Arábia Saudita ganha cinco posições em índice de corrupção de 2017 da Transparência Internacional

RIAD, Arábia Saudita, 23 de fevereiro de 2018 /PRNewswire/ -- A Transparência Internacional divulgou o seu Índice de Percepção de Corrupção (IPC) de 2017, no qual a Arábia Saudita subiu cinco postos em relação ao ranking do ano anterior e passou da posição 62 para a 57. Embora o índice corresponda ao ano passado, a notícia chega após os recentes esforços da Arábia Saudita para combater a corrupção no país com medidas arrojadas, dentre elas a criação de uma Comissão Nacional de Combate à Corrupção em novembro de 2017.

Segundo dados divulgados pela organização mundial de combate à corrupção na última terça-feira, a pontuação geral da Arábia Saudita é de 49 em uma contagem que vai até 100. Entre os países árabes, a Arábia Saudita melhorou sua colocação, chegando ao terceiro lugar na região, com pontuação mais alta do que a média regional, que é de 33 pontos. O reconhecimento chega em um período de rápido desenvolvimento para a Arábia Saudita, que busca incansavelmente cumprir com a ambiciosa agenda do programa Visão 2030.

Importantes autoridades sauditas comemoraram o relatório, declarando que ele "marca um resultado tangível do plano Visão 2030 da Arábia Saudita e do seu comprometimento com a prestação de contas e uma evolução contínua". O advento da Comissão Nacional de Combate à Corrupção é apenas o movimento mais recente para aumentar a transparência no país e que envolve vários órgãos governamentais. Dentre eles estão o Adaa, ou Centro Nacional de Medição de Desempenho.

"Estamos empenhados em alcançar os objetivos do plano Visão 2030, que abrangem maior transparência e prestação de contas em todos os aspectos do nosso governo, e este relatório mostra que estamos progredindo", disse o ministro de Economia e Planejamento, Mohamed Altwaijri. "A utilização do Centro Nacional de Medição de Desempenho (Adaa) pela Arábia Saudita como indicador independente do desempenho de nossos órgãos públicos é uma das muitas ferramentas que podemos considerar responsáveis pela melhora da nossa posição global."

"Permitir que o governo seja transparente é um dos principais motivos da criação do Adaa, e estamos felizes por ver que os nossos esforços e todos os esforços em prol da Visão 2030 estão apresentando um progresso real", disse o diretor-geral do Adda, Husameddin AlMandani. "É importante que os líderes globais criem organizações que ajudem a aumentar a transparência e a eficiência do governo."

O Índice de Percepção de Corrupção analisa as percepções sobre corrupção no setor público em 180 países anualmente e compara a pontuação desses países usando uma escala de 0 a 100, com 0 indicando alta percepção de corrupção e 100 indicando alta percepção de integridade. O relatório de 2017 concluiu que a pontuação de corrupção média global é de 43, igual à de 2016.

Mesmo com o relatório mostrando um progresso em geral pequeno com relação à redução das percepções de corrupção, a pontuação do Reino da Arábia Saudita chegou a 49, contra os 46 pontos de 2016.

O impulso por maior transparência e melhor medição de desempenho é uma parte fundamental da Visão 2030 e algo emblemático para a pretensão da Arábia Saudita de trabalhar junto com vários parceiros internacionais para criar e consolidar as melhores práticas no âmbito de entidades públicas e privadas.

Contato: Dur Kattan, diretora-executiva de RP e comunicações - Centro Nacional de Medição de Desempenho (Adaa). dkattan@adaa.gov.sa, +966-920001156.

FONTE The National Center for Performance Measurement (Adaa)

RIAD, Arábia Saudita, 23 de fevereiro de 2018 /PRNewswire/ -- A Transparência Internacional divulgou o seu Índice de Percepção de Corrupção (IPC) de 2017, no qual a Arábia Saudita subiu cinco postos em relação ao ranking do ano anterior e passou da posição 62 para a 57. Embora o índice corresponda ao ano passado, a notícia chega após os recentes esforços da Arábia Saudita para combater a corrupção no país com medidas arrojadas, dentre elas a criação de uma Comissão Nacional de Combate à Corrupção em novembro de 2017.

Segundo dados divulgados pela organização mundial de combate à corrupção na última terça-feira, a pontuação geral da Arábia Saudita é de 49 em uma contagem que vai até 100. Entre os países árabes, a Arábia Saudita melhorou sua colocação, chegando ao terceiro lugar na região, com pontuação mais alta do que a média regional, que é de 33 pontos. O reconhecimento chega em um período de rápido desenvolvimento para a Arábia Saudita, que busca incansavelmente cumprir com a ambiciosa agenda do programa Visão 2030.

Importantes autoridades sauditas comemoraram o relatório, declarando que ele "marca um resultado tangível do plano Visão 2030 da Arábia Saudita e do seu comprometimento com a prestação de contas e uma evolução contínua". O advento da Comissão Nacional de Combate à Corrupção é apenas o movimento mais recente para aumentar a transparência no país e que envolve vários órgãos governamentais. Dentre eles estão o Adaa, ou Centro Nacional de Medição de Desempenho.

"Estamos empenhados em alcançar os objetivos do plano Visão 2030, que abrangem maior transparência e prestação de contas em todos os aspectos do nosso governo, e este relatório mostra que estamos progredindo", disse o ministro de Economia e Planejamento, Mohamed Altwaijri. "A utilização do Centro Nacional de Medição de Desempenho (Adaa) pela Arábia Saudita como indicador independente do desempenho de nossos órgãos públicos é uma das muitas ferramentas que podemos considerar responsáveis pela melhora da nossa posição global."

"Permitir que o governo seja transparente é um dos principais motivos da criação do Adaa, e estamos felizes por ver que os nossos esforços e todos os esforços em prol da Visão 2030 estão apresentando um progresso real", disse o diretor-geral do Adda, Husameddin AlMandani. "É importante que os líderes globais criem organizações que ajudem a aumentar a transparência e a eficiência do governo."

O Índice de Percepção de Corrupção analisa as percepções sobre corrupção no setor público em 180 países anualmente e compara a pontuação desses países usando uma escala de 0 a 100, com 0 indicando alta percepção de corrupção e 100 indicando alta percepção de integridade. O relatório de 2017 concluiu que a pontuação de corrupção média global é de 43, igual à de 2016.

Mesmo com o relatório mostrando um progresso em geral pequeno com relação à redução das percepções de corrupção, a pontuação do Reino da Arábia Saudita chegou a 49, contra os 46 pontos de 2016.

O impulso por maior transparência e melhor medição de desempenho é uma parte fundamental da Visão 2030 e algo emblemático para a pretensão da Arábia Saudita de trabalhar junto com vários parceiros internacionais para criar e consolidar as melhores práticas no âmbito de entidades públicas e privadas.

Contato: Dur Kattan, diretora-executiva de RP e comunicações - Centro Nacional de Medição de Desempenho (Adaa). dkattan@adaa.gov.sa, +966-920001156.

FONTE The National Center for Performance Measurement (Adaa)