Acordo de 197,6 milhões de dólares afeta usuários de serviços de Freight Forward fornecendo envios domésticos e internacionais

Acordo de 197,6 milhões de dólares afeta usuários de serviços de Freight Forward fornecendo envios domésticos e internacionais

PR Newswire

SÃO FRANCISCO, 20 de julho de 2015 /PRNewswire/ -- A seguinte declaração está sendo publicada pelos escritórios de advocacia Cotchett, Pitre & McCarthy, LLP; Gustafson Gluek PLLC; Lockridge Grindal Nauen P.L.L.P; e Lovell Stewart Halebian Jacobson LLP.

Se indivíduos ou empresas usaram os serviços de certas empresas de freight forward, podem ter direito a significantes pagamentos em dinheiro pelos Acordos da ação coletiva. Este é o segundo aviso nesse caso. Foram feitos acordos com 19 réus adicionais. Já tinham sido feitos acordos anteriores com 10 réus. Uma lista total dos réus está disponível no site do acordo: www.FreightForwardCase.com.

Os acordos envolvem uma ação judicial afirmando que certas empresas estabeleceram secretamente seus preços para serviços de freight forward mundiais, incluindo em rotas nos EUA e entre EUA e China, Hong Kong, Japão, Taiwan, Índia, Alemanha, Reino Unido e outras partes da Europa. Algumas das empresas ("Réus no Acordo") que foram processadas concordaram em chegar a um acordo. Os Réus no Acordo negam que fizeram algo errado. A ação judicial continua contra os réus que se recusaram a fechar um acordo.

Empresas de Freight Forward fornecem transporte ou serviços de logística para envios relacionados com a organização ou transporte de itens via ar ou mar, que podem incluir serviços auxiliares em trens e caminhões, tanto nacional quanto internacionalmente, assim como as atividades relacionadas, como liberação em alfândegas, armazenamento e serviços locais.

Um membro da ação coletiva pode ser incluído em um ou mais acordos se: 1) comprou diretamente serviços de Freight Forward; 2) de algum dos réus que fizeram ou não acordo, suas subsidiárias ou afiliadas; 3) de 1 de janeiro de 2001 até 4 de janeiro de 2011; 4) nos EUA ou no exterior para envios dentro, para ou dos EUA. Todas as informações necessárias estão na seção Notice, localizada no site www.FreightForwardCase.com, incluindo informação sobre quem é ou não membro da ação coletiva.

Os réus que fecharam o acordo vão estabelecer um Fundo de Acordo com um mínimo de 197,6 milhões de dólares. A quantidade para cada beneficiário será determinada pelo Plano de Alocação, que está postado em www.FreightForwardCase.com.

Informação Importante

  • Os compradores deverão apresentar um Formulário de Requerimento, online ou pelo Correio até 31 de março de 2016 para receber o pagamento dos acordos. Se os compradores já apresentaram um Formulário de Requerimento para a primeira rodada de acordos, não é necessário preencher um novo pedido. Eles serão automaticamente pagos nessa segunda rodada de acordos.
  • Compradores que não fizerem nada não receberão pagamentos e abrem mão do direito de entrar com uma ação.
  • Compradores que quiserem manter o direito de entrar com uma ação contra os réus que fizeram acordo devem se excluir até 18 de setembro de 2015.
  • Compradores que ficarem no acordo podem levantar objeções até 18 de setembro de 2015.

O tribunal vai realizar uma audiência em 2 de novembro de 2015 para considerar se deve aprovar (1) os acordos e (2) um pedido de honorários dos advogados de 33% do Fundo de Acordo, mais juros, e reembolso pelas despesas do litígio. No final desse litígio o Conselho da Ação Coletiva pode pedir ao tribunal para premiar cada representante uma quantia que não pode exceder os US$ 75 mil em reconhecimento pelo serviço de cada representante na recuperação dos fundos para a ação coletiva.

Para mais informações sobre os acordos e os direitos de cada representante, visite www.FreightForwardCase.com, ligue 1-877-276-7340 (EUA e Canadá) ou 1-503-520-4400 (Internacional), ou escreva para: Freight Forwarders Claims Administrator, P.O. Box 3747, Portland, OR, 97208-3747.

FONTE Cotchett, Pitre & McCarthy, LLP; Gustafson Gluek, PLLC; Lockridge Grindal Nauen P.L.L.P and Lovell, Stewart, Halebian, Jacobson LLP