A NOVA ERA DOS TALENTOS DE TECNOLOGIA: NOVO RELATÓRIO DIVULGADO PELA EXPERIS REVELA QUE ''SOFT SKILLS SÃO AS NOVAS POWER SKILLS''

A pesquisa demonstra que os empregadores precisam ser mais criativos e inovadores em sua abordagem da estratégia de talentos 

MILWAUKEE, 16 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- Embora as necessidades de habilidades em TI estejam evoluindo mais rapidamente do que nunca e o talento especializado em tecnologia seja um adicional, as soft skills essenciais, também conhecidas como "power skills" (habilidades comportamentais), elas estão sendo negligenciadas no processo de recrutamento e recursos. Apesar de falar-se continuamente sobre a natureza crucial da qualificação e requalificação, o potencial latente permanece inexplorado entre os trabalhadores no meio da pirâmide de talentos tecnológicos. O relatório "The New Age of Tech Talent", divulgado pela Experis, líder global em recursos e serviços gerenciados profissionais de TI e parte do ManpowerGroup (NYSE: MAN), revela que os empregadores precisam ser mais criativos e ágeis em sua estratégia de talentos, dentro e fora de suas empresas. A pesquisa sugere que os líderes de RH devem ser guiados por dados da força de trabalho, uma filosofia clara de talentos e uma disposição para experimentação.

"O setor de TI está crescendo rapidamente", disse Jonas Prising, presidente e CEO do ManpowerGroup. "Embora haja uma grande demanda por candidatos altamente técnicos, existe um grande potencial nos candidatos generalistas adaptáveis que muitas vezes não é explorado. Isso pode ser prejudicial, uma vez que as soft skills que esses indivíduos têm, muitas vezes, são as mais difíceis de encontrar. As empresas podem olhar para dentro para explorar plenamente o potencial da força de trabalho e requalificar os funcionários para preencher lacunas e atender às suas necessidades de talentos."

Quando questionados por que estavam tendo dificuldade em preencher cargos de tecnologia, 34% dos gerentes de contratação disseram que os candidatos não tinham as habilidades técnicas necessárias, 32% disseram que não tinham a experiência relevante necessária e 27% disseram que não tinham as soft skills necessárias. A pesquisa também cita que 22% dos gerentes de contratação têm maior dificuldade em encontrar gerentes de projeto de TI, seguidos por analistas de segurança cibernética, desenvolvedores de software e especialistas em IA/aprendizado de máquina (todos 20%). Entre as principais soft skills que os empregadores demandam para desempenhar funções técnicas estão: pensamento crítico e analítico, criatividade e originalidade, raciocínio e resolução de problemas, confiabilidade e autodisciplina, e resiliência e adaptabilidade.*

Ger Doyle, diretor da Experis, Digital & Business Innovation acrescentou: "Independentemente do setor, a conversa sobre a lacuna de habilidades tecnológicas muitas vezes se concentra nas funções mais sêniores e júniores, e ignora os talentos existentes que têm fortes habilidades técnicas e um senso intuitivo do negócio, mas pode não ter exposição às tecnologias emergentes e um roteiro para seu desenvolvimento futuro na carreira."

Com tantas empresas competindo para recrutar trabalhadores de TI do mesmo grupo de talentos, há uma oportunidade de ouro para os empregadores olharem mais longe. Muitas vezes, os candidatos são negligenciados porque não têm qualificações tradicionais. Além disso, as estratégias de recrutamento que abrangem maior diversidade étnica e de gênero também são importantes na busca pelo talento de TI adequado.

Os resultados publicados em "The New Age of Tech Talent" baseiam-se em uma pesquisa com 40 mil empregadores em 40 países e revelam que as empresas estão acelerando o investimento em tecnologia e priorizando a segurança cibernética (46%), a Internet das Coisas (IoT) (44%), plataformas de comércio eletrônico (43%) e a computação em nuvem (41%).*

O relatório destaca quatro maneiras como as empresas podem dar vida a um novo pensamento:

  • Abrir o meio: uma em cada cinco organizações em todo o mundo está tendo dificuldade em encontrar talentos de tecnologia qualificados, e as habilidades de TI/dados são as mais difíceis de encontrar para 30% das empresas. As empresas precisam olhar cada vez mais internamente para preencher as funções que precisam, aproveitando o potencial da força de trabalho e requalificando os funcionários para preencher as vagas e enfrentar os desafios futuros.
  • Encontrar o talento oculto: a realidade do setor de tecnologia é que os empregadores precisam ser mais adaptáveis, descobrindo novas fontes de talentos e recrutar com base no potencial, não necessariamente na experiência anterior. As abordagens tradicionais focadas em filtrar candidatos de acordo com as qualificações e experiências podem não identificar os candidatos que tenham as qualidades básicas que os empregadores precisam.
  • Confiar na estratégia de dados: para obter melhores resultados de estratégias de recrutamento, retenção e RH, as empresas podem aproveitar as ferramentas de análise de dados para tomar melhores decisões e reduzir o conflito. Como uma em cada três organizações em todo o mundo planeja investir mais em tecnologia de IA, incluindo aprendizado de máquina, no próximo ano, as ferramentas de avaliação de personalidade e aptidão permitirão decisões de contratação mais eficazes.
  • Liderar com confiança: as empresas orientadas pela cultura e valores serão aquelas que melhor se adaptarão à nova realidade da força de trabalho e vencerão a batalha dos talentos. Significativamente, sete em cada dez trabalhadores dizem que, para eles, ter líderes nos quais podem confiar e acompanhar é importante, e dois em cada três desejam trabalhar para empresas que compartilhem seus valores. 

Como parte do compromisso do ManpowerGroup de ser um criador de talentos em escala e melhorar a empregabilidade e a prosperidade para todos, a Experis Academy ajuda as empresas a pré-qualificar, aperfeiçoar e requalificar os profissionais de tecnologia sob demanda, e muitos outros em velocidade e escala, combinando-as a empregos significativos e sustentáveis, ao mesmo tempo em que as ajuda a desenvolver suas habilidades para o futuro.

O estudo e a metodologia "The New Age of Tech Talent" da Experis podem ser encontrados aqui.

SOBRE O MANPOWERGROUP 

A ManpowerGroup (NYSE: MAN), empresa líder global em soluções de gestão de pessoas, ajuda empresas a se transformar em um mundo de trabalho que muda rapidamente, por meio do fornecimento, avaliação, desenvolvimento e gerenciamento de talentos que permitem que elas vençam. Desenvolvemos soluções inovadoras para centenas de milhares de empresas todos os anos, oferecendo a elas talentos qualificados, ao mesmo tempo que encontramos empregos significativos e sustentáveis para milhões de pessoas em uma ampla gama de setores e habilidades. Nossa família de marcas especializadas – Manpower, Experis e Talent Solutions – gera substancialmente mais valor para candidatos e clientes em mais de 75 países e territórios e faz isso há mais de 70 anos. Somos reconhecidos de forma consistente por nossa diversidade – como o melhor lugar para mulheres e pessoas com necessidades especiais trabalharem, inclusão e igualdade – e, em 2022, a ManpowerGroup foi nomeada uma das Empresas Mais Éticas do Mundo pelo 13o ano. Tudo isso confirma nossa posição como a marca preferida para a demanda de talentos.

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1840063/EXPERIS.jpg

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/128157/manpowergroup.jpg

FONTE ManpowerGroup

A pesquisa demonstra que os empregadores precisam ser mais criativos e inovadores em sua abordagem da estratégia de talentos 

MILWAUKEE, 16 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- Embora as necessidades de habilidades em TI estejam evoluindo mais rapidamente do que nunca e o talento especializado em tecnologia seja um adicional, as soft skills essenciais, também conhecidas como "power skills" (habilidades comportamentais), elas estão sendo negligenciadas no processo de recrutamento e recursos. Apesar de falar-se continuamente sobre a natureza crucial da qualificação e requalificação, o potencial latente permanece inexplorado entre os trabalhadores no meio da pirâmide de talentos tecnológicos. O relatório "The New Age of Tech Talent", divulgado pela Experis, líder global em recursos e serviços gerenciados profissionais de TI e parte do ManpowerGroup (NYSE: MAN), revela que os empregadores precisam ser mais criativos e ágeis em sua estratégia de talentos, dentro e fora de suas empresas. A pesquisa sugere que os líderes de RH devem ser guiados por dados da força de trabalho, uma filosofia clara de talentos e uma disposição para experimentação.

"O setor de TI está crescendo rapidamente", disse Jonas Prising, presidente e CEO do ManpowerGroup. "Embora haja uma grande demanda por candidatos altamente técnicos, existe um grande potencial nos candidatos generalistas adaptáveis que muitas vezes não é explorado. Isso pode ser prejudicial, uma vez que as soft skills que esses indivíduos têm, muitas vezes, são as mais difíceis de encontrar. As empresas podem olhar para dentro para explorar plenamente o potencial da força de trabalho e requalificar os funcionários para preencher lacunas e atender às suas necessidades de talentos."

Quando questionados por que estavam tendo dificuldade em preencher cargos de tecnologia, 34% dos gerentes de contratação disseram que os candidatos não tinham as habilidades técnicas necessárias, 32% disseram que não tinham a experiência relevante necessária e 27% disseram que não tinham as soft skills necessárias. A pesquisa também cita que 22% dos gerentes de contratação têm maior dificuldade em encontrar gerentes de projeto de TI, seguidos por analistas de segurança cibernética, desenvolvedores de software e especialistas em IA/aprendizado de máquina (todos 20%). Entre as principais soft skills que os empregadores demandam para desempenhar funções técnicas estão: pensamento crítico e analítico, criatividade e originalidade, raciocínio e resolução de problemas, confiabilidade e autodisciplina, e resiliência e adaptabilidade.*

Ger Doyle, diretor da Experis, Digital & Business Innovation acrescentou: "Independentemente do setor, a conversa sobre a lacuna de habilidades tecnológicas muitas vezes se concentra nas funções mais sêniores e júniores, e ignora os talentos existentes que têm fortes habilidades técnicas e um senso intuitivo do negócio, mas pode não ter exposição às tecnologias emergentes e um roteiro para seu desenvolvimento futuro na carreira."

Com tantas empresas competindo para recrutar trabalhadores de TI do mesmo grupo de talentos, há uma oportunidade de ouro para os empregadores olharem mais longe. Muitas vezes, os candidatos são negligenciados porque não têm qualificações tradicionais. Além disso, as estratégias de recrutamento que abrangem maior diversidade étnica e de gênero também são importantes na busca pelo talento de TI adequado.

Os resultados publicados em "The New Age of Tech Talent" baseiam-se em uma pesquisa com 40 mil empregadores em 40 países e revelam que as empresas estão acelerando o investimento em tecnologia e priorizando a segurança cibernética (46%), a Internet das Coisas (IoT) (44%), plataformas de comércio eletrônico (43%) e a computação em nuvem (41%).*

O relatório destaca quatro maneiras como as empresas podem dar vida a um novo pensamento:

  • Abrir o meio: uma em cada cinco organizações em todo o mundo está tendo dificuldade em encontrar talentos de tecnologia qualificados, e as habilidades de TI/dados são as mais difíceis de encontrar para 30% das empresas. As empresas precisam olhar cada vez mais internamente para preencher as funções que precisam, aproveitando o potencial da força de trabalho e requalificando os funcionários para preencher as vagas e enfrentar os desafios futuros.
  • Encontrar o talento oculto: a realidade do setor de tecnologia é que os empregadores precisam ser mais adaptáveis, descobrindo novas fontes de talentos e recrutar com base no potencial, não necessariamente na experiência anterior. As abordagens tradicionais focadas em filtrar candidatos de acordo com as qualificações e experiências podem não identificar os candidatos que tenham as qualidades básicas que os empregadores precisam.
  • Confiar na estratégia de dados: para obter melhores resultados de estratégias de recrutamento, retenção e RH, as empresas podem aproveitar as ferramentas de análise de dados para tomar melhores decisões e reduzir o conflito. Como uma em cada três organizações em todo o mundo planeja investir mais em tecnologia de IA, incluindo aprendizado de máquina, no próximo ano, as ferramentas de avaliação de personalidade e aptidão permitirão decisões de contratação mais eficazes.
  • Liderar com confiança: as empresas orientadas pela cultura e valores serão aquelas que melhor se adaptarão à nova realidade da força de trabalho e vencerão a batalha dos talentos. Significativamente, sete em cada dez trabalhadores dizem que, para eles, ter líderes nos quais podem confiar e acompanhar é importante, e dois em cada três desejam trabalhar para empresas que compartilhem seus valores. 

Como parte do compromisso do ManpowerGroup de ser um criador de talentos em escala e melhorar a empregabilidade e a prosperidade para todos, a Experis Academy ajuda as empresas a pré-qualificar, aperfeiçoar e requalificar os profissionais de tecnologia sob demanda, e muitos outros em velocidade e escala, combinando-as a empregos significativos e sustentáveis, ao mesmo tempo em que as ajuda a desenvolver suas habilidades para o futuro.

O estudo e a metodologia "The New Age of Tech Talent" da Experis podem ser encontrados aqui.

SOBRE O MANPOWERGROUP 

A ManpowerGroup (NYSE: MAN), empresa líder global em soluções de gestão de pessoas, ajuda empresas a se transformar em um mundo de trabalho que muda rapidamente, por meio do fornecimento, avaliação, desenvolvimento e gerenciamento de talentos que permitem que elas vençam. Desenvolvemos soluções inovadoras para centenas de milhares de empresas todos os anos, oferecendo a elas talentos qualificados, ao mesmo tempo que encontramos empregos significativos e sustentáveis para milhões de pessoas em uma ampla gama de setores e habilidades. Nossa família de marcas especializadas – Manpower, Experis e Talent Solutions – gera substancialmente mais valor para candidatos e clientes em mais de 75 países e territórios e faz isso há mais de 70 anos. Somos reconhecidos de forma consistente por nossa diversidade – como o melhor lugar para mulheres e pessoas com necessidades especiais trabalharem, inclusão e igualdade – e, em 2022, a ManpowerGroup foi nomeada uma das Empresas Mais Éticas do Mundo pelo 13o ano. Tudo isso confirma nossa posição como a marca preferida para a demanda de talentos.

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1840063/EXPERIS.jpg

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/128157/manpowergroup.jpg

FONTE ManpowerGroup

Você acabou de ler:

A NOVA ERA DOS TALENTOS DE TECNOLOGIA: NOVO RELATÓRIO DIVULGADO PELA EXPERIS REVELA QUE ''SOFT SKILLS SÃO AS NOVAS POWER SKILLS''

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/a-nova-era-dos-talentos-de-tecnologia-novo-relatorio-divulgado-pela-experis-revela-que-soft-skills-sao-as-novas-power-skills/