A turnê de Guangzhou em Paris: a ponte entre intercâmbios culturais feita com iguarias e flores

GUANGZHOU, China, 28 de janeiro de 2019 /PRNewswire/ -- Uma turnê para a cidade chinesa de Guangzhou, com tradições chinesas e estilos franceses, começou na Galeria Xinhua, em Paris, com a aproximação do ano novo lunar. No dia 25 de janeiro, a noite se apresentou por meio da comida, das flores e da luz, com as características da cultura Lingnan, a atmosfera festiva do ano novo chinês e a feira de flores exclusiva de Guangzhou, a Cidade das Flores. Com o tema "O desabrochar de Guangzhou, a capital gastronômica", o evento permitiu que as duas cidades discutissem o desenvolvimento urbano sob o dinamismo multicultural e cultural da época.

No dia 23 de janeiro de 2019, Guangzhou realizou sua primeira turnê internacional, em Davos, na Suíça, enquanto participava da Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial (WEF) de 2019. Dois dias depois, em Paris, a cidade mostrou sua elegância de Cidade das Flores por meio de iguarias.



No evento, os participantes foram convidados a saborear iguarias chinesas e francesas, e fazer bolinhos de camarão e bolinhos chineses crocantes. "Esperamos apresentar a Guangzhou apaixonada e diversificada, por meio da gastronomia cantonesa e francesa", disse Gan Zilin, assistente do gerente geral do Lingnan Group (Hong Kong) Co., Ltd.

Este ano marca o 55º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a França. Os últimos 55 anos testemunharam a contínua cooperação e inovação dos dois países no intercâmbio comercial e cultural, que remonta ao século XVII.

Em 1698, a França estabeleceu uma corretora de investimentos em Guangzhou, sendo a primeira entre os países ocidentais. O Farol da Ilha Sampan, no estuário do Rio das Pérolas, projetado por um designer francês, vem testemunhando a história do intercâmbio comercial e cultural entre as duas nações há mais de um século. "Senhorita Guangzhou", o primeiro navio do sul da China para negócios de exportação, viajou para a França depois de atravessar 44 países e, agora, está atracado no rio Sena como um símbolo chinês da amizade entre a China e a França.

Guangzhou e Paris, famosas pela comida e pelas flores, têm longo histórico de amizade. Juntas, as duas cidades organizaram uma noite cultural e artisticamente iluminada na turnê.



Os registros históricos mostram que, em 1850, Paris ficou em terceiro lugar, entre as dez cidades de renome mundial, enquanto Guangzhou a seguiu de perto, ficando em quarto lugar. Paris agora é a capital da cultura e da arte do mundo, enquanto Guangzhou, com o objetivo de ser uma cidade global, está se integrando ao mundo por meio de comunicações e diálogos ativos.



Nos últimos anos, a comunicação entre as duas cidades vem sido cada vez mais frequente. Em fevereiro passado, Guangzhou brilhou no Grand Palais, em Paris, promovendo uma feira exclusiva de flores. Até hoje, muitos moradores locais ainda sentem falta da calorosa e romântica Guangzhou, que é uma cidade comercial milenar e legado de condução de negócios. O ambiente de negócios gerou mecanismos flexíveis, que fomentam políticas favoráveis aos negócios e atmosfera social inclusiva, ao lado das identidades culturais urbanas, como a comida cantonesa, os empresários de Guangdong e a Cidade das Flores.

Em novembro passado, Guangzhou, o berço da comida cantonesa, testemunhou o lançamento do Guia Michelin 2018-2019 de cozinha cantonesa sofisticada, englobando a Ásia, a Europa e os EUA. Este é o primeiro guia Michelin voltado para uma cozinha específica, incluindo 291 restaurantes cantoneses do mundo, sendo 39 em Guangzhou.



Sendo uma das mais famosas culinárias chinesas, a comida cantonesa tem longa e magnífica história, além de continuar inovando, disse Gwendal Poullennec, diretor internacional dos Guias Michelin.

Os alimentos cantoneses também resumem as características de Guangzhou: inovar pela herança e desenvolver pela integração.

Hoje, a cidade milenar está revitalizante. O relatório de trabalho do governo, divulgado no início deste ano, mostrou que Guangzhou se transformará em uma cidade culturalmente avançada, construirá um sistema criado para promover a cultura tradicional chinesa, aumentará sua força cultural em geral e traduzirá seus abundantes recursos culturais em poder de convencimento mais forte.

Sendo uma cidade histórica da China e um centro de intercâmbios internacionais, Guangzhou tem um enorme círculo de amigos e base sólida para comunicações e intercâmbios. As estatísticas mostram que 63 países estabeleceram consulados gerais em Guangzhou, 71 cidades do mundo estabeleceram laços de amizade com Guangzhou, e mais de 220 rotas aéreas foram abertas para conectar a cidade com o mundo. Guangzhou recentemente vem se comunicando com o mundo por meio de vários recursos de marca, incluindo a Cidade das Flores, a Rota da Seda Marítima e a comida sofisticada. Exemplificou o compromisso da China de promover a abertura total e a saída da cultura tradicional.

O recente Fórum Econômico Mundial esteve voltado para como os países trabalharão juntos na nova etapa de cooperação global. A China propôs estabelecer nova forma de relações internacionais, caracterizando o respeito mútuo, a imparcialidade e a justiça, e a cooperação ganha-ganha por meio de diálogos abertos e cooperação. Por ser uma das cidades centrais da China, Guangzhou está proativamente abraçando o mundo.

"Guangzhou deve priorizar a herança cultural e difundir as boas tradições da China", disse Chen Zhiying, vice-prefeito de Guangzhou.

Este ano, a cidade continuará a promover intercâmbios culturais e aprendizagem mútua, por meio da realização do Festival Internacional de Gastronomia de 2019 na Ásia, do Fórum Entendendo China-Guangzhou e de outros eventos, apresentando uma cidade civilizada e próspera, com abertura e inclusão.

No evento de Paris, o governo municipal de Guangzhou e a Galeria Xinhua realizaram a cerimônia de abertura da Base Externa para a Comunicação Internacional de Guangzhou. Gong Yanhua, vice-diretor do Escritório de Informações do Município de Guangzhou, disse que, "2019 é o ano em que Guangzhou promoverá e melhorará sua imagem global e promoverá intercâmbios culturais internacionais". A Base, situada no hub cultural de Paris, espera apertar os laços culturais e comerciais entre Guangzhou e o mundo".

Guangzhou tem grandes oportunidades e espaço mais amplo para se integrar com o mundo na nova era. A experiência de desenvolvimento e sua cultura serão de grande ajuda para o mundo e para os diferentes setores conhecerem a China, disse Zhu Min, reitor do Instituto Nacional de Pesquisa Financeira da Universidade de Tsinghua e ex-vice-presidente do FMI.

FONTE The Information Office of Guangzhou Municipality

GUANGZHOU, China, 28 de janeiro de 2019 /PRNewswire/ -- Uma turnê para a cidade chinesa de Guangzhou, com tradições chinesas e estilos franceses, começou na Galeria Xinhua, em Paris, com a aproximação do ano novo lunar. No dia 25 de janeiro, a noite se apresentou por meio da comida, das flores e da luz, com as características da cultura Lingnan, a atmosfera festiva do ano novo chinês e a feira de flores exclusiva de Guangzhou, a Cidade das Flores. Com o tema "O desabrochar de Guangzhou, a capital gastronômica", o evento permitiu que as duas cidades discutissem o desenvolvimento urbano sob o dinamismo multicultural e cultural da época.

No dia 23 de janeiro de 2019, Guangzhou realizou sua primeira turnê internacional, em Davos, na Suíça, enquanto participava da Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial (WEF) de 2019. Dois dias depois, em Paris, a cidade mostrou sua elegância de Cidade das Flores por meio de iguarias.



No evento, os participantes foram convidados a saborear iguarias chinesas e francesas, e fazer bolinhos de camarão e bolinhos chineses crocantes. "Esperamos apresentar a Guangzhou apaixonada e diversificada, por meio da gastronomia cantonesa e francesa", disse Gan Zilin, assistente do gerente geral do Lingnan Group (Hong Kong) Co., Ltd.

Este ano marca o 55º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a França. Os últimos 55 anos testemunharam a contínua cooperação e inovação dos dois países no intercâmbio comercial e cultural, que remonta ao século XVII.

Em 1698, a França estabeleceu uma corretora de investimentos em Guangzhou, sendo a primeira entre os países ocidentais. O Farol da Ilha Sampan, no estuário do Rio das Pérolas, projetado por um designer francês, vem testemunhando a história do intercâmbio comercial e cultural entre as duas nações há mais de um século. "Senhorita Guangzhou", o primeiro navio do sul da China para negócios de exportação, viajou para a França depois de atravessar 44 países e, agora, está atracado no rio Sena como um símbolo chinês da amizade entre a China e a França.

Guangzhou e Paris, famosas pela comida e pelas flores, têm longo histórico de amizade. Juntas, as duas cidades organizaram uma noite cultural e artisticamente iluminada na turnê.



Os registros históricos mostram que, em 1850, Paris ficou em terceiro lugar, entre as dez cidades de renome mundial, enquanto Guangzhou a seguiu de perto, ficando em quarto lugar. Paris agora é a capital da cultura e da arte do mundo, enquanto Guangzhou, com o objetivo de ser uma cidade global, está se integrando ao mundo por meio de comunicações e diálogos ativos.



Nos últimos anos, a comunicação entre as duas cidades vem sido cada vez mais frequente. Em fevereiro passado, Guangzhou brilhou no Grand Palais, em Paris, promovendo uma feira exclusiva de flores. Até hoje, muitos moradores locais ainda sentem falta da calorosa e romântica Guangzhou, que é uma cidade comercial milenar e legado de condução de negócios. O ambiente de negócios gerou mecanismos flexíveis, que fomentam políticas favoráveis aos negócios e atmosfera social inclusiva, ao lado das identidades culturais urbanas, como a comida cantonesa, os empresários de Guangdong e a Cidade das Flores.

Em novembro passado, Guangzhou, o berço da comida cantonesa, testemunhou o lançamento do Guia Michelin 2018-2019 de cozinha cantonesa sofisticada, englobando a Ásia, a Europa e os EUA. Este é o primeiro guia Michelin voltado para uma cozinha específica, incluindo 291 restaurantes cantoneses do mundo, sendo 39 em Guangzhou.



Sendo uma das mais famosas culinárias chinesas, a comida cantonesa tem longa e magnífica história, além de continuar inovando, disse Gwendal Poullennec, diretor internacional dos Guias Michelin.

Os alimentos cantoneses também resumem as características de Guangzhou: inovar pela herança e desenvolver pela integração.

Hoje, a cidade milenar está revitalizante. O relatório de trabalho do governo, divulgado no início deste ano, mostrou que Guangzhou se transformará em uma cidade culturalmente avançada, construirá um sistema criado para promover a cultura tradicional chinesa, aumentará sua força cultural em geral e traduzirá seus abundantes recursos culturais em poder de convencimento mais forte.

Sendo uma cidade histórica da China e um centro de intercâmbios internacionais, Guangzhou tem um enorme círculo de amigos e base sólida para comunicações e intercâmbios. As estatísticas mostram que 63 países estabeleceram consulados gerais em Guangzhou, 71 cidades do mundo estabeleceram laços de amizade com Guangzhou, e mais de 220 rotas aéreas foram abertas para conectar a cidade com o mundo. Guangzhou recentemente vem se comunicando com o mundo por meio de vários recursos de marca, incluindo a Cidade das Flores, a Rota da Seda Marítima e a comida sofisticada. Exemplificou o compromisso da China de promover a abertura total e a saída da cultura tradicional.

O recente Fórum Econômico Mundial esteve voltado para como os países trabalharão juntos na nova etapa de cooperação global. A China propôs estabelecer nova forma de relações internacionais, caracterizando o respeito mútuo, a imparcialidade e a justiça, e a cooperação ganha-ganha por meio de diálogos abertos e cooperação. Por ser uma das cidades centrais da China, Guangzhou está proativamente abraçando o mundo.

"Guangzhou deve priorizar a herança cultural e difundir as boas tradições da China", disse Chen Zhiying, vice-prefeito de Guangzhou.

Este ano, a cidade continuará a promover intercâmbios culturais e aprendizagem mútua, por meio da realização do Festival Internacional de Gastronomia de 2019 na Ásia, do Fórum Entendendo China-Guangzhou e de outros eventos, apresentando uma cidade civilizada e próspera, com abertura e inclusão.

No evento de Paris, o governo municipal de Guangzhou e a Galeria Xinhua realizaram a cerimônia de abertura da Base Externa para a Comunicação Internacional de Guangzhou. Gong Yanhua, vice-diretor do Escritório de Informações do Município de Guangzhou, disse que, "2019 é o ano em que Guangzhou promoverá e melhorará sua imagem global e promoverá intercâmbios culturais internacionais". A Base, situada no hub cultural de Paris, espera apertar os laços culturais e comerciais entre Guangzhou e o mundo".

Guangzhou tem grandes oportunidades e espaço mais amplo para se integrar com o mundo na nova era. A experiência de desenvolvimento e sua cultura serão de grande ajuda para o mundo e para os diferentes setores conhecerem a China, disse Zhu Min, reitor do Instituto Nacional de Pesquisa Financeira da Universidade de Tsinghua e ex-vice-presidente do FMI.

FONTE The Information Office of Guangzhou Municipality