A Sasol se compromete a atingir a meta de carbono zero até 2050, triplicando as metas de redução das emissões de gases GEE de 2030

JOANESBURGO, 24 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- A Sasol Limited (Sasol) anunciou hoje a atualização de sua estratégia, comprometendo-se em atingir emissões zero até 2050. Esta iniciativa alinha-se com o compromisso da Sasol de acelerar a sua transição para alcançar baixo teor de carbono, de acordo com os objetivos do Acordo de Paris.

Em conformidade com suas ambições para 2050, a Sasol intensificou sua meta de redução de gases de efeito estufa no escopo 1 e 2 até 2030 (GEE), de 10% iniciais em suas operações no sul da África, como anunciado no ano passado, a 30% por seus negócios de Energia e Produtos Químicos da linha de base de 2017. A empresa também introduz uma meta de redução do escopo 3 na atuação de energia, a partir da linha de base de 2019.  Isso está de acordo com o comprometimento de instituições semelhantes.

"Com base em avaliações e modelagem detalhadas, nossa meta para 2030 pode ser alcançada sem perdas e contratempos, por meio da descarbonização direta de nossos ativos existentes", disse Fleetwood Grobler, presidente e CEO da Sasol.

"Isso será feito por meio de uma combinação de eficiência energética e de processos, investimentos em energias renováveis e uma mudança para gás natural incremental como matéria-prima de transição para nossa cadeia de valor no sul da África. Estas soluções são bem conhecidas, e estão em sua maioria sob nosso controle, e os investimentos necessários possuem bom custo-benefício, preservando fortes retornos para os negócios, acima do custo de capital".

Além de 2030, a Sasol tem mais de um caminho viável para atingir sua ambição de carbono zero líquido até 2050, com diferentes opções para transformar sua cadeia de valor no sul do continente africano, retirando progressivamente seu insumo do carvão para mais gás de transição e, em seguida, hidrogênio verde e carbono sustentável de longo prazo, à medida que a economia melhora para essas opções.

"Em um futuro de incertezas, esta abordagem oferece agilidade e nos permite articulação à medida que as alavancas de mitigação econômicas ficam disponíveis. Também evitamos o bloqueio de infraestrutura e a possibilidade de nos arrependemos dos gastos de capital", disse Grobler.

A tecnologia Fischer-Tropsch (FT), de propriedade da Sasol, é especialmente bem capacitada para desempenhar um papel significativo em um futuro de baixo carbono, com fontes novas de valor, que são emergentes e atrativas.

"Com base nesse cenário, estamos criando um novo negócio, o Sasol ecoFT, com a intenção de ampliar nossa liderança tecnológica para estabelecer uma posição de mercado significativa internacionalmente.  Uma das primeiras aplicações da tecnologia provavelmente será de combustíveis sustentáveis para aviação (SAF), onde novos regulamentos impulsionam a demanda, bem como a tecnologia e insumos existentes, com limitações que o FT consegue resolver".

Uma transição justa 

Conforme as economias globais forem transformando seus sistemas energéticos, os setores serão alterados, valores e mercados de trabalho também mudarão, exigindo habilidades e capacidades diversas em diferentes locais. A Sasol avançará em uma transição justa em sua pegada geográfica, com o objetivo de proteger e promover oportunidades de emprego, acelerando o desenvolvimento de novas fontes de valor no setor de energia.

A África do Sul, em particular, tem uma promessa significativa para a produção de hidrogênio verde renovável e de baixo custo para uso próprio e oportunidades de exportação. Isso exigirá que os planos nacionais sejam estabelecidos por partes interessadas do setor e pelo governo, de modo a desenvolver oportunidades, maximizar as oportunidades de localização para criar empregos e riqueza econômica.

"Embora o impacto da força de trabalho deva se dar após 2030 – deve-se começar a pensar nisso agora, com os planos de capital humano de longo prazo corretos – gerenciando a transição natural das pessoas envolvidas em atividades geradas por combustíveis fósseis e investindo em requalificação, com foco nas necessidades de uma economia de baixo carbono no futuro", disse Grobler.

Futuros negócios da Sasol 

O negócio de energia da Sasol está posicionado para liderar a transição energética no sul da África por meio de sua base de ativos vantajosa, com um preço de óleo em equilíbrio, por menos de US$ 35,00 o barril. Como um dos maiores produtores mundiais de hidrogênio cinza, a Sasol tem como objetivo aproveitar essa experiência para descarbonizar, através de insumos de carbono mais baixos, aumentando a produção de combustíveis e energia sustentáveis e um custo competitivo.

O setor químico buscará oportunidades de crescimento por meio de sua química única, especificamente em tecnologias FT e Ziegler-Alumina-Guerbet. Com seus centros de produção em Lake Charles já totalmente operacionais, a Sasol tem caminhos claros para gerar fluxos de caixa atraentes à medida que a sua capacidade vá aumentando. Ela acelerará o desenvolvimento de soluções mais especializadas e produtos químicos sustentáveis, particularmente produtos químicos de cuidados essenciais e materiais avançados, onde a Sasol já possui posições de liderança no mercado.

A Sasol ecoFT se concentrará na criação de novos negócios sustentáveis aproveitando a tecnologia de FT. Atualmente, a FT utiliza fontes à base de combustíveis fósseis de hidrogênio e carbono. Esta tecnologia tem o potencial de utilizar hidrogênio verde e fontes sustentáveis de insumos de carbono tais como biomassa, carbono capturado de processos intensivos e, por fim, captura direta de ar.

"Nossa tecnologia FT, no centro de nossa cadeia de valor no sul da África, nos posiciona bem para descarbonizar por meio de insumos de carbono mais baixos, além de aumentar a produção de combustíveis e produtos químicos sustentáveis a custos competitivos ", disse Grobler.

Autofinanciamento da transição ao mesmo tempo em que entrega retornos sustentáveis 

A estratégia refocada da Sasol é sustentada por uma estrutura financeira que permitirá à empresa aumentar o valor compartilhado, simultaneamente à aceleração da sua transição, à medida que dividendos sustentáveis e resilientes são restaurados aos nossos partes interessadas.

"Por meio de nossa estrutura de alocação de capital clara e atualizada e à estrutura de governança, garantiremos uma tomada de decisão eficaz para lidar com todas as decisões de capital que enfrentamos na entrega da Future Sasol", disse Paul Victor, diretor financeiro do grupo Sasol.

A curto ou médio prazo, a primeira fase até 2025 permitirá que a Sasol fortaleça seu balanço, ao mesmo tempo em que melhora a competitividade dos custos e a capacidade de aumentar a geração de fluxo de caixa em um cenário de baixo preço de petróleo. A Sasol visa melhorar o retorno do capital investido (ROIC) para ficar entre 12 e 15% neste período.

A segunda fase, em curto e médio prazo, prioriza o equilíbrio entre retornos e o investimento no plano de transição da Sasol. Neste período até 2030, a Sasol planeja investir entre R20 e R25 bilhões por ano para manter sua base de ativos, em conformidade com todos os regulamentos ambientais e de qualidade do ar relevantes, bem como financiar a transição para atingir a meta de redução de 30% das emissões de gases de efeito estufa. Isso inclui um total de R15 a R25 bilhões em capital de transformação agregada até 2030, enquanto o ROIC direcionado esperado é superior a 15%.

"O perfil geral de retorno do grupo Sasol continuará a melhorar significativamente e continuará atrativo – há um caminho claro para maiores retornos, ao mesmo tempo em que atingimos nossos objetivos de mudança climática", acrescentou Victor.

Os dividendos serão retomados uma vez que os principais gatilhos forem atingidos, e há confiança de que esses retornos entregues às partes interessadas sejam sustentáveis com base na perspectiva prevalente no momento. O pagamento mínimo de 2,8 vezes ou 36% dos ganhos nominais principais por ação (CHEPS) será acionado quando alcançada uma razão de alavancagem de 1,5 vezes a taxa da EBITDA e o nível de dívida absoluta for inferior a US$5 bilhões. O aumento para 2,5 vezes ou 40% do Core HEPS se dará quando os níveis absolutos de dívida líquida reduzirem abaixo de US$ 4 bilhões. Os dividendos regulares serão mantidos nesta faixa.

Emitido por: 

Matebello Motloung Gerente: Relações de mídia do Grupo

Telefone direto: +27 (0) 10 344 9256 Celular: +27 (0) 82 773 9457

matebello.motloung@sasol.com

Sobre a Sasol: 

A Sasol é uma empresa global de produtos químicos e energia. Aproveitamos nosso conhecimento e expertise para integrar tecnologias e processos sofisticados em instalações operacionais em escala mundial.

Fornecemos, produzimos e comercializamos, de forma segura e sustentável, uma variedade de produtos de alta qualidade em 27 países, criando valor para as partes interessadas. Nosso objetivo de "inovar para um mundo melhor" nos obriga a cumprir os resultados triplos da filosofia Pessoas, Planeta e Renda (People, Planet and Profit), de modo responsável e sempre com a intenção de ser uma força para o bem.

Priorizamos quatro Metas de Desenvolvimento Sustentável para garantir que nosso negócio seja ambientalmente, social e economicamente sustentável.

Sobre a Política de Privacidade de Informações da Sasol: 

Gostaríamos de informá-lo sobre o processamento de suas Informações Pessoais pela Sasol South Africa Limited e seus direitos de acordo com a lei aplicável de proteção de dados, conforme interpretada e incluída na Política de Privacidade das Informações da Sasol.

Em nossa empresa, somente o departamento de relações com a imprensa do grupo Sasol receber[a suas informações pessoais, para cumprir o objetivo de manter o relacionamento com o receptor em sua capacidade como membro da imprensa. Você tem o direito de solicitar a correção ou exclusão de suas informações pessoais armazenadas por nós no endereço: Sasol Place, 50 Katherine Street, Sandton, em Joanesburgo. Você também tem o direito de restringir o processamento de suas informações. Para exercer seus direitos de privacidade ou saber mais sobre a Política de Privacidade das Informações, entre em contato com nosso Escritório de Privacidade em: privacy@sasol.com

Declarações prospectivas: 

A Sasol pode, neste documento, fazer certas declarações que não são fatos históricos e se relacionam com análises e outras informações que se baseiam em previsões de resultados futuros  e estimativas de valores ainda não determináveis. Essas declarações também podem se relacionar com nossas perspectivas, expectativas, desenvolvimentos e estratégias de negócios futuros.  Exemplos de tais declarações prospectivas incluem, mas não estão limitados a, o impacto da nova pandemia do coronavírus (COVID-19) nos negócios da Sasol, resultados das  operações, condição financeira, liquidez e declarações sobre a eficácia de quaisquer ações adotadas pela Sasol para abordar ou limitar qualquer impacto da COVID-19 em seu  negócio; declarações sobre as flutuações da taxa de câmbio, mudando os preços do petróleo bruto, crescimento de volume, mudanças na demanda pelos produtos da Sasol, aumento da participação no mercado,  retorno total do acionista, executando nossos projetos de crescimento, reservas de petróleo e gás, reduções de custos, desenvolvimento legislativo, regulatório e fiscal, nossa estratégia  de mudança climática e nossa perspectiva de desempenho de negócios. Palavras como "acreditar", "antecipar", "esperar", "pretender", " buscar", "irá ", " planeja", "poderia", "pode", "empenho", "prever" ,   "projetar" e expressões semelhantes destinam-se a identificar essas declarações prospectivas, mas não são o meio exclusivo de identificar tais declarações. Por sua própria  natureza, as declarações prospectivas envolvem riscos e incertezas inerentes, tanto gerais quanto específicas, e existem riscos de que as previsões, estimativas, projeções e outras declarações prospectivas não sejam alcançadas. Se um ou mais desses riscos se materializarem, ou se as suposições subjacentes se provarem incorretas, nossos resultados reais podem  diferir materialmente daqueles antecipados. Deve-se compreender que vários fatores importantes podem fazer com que os resultados reais sejam materialmente diferentes dos planos, objetivos,  expectativas, estimativas e intenções expressas em tais declarações prospectivas. Esses fatores e outros são discutidos de forma mais completa em nosso mais recente relatório  anual no Formulário 20-F arquivado em 24 de agosto de 2020 e em outros arquivos com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos. A lista de fatores discutidos neste documento não   é completa; quando se basear em declarações prospectivas para tomar decisões de investimento, você deve considerar cuidadosamente esses fatores e outras incertezas e eventos.  As declarações prospectivas são aplicáveis somente na data da divulgação e não temos nenhuma obrigação de atualizar ou revisar publicamente quaisquer declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou outros.

Informações adicionais abrangentes estão disponíveis em nosso site: www.sasol.com

FONTE Sasol Limited

JOANESBURGO, 24 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- A Sasol Limited (Sasol) anunciou hoje a atualização de sua estratégia, comprometendo-se em atingir emissões zero até 2050. Esta iniciativa alinha-se com o compromisso da Sasol de acelerar a sua transição para alcançar baixo teor de carbono, de acordo com os objetivos do Acordo de Paris.

Em conformidade com suas ambições para 2050, a Sasol intensificou sua meta de redução de gases de efeito estufa no escopo 1 e 2 até 2030 (GEE), de 10% iniciais em suas operações no sul da África, como anunciado no ano passado, a 30% por seus negócios de Energia e Produtos Químicos da linha de base de 2017. A empresa também introduz uma meta de redução do escopo 3 na atuação de energia, a partir da linha de base de 2019.  Isso está de acordo com o comprometimento de instituições semelhantes.

"Com base em avaliações e modelagem detalhadas, nossa meta para 2030 pode ser alcançada sem perdas e contratempos, por meio da descarbonização direta de nossos ativos existentes", disse Fleetwood Grobler, presidente e CEO da Sasol.

"Isso será feito por meio de uma combinação de eficiência energética e de processos, investimentos em energias renováveis e uma mudança para gás natural incremental como matéria-prima de transição para nossa cadeia de valor no sul da África. Estas soluções são bem conhecidas, e estão em sua maioria sob nosso controle, e os investimentos necessários possuem bom custo-benefício, preservando fortes retornos para os negócios, acima do custo de capital".

Além de 2030, a Sasol tem mais de um caminho viável para atingir sua ambição de carbono zero líquido até 2050, com diferentes opções para transformar sua cadeia de valor no sul do continente africano, retirando progressivamente seu insumo do carvão para mais gás de transição e, em seguida, hidrogênio verde e carbono sustentável de longo prazo, à medida que a economia melhora para essas opções.

"Em um futuro de incertezas, esta abordagem oferece agilidade e nos permite articulação à medida que as alavancas de mitigação econômicas ficam disponíveis. Também evitamos o bloqueio de infraestrutura e a possibilidade de nos arrependemos dos gastos de capital", disse Grobler.

A tecnologia Fischer-Tropsch (FT), de propriedade da Sasol, é especialmente bem capacitada para desempenhar um papel significativo em um futuro de baixo carbono, com fontes novas de valor, que são emergentes e atrativas.

"Com base nesse cenário, estamos criando um novo negócio, o Sasol ecoFT, com a intenção de ampliar nossa liderança tecnológica para estabelecer uma posição de mercado significativa internacionalmente.  Uma das primeiras aplicações da tecnologia provavelmente será de combustíveis sustentáveis para aviação (SAF), onde novos regulamentos impulsionam a demanda, bem como a tecnologia e insumos existentes, com limitações que o FT consegue resolver".

Uma transição justa 

Conforme as economias globais forem transformando seus sistemas energéticos, os setores serão alterados, valores e mercados de trabalho também mudarão, exigindo habilidades e capacidades diversas em diferentes locais. A Sasol avançará em uma transição justa em sua pegada geográfica, com o objetivo de proteger e promover oportunidades de emprego, acelerando o desenvolvimento de novas fontes de valor no setor de energia.

A África do Sul, em particular, tem uma promessa significativa para a produção de hidrogênio verde renovável e de baixo custo para uso próprio e oportunidades de exportação. Isso exigirá que os planos nacionais sejam estabelecidos por partes interessadas do setor e pelo governo, de modo a desenvolver oportunidades, maximizar as oportunidades de localização para criar empregos e riqueza econômica.

"Embora o impacto da força de trabalho deva se dar após 2030 – deve-se começar a pensar nisso agora, com os planos de capital humano de longo prazo corretos – gerenciando a transição natural das pessoas envolvidas em atividades geradas por combustíveis fósseis e investindo em requalificação, com foco nas necessidades de uma economia de baixo carbono no futuro", disse Grobler.

Futuros negócios da Sasol 

O negócio de energia da Sasol está posicionado para liderar a transição energética no sul da África por meio de sua base de ativos vantajosa, com um preço de óleo em equilíbrio, por menos de US$ 35,00 o barril. Como um dos maiores produtores mundiais de hidrogênio cinza, a Sasol tem como objetivo aproveitar essa experiência para descarbonizar, através de insumos de carbono mais baixos, aumentando a produção de combustíveis e energia sustentáveis e um custo competitivo.

O setor químico buscará oportunidades de crescimento por meio de sua química única, especificamente em tecnologias FT e Ziegler-Alumina-Guerbet. Com seus centros de produção em Lake Charles já totalmente operacionais, a Sasol tem caminhos claros para gerar fluxos de caixa atraentes à medida que a sua capacidade vá aumentando. Ela acelerará o desenvolvimento de soluções mais especializadas e produtos químicos sustentáveis, particularmente produtos químicos de cuidados essenciais e materiais avançados, onde a Sasol já possui posições de liderança no mercado.

A Sasol ecoFT se concentrará na criação de novos negócios sustentáveis aproveitando a tecnologia de FT. Atualmente, a FT utiliza fontes à base de combustíveis fósseis de hidrogênio e carbono. Esta tecnologia tem o potencial de utilizar hidrogênio verde e fontes sustentáveis de insumos de carbono tais como biomassa, carbono capturado de processos intensivos e, por fim, captura direta de ar.

"Nossa tecnologia FT, no centro de nossa cadeia de valor no sul da África, nos posiciona bem para descarbonizar por meio de insumos de carbono mais baixos, além de aumentar a produção de combustíveis e produtos químicos sustentáveis a custos competitivos ", disse Grobler.

Autofinanciamento da transição ao mesmo tempo em que entrega retornos sustentáveis 

A estratégia refocada da Sasol é sustentada por uma estrutura financeira que permitirá à empresa aumentar o valor compartilhado, simultaneamente à aceleração da sua transição, à medida que dividendos sustentáveis e resilientes são restaurados aos nossos partes interessadas.

"Por meio de nossa estrutura de alocação de capital clara e atualizada e à estrutura de governança, garantiremos uma tomada de decisão eficaz para lidar com todas as decisões de capital que enfrentamos na entrega da Future Sasol", disse Paul Victor, diretor financeiro do grupo Sasol.

A curto ou médio prazo, a primeira fase até 2025 permitirá que a Sasol fortaleça seu balanço, ao mesmo tempo em que melhora a competitividade dos custos e a capacidade de aumentar a geração de fluxo de caixa em um cenário de baixo preço de petróleo. A Sasol visa melhorar o retorno do capital investido (ROIC) para ficar entre 12 e 15% neste período.

A segunda fase, em curto e médio prazo, prioriza o equilíbrio entre retornos e o investimento no plano de transição da Sasol. Neste período até 2030, a Sasol planeja investir entre R20 e R25 bilhões por ano para manter sua base de ativos, em conformidade com todos os regulamentos ambientais e de qualidade do ar relevantes, bem como financiar a transição para atingir a meta de redução de 30% das emissões de gases de efeito estufa. Isso inclui um total de R15 a R25 bilhões em capital de transformação agregada até 2030, enquanto o ROIC direcionado esperado é superior a 15%.

"O perfil geral de retorno do grupo Sasol continuará a melhorar significativamente e continuará atrativo – há um caminho claro para maiores retornos, ao mesmo tempo em que atingimos nossos objetivos de mudança climática", acrescentou Victor.

Os dividendos serão retomados uma vez que os principais gatilhos forem atingidos, e há confiança de que esses retornos entregues às partes interessadas sejam sustentáveis com base na perspectiva prevalente no momento. O pagamento mínimo de 2,8 vezes ou 36% dos ganhos nominais principais por ação (CHEPS) será acionado quando alcançada uma razão de alavancagem de 1,5 vezes a taxa da EBITDA e o nível de dívida absoluta for inferior a US$5 bilhões. O aumento para 2,5 vezes ou 40% do Core HEPS se dará quando os níveis absolutos de dívida líquida reduzirem abaixo de US$ 4 bilhões. Os dividendos regulares serão mantidos nesta faixa.

Emitido por: 

Matebello Motloung Gerente: Relações de mídia do Grupo

Telefone direto: +27 (0) 10 344 9256 Celular: +27 (0) 82 773 9457

matebello.motloung@sasol.com

Sobre a Sasol: 

A Sasol é uma empresa global de produtos químicos e energia. Aproveitamos nosso conhecimento e expertise para integrar tecnologias e processos sofisticados em instalações operacionais em escala mundial.

Fornecemos, produzimos e comercializamos, de forma segura e sustentável, uma variedade de produtos de alta qualidade em 27 países, criando valor para as partes interessadas. Nosso objetivo de "inovar para um mundo melhor" nos obriga a cumprir os resultados triplos da filosofia Pessoas, Planeta e Renda (People, Planet and Profit), de modo responsável e sempre com a intenção de ser uma força para o bem.

Priorizamos quatro Metas de Desenvolvimento Sustentável para garantir que nosso negócio seja ambientalmente, social e economicamente sustentável.

Sobre a Política de Privacidade de Informações da Sasol: 

Gostaríamos de informá-lo sobre o processamento de suas Informações Pessoais pela Sasol South Africa Limited e seus direitos de acordo com a lei aplicável de proteção de dados, conforme interpretada e incluída na Política de Privacidade das Informações da Sasol.

Em nossa empresa, somente o departamento de relações com a imprensa do grupo Sasol receber[a suas informações pessoais, para cumprir o objetivo de manter o relacionamento com o receptor em sua capacidade como membro da imprensa. Você tem o direito de solicitar a correção ou exclusão de suas informações pessoais armazenadas por nós no endereço: Sasol Place, 50 Katherine Street, Sandton, em Joanesburgo. Você também tem o direito de restringir o processamento de suas informações. Para exercer seus direitos de privacidade ou saber mais sobre a Política de Privacidade das Informações, entre em contato com nosso Escritório de Privacidade em: privacy@sasol.com

Declarações prospectivas: 

A Sasol pode, neste documento, fazer certas declarações que não são fatos históricos e se relacionam com análises e outras informações que se baseiam em previsões de resultados futuros  e estimativas de valores ainda não determináveis. Essas declarações também podem se relacionar com nossas perspectivas, expectativas, desenvolvimentos e estratégias de negócios futuros.  Exemplos de tais declarações prospectivas incluem, mas não estão limitados a, o impacto da nova pandemia do coronavírus (COVID-19) nos negócios da Sasol, resultados das  operações, condição financeira, liquidez e declarações sobre a eficácia de quaisquer ações adotadas pela Sasol para abordar ou limitar qualquer impacto da COVID-19 em seu  negócio; declarações sobre as flutuações da taxa de câmbio, mudando os preços do petróleo bruto, crescimento de volume, mudanças na demanda pelos produtos da Sasol, aumento da participação no mercado,  retorno total do acionista, executando nossos projetos de crescimento, reservas de petróleo e gás, reduções de custos, desenvolvimento legislativo, regulatório e fiscal, nossa estratégia  de mudança climática e nossa perspectiva de desempenho de negócios. Palavras como "acreditar", "antecipar", "esperar", "pretender", " buscar", "irá ", " planeja", "poderia", "pode", "empenho", "prever" ,   "projetar" e expressões semelhantes destinam-se a identificar essas declarações prospectivas, mas não são o meio exclusivo de identificar tais declarações. Por sua própria  natureza, as declarações prospectivas envolvem riscos e incertezas inerentes, tanto gerais quanto específicas, e existem riscos de que as previsões, estimativas, projeções e outras declarações prospectivas não sejam alcançadas. Se um ou mais desses riscos se materializarem, ou se as suposições subjacentes se provarem incorretas, nossos resultados reais podem  diferir materialmente daqueles antecipados. Deve-se compreender que vários fatores importantes podem fazer com que os resultados reais sejam materialmente diferentes dos planos, objetivos,  expectativas, estimativas e intenções expressas em tais declarações prospectivas. Esses fatores e outros são discutidos de forma mais completa em nosso mais recente relatório  anual no Formulário 20-F arquivado em 24 de agosto de 2020 e em outros arquivos com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos. A lista de fatores discutidos neste documento não   é completa; quando se basear em declarações prospectivas para tomar decisões de investimento, você deve considerar cuidadosamente esses fatores e outras incertezas e eventos.  As declarações prospectivas são aplicáveis somente na data da divulgação e não temos nenhuma obrigação de atualizar ou revisar publicamente quaisquer declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou outros.

Informações adicionais abrangentes estão disponíveis em nosso site: www.sasol.com

FONTE Sasol Limited

Você acabou de ler:

A Sasol se compromete a atingir a meta de carbono zero até 2050, triplicando as metas de redução das emissões de gases GEE de 2030

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/a-sasol-se-compromete-a-atingir-a-meta-de-carbono-zero-ate-2050-triplicando-as-metas-de-reducao-das-emissoes-de-gases-gee-de-2030/