Aos 18, paySmart exibe maturidade e prevê dobrar de tamanho no mercado de processamento de pagamentos

Fintech consolida-se como emissora de cartões e processadora de pagamentos que sustenta a operação de grandes emissores e conecta empresas ao ecossistema mundial de pagamentos

PORTO ALEGRE, Brasil, 24 de março de 2022 /PRNewswire/ -- A paySmart, fintech que processa pagamentos para empresas de diferentes setores, completa 18 anos de uma trajetória bem-sucedida no setor de meios de pagamento. A empresa cresceu mais de 70% em 2021 – bem acima da média do setor, que foi de 24,5%, segundo a ABECS–, e projeta dobrar de tamanho em 2022, apoiada no crescimento orgânico das operações e no desenvolvimento de novos produtos e serviços.

"A paySmart é resultado do trabalho contínuo de profissionais movidos pelo desejo de transformar o futuro hoje", afirma Daniel Oliveira, fundador e CEO da paySmart, empresa que nasceu como consultoria voltada ao setor bancário em questões EMV, transformou-se em referência de processamento de cartões e em serviços de BIN Sponsor.

Oliveira lembra que o setor de meios de pagamento era muito concentrado e dependente da infraestrutura de instituições financeiras tradicionais, o que dificultava a inovação e novos entrantes. "Com um modelo de negócios baseado na nuvem, por meio de APIs e na modalidade de SaaS, passamos a entregar uma solução de processamento aberta, leve e ágil, acessível e descomplicada para todos, democratizando os meios de pagamentos para qualquer empresa."

Em 2019, em parceria com a Elo, a paySmart decidiu atuar também como BIN Sponsor, e passou a fazer parte do arranjo de pagamentos da bandeira, operação que se consolidaria a partir de 2020, com a emissão de cartões para vários emissores. Simultaneamente, desenvolveu uma solução de tokenização que empodera cartões digitais e virtuais em diversas carteiras.

"Inovamos constantemente para que nossos clientes possam levar mais segurança e comodidade ao consumidor. Exemplos disso são a possibilidade de trocar pontos do programa de recompensas da Livelo por meio de QR Code em lojas físicas, ou a tecnologia embarcada no cartão iFood Benefícios, para o processamento de transações físicas com cartões e transações digitais, com celulares", diz Oliveira

Otimista com as perspectivas para o negócio da paySmart, Oliveira destaca que a empresa, "seja por meio de celulares, cartões físicos, cartões digitais, NFC, PIX e QR Code, seguirá sustentando a operação de grandes emissores, que movimentam dezenas de bilhões de reais, por meio de soluções avançadas, seguras e competitivas."

FONTE paySmart

Fintech consolida-se como emissora de cartões e processadora de pagamentos que sustenta a operação de grandes emissores e conecta empresas ao ecossistema mundial de pagamentos

PORTO ALEGRE, Brasil, 24 de março de 2022 /PRNewswire/ -- A paySmart, fintech que processa pagamentos para empresas de diferentes setores, completa 18 anos de uma trajetória bem-sucedida no setor de meios de pagamento. A empresa cresceu mais de 70% em 2021 – bem acima da média do setor, que foi de 24,5%, segundo a ABECS–, e projeta dobrar de tamanho em 2022, apoiada no crescimento orgânico das operações e no desenvolvimento de novos produtos e serviços.

"A paySmart é resultado do trabalho contínuo de profissionais movidos pelo desejo de transformar o futuro hoje", afirma Daniel Oliveira, fundador e CEO da paySmart, empresa que nasceu como consultoria voltada ao setor bancário em questões EMV, transformou-se em referência de processamento de cartões e em serviços de BIN Sponsor.

Oliveira lembra que o setor de meios de pagamento era muito concentrado e dependente da infraestrutura de instituições financeiras tradicionais, o que dificultava a inovação e novos entrantes. "Com um modelo de negócios baseado na nuvem, por meio de APIs e na modalidade de SaaS, passamos a entregar uma solução de processamento aberta, leve e ágil, acessível e descomplicada para todos, democratizando os meios de pagamentos para qualquer empresa."

Em 2019, em parceria com a Elo, a paySmart decidiu atuar também como BIN Sponsor, e passou a fazer parte do arranjo de pagamentos da bandeira, operação que se consolidaria a partir de 2020, com a emissão de cartões para vários emissores. Simultaneamente, desenvolveu uma solução de tokenização que empodera cartões digitais e virtuais em diversas carteiras.

"Inovamos constantemente para que nossos clientes possam levar mais segurança e comodidade ao consumidor. Exemplos disso são a possibilidade de trocar pontos do programa de recompensas da Livelo por meio de QR Code em lojas físicas, ou a tecnologia embarcada no cartão iFood Benefícios, para o processamento de transações físicas com cartões e transações digitais, com celulares", diz Oliveira

Otimista com as perspectivas para o negócio da paySmart, Oliveira destaca que a empresa, "seja por meio de celulares, cartões físicos, cartões digitais, NFC, PIX e QR Code, seguirá sustentando a operação de grandes emissores, que movimentam dezenas de bilhões de reais, por meio de soluções avançadas, seguras e competitivas."

FONTE paySmart

Você acabou de ler:

Aos 18, paySmart exibe maturidade e prevê dobrar de tamanho no mercado de processamento de pagamentos

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/aos-18-paysmart-exibe-maturidade-e-preve-dobrar-de-tamanho-no-mercado-de-processamento-de-pagamentos/