Greenbrier conclui investimento estratégico no Brasil com participação nos negócios de fundição de vagões e fabricação de components

Greenbrier conclui investimento estratégico no Brasil com participação nos negócios de fundição de vagões e fabricação de components

-- Assegura participação de 19,5% na produtora de fundidos Amsted-Maxion Cruzeiro --

-- Participação societária direta e indireta da Greenbrier na fabricante de vagões Greenbrier-Maxion aumenta para 35%, com a opção de aumentar a participação societária direta para 60% --

-- Opção de adquirir mais 10% na participação societária da Amsted-Maxion Cruzeiro --

PR Newswire

LAKE OSWEGO, Oregon, 2 de agosto de 2016 /PRNewswire/ -- A The Greenbrier Companies, Inc. (NYSE: GBX) anunciou hoje que fechou a aquisição já anunciada de uma participação acionária de 19,5% na Amsted-Maxion Cruzeiro por $ 10 milhões. Com sede em Cruzeiro, Brasil, a Amsted-Maxion Cruzeiro é fabricante de fundidos e equipamentos para vagões e outros equipamentos pesados. Além da Greenbrier, a Amsted-Maxion Cruzeiro tem participações societárias da Amsted Rail Brasil ("Amsted") e da Iochpe-Maxion S.A. ("Iochpe"), cada uma detendo 40,25% da empresa. A Amsted-Maxion Cruzeiro irá usar o investimento estratégico da Greenbrier para quitar dívidas em aberto e posicionar a empresa para futuro crescimento.

A Amsted-Maxion Cruzeiro também é coproprietária com a Greenbrier da Amsted-Maxion Equipamentos e Serviços Ferroviários S.A. ("Greenbrier-Maxion"), a fabricante de vagões brasileira sediada em Hortolândia. A Greenbrier tem participação, atualmente, de 19,5% na Greenbrier-Maxion, enquanto a Amsted-Maxion Cruzeiro detém a participação acionária restante de 80,5%. Ao exercer as opções de compra que detém, a Greenbrier pode, potencialmente, ter uma participação societária direta de até 60% na Greenbrier-Maxion. Com base em sua atual participação acionária na Amsted-Maxion Cruzeiro, a Greenbrier é proprietária direta ou indireta de 35% das ações em circulação da Greenbrier-Maxion.

A Amsted-Maxion Cruzeiro serve uma grande variedade de mercados de equipamentos de transporte em toda a América Latina e fornece fundição de vagões e componentes à Greenbrier-Maxion.  A Amsted-Maxion Cruzeiro também fornece componentes para equipamentos pesados usados na agricultura, mineração e outras aplicações industriais. As vendas líquidas da Amsted-Maxion Cruzeiro totalizaram aproximadamente $ 100 milhões no ano-calendário de 2015. A Greenbrier-Maxion atingiu mais de $ 200 milhões em vendas líquidas no mesmo período. Como parte desse investimento, a Greenbrier também detém uma opção, sujeita a certas condições, para adquirir uma participação adicional de 10% na Amsted-Maxion Cruzeiro. A opção da Greenbrier expira em 20 de outubro de 2017. A Amsted, a Iochpe e a Greenbrier são partes de um acordo de acionistas que garante à Greenbrier as proteções habituais de governança minoritária na Amsted-Maxion Cruzeiro.

Em 2015, como parte de seu investimento inicial na Greenbrier-Maxion, a Greenbrier obteve uma opção para adquirir uma participação acionária direta adicional de 40,5% na Greenbrier-Maxion. A opção pode ser exercida até 30 de dezembro de 2017, mas foi modificada para dar maior flexibilidade à Greenbrier. Agora, a opção permite à Greenbrier comprar uma participação acionária direta adicional na Greenbrier-Maxion, a qualquer momento, na faixa de 30,6% a 40,5%, com o preço de realização de opção ajustado em proporção à participação acionária obtida.

"Estamos satisfeitos com o progresso feito na Greenbrier-Maxion no ano passado, junto com nossas parceiras Amsted e Iochpe", disse o presidente e CEO William A. Furman.

Furman acrescentou: "Os mercados globais são importantes para a Greenbrier e uma parte significativa de nossa estratégia de negócios. Estou satisfeito por expandir nossa parceria no Brasil com a Amsted e a Iochpe além da fabricação de vagões para a área de fundição e componentes para vagões e outros equipamentos pesados".

Sobre a Greenbrier

A Greenbrier (www.gbrx.com), com sede em Lake Oswego, Oregon, é uma grande fornecedora de equipamentos e serviços de transporte ao setor ferroviário. A Greenbrier fabrica vagões de carga ferroviária novos em unidades de fabricação nos EUA, México e Polônia, bem como barcaças navais em sua unidade de fabricação nos EUA. A Greenbrier vende conjuntos de rodas recondicionadas e fornece serviços de rodas em unidades espalhadas pelos EUA. A empresa recondiciona, fabrica e vende peças para vagões em várias unidades nos EUA. Através da GBW Railcar Services, LLC, uma joint venture 50/50 com a Watco Companies, LLC, os vagões de carga são consertados e restaurados em mais de 30 localidades na América do Norte, incluindo mais de 10 unidades de conserto e manutenção de vagões-tanque, certificadas pela Associação de Ferrovias Americanas. A Greenbrier é proprietária de uma frota de aluguel de mais de 9.000 vagões e presta serviços de administração para mais de 260.000 vagões.

"DECLARAÇÃO DE ISENÇÃO" DE ACORDO COM A LEI DA REFORMA DE CONTENCIOSO DE VALORES MOBILIÁRIOS PRIVADOS (PRIVATE SECURITIES LITIGATION REFORM ACT) de 1995: Este comunicado à imprensa pode conter declarações prospectivas, incluindo declarações relativas aos volumes e programações de produção esperados de vagões novos, demanda esperada dos clientes pelos produtos e serviços da empresa, planos para ajustar a capacidade de fabricação, planos de reestruturação, volumes e programações de entrega de vagões novos, mudanças na demanda por serviços de vagões e negócios de peças da empresa e o futuro desempenho financeiro da empresa. A Greenbrier usa palavras tais como "antecipa", "acredita", "prevê", "potencial", "objetivo", "contempla", "espera", "pretende", "planeja", "projeta", "espera", "busca", "estima", "estratégia", "poderia", "iria", "deveria", "provavelmente", "irá", "é possível", "pode", "projetado para", "futuro", "futuro próximo" e expressões similares para identificar declarações prospectivas. Essas declarações prospectivas não são garantias de desempenho futuro e estão sujeitas a certos riscos e incertezas que podem fazer com que resultados reais sejam substancialmente diferentes dos resultados contemplados pelas declarações prospectivas. Fatores que podem causar tal diferença incluem, sem limitações, demanda não-atendida relatada e concessões não são indicativas de nossos resultados financeiros; incapacidade de converter demanda não-atendida de pedidos de vagões e de obter e executar compromissos de distribuição de arrendamento; incerteza ou mudanças nos mercados de crédito e no setor de serviços financeiros; altos níveis de endividamento e cumprimento dos termos de nosso endividamento; reduções de valor de fundos de comércio (goodwill), ativos intangíveis e outros ativos em períodos futuros; disponibilidade suficiente de capacidade de tomar empréstimos; flutuações na demanda por vagões recém-fabricados ou incapacidade de obter pedidos como antecipado em previsões de desenvolvimento; perda de um ou mais clientes importantes; inadimplência de clientes ou problemas relacionados; risco de soberania de contratos, taxas de câmbio e direitos de propriedade; custos futuros reais e disponibilidade de materiais e uma força de trabalho treinada; incapacidade de projetar ou fabricar novos produtos ou produzir novas tecnologias ou de obter certificação ou de aceitação pelo mercado de novos produtos ou tecnologias; flutuações nos preços e disponibilidade do aço ou de componentes especiais e sobretaxas de refugos; mudanças na combinação (mix) de produtos e na combinação entre segmentos; disputas trabalhistas, faltas de energia ou dificuldades operacionais que podem tumultuar as operações de fabricação ou o fluxo de carga; dificuldades de produção e atrasos na entrega de produtos em consequência de, entre outras coisas, custos ou ineficiências associadas à expansão, início de ou mudança em linhas de produção ou mudanças nas taxas de produção, mudanças de tecnologias, transferências de produção entre unidades ou não-execução de parceiros da aliança, subempreiteiros ou fornecedores; capacidade de obter contratos adequados para a venda de equipamentos arrendados e riscos relacionados a aluguel de vagões e valores residuais; integração de aquisições atuais ou futuras e estabelecimento de joint ventures; planejamento de sucessão; descoberta de defeitos em vagões ou em serviços resultando em maiores custos de garantia ou contencioso; danos físicos ou ações de responsabilidade relativas a produtos ou serviços que excedam nossa cobertura de seguro; descarrilhamento de trem ou outros acidentes ou reivindicações que podem nos sujeitar a ações judiciais; ações ou inações de vários órgãos regulamentadores, incluindo obrigações de reparo ambiental ou mudança na regulamentação de vagão-tanque ou outro vagão ou ferrovia; e questões levantadas por investigações de queixas de denunciantes; tudo o que pode ser discutido em mais detalhes sob o título "Fatores de Risco" e "Declarações Prospectivas" em nosso Relatório Anual no Formulário 10-K para o ano fiscal encerrado em 31 de agosto de 2015 e outros relatórios arquivados na Comissão de Valores Mobiliários. Os leitores são advertidos a não depositar confiança indevida nessas declarações prospectivas, que refletem as opiniões da administração apenas até esta data. Exceto pelo que for requerido por lei, de alguma forma, não assumimos qualquer obrigação de atualizar quaisquer declarações prospectivas.

 

FONTE The Greenbrier Companies, Inc. (GBX)