Anderson Silva inocentado após descoberta de que resultado de exame antidoping foi causado por suplementos contaminados

LOS ANGELES, 19 de julho de 2018 /PRNewswire/ -- A Agência Antidoping dos Estados Unidos (U.S. Anti-Doping Agency, USADA) anunciou hoje que o exame realizado pelo ex-campeão dos pesos-médios do UFC Anderson Silva em outubro de 2017 com resultado positivo para substâncias proibidas foi causado por suplementos contaminados comprados em uma farmácia de manipulação no Brasil, e não por doping intencional. 

"É uma ótima notícia, estou inocentado", exclamou Anderson. "Os últimos nove meses foram extremamente difíceis. Parecia que a minha carreira e todas as coisas pelas quais eu tinha batalhado tanto estavam morrendo, e o meu futuro estava na corda bamba. Eu sabia dentro de mim que não tinha feito nada errado e cooperei totalmente com a USADA durante a investigação para comprovar." 

Um exame de urina de Anderson realizado em período fora de competição em 26 de outubro de 2017 teve resultado positivo para metiltestosterona e hidroclorotiazida. A farmácia que havia preparado o suplemento dele não indicara esses ingredientes no rótulo e afirmara ter usado processos de fabricação projetados para eliminar a possibilidade de contaminação cruzada com outros medicamentos e suplementos que pudessem ter substâncias proibidas na fórmula.

A política antidoping do UFC determina que a punição pode ser reduzida quando o exame positivo de um atleta tem resultado causado por um produto contaminado e não por doping intencional. Dono do mais longo reinado da história do UFC, Anderson recebeu a punição mínima, de um ano de suspensão. Originalmente, ele tinha a possibilidade de receber uma suspensão de quatro anos, que lhe encerraria a carreira, além de uma multa de US$ 500 mil.

Como marca de um verdadeiro campeão e profissional, Anderson assume a responsabilidade pela punição. "A USADA tem políticas e procedimentos, e eu respeito a sua decisão", destacou. "Estou muito feliz por ter o nome limpo e a credibilidade restaurada." O vitorioso lutador poderá voltar aos octógonos no dia 11 de novembro de 2018.

Muitas vezes comparado a Pelé ou Muhammad Ali no seu esporte, o brasileiro alcançou no UFC uma impressionante invencibilidade de 17 lutas, com dez defesas consecutivas de título. Ele foi fundamental para levar o esporte a um público mais amplo e aumentar a sua popularidade, especialmente entre as famílias. Anderson sempre se concentrou na capacidade atlética, na autenticidade e na disciplina física e mental das artes marciais mistas em competições.

Além de ter uma ilustre carreira como lutador, Anderson Silva dedica boa parte da vida fora do octógono para retribuir à sua comunidade. Ele trabalha com organizações voltadas aos jovens, como The Boys and Girls Club, gerencia academias de MMA para crianças carentes na Califórnia e no Brasil e é embaixador do Children's Hospital, entre outros trabalhos beneficentes em andamento. 

"Hoje estou com a energia renovada", destaca. "O meu legado foi restaurado. Posso me concentrar em voltar ao ringue e ao próximo capítulo da minha vida depois de lutar. Quero agradecer o amor e o apoio incondicional da minha família e dos meus fãs. Estou animado com as perspectivas do futuro e quero muito fazer esta jornada junto com todos vocês."

FONTE Anderson Silva

LOS ANGELES, 19 de julho de 2018 /PRNewswire/ -- A Agência Antidoping dos Estados Unidos (U.S. Anti-Doping Agency, USADA) anunciou hoje que o exame realizado pelo ex-campeão dos pesos-médios do UFC Anderson Silva em outubro de 2017 com resultado positivo para substâncias proibidas foi causado por suplementos contaminados comprados em uma farmácia de manipulação no Brasil, e não por doping intencional. 

"É uma ótima notícia, estou inocentado", exclamou Anderson. "Os últimos nove meses foram extremamente difíceis. Parecia que a minha carreira e todas as coisas pelas quais eu tinha batalhado tanto estavam morrendo, e o meu futuro estava na corda bamba. Eu sabia dentro de mim que não tinha feito nada errado e cooperei totalmente com a USADA durante a investigação para comprovar." 

Um exame de urina de Anderson realizado em período fora de competição em 26 de outubro de 2017 teve resultado positivo para metiltestosterona e hidroclorotiazida. A farmácia que havia preparado o suplemento dele não indicara esses ingredientes no rótulo e afirmara ter usado processos de fabricação projetados para eliminar a possibilidade de contaminação cruzada com outros medicamentos e suplementos que pudessem ter substâncias proibidas na fórmula.

A política antidoping do UFC determina que a punição pode ser reduzida quando o exame positivo de um atleta tem resultado causado por um produto contaminado e não por doping intencional. Dono do mais longo reinado da história do UFC, Anderson recebeu a punição mínima, de um ano de suspensão. Originalmente, ele tinha a possibilidade de receber uma suspensão de quatro anos, que lhe encerraria a carreira, além de uma multa de US$ 500 mil.

Como marca de um verdadeiro campeão e profissional, Anderson assume a responsabilidade pela punição. "A USADA tem políticas e procedimentos, e eu respeito a sua decisão", destacou. "Estou muito feliz por ter o nome limpo e a credibilidade restaurada." O vitorioso lutador poderá voltar aos octógonos no dia 11 de novembro de 2018.

Muitas vezes comparado a Pelé ou Muhammad Ali no seu esporte, o brasileiro alcançou no UFC uma impressionante invencibilidade de 17 lutas, com dez defesas consecutivas de título. Ele foi fundamental para levar o esporte a um público mais amplo e aumentar a sua popularidade, especialmente entre as famílias. Anderson sempre se concentrou na capacidade atlética, na autenticidade e na disciplina física e mental das artes marciais mistas em competições.

Além de ter uma ilustre carreira como lutador, Anderson Silva dedica boa parte da vida fora do octógono para retribuir à sua comunidade. Ele trabalha com organizações voltadas aos jovens, como The Boys and Girls Club, gerencia academias de MMA para crianças carentes na Califórnia e no Brasil e é embaixador do Children's Hospital, entre outros trabalhos beneficentes em andamento. 

"Hoje estou com a energia renovada", destaca. "O meu legado foi restaurado. Posso me concentrar em voltar ao ringue e ao próximo capítulo da minha vida depois de lutar. Quero agradecer o amor e o apoio incondicional da minha família e dos meus fãs. Estou animado com as perspectivas do futuro e quero muito fazer esta jornada junto com todos vocês."

FONTE Anderson Silva

Você acabou de ler:

Anderson Silva inocentado após descoberta de que resultado de exame antidoping foi causado por suplementos contaminados

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/anderson-silva-inocentado-apos-descoberta-de-que-resultado-de-exame-antidoping-foi-causado-por-suplementos-contaminados/