A expansão do comércio digital e as obrigações fiscais

(*) Por Alessandra Almeida, diretora-geral da Avalara

SÃO PAULO, 29 de março de 2021 /PRNewswire/ -- As medidas de isolamento social e o fechamento total do comércio levaram muitos consumidores a realizar a primeira compra online. Com o e-commerce em crescimento acelerado, organizações no mundo todo tiveram que migrar para o digital. De acordo com pesquisa realizada pelo Gartner, nos Estados Unidos, as categorias de suprimentos e hobby apresentaram um aumento na procura de 482% em abril de 2020, enquanto as compras para reformas tiveram uma alta de 118% no mesmo período. O estudo mostrou também que, entre abril e setembro, o comércio registrou um crescimento de 31% nas vendas online.

Dessa forma, as empresas que já atuavam no ambiente digital com marketplaces potencializaram as suas operações para atender a alta demanda do mercado. No entanto, mesmo para as que prosperaram online, o crescimento também trouxe desafios. À medida que mais empresas entram no virtual, compreender todas as regulamentações fiscais e tributárias será uma questão essencial para a sobrevivência dos negócios.

Compliance: oportunidade ao e-commerce

O aumento no comércio eletrônico promoveu mudanças no processo fiscal e tornou ainda mais necessário um compliance sólido, já que a maioria das plataformas digitais não oferecem uma maneira prática de aceitar certificados de isenção e revenda. Logo, é importante que as companhias optem por soluções tecnológicas que simplifiquem os processos do compliance.

Diante dos resultados satisfatórios, os negócios que estão inseridos no comércio digital devem tomar algumas medidas para fortalecer a posição de sua marca. Para isso, se faz necessária uma análise de dados para entender o consumidor e o negócio.

Para manter os dados de fácil acesso a todas as equipes, vale investir em suportes práticos intuitivos, para a democratização de informação dentro da companhia, de fácil compreensão dos ganhos e performance. De acordo com levantamento, em 2024, cerca de 30% das companhias que estiverem inseridas no e-commerce utilizarão recursos do Planning and Budgeting Cloud Service, solução em cloud que suporta o processo de planejamento e controle orçamentário.

E, para manter o compliance atualizado, já existem ferramentas que promovem a automatização, fornecendo a assistência na análise dos impostos sobre as vendas e aprimorando a experiência de líderes da indústria. Ao dispor de soluções de automatização de processos, a companhia investe em um recurso funcional que otimizará o tempo da equipe e oferece um treinamento para os colaboradores aprenderem utilizar este universo, chamado "novo normal".

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1475332/AlessandraAlmeida2__1.jpg

FONTE Avalara

(*) Por Alessandra Almeida, diretora-geral da Avalara

SÃO PAULO, 29 de março de 2021 /PRNewswire/ -- As medidas de isolamento social e o fechamento total do comércio levaram muitos consumidores a realizar a primeira compra online. Com o e-commerce em crescimento acelerado, organizações no mundo todo tiveram que migrar para o digital. De acordo com pesquisa realizada pelo Gartner, nos Estados Unidos, as categorias de suprimentos e hobby apresentaram um aumento na procura de 482% em abril de 2020, enquanto as compras para reformas tiveram uma alta de 118% no mesmo período. O estudo mostrou também que, entre abril e setembro, o comércio registrou um crescimento de 31% nas vendas online.

Dessa forma, as empresas que já atuavam no ambiente digital com marketplaces potencializaram as suas operações para atender a alta demanda do mercado. No entanto, mesmo para as que prosperaram online, o crescimento também trouxe desafios. À medida que mais empresas entram no virtual, compreender todas as regulamentações fiscais e tributárias será uma questão essencial para a sobrevivência dos negócios.

Compliance: oportunidade ao e-commerce

O aumento no comércio eletrônico promoveu mudanças no processo fiscal e tornou ainda mais necessário um compliance sólido, já que a maioria das plataformas digitais não oferecem uma maneira prática de aceitar certificados de isenção e revenda. Logo, é importante que as companhias optem por soluções tecnológicas que simplifiquem os processos do compliance.

Diante dos resultados satisfatórios, os negócios que estão inseridos no comércio digital devem tomar algumas medidas para fortalecer a posição de sua marca. Para isso, se faz necessária uma análise de dados para entender o consumidor e o negócio.

Para manter os dados de fácil acesso a todas as equipes, vale investir em suportes práticos intuitivos, para a democratização de informação dentro da companhia, de fácil compreensão dos ganhos e performance. De acordo com levantamento, em 2024, cerca de 30% das companhias que estiverem inseridas no e-commerce utilizarão recursos do Planning and Budgeting Cloud Service, solução em cloud que suporta o processo de planejamento e controle orçamentário.

E, para manter o compliance atualizado, já existem ferramentas que promovem a automatização, fornecendo a assistência na análise dos impostos sobre as vendas e aprimorando a experiência de líderes da indústria. Ao dispor de soluções de automatização de processos, a companhia investe em um recurso funcional que otimizará o tempo da equipe e oferece um treinamento para os colaboradores aprenderem utilizar este universo, chamado "novo normal".

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1475332/AlessandraAlmeida2__1.jpg

FONTE Avalara

Você acabou de ler:

A expansão do comércio digital e as obrigações fiscais

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/a-expansao-do-comercio-digital-e-as-obrigacoes-fiscais/