A equipe da IQM publica uma descoberta de computador quântico na revista Nature

O novo detector de radiação em nanoescala de alta velocidade está agora no mesmo nível dos melhores leitores de computador quântico. Muitos funcionários atuais da IQM são coautores da pesquisa realizada na Aalto University e no VTT Technical Research Center da Finlândia.

ESPOO, Finlândia, 30 de setembro de 2020 /PRNewswire/ -- O grupo de pesquisa do professor Mikko Möttönen e seus colaboradores projetaram um bolômetro em nanoescala rápido e ultrassensível que detecta radiação de micro-ondas muito tênue. Na verdade, a radiação detectada é tão fraca que aquecer uma xícara de café em temperatura ambiente a 1°C em um forno de micro-ondas consumiria 50 septilhões de vezes mais energia. Isso significa um 5 seguido por 25 zeros.

 

 

"O dispositivo é tão pequeno; poderia até caber dentro de uma bactéria,"  diz Möttönen, que é professor adjunto de Tecnologia Quântica na Aalto University e no VTT, e também cofundador da IQM.

O novo bolômetro pode medir a energia dos fótons com muito mais precisão e rapidez do que antes. Isso é essencial para computadores quânticos, uma vez que medir a energia dos qubits, os bits quânticos, é parte integrante dos algoritmos quânticos. Além disso, o dispositivo é pequeno e prontamente integrável em processadores quânticos supercondutores, fornecendo um caminho claro para as aplicações do mundo real.

"Começamos a prova de conceito usando ouro paládio para o bolômetro", diz M.Sc. Roope Kokkoniemi, o primeiro autor do artigo da Nature que acabou de ingressar na IQM. "Funcionou, mas, ao mesmo tempo, descobrimos como torná-lo ainda melhor. É aqui que o grafeno entra como substituto. O resultado final é, de fato, um sensor muito melhor que pode operar em alta velocidade, muito melhor que pode ser útil na leitura do estado de um qubit supercondutor, o bloco de construção de um processador quântico supercondutor", acrescentou Roope. Este também foi um esforço colaborativo com o grupo NANO do Professor Pertti Hakonenda Universidade Aalto, com a VTT e com a Universidade Nacional de Cingapura.

Acelerando o desenvolvimento na IQM

Em computadores quânticos como os desenvolvidos na IQM, essa tecnologia de detector pode ser muito útil na substituição de leitores convencionais e possibilitando o aumento de escala de futuros processadores quânticos devido ao seu tamanho relativamente pequeno. Em virtude de estar no epicentro do quantum na Finlândia, a IQM está em uma posição única para comercializar tais descobertas por meio da cooperação próxima com o crescente ecossistema quântico local.

"Consideramos este um marco emocionante no campo da tecnologia quântica. A IQM está constantemente procurando novas maneiras de aprimorar sua tecnologia de computador quântico e este novo bolômetro certamente se encaixa", explica o Dr. Kuan Yen Tan, cofundador da IQM que também esteve envolvido na pesquisa relatada. 

Tecnologia resultante da melhor pesquisa

A IQM é um excelente exemplo de uma história de transferência de tecnologia bem-sucedida, resumindo como a pesquisa pode ser comercializada de forma expedita. A IQM se tornou a empresa líder de computadores quânticos na Europa em um tempo extraordinariamente curto, já abrindo caminho para a primeira venda comercial de computadores quânticos. A empresa conseguiu estabelecer uma base única no campo, não só por ter sido capaz de recrutar uma grande fração do grupo altamente limitado de engenheiros quânticos talentosos, mas também por causa de sua capacidade de cooperar com universidades e parceiros do setor por toda a Europa.

Parte significativa do rápido desenvolvimento e brilhantismo da IQM no campo da computação quântica se origina da estreita interação com os meios acadêmicos. Na verdade, a IQM é altamente integrada aos meios acadêmicos e a maioria de seus funcionários tem formação em pesquisa. A equipe da IQM publicou coletivamente mais de 640 artigos científicos com mais de 27.000 citações.

O objetivo da IQM é se tornar uma empresa pan-europeia de computadores quânticos e expandir ainda mais suas parcerias com as melhores equipes de pesquisa em toda a Europa.

Link para o artigo da Nature: https://www.nature.com/articles/s41586-020-2753-3

Link para o comunicado de imprensa da Universidade: https://www.aalto.fi/en/news/new-detector-breakthrough-pushes-boundaries-of-quantum-computing

Logotipo: https://mma.prnewswire.com/media/1121497/IQM_Logo.jpg  

Foto: https://mma.prnewswire.com/media/1284076/IQM_Graphene.jpg  

Foto: https://mma.prnewswire.com/media/1284077/IQM_Roope_Kuan.jpg  

 

 

 

Contatos da IQM para perguntas e comentários: 

Dr Kuan Yen Tan 

diretor de Tecnologia

kuan@meetiqm.com

Tel. +358 50 477 8091  

(inglês e chinês)

PERGUNTAS DA IMPRENSA 

Henrikki Mäkynen

henrikki@meetiqm.com 

Tel. +358 40 547 3835

(inglês e finlandês)

KIT DE IMPRENSA IQM:

DOWNLOAD 

IQM Finland Oy

Keilaranta 19

02150 Espoo

FINLÂNDIA

www.meetiqm.com

FONTE IQM Finland Oy

O novo detector de radiação em nanoescala de alta velocidade está agora no mesmo nível dos melhores leitores de computador quântico. Muitos funcionários atuais da IQM são coautores da pesquisa realizada na Aalto University e no VTT Technical Research Center da Finlândia.

ESPOO, Finlândia, 30 de setembro de 2020 /PRNewswire/ -- O grupo de pesquisa do professor Mikko Möttönen e seus colaboradores projetaram um bolômetro em nanoescala rápido e ultrassensível que detecta radiação de micro-ondas muito tênue. Na verdade, a radiação detectada é tão fraca que aquecer uma xícara de café em temperatura ambiente a 1°C em um forno de micro-ondas consumiria 50 septilhões de vezes mais energia. Isso significa um 5 seguido por 25 zeros.

 

 

"O dispositivo é tão pequeno; poderia até caber dentro de uma bactéria,"  diz Möttönen, que é professor adjunto de Tecnologia Quântica na Aalto University e no VTT, e também cofundador da IQM.

O novo bolômetro pode medir a energia dos fótons com muito mais precisão e rapidez do que antes. Isso é essencial para computadores quânticos, uma vez que medir a energia dos qubits, os bits quânticos, é parte integrante dos algoritmos quânticos. Além disso, o dispositivo é pequeno e prontamente integrável em processadores quânticos supercondutores, fornecendo um caminho claro para as aplicações do mundo real.

"Começamos a prova de conceito usando ouro paládio para o bolômetro", diz M.Sc. Roope Kokkoniemi, o primeiro autor do artigo da Nature que acabou de ingressar na IQM. "Funcionou, mas, ao mesmo tempo, descobrimos como torná-lo ainda melhor. É aqui que o grafeno entra como substituto. O resultado final é, de fato, um sensor muito melhor que pode operar em alta velocidade, muito melhor que pode ser útil na leitura do estado de um qubit supercondutor, o bloco de construção de um processador quântico supercondutor", acrescentou Roope. Este também foi um esforço colaborativo com o grupo NANO do Professor Pertti Hakonenda Universidade Aalto, com a VTT e com a Universidade Nacional de Cingapura.

Acelerando o desenvolvimento na IQM

Em computadores quânticos como os desenvolvidos na IQM, essa tecnologia de detector pode ser muito útil na substituição de leitores convencionais e possibilitando o aumento de escala de futuros processadores quânticos devido ao seu tamanho relativamente pequeno. Em virtude de estar no epicentro do quantum na Finlândia, a IQM está em uma posição única para comercializar tais descobertas por meio da cooperação próxima com o crescente ecossistema quântico local.

"Consideramos este um marco emocionante no campo da tecnologia quântica. A IQM está constantemente procurando novas maneiras de aprimorar sua tecnologia de computador quântico e este novo bolômetro certamente se encaixa", explica o Dr. Kuan Yen Tan, cofundador da IQM que também esteve envolvido na pesquisa relatada. 

Tecnologia resultante da melhor pesquisa

A IQM é um excelente exemplo de uma história de transferência de tecnologia bem-sucedida, resumindo como a pesquisa pode ser comercializada de forma expedita. A IQM se tornou a empresa líder de computadores quânticos na Europa em um tempo extraordinariamente curto, já abrindo caminho para a primeira venda comercial de computadores quânticos. A empresa conseguiu estabelecer uma base única no campo, não só por ter sido capaz de recrutar uma grande fração do grupo altamente limitado de engenheiros quânticos talentosos, mas também por causa de sua capacidade de cooperar com universidades e parceiros do setor por toda a Europa.

Parte significativa do rápido desenvolvimento e brilhantismo da IQM no campo da computação quântica se origina da estreita interação com os meios acadêmicos. Na verdade, a IQM é altamente integrada aos meios acadêmicos e a maioria de seus funcionários tem formação em pesquisa. A equipe da IQM publicou coletivamente mais de 640 artigos científicos com mais de 27.000 citações.

O objetivo da IQM é se tornar uma empresa pan-europeia de computadores quânticos e expandir ainda mais suas parcerias com as melhores equipes de pesquisa em toda a Europa.

Link para o artigo da Nature: https://www.nature.com/articles/s41586-020-2753-3

Link para o comunicado de imprensa da Universidade: https://www.aalto.fi/en/news/new-detector-breakthrough-pushes-boundaries-of-quantum-computing

Logotipo: https://mma.prnewswire.com/media/1121497/IQM_Logo.jpg  

Foto: https://mma.prnewswire.com/media/1284076/IQM_Graphene.jpg  

Foto: https://mma.prnewswire.com/media/1284077/IQM_Roope_Kuan.jpg  

 

 

 

Contatos da IQM para perguntas e comentários: 

Dr Kuan Yen Tan 

diretor de Tecnologia

kuan@meetiqm.com

Tel. +358 50 477 8091  

(inglês e chinês)

PERGUNTAS DA IMPRENSA 

Henrikki Mäkynen

henrikki@meetiqm.com 

Tel. +358 40 547 3835

(inglês e finlandês)

KIT DE IMPRENSA IQM:

DOWNLOAD 

IQM Finland Oy

Keilaranta 19

02150 Espoo

FINLÂNDIA

www.meetiqm.com

FONTE IQM Finland Oy

Você acabou de ler:

A equipe da IQM publica uma descoberta de computador quântico na revista Nature

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/a-equipe-da-iqm-publica-uma-descoberta-de-computador-quantico-na-revista-nature/