Lafis: O setor de serviços registra sua quarta queda mensal consecutiva neste mês de outubro

Lafis: O setor de serviços registra sua quarta queda mensal consecutiva neste mês de outubro

PR Newswire

SÃO PAULO, 20 de dezembro de 2017 /PRNewswire/ -- A Pesquisa Mensal de Serviços divulgou os dados de outubro sobre o desempenho do setor de serviços, especialmente no que se refere ao volume de serviços movimentado na economia brasileira. O mês de outubro registrou uma queda de 0,3% em comparação com esse mesmo mês do ano anterior.

Lafis

Comparado ao mês anterior (setembro), o setor também apresentou queda, igual a 0,8%. Como entre agosto e setembro este recuo foi de 1,0% e 0,3%, respectivamente, nota-se uma estabilidade das quedas no início deste último semestre do ano de 2017. Isto mostra que a trajetória de recuperação do setor será lenta, pois, ainda que as taxas de recuo vinham apresentando variações cada vez menores, o mês de outubro representou a quarta queda mensal consecutiva no volume de serviços frente às quedas observadas nos meses anteriores. A taxa acumulada do ano foi igual a -3,4%, e -3,7% em 12 meses.

Dentre as atividades, apenas "Serviços de informação e comunicação" apresentaram desempenho positivo em outubro de 2017 frente ao mês anterior (+0,3%). As quedas mais significativas foram em "Serviços prestados às famílias (-2,3%), "Serviços profissionais, administrativos e complementares" (-1,3%), "Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio" (-1,0%) e "Outros serviços" (-0,1%). No que diz respeito à análise da variação dos últimos 12 meses, todas as atividades registraram queda, com exceção do ramo de "Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio", que permaneceu estável (0,0%). Os demais ramos apresentaram as seguintes retrações em relação aos últimos 12 meses: "Outros serviços" (-7,5%), "Serviços profissionais, administrativos e complementares" (-7,2%), "Serviços de informação e comunicação" (-3,0%) e "Serviços prestados às famílias"      (-1,5%).

É interessante observar nesta publicação que o agregado especial do segmento de "Atividades turísticas" apresentou recuo em todas as comparações realizadas: i) queda de 1,5% em outubro de 2017 quando comparado ao mês anterior; ii) -5,5% no acumulado dos últimos 12 meses; e iii) -7,3% quando compara-se o mês de outubro de 2017 com o mesmo período do ano anterior. Neste último caso, a retração foi proporcionada, principalmente, pelo desempenho desta atividade no Estado do Rio de Janeiro (-19,9% na comparação anual). Tal resultado reflete a grave crise de criminalidade e econômica pela qual o turismo na região vem passando durante o ano de 2017: de janeiro a agosto deste ano, o setor já perdeu R$ 657 milhões[1], impactando, principalmente, o segmento de bares e restaurantes.

Em relação à variação da receita nominal: i) recuou 0,2% em outubro quando comparada a setembro; ii) 2,1% na taxa acumulada no ano; e iii) 1,6% no acumulado em 12 meses.

Diante deste cenário, ainda que o desempenho tenha permanecido negativo neste mês de outubro, a Lafis acredita que uma recuperação econômica, ainda que lenta, traga impactos positivos para o setor. Após se adaptar à nova realidade gerada pela crise, o consumidor brasileiro tem retomado alguns hábitos de consumo dadas as melhorias na conjuntura macroeconômica, como a queda na taxa de desemprego e aumento no rendimento médio das famílias, além de fatores sazonais como festas de final de ano e férias que tendem a aquecer o mercado de serviços, gerando oportunidades para alavancar o desempenho do setor.

Especialista Responsável: Fernanda Rodrigues

Mais Informações:
Lafis Consultoria – www.lafis.com.br
Stefany Alencarstefany.alencar@lafis.com.br

(FOTO: http://www2.prnewswire.com.br/imgs/pub/2017-12-20/original/3919.jpg)


FONTE Lafis