fosse pela confiança. Nossos clientes confiam em nós para distribuir seu conteúdo e os jornalistas confiam em nós para ter o conteúdo dos clientes verificados.

No Cision’s 2017 State of the Media Report, os jornalistas expressaram que o público ainda valoriza os fatos sobre opiniões e sentimentos, por uma grande maioria. Isto se traduz em boas notícias para os clientes da PR Newswire, que devem ser sinceros e claros ao decidir as informações que querem transmitir ao seu público.

De acordo com o texto “5 dicas para Marcas combaterem notícias falsas com Press Releases", a autora explica que "comunicadores sempre entenderam que a transparência e a clareza beneficiam a história da marca. É assim que eles mantêm a confiança do público, que aceita o conteúdo da marca, desde que tenha uma visão completa do que é e de quem é ".

A autora destaca também as melhores práticas que as marcas podem seguir, incluindo o uso simples e direto de manchetes, fornecendo citação clara e atribuição de pesquisa, identificando a fonte (a parte responsável pela notícia), um contato de imprensa disponível para acompanhamento e contar uma história em uma voz autêntica.

Os jornalistas estão à procura de marcas que oferecerem informações relevantes. De acordo com o State of the Media Report, jornalistas citam comunicados de imprensa e notícias como o recurso de RP mais valioso, entrevistando especialistas, fontes de notícias e incluindo imagens e vídeos. Enquanto jornalistas continuam a contar com profissionais de relações públicas, 92% disseram que estar certo é mais importante do que ser o primeiro a dar a notícia. Conclusão: a imprensa está contando com as organizações para fornecer informações corretas e publicáveis.

Como as Marcas podem melhorar a parceria com Jornalistas

Ao construir parcerias, as organizações podem aumentar suas oportunidades na imprensa por meio dos jornalistas. Quando perguntam aos jornalistas "Como os profissionais de relações públicas podem melhorar?", eles recomendam pesquisar e compreender os meios de comunicação que estão tentando alcançar e os próprios jornalistas, adaptando-se para cada situação e fornecendo informações e fontes especializadas. Ao combinar uma distribuição de press release direcionada com a divulgação na mídia, as organizações podem começar a construir uma base de confiança que pode se desenvolver mais adiante.

Então, qual é a melhor maneira para as marcas divulgarem suas informações? Por uma maioria esmagadora na pesquisa, os jornalistas disseram que oferecer informação deve ser feito via e-mail. Isso pode ser feito usando uma lista ou um serviço comercial como a PR Newswire para Jornalistas. Não use telefone - isso foi destacado com enorme rejeição pelos jornalistas.

Um comunicado de imprensa enviado via e-mail, no qual o autor pesquisou os jornalistas que cobrem o espaço, é a melhor maneira de obter cobertura de imprensa e construir confiança com o meio. Outros conselhos para a construção de um relacionamento com a mídia é ver o seu comunicado como uma conversa com o jornalista ou blogueiro. Com base na cobertura anterior, eles estariam interessados na sua informação? Defina sempre o contexto adequado para seu conteúdo. Seja claro na notícia, caso contrário pode ficar confuso e levar a um mal-entendido na cobertura.

Cobertura de mídia é um veículo extremamente importante para construir sua marca. Crie confiança e aumente a percepção do público através de comunicados de imprensa. Entre em contato conosco para mais informações.

*Texto original publicado no Blog Beyond PR: Building Journalists’ Trust with Press Releases

Traduzido e adaptado por Andrés Teixeira, Analista de Comunicação Corporativa Latin America PR Newswire

Tags: jornalismo, Relações Públicas, midia