Ação Conjunta para o Dia Mundial Contra a Hanseníase de 2020

Organizações populares em 16 países lançam campanha de conscientização coordenada

TÓQUIO, 23 de janeiro de 2020 /PRNewswire/ -- A Sasakawa Health Foundation anunciou o início de sua primeira campanha na mídia social com organizações de pessoas afetadas pela hanseníase.

Participam 17 organizações populares em 16 países que estão unidas por um logo e slogan comum para aumentar a conscientização sobre a hanseníase através do Facebook e outras plataformas, às vésperas do Dia Mundial Contra a Hanseníase, em 26 de janeiro de 2020. O projeto está sendo coordenado e apoiado pela Sasakawa Health Foundation, uma fundação baseada em Tóquio, no Japão.

Também conhecida como doença de Hansen, a hanseníase é uma doença infecciosa que afeta principalmente a pele e os nervos periféricos. Mais de 200.000 novos casos são reportados mundialmente a cada ano. Apesar de completamente curável, a doença pode causar deficiência permanente se não for tratada e continua a ser estigmatizada em muitas partes do globo.

Usando o slogan "Um Mundo Livre da Doença de Hansen com Conhecimento e Amor (A Hansen's Disease-Free World with Knowledge and Love)" e a hashtag #WHDD2020, a Ação Conjunta para o Dia Mundial Contra a Hanseníase se expandiu para além de reuniões regionais de organizações populares sobre a hanseníase realizadas na África, Ásia e América Latina em 2019. Essas reuniões, juntamente com o Fórum Global, realizado em Manila em setembro de 2019, foram realizados pelo Escritório do Programa Conjunto sobre a Doença de Hansen (Hanseníase) da Sasakawa Health Foundation e da The Nippon Foundation.

Juntamente com a The Nippon Foundation, a Sasakawa Health Foundation tem trabalhado por um mundo sem hanseníase por mais de 45 anos. Yohei Sasakawa, o presidente do conselho da The Nippon Foundation é o Embaixador da Boa Vontade para a Eliminação da Hanseníase da OMS desde 2001, e nesta função visitou cerca de 100 países onde a hanseníase é endêmica.

Nos últimos anos, ambas as fundações estão dando mais ênfase para enfrentar as consequências sociais e econômicas da hanseníase, com o presidente do conselho da The Nippon Foundation e Embaixador da Boa Vontade Yohei Sasakawa conduzindo os esforços para que a doença seja considerada uma questão de direitos humanos. Isso levou à adoção de uma resolução histórica da Assembléia Geral da ONU sobre a "eliminação da discriminação contra pessoas afetadas pela hanseníase e contra os membros de suas famílias", em 2010. Desde então, as fundações continuam a ter um papel principal nos esforços para eliminar o estigma e a discriminação associados com a hanseníase, em colaboração com organizações de pessoas afetadas pela doença e outros parceiros.

Comentando sobre a Ação Conjunta, o Embaixador da Boa Vontade para a Eliminação da Hanseníase da Organização Mundial da Saúde, Yohei Sasakawa, disse: "É encorajador ver organizações de pessoas afetadas pela hanseníase que estão ativas em seus próprios países, colaborando com suas contrapartes internacionais. Os fios individuais são fracos, mas juntos eles formam uma corda forte. Estou muito feliz pela Sasakawa Health Foundation estar apoiando esta iniciativa".

O Escritório do Programa Conjunto sobre a Doença de Hansen (Hanseníase) da Sasakawa Health Foundation e da The Nippon Foundation continua comprometido em trabalhar junto com a OMS, governos nacionais e organizações parceiras para um mundo sem hanseníase e sem o estigma e a discriminação causados pela doença.

Para detalhes sobre a Ação Conjunta, visite o endereço: https://www.shf.or.jp/information/7489?lang=en

Sobre a Sasakawa Health Foundation: https://www.shf.or.jp/?lang=en

Além da fotografia que acompanha este comunicado para a imprensa, outras imagens, bem como a lista das organizações participantes, podem sem baixadas no endereço: https://1drv.ms/u/s!Atbpjs-exsO5nmug_xO9VFJ4QbYj?e=ccBsJI

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1079757/Asia_Indonesia_PerMaTa.jpg  



 

FONTE Sasakawa Health Foundation

Organizações populares em 16 países lançam campanha de conscientização coordenada

TÓQUIO, 23 de janeiro de 2020 /PRNewswire/ -- A Sasakawa Health Foundation anunciou o início de sua primeira campanha na mídia social com organizações de pessoas afetadas pela hanseníase.

Participam 17 organizações populares em 16 países que estão unidas por um logo e slogan comum para aumentar a conscientização sobre a hanseníase através do Facebook e outras plataformas, às vésperas do Dia Mundial Contra a Hanseníase, em 26 de janeiro de 2020. O projeto está sendo coordenado e apoiado pela Sasakawa Health Foundation, uma fundação baseada em Tóquio, no Japão.

Também conhecida como doença de Hansen, a hanseníase é uma doença infecciosa que afeta principalmente a pele e os nervos periféricos. Mais de 200.000 novos casos são reportados mundialmente a cada ano. Apesar de completamente curável, a doença pode causar deficiência permanente se não for tratada e continua a ser estigmatizada em muitas partes do globo.

Usando o slogan "Um Mundo Livre da Doença de Hansen com Conhecimento e Amor (A Hansen's Disease-Free World with Knowledge and Love)" e a hashtag #WHDD2020, a Ação Conjunta para o Dia Mundial Contra a Hanseníase se expandiu para além de reuniões regionais de organizações populares sobre a hanseníase realizadas na África, Ásia e América Latina em 2019. Essas reuniões, juntamente com o Fórum Global, realizado em Manila em setembro de 2019, foram realizados pelo Escritório do Programa Conjunto sobre a Doença de Hansen (Hanseníase) da Sasakawa Health Foundation e da The Nippon Foundation.

Juntamente com a The Nippon Foundation, a Sasakawa Health Foundation tem trabalhado por um mundo sem hanseníase por mais de 45 anos. Yohei Sasakawa, o presidente do conselho da The Nippon Foundation é o Embaixador da Boa Vontade para a Eliminação da Hanseníase da OMS desde 2001, e nesta função visitou cerca de 100 países onde a hanseníase é endêmica.

Nos últimos anos, ambas as fundações estão dando mais ênfase para enfrentar as consequências sociais e econômicas da hanseníase, com o presidente do conselho da The Nippon Foundation e Embaixador da Boa Vontade Yohei Sasakawa conduzindo os esforços para que a doença seja considerada uma questão de direitos humanos. Isso levou à adoção de uma resolução histórica da Assembléia Geral da ONU sobre a "eliminação da discriminação contra pessoas afetadas pela hanseníase e contra os membros de suas famílias", em 2010. Desde então, as fundações continuam a ter um papel principal nos esforços para eliminar o estigma e a discriminação associados com a hanseníase, em colaboração com organizações de pessoas afetadas pela doença e outros parceiros.

Comentando sobre a Ação Conjunta, o Embaixador da Boa Vontade para a Eliminação da Hanseníase da Organização Mundial da Saúde, Yohei Sasakawa, disse: "É encorajador ver organizações de pessoas afetadas pela hanseníase que estão ativas em seus próprios países, colaborando com suas contrapartes internacionais. Os fios individuais são fracos, mas juntos eles formam uma corda forte. Estou muito feliz pela Sasakawa Health Foundation estar apoiando esta iniciativa".

O Escritório do Programa Conjunto sobre a Doença de Hansen (Hanseníase) da Sasakawa Health Foundation e da The Nippon Foundation continua comprometido em trabalhar junto com a OMS, governos nacionais e organizações parceiras para um mundo sem hanseníase e sem o estigma e a discriminação causados pela doença.

Para detalhes sobre a Ação Conjunta, visite o endereço: https://www.shf.or.jp/information/7489?lang=en

Sobre a Sasakawa Health Foundation: https://www.shf.or.jp/?lang=en

Além da fotografia que acompanha este comunicado para a imprensa, outras imagens, bem como a lista das organizações participantes, podem sem baixadas no endereço: https://1drv.ms/u/s!Atbpjs-exsO5nmug_xO9VFJ4QbYj?e=ccBsJI

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1079757/Asia_Indonesia_PerMaTa.jpg  



 

FONTE Sasakawa Health Foundation

Você acabou de ler:

Ação Conjunta para o Dia Mundial Contra a Hanseníase de 2020

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/acao-conjunta-para-o-dia-mundial-contra-a-hanseniase-de-2020/