Primeiro Dia Mundial da pré-eclâmpsia destaca o impacto global na mortalidade materna e infantil

Primeiro Dia Mundial da pré-eclâmpsia destaca o impacto global na mortalidade materna e infantil

PR Newswire

MELBOURNE, Flórida, 10 de maio de 2017 /PRNewswire/ -- Quase 76.000 mães e 500.000 bebês no mundo perdem suas vidas por causa da pré-eclâmpsia e distúrbios hipertensivos na gestação, todos os anos. Para aumentar a conscientização sobre a pré-eclâmpsia como uma complicação potencialmente letal da gravidez, organizações de saúde materna em todo o mundo estão somando forças para promover o primeiro Dia Mundial da Pré-eclâmpsia (World Preeclampsia Day) em 22 de maio (segunda-feira).

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/509700/World_Preeclampsia_Day_Infographic.jpg

O tema do Dia Mundial da Pré-eclâmpsia -- "Prepare-se antes que o raio caia" ("Be prepared before lightning strikes") -- encoraja as mulheres grávidas a reconhecer os sintomas prematuramente e, se sentirem algum, a consultar um médico.

Os copatrocinadores BabyCenter, Ending Eclampsia/USAID, Sociedade Internacional para o Estudo da Hipertensão na Gravidez (International Society for the Study of Hypertension in Pregnancy) e PRE-EMPT se somam à Fundação da Pré-eclâmpsia (Preeclampsia Foundation) em um esforço para reduzir o número de mortes evitáveis por pré-eclâmpsia, uma causa importante da mortalidade materna e infantil.

Uma proclamação endossada pelos copatrocinadores do Dia Mundial da Pré-eclâmpsia e outros materiais das organizações de saúde declaram: "Nós nos reunimos para destacar a prevalência relativamente alta e o impacto devastador da pré-eclâmpsia e outros distúrbios hipertensivos na gestação. Esses distúrbios não são complicações raras da gestação. Na verdade, eles afetam de 8% a 10% das gestações no mundo".

A pré-eclâmpsia é um fator comum em parto prematuro e responde por 20% de todas as hospitalizações para tratamento intensivo neonatal. Para a mãe, as complicações podem causar doenças duradouras e são fortemente associadas com o futuro desenvolvimento de doenças debilitadoras, tais como doenças cardiovasculares, diabetes do tipo II e insuficiência renal.

A Organização Mundial da Saúde tem destacado que essa doença tem um impacto altamente desproporcional em países de baixa ou média renda (PBMR), onde ocorrem mais de 99% das mortes causadas por pré-eclâmpsia. A estimativa é de que 16% das mortes maternas em PBMRs resultam da pré-eclâmpsia e outros distúrbios hipertensivos da gestação. É a principal causa da mortalidade materna nas Américas, sendo responsável por um quarto de todas as mortes maternas na América Latina e um décimo das mortes maternas na África e na Ásia.

Vidas demais são perdidas ou seriamente afetadas por esses distúrbios, o que ressalta a importância da identificação dos sintomas e do tratamento rápido e eficaz por profissionais de saúde treinados. Essa é uma realidade especialmente em áreas onde o acesso a tratamento de saúde é reduzido.

Com um entendimento limitado sobre a causa e prevenção ou tratamentos eficazes, a necessidade de pesquisas básicas e clínicas para promover as opções médicas e as práticas de tratamento de saúde devem ser priorizadas.

A imprensa e o público podem participar do Dia Mundial da Pré-eclâmpsia:

World Preeclampsia Day 2017

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/509701/World_Preeclampsia_Day_Logo.jpg

FONTE The Preeclampsia Foundation