Blog

2 de janeiro de 2019

03 Coisas que todo assessor de imprensa precisa saber sobre Fake News

O que todo Assessor de Imprensa deve saber sobre Fake News

Não é de hoje que as Fake News são um problema na vida do Assessor de Imprensa. Para começar o ano com o pé direito, a PR Newswire separou aqui algumas dicas para quem produz conteúdo e para quem trabalha com informação.

Dizem que as Fake News se assemelham a insetos: Mata-se uma e Mil outras aparecem. E esse é o grande problema!

Mas como os profissionais de comunicação devem agir para evitar informações erradas? Quais seriam as vantagens para quem trabalha com o conteúdo, em ter uma apuração mais cautelosa? Para eliminar as dúvidas e fazer com que 2019 seja um ano com pautas informativas e notícias reais, aqui vão dicas infalíveis.

1 - Não confunda a validação dos fatos com Censura

A qualidade da informação deve estar entre as prioridades para quem trabalha com comunicação. Para o assessor de imprensa, por exemplo, todo cuidado é pouco quando falamos em distribuição de um conteúdo.  Frequentemente nos deparamos com a questão: O que vale mais a sua reputação ou uma meia-verdade?

Se você já esteve numa situação semelhante, aqui vale uma longa pausa para reflexão.  E antes de qualquer decisão, que tal lembrar de um dos maiores escândalos que envolveram as redes sociais?

O caso Cambridge Analytica com o Facebook, já tem um tempo, mas ainda é amplamente estudado pelos profissionais de comunicação. A empresa britânica utilizou os dados de curtidas e testes de personalidade para o envio de notícias falsas durante as eleições dos EUA de 2016. A ação tinha o intuito de desacreditar a candidata Hillary Clinton e reforçar o apoio à Trump.

Após esse episódio, Mark Zuckerberg precisou prestar contas ao Senado e respondeu diversas questões sobre a privacidade dos dados dos usuários da rede social. A falta de critérios fez com que o Facebook perdesse cerca de US$ 100 bilhões em valor de mercado.  (Acho que ninguém quer um prejuízo desse tamanho, não é mesmo?!)

2  - Crie melhores práticas para evitar Fake News

Não existe uma receita de bolo ou fórmulas mágicas para evitar informações falsas. Elas estão em diversos lugares e devem ser evitadas. Sabemos dos impactos negativos causados por uma mentira, mas os boatos ainda não um problema e devem ser evitados. Aconselhamos, portanto, que todas as assessorias de imprensa criem modelos de melhores práticas ao produzirem e divulgarem um release.

Certifique-se de ter a permissão de todos os envolvidos antes de enviar qualquer notícia. Tenha fontes de informação confiáveis, além de um porta-voz que seja autoridade no assunto. Esses detalhes ajudam na construção do seu relacionamento com os jornalistas.

Vale lembrar também que ao fornecer fontes confiáveis de informação as suas chances de ter uma pauta publicada nas principais mídias aumentam.

Existe um grande movimento de empresas como o Google e o Facebook para combater a disseminação das Fake News. As certificações de segurança da informação e autoridade das páginas e empresas influenciam diretamente na entrega da página nas páginas de pesquisa.

3 -  Continue fazendo um ótimo trabalho

É para frente que se anda sempre! Devemos aprender com os nossos erros, mas não devemos apenas esperar pelos resultados. É com ações e muita produtividade que conseguimos construir um bom trabalho. Filosofias e reflexões à parte, vamos lembrar que as Fake News não devem impedir o  bom trabalho do Relações Públicas ou do Jornalista.

No entanto, as atividades devem ser avaliadas com mais cautela. Por esse motivo, não devem existir dúvidas de que a sua história é válida. Faça um monitoramento constante da sua marca nas mídias. Acompanhe o que falam sobre você e sobre o seu mercado de atuação.  Na medida do possível, antecipe -se e evite crises.

Lembre-se que para ter um bom relacionamento com a mídia você deve acompanhar o que escreveram nos últimos dias e meses. Entender o público-alvo e a editoria com quem você quer conversar é fundamental.

 


Veja também