Celebração mundial do Dia Internacional do Jazz 2017 termina com um extraordinário concerto repleto de estrelas, apresentado pelo ator Will Smith, em Havana, Cuba

Celebração mundial do Dia Internacional do Jazz 2017 termina com um extraordinário concerto repleto de estrelas, apresentado pelo ator Will Smith, em Havana, Cuba

Milhares de performances e programas aconteceram em mais de 190 países, em todos os continentes

PR Newswire

HAVANA, 1 de maio de 2017 /PRNewswire/ -- Na sequência de milhares de eventos acontecendo em mais de 190 países, o Dia Internacional do Jazz 2017 culminou em um concerto fenomenal, transmitido mundialmente desde o histórico Gran Teatro de La Habana Alicia Alonso, de Havana. Como a cidade anfitriã mundial do Dia Internacional do Jazz 2017, a musicalmente vibrante cidade de Havana também apresentou uma larga variedade de concertos e programas educacionais, em parceria com o Ministério da Cultura de Cuba, Instituto Cubano de Música e a Comissão Nacional Cubana para a UNESCO.

Criado pela Organização Educacional, Científica e Cultural das Nações Unidas (UNESCO) em coordenação com o Instituto de Jazz Thelonious Monk, o Dia Internacional do Jazz é reconhecido nos calendários oficiais da UNESCO e das Nações Unidas. A cada ano, em 30 de abril, o Dia Internacional do Jazz destaca o papel do jazz na promoção da paz, criatividade e diálogo intercultural e na união dos povos de todos os cantos do globo. A Toyota atuou como uma parceira principal do Dia Internacional do Jazz 2017.

O concerto mundial começou com um grupo de estrelas da música de Cuba e de todo o mundo, apresentando "Cuba Bop" e "Manteca", em tributo à inédita colaboração dos anos 1940 entre Dizzy Gillespie e Chano Pozo, que misturou a música afro-cubana e o jazz. A aclamada vocalista Cassandra Wilson apresentou sua composição sensual, "You Move Me", e o virtuoso cubano do trompete, Julio Padrón, tocou a inventiva "Byrdlike", de Freddie Hubbard. O adorado vocalista cubano Bobby Carcassés somou forças com o mestre baixista e vocalista Richard Bona, de Camarões, para uma ardente interpretação da música de jazz latino, "Bilongo".

"Bésame Mucho" demonstrou a influência mundial do jazz, com os pianistas Youn Sun Nah (República da Coréia) e Tarek Yamani (Líbano), a baixista Esperanza Spalding e a violinista Regina Carter (Estados Unidos) e o baterista Antonio Sánchez (México). Para marcar o centenário do ícone do jazz, Thelonious Monk, os lendários pianistas cubanos Gonzalo Rubalcaba e Chucho Valdés fizeram uma apresentação deslumbrante do clássico "Blue Monk". O concerto teve um final emocionante, com artistas incluindo o pianista Herbie Hancock, o baixista Marcus Miller, os vocalistas Kurt Elling e Ivan Lins, o guitarrista francês Marc Antoine e os percussionistas cubanos Yaroldi AbreuAdel GonzálezRamsés Rodriguez e Oscar Valdés executando o hino "Imagine", de John Lennon.

Material selecionado de mídia do DIJ 2017 por Steve Mundinger: goo.gl/r38oo7   

Mais informações: www.unesco.org/days/jazzday      www.jazzday.com.  

Foto - http://mma.prnewswire.com/media/506120/International_Jazz_Day_PT.jpg

Foto - http://mma.prnewswire.com/media/506121/International_Jazz_Day_Will_Smith_PT.jpg

 

 

FONTE Thelonious Monk Institute of Jazz