25 fatos e estatísticas sobre ONGs ao redor do mundo, por Edmar Lastoria

Você pode se juntar à campanha compartilhando fatos e estatísticas sobre o setor de ONGs em seu país usando a hashtag #NGOfacts nas mídias sociais.

FLORIANÓPOLIS, Brasil, 25 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- NGOfacts é uma campanha online em curso, que destaca dados importantes sobre organizações não-governamentais (ONGs) e instituições sem fins lucrativos e de caridade em todo o mundo. Você pode se juntar à campanha compartilhando fatos e estatísticas sobre o setor de ONGs em seu país usando a hashtag #NGOfacts nas mídias sociais, cita Tico Lastoria.



  • Existem cerca de 10 milhões de organizações não-governamentais (ONGs) em todo o mundo.



  • Se as ONGs fossem um país, seriam a quinta maior economia do mundo.



  • Aproximadamente uma em cada três (31.5%) pessoas em todo o mundo doou a uma instituição de caridade em 2015 e uma em cada quatro (24%) se voluntariaram.



  • O termo "organização não-governamental" foi criado no Artigo 71 da Carta da recém-formada Organização das Nações Unidas em 1945. Uma ONG pode ser qualquer tipo de organização desde que seja independente da influência do governo e sem fins lucrativos.



  • Três de cada quatro empregados do setor de ONGs são mulheres, mas a maioria dos postos de liderança nas ONGs ainda são ocupados predominantemente por homens.



  • Há mais de 1,4 milhões de ONGs nos Estados Unidos que empregam 11,4 milhões de estadunidenses.



  • 84% dos canadenses doam para organizações não-governamentais uma média individual de doação de 446 dólares por ano. No total, 10,6 bilhões de dólares são doados às ONGs pelos canadenses todos os anos.



  • Há 10.700 organizações não-governamentais registradas no México. 66% focam em oferecer acesso aos cuidados de saúde e 27% estão sediadas no Distrito Federal.



  • A maioria dos funcionários assalariados de ONGs no Brasil é de mulheres (62%), mas elas ganham apenas 75% dos salários pagos aos seus colegas homens.



  • Com 3,3 milhões de organizações não-governamentais, a Índia tem aproximadamente uma ONG para cada 400 pessoas.



  • Há mais de 129 mil fundações de utilidade pública na Europa. Somadas, essas organizações não-governamentais dão mais de 53 bilhões de euros por ano.



  • O setor de ONGs da Inglaterra e do País de Gales é constituído de 165 mil instituições de caridade registradas, 948 mil empregados, 943 mil conselheiros/diretores e 3,2 milhões de voluntários.



  • Haia, nos Países Baixos, é a Cidade Internacional da Paz e da Justiça e sede de 160 organizações não-governamentais que empregam mais de 14 mil pessoas.



  • 40% da população francesa se voluntariam em uma associação ou ONG locais e 22% doam dinheiro regularmente.



  • O Terceiro Setor na Alemanha consiste em mais de 600 mil organizações não-governamentais. 40% das ONGs foram fundadas após o ano 2000.



  • Em 2015, havia 136.453 organizações não-governamentais registradas na África do Sul e, em média, 68 novas ONGs são registradas todos os dias.



  • O setor de ONGs no Quênia representa mais de 290 mil empregados em tempo integral e voluntários, dos quais 80% têm idade abaixo de 24 anos.



  • Há mais de 600 mil organizações não-governamentais (ONGs) na Austrália, cujos funcionários totalizam 8% da força de trabalho australiana. Entretanto, apenas 60 mil dessas ONGs são registradas junto ao ACNC (Comissão Australiana de Instituições de Caridade e Sem Fins Lucrativos).



  • O número de pessoas que doam dinheiro para ONGs em todo o mundo aumentou de 1,2 bilhão em 2011 para 1,4 bilhão em 2014. Até 2030, espera-se que este número cresça para 2,5 bilhões.



  • O valor estimado de um voluntário é de 23,07 dólares por hora. Por isso, o valor das 7,7 bilhões de horas de trabalho voluntário realizado por 62,6 milhões de estadunidenses, ou 25,4% da população adulta, em 2013 foi de 173 bilhões de dólares.



  • O total de doações para organizações não-governamentais nos Estados Unidos em 2014 foi de 358,38 bilhões (cerca de 2% do PIB) - um aumento de 7,1% em relação a 2013.



  • 9 em cada 10 pessoas nos estados do Golfo doam para ONGs regularmente, e 63% das doações são feitas durante os períodos comemorativos religiosos do Ramadã e do Eid al-Fitr.



  • 53% dos cidadãos do Pacífico Asiático doam para ONGs, sendo os da Tailândia (71%), Vietnã (70%) e Hong Kong (65%) os que doam com maior frequência. Saúde e educação de crianças são as causas mais populares.



  • O setor de ONGs na Suécia totaliza 232 mil organizações não-governamentais, sendo que 58% de seus empregados são mulheres.



  • 80% dos cidadãos em todo o mundo concordam que as organizações não-governamentais (ONGs) facilitam o envolvimento em mudanças sociais positivas.


  • Contato: Edmar Ricardo Lastoria @ticolastoria, Assessoria: Escritório Digital: 48-9 8834-8552

    FONTE Edmar Ricardo Lastoria

    Você pode se juntar à campanha compartilhando fatos e estatísticas sobre o setor de ONGs em seu país usando a hashtag #NGOfacts nas mídias sociais.

    FLORIANÓPOLIS, Brasil, 25 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- NGOfacts é uma campanha online em curso, que destaca dados importantes sobre organizações não-governamentais (ONGs) e instituições sem fins lucrativos e de caridade em todo o mundo. Você pode se juntar à campanha compartilhando fatos e estatísticas sobre o setor de ONGs em seu país usando a hashtag #NGOfacts nas mídias sociais, cita Tico Lastoria.



  • Existem cerca de 10 milhões de organizações não-governamentais (ONGs) em todo o mundo.



  • Se as ONGs fossem um país, seriam a quinta maior economia do mundo.



  • Aproximadamente uma em cada três (31.5%) pessoas em todo o mundo doou a uma instituição de caridade em 2015 e uma em cada quatro (24%) se voluntariaram.



  • O termo "organização não-governamental" foi criado no Artigo 71 da Carta da recém-formada Organização das Nações Unidas em 1945. Uma ONG pode ser qualquer tipo de organização desde que seja independente da influência do governo e sem fins lucrativos.



  • Três de cada quatro empregados do setor de ONGs são mulheres, mas a maioria dos postos de liderança nas ONGs ainda são ocupados predominantemente por homens.



  • Há mais de 1,4 milhões de ONGs nos Estados Unidos que empregam 11,4 milhões de estadunidenses.



  • 84% dos canadenses doam para organizações não-governamentais uma média individual de doação de 446 dólares por ano. No total, 10,6 bilhões de dólares são doados às ONGs pelos canadenses todos os anos.



  • Há 10.700 organizações não-governamentais registradas no México. 66% focam em oferecer acesso aos cuidados de saúde e 27% estão sediadas no Distrito Federal.



  • A maioria dos funcionários assalariados de ONGs no Brasil é de mulheres (62%), mas elas ganham apenas 75% dos salários pagos aos seus colegas homens.



  • Com 3,3 milhões de organizações não-governamentais, a Índia tem aproximadamente uma ONG para cada 400 pessoas.



  • Há mais de 129 mil fundações de utilidade pública na Europa. Somadas, essas organizações não-governamentais dão mais de 53 bilhões de euros por ano.



  • O setor de ONGs da Inglaterra e do País de Gales é constituído de 165 mil instituições de caridade registradas, 948 mil empregados, 943 mil conselheiros/diretores e 3,2 milhões de voluntários.



  • Haia, nos Países Baixos, é a Cidade Internacional da Paz e da Justiça e sede de 160 organizações não-governamentais que empregam mais de 14 mil pessoas.



  • 40% da população francesa se voluntariam em uma associação ou ONG locais e 22% doam dinheiro regularmente.



  • O Terceiro Setor na Alemanha consiste em mais de 600 mil organizações não-governamentais. 40% das ONGs foram fundadas após o ano 2000.



  • Em 2015, havia 136.453 organizações não-governamentais registradas na África do Sul e, em média, 68 novas ONGs são registradas todos os dias.



  • O setor de ONGs no Quênia representa mais de 290 mil empregados em tempo integral e voluntários, dos quais 80% têm idade abaixo de 24 anos.



  • Há mais de 600 mil organizações não-governamentais (ONGs) na Austrália, cujos funcionários totalizam 8% da força de trabalho australiana. Entretanto, apenas 60 mil dessas ONGs são registradas junto ao ACNC (Comissão Australiana de Instituições de Caridade e Sem Fins Lucrativos).



  • O número de pessoas que doam dinheiro para ONGs em todo o mundo aumentou de 1,2 bilhão em 2011 para 1,4 bilhão em 2014. Até 2030, espera-se que este número cresça para 2,5 bilhões.



  • O valor estimado de um voluntário é de 23,07 dólares por hora. Por isso, o valor das 7,7 bilhões de horas de trabalho voluntário realizado por 62,6 milhões de estadunidenses, ou 25,4% da população adulta, em 2013 foi de 173 bilhões de dólares.



  • O total de doações para organizações não-governamentais nos Estados Unidos em 2014 foi de 358,38 bilhões (cerca de 2% do PIB) - um aumento de 7,1% em relação a 2013.



  • 9 em cada 10 pessoas nos estados do Golfo doam para ONGs regularmente, e 63% das doações são feitas durante os períodos comemorativos religiosos do Ramadã e do Eid al-Fitr.



  • 53% dos cidadãos do Pacífico Asiático doam para ONGs, sendo os da Tailândia (71%), Vietnã (70%) e Hong Kong (65%) os que doam com maior frequência. Saúde e educação de crianças são as causas mais populares.



  • O setor de ONGs na Suécia totaliza 232 mil organizações não-governamentais, sendo que 58% de seus empregados são mulheres.



  • 80% dos cidadãos em todo o mundo concordam que as organizações não-governamentais (ONGs) facilitam o envolvimento em mudanças sociais positivas.


  • Contato: Edmar Ricardo Lastoria @ticolastoria, Assessoria: Escritório Digital: 48-9 8834-8552

    FONTE Edmar Ricardo Lastoria