Aprovação de combinação de vacinas nas doses de reforço contra COVID pela FDA é mais uma confirmação da eficácia da abordagem de coquetel de vacina, cujo pioneirismo foi da vacina russa Sputnik V

Sputnik V foi pioneira na abordagem heteróloga de impulsionamento através da combinação do sorotipo 26 do adenovírus humano como o primeiro componente e sorotipo de adenovírus humano 5 como o segundo componente. O RDIF assumiu a liderança em parcerias com produtores globais de vacinas para testes combinados do primeiro componente da vacina Sputnik V (a vacina Sputnik Light) e outras vacinas. Ensaios combinados entre Sputnik Light e vacinas da AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino confirmam a Sputnik Light como uma injeção universal de reforço com alto perfil de segurança e imunogenicidade. Sputnik Light, de dose única, é uma vacina altamente eficaz quando usada tanto em base autônoma quanto aplicada como um reforço. A Sputnik Light está autorizada em mais de 15 países, com processos de registro em andamento em outros 30 países.

MOSCOU, 20 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Após a decisão da Food and Drug Administration dos EUA de permitir que indivíduos recebam vacinas de reforço diferentes de suas primeiras doses de vacina COVID-19, o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, fundo soberano da Rússia) reitera que a abordagem heteróloga impulsionada pela vacina russa Sputnik V é uma das melhores soluções contra a pandemia. A abordagem de combinação, cujo pioneirismo foi da Sputnik V, fortalece e prolonga a resposta imune, aumenta a eficácia das vacinas contra novas mutações e fornece flexibilidade aos esforços de vacinação em todo o mundo.

A decisão da FDA de aprovar a combinação de vacinas de reforço para a COVID nos EUA é mais uma confirmação da eficácia da abordagem do coquetel de vacinas, base da Sputnik V – a primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo.

I. Sputnik V como pioneira global em impulsionamento heterólogo

A Sputnik V combina o sorotipo de adenovírus humano 26 como o primeiro componente e sorotipo de adenovírus humano 5 como o segundo componente. A abordagem de reforço heteróloga provou ter sucesso contra o coronavírus: a Sputnik V confirmou eficácia global de 91,4% provendo o desenvolvimento de uma imunidade forte e durável. A eficácia da Sputnik V contra a infecção com a variante Delta é de 83% e 94% contra a internação. Até o momento, a Sputnik V foi registrada em 70 países em várias partes do mundo com população total de mais de 4 bilhões de pessoas.

II. O protagonismo do RDIF no início de parcerias com outros produtores de vacinas contra COVID

Como parte do esforço global para unir forças na luta contra a pandemia, o RDIF assumiu a liderança no início de parcerias com outros produtores de vacinas para a realização de estudos conjuntos de combinação. A primeira parceria mundial desse tipo foi concluída em dezembro de 2020 com a AstraZeneca com o objetivo de realizar um teste clínico conjunto de uma combinação da vacina AstraZeneca e o primeiro componente da Sputnik V (a vacina de dose única Sputnik Light).  No momento, estudos clínicos conjuntos entre a Sputnik Light e a AstraZeneca estão em andamento com sucesso em vários países (Argentina, Azerbaijão, Rússia, Emirados Árabes Unidos), demonstrando alto perfil de segurança e imunogenicidade na combinação.

III. O primeiro componente da Sputnik V (Sputnik Light) como um reforço universal para outras vacinas contra a COVID

A Sputnik Light, de dose única, é uma vacina altamente eficaz quando usada tanto de forma autônoma quanto aplicada como um reforço. A Sputnik Light foi autorizada em mais de 15 países e tem processo de registro em andamento em mais 30 países.

As últimas descobertas do Centro Gamaleya com base em dados de 28.000 indivíduos em Moscou demonstraram que a vacina Sputnik Light administrada de forma autônoma tem 70% de eficácia contra a infecção da variante Delta do coronavírus durante os três primeiros meses após a vacinação. A vacina é 75% eficaz entre os indivíduos com menos de 60 anos.

A eficácia do Sputnik Light, de dose única, como um reforço para outras vacinas contra a variante Delta será próxima da eficácia contra a variante Delta da vacina Sputnik V: mais de 83% contra infecção e mais de 94% contra a internação.

A Sputnik Light demonstrou uma eficácia superior em comparação com algumas vacinas de duas doses, que mostraram um grande declínio na eficácia contra a variante Delta para menos de 50% cinco meses após a injeção. O uso autônomo da Sputnik Light também proporciona eficácia muito maior contra doenças graves e internações.

Ensaios clínicos da combinação de AstraZeneca/Sputnik Light mostram níveis de imunogenicidade mais elevados do que a vacina original AstraZeneca.

O RDIF e o Ministério da Saúde da Argentina estão co-patrocinando o primeiro teste de combinação multivacina que teve como alvo 2.800 indivíduos (560 em cada uma das 5 províncias:  Cidade e Província de Buenos Aires, além de Córdoba, La Rioja e San Luis).

Os resultados provisórios do estudo na Argentina sobre regimes heterólogos que combinam a Sputnik Light e as vacinas produzidas pela AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino com mais de 1.000 voluntários mostram que a Sputnik Light é um eficaz impulsionador universal para essas vacinas. Cada combinação de "coquetel de vacina" com a Sputnik Light forneceu maior titulação de anticorpos no 14º dia após a administração da segunda dose em comparação com regimes originais homogêneos (mesma vacina da primeira e segunda dose) de cada uma das vacinas.

Os dados da Argentina também demonstraram alto perfil de segurança do uso da Sputnik Light em combinações com todas as outras vacinas, sem eventos adversos graves após a vacinação em quaisquer combinações.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), disse:

"A Rússia assumiu a liderança na utilização da abordagem do coquetel de vacinas (com reforço heterólogo na base da vacina Sputnik V) e também foi a primeira a oferecer parcerias de vacinas para outros produtores. Ensaios clínicos de combinações do primeiro componente da Sputnik V (a vacina de dose única Sputnik Light) com outras vacinas estão em andamento com sucesso em todo o mundo. A Sputnik Light demonstra fortes resultados de segurança e imunogenicidade em estudos conjuntos tornando-a um reforço universal e uma das melhores soluções para revacinar indivíduos, que já haviam sido vacinados anteriormente por outra vacina".

***

O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) é o fundo soberano da Rússia criado em 2011 para fazer co-investimentos de capital próprio, principalmente na Rússia, ao lado de investidores financeiros e estratégicos internacionais. O RDIF atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. A empresa de gestão do RDIF está sediada em Moscou. Atualmente, o RDIF tem experiência na implementação conjunta bem-sucedida de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros totalizando rub 2. 1tn e cobrindo 95% das regiões da Federação Russa. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 1 milhão de pessoas e geram receitas que equivalem a mais de 6% do PIB russo. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de mais de 18 países que totalizam mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas em rdif.ru

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

Sputnik V foi pioneira na abordagem heteróloga de impulsionamento através da combinação do sorotipo 26 do adenovírus humano como o primeiro componente e sorotipo de adenovírus humano 5 como o segundo componente. O RDIF assumiu a liderança em parcerias com produtores globais de vacinas para testes combinados do primeiro componente da vacina Sputnik V (a vacina Sputnik Light) e outras vacinas. Ensaios combinados entre Sputnik Light e vacinas da AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino confirmam a Sputnik Light como uma injeção universal de reforço com alto perfil de segurança e imunogenicidade. Sputnik Light, de dose única, é uma vacina altamente eficaz quando usada tanto em base autônoma quanto aplicada como um reforço. A Sputnik Light está autorizada em mais de 15 países, com processos de registro em andamento em outros 30 países.

MOSCOU, 20 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Após a decisão da Food and Drug Administration dos EUA de permitir que indivíduos recebam vacinas de reforço diferentes de suas primeiras doses de vacina COVID-19, o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, fundo soberano da Rússia) reitera que a abordagem heteróloga impulsionada pela vacina russa Sputnik V é uma das melhores soluções contra a pandemia. A abordagem de combinação, cujo pioneirismo foi da Sputnik V, fortalece e prolonga a resposta imune, aumenta a eficácia das vacinas contra novas mutações e fornece flexibilidade aos esforços de vacinação em todo o mundo.

A decisão da FDA de aprovar a combinação de vacinas de reforço para a COVID nos EUA é mais uma confirmação da eficácia da abordagem do coquetel de vacinas, base da Sputnik V – a primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo.

I. Sputnik V como pioneira global em impulsionamento heterólogo

A Sputnik V combina o sorotipo de adenovírus humano 26 como o primeiro componente e sorotipo de adenovírus humano 5 como o segundo componente. A abordagem de reforço heteróloga provou ter sucesso contra o coronavírus: a Sputnik V confirmou eficácia global de 91,4% provendo o desenvolvimento de uma imunidade forte e durável. A eficácia da Sputnik V contra a infecção com a variante Delta é de 83% e 94% contra a internação. Até o momento, a Sputnik V foi registrada em 70 países em várias partes do mundo com população total de mais de 4 bilhões de pessoas.

II. O protagonismo do RDIF no início de parcerias com outros produtores de vacinas contra COVID

Como parte do esforço global para unir forças na luta contra a pandemia, o RDIF assumiu a liderança no início de parcerias com outros produtores de vacinas para a realização de estudos conjuntos de combinação. A primeira parceria mundial desse tipo foi concluída em dezembro de 2020 com a AstraZeneca com o objetivo de realizar um teste clínico conjunto de uma combinação da vacina AstraZeneca e o primeiro componente da Sputnik V (a vacina de dose única Sputnik Light).  No momento, estudos clínicos conjuntos entre a Sputnik Light e a AstraZeneca estão em andamento com sucesso em vários países (Argentina, Azerbaijão, Rússia, Emirados Árabes Unidos), demonstrando alto perfil de segurança e imunogenicidade na combinação.

III. O primeiro componente da Sputnik V (Sputnik Light) como um reforço universal para outras vacinas contra a COVID

A Sputnik Light, de dose única, é uma vacina altamente eficaz quando usada tanto de forma autônoma quanto aplicada como um reforço. A Sputnik Light foi autorizada em mais de 15 países e tem processo de registro em andamento em mais 30 países.

As últimas descobertas do Centro Gamaleya com base em dados de 28.000 indivíduos em Moscou demonstraram que a vacina Sputnik Light administrada de forma autônoma tem 70% de eficácia contra a infecção da variante Delta do coronavírus durante os três primeiros meses após a vacinação. A vacina é 75% eficaz entre os indivíduos com menos de 60 anos.

A eficácia do Sputnik Light, de dose única, como um reforço para outras vacinas contra a variante Delta será próxima da eficácia contra a variante Delta da vacina Sputnik V: mais de 83% contra infecção e mais de 94% contra a internação.

A Sputnik Light demonstrou uma eficácia superior em comparação com algumas vacinas de duas doses, que mostraram um grande declínio na eficácia contra a variante Delta para menos de 50% cinco meses após a injeção. O uso autônomo da Sputnik Light também proporciona eficácia muito maior contra doenças graves e internações.

Ensaios clínicos da combinação de AstraZeneca/Sputnik Light mostram níveis de imunogenicidade mais elevados do que a vacina original AstraZeneca.

O RDIF e o Ministério da Saúde da Argentina estão co-patrocinando o primeiro teste de combinação multivacina que teve como alvo 2.800 indivíduos (560 em cada uma das 5 províncias:  Cidade e Província de Buenos Aires, além de Córdoba, La Rioja e San Luis).

Os resultados provisórios do estudo na Argentina sobre regimes heterólogos que combinam a Sputnik Light e as vacinas produzidas pela AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino com mais de 1.000 voluntários mostram que a Sputnik Light é um eficaz impulsionador universal para essas vacinas. Cada combinação de "coquetel de vacina" com a Sputnik Light forneceu maior titulação de anticorpos no 14º dia após a administração da segunda dose em comparação com regimes originais homogêneos (mesma vacina da primeira e segunda dose) de cada uma das vacinas.

Os dados da Argentina também demonstraram alto perfil de segurança do uso da Sputnik Light em combinações com todas as outras vacinas, sem eventos adversos graves após a vacinação em quaisquer combinações.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), disse:

"A Rússia assumiu a liderança na utilização da abordagem do coquetel de vacinas (com reforço heterólogo na base da vacina Sputnik V) e também foi a primeira a oferecer parcerias de vacinas para outros produtores. Ensaios clínicos de combinações do primeiro componente da Sputnik V (a vacina de dose única Sputnik Light) com outras vacinas estão em andamento com sucesso em todo o mundo. A Sputnik Light demonstra fortes resultados de segurança e imunogenicidade em estudos conjuntos tornando-a um reforço universal e uma das melhores soluções para revacinar indivíduos, que já haviam sido vacinados anteriormente por outra vacina".

***

O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) é o fundo soberano da Rússia criado em 2011 para fazer co-investimentos de capital próprio, principalmente na Rússia, ao lado de investidores financeiros e estratégicos internacionais. O RDIF atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. A empresa de gestão do RDIF está sediada em Moscou. Atualmente, o RDIF tem experiência na implementação conjunta bem-sucedida de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros totalizando rub 2. 1tn e cobrindo 95% das regiões da Federação Russa. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 1 milhão de pessoas e geram receitas que equivalem a mais de 6% do PIB russo. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de mais de 18 países que totalizam mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas em rdif.ru

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

Você acabou de ler:

Aprovação de combinação de vacinas nas doses de reforço contra COVID pela FDA é mais uma confirmação da eficácia da abordagem de coquetel de vacina, cujo pioneirismo foi da vacina russa Sputnik V

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/aprovacao-de-combinacao-de-vacinas-nas-doses-de-reforco-contra-covid-pela-fda-e-mais-uma-confirmacao-da-eficacia-da-abordagem-de-coquetel-de-vacina-cujo-pioneirismo-foi-da-vacina-russa-sputnik-v/