Artmarket.com: Artprice relembra destaques do leilão de 2021 e fenômeno dos NFTs

PARIS, 30 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- O termo "NFT" foi eleito a palavra do ano de 2021 (todos os idiomas combinados) pelo Collins English Dictionary. A tecnologia blockchain que apoia a existência dos NFTs nasceu oficialmente em 2017, mas foi apenas nos últimos dez meses que atraiu a atenção do público em geral, convidando-se para entrar na esfera dos leilões de arte. Atualmente, parece que todo mundo está falando sobre NFTs…

Esse novo mercado digital poderia se fundir completamente com o mercado físico de arte; ele já representa oito por cento do faturamento do mercado secundário global de arte. No entanto, os dois universos também podem se desenvolver de forma paralela, com breves incursões de um no território do outro, o mundo físico de um lado e o metaverso do outro… como o Yin Yang.

thierry Ehrmann, CEO e fundador da Artmarket.com e seu departamento Artprice, disse: "O advento dos NFTs na esfera dos leilões representa uma verdadeira revolução, cuja intensidade pode ser explicada tanto pela demanda contida por um longo período de tempo quanto por um contexto econômico particularmente favorável. O recorde inicial de Beeple (USD 69,3 milhões) em março ilustra perfeitamente essa demanda reprimida, cuja dimensão a própria Christie não havia previsto. Os NFTs questionam o modus operandi tradicional do mercado de arte, uma vez que artistas sem histórico no mercado (mas com uma enorme comunidade em redes sociais) podem, em algumas horas, alcançar preços normalmente reservados a artistas como René Magritte e Willem de Kooning."

Artprice da Artmarket.com explica os NFTs para 2022 

A Artprice relembra os principais progressos de 2021, trimestre por trimestre. 

Primeiro trimestre: Boticelli versus Beeple 

Lançado em setembro de 2020, pouco antes de uma segunda onda global da pandemia da Covid, Jovem Segurando um Medalhão (atribuído ao pintor florentino Sandro Botticelli) foi colocado à venda pela Sotheby's em Nova York em 28 de janeiro de 2021. Apesar das dúvidas relacionadas à atribuição da obra de arte mais cara do mundo (Salvator Mundi) a Leonardo da Vinci, e apesar de uma pandemia ainda incontrolável, essa rara obra-prima de Botticelli foi vendida por USD 92 milhões, o segundo maior resultado de leilão de todos os tempos para uma obra de um antigo mestre.

No entanto, a maior surpresa do ano foi em 11 de março de 2021, quando a plataforma de leilões on-line da Christie vendeu o que parecia, à primeira vista, ser um simples jpeg… por USD 69,4 milhões. O artista por trás do trabalho, Beeple, era totalmente desconhecido no mercado de arte, mas tinha milhões de seguidores no Instagram, que conhecem as cinco mil obras digitais oferecidas pela Christie's na forma de um NFT. Diante do entusiasmo inesperado de novos proponentes, a prestigiada casa de leilões de François Pinault aceitou pagamento em uma criptomoeda pela primeira vez em sua história.

Segundo trimestre: uma enxurrada de recordes na primavera 

Levou alguns meses para o mercado de arte compreender plenamente a natureza e as implicações dos tokens não fungíveis. Em abril de 2021, duas outras grandes casas de leilões também lançaram a venda de NFTs: a Sotheby's, com The Fungible Collection de Pak, e a Phillips, com a obra Replicator de Mad Dog Jones. Os preços obtidos por essas obras continuaram a intrigar colecionadores e analistas.

Felizmente, em maio de 2021, as importantes vendas de arte tradicionais de Nova York foram retomadas, e uma obra de arte muito física ultrapassou o limite de USD 100 milhões pela primeira vez em dois anos. Mulher Sentada Junto a uma Janela (Marie-Thérèse) (1932) de Pablo Picasso foi adquirida por USD 103 milhões na Christie's em 13 de maio de 2021. Seguindo a tendência, quase todos os grandes artistas do mercado de arte obtiveram preços muito animadores: Basquiat, Monet, Van Gogh, Warhol, entre outros, com muitos artistas revisando seus recordes pessoais em leilões.

Cinco novos recordes de artistas registrados em maio de 2021 em Nova York 

  • Richard Diebenkorn: Ocean Park # 40 (1971) - USD 27.265.500 – 12/05/2021, Sotheby's
  • Larva Labs: 9 Cryptopunks - USD 16.962.500 – 11/05/2021, Christie's
  • Robert Colescott: George Washington [...] (1975) - USD 15.315.900 – 12/05/2021, Sotheby's
  • Childe Hassam: Flags on 57th Street, Winter (1918) - USD 12.328.500 – 12/05/2021, Sotheby's
  • Barbara Hepworth: Parent II (1970) - USD 7.110.000 – 13/05/2021, Christie's
  • Terceiro trimestre: as vendas on-line não cessaram durante o verão 

    Tradicionalmente, as principais casas de leilões sempre tiveram uma pausa nas vendas durante os meses de julho e agosto, juntamente com o fechamento das galerias de arte e feiras de arte. Mas em 2020, os adiamentos causados pela pandemia da Covid e a criação de novas plataformas de vendas on-line incentivaram as casas de leilões a continuar suas atividades durante o verão, um exercício que foi repetido em 2021, com as vendas on-line garantindo a circulação de obras para os quatro cantos do mundo.

    Um total de 121 mil lotes de obras de arte foram leiloados no terceiro trimestre de 2021. Essa intensidade histórica de transações para o período do verão foi, em grande parte, impulsionada pelo mercado asiático, não só pelas sessões realizadas em Hong Kong, mas também na China Continental, Coreia do Sul e no Japão.

    Os três melhores resultados de arte na Ásia durante julho e agosto de 2021 

  • Yayoi Kusama (1929): Pumpkin (1981) - USD 4.290.000 – 31/07/2021, Mainichi Tokyo
  • Fu Baoshi (1904-1965): Spring (1963) - USD 4.400.000 – 25/07/2021, Xiling Yinshe Hangzhou
  • Whan-Ki Kim (1913-1974): 1 -VII 71 # 207 (1971) - USD 4.152.720 – 24/08/2021, Seoul Auction
  • Quarto trimestre: todos os indicadores ficam verdes… 

    Os meses de outubro e novembro mostraram inúmeros novos recordes para todos os períodos criativos: Jackson Pollock, Gustave Caillebotte, Peter Doig, Frida Kahlo, Banksy, Pierre Soulages, Agnes Martin, entre outros. As vendas de duas coleções americanas de muito prestígio – a coleção de arte impressionista de Cox, na Christie's, e a coleção pós-guerra de Macklowe, na Sotheby's, fizeram do último trimestre de 2021 o quarto trimestre mais próspero da história do mercado americano de arte.

    Esperando que se recupere após um 2020 marcado pela pandemia da Covid-19, a Artprice avaliará mais de perto essa reviravolta altamente positiva em seu próximo relatório anual do mercado de arte.

    Além do fenômeno dos NFTs, uma das principais tendências do ano foi o surgimento do mercado de Hong Kong, que provou ser absolutamente decisivo para o mercado global de arte como um todo. Ele não só foi, pela primeira vez, o responsável pelas vendas de importantes obras de Jean-Michel Basquiat na Ásia, mas também bateu novos recordes para grandes artistas, tanto no ocidente (Richard Prince) quanto na Ásia (Yayoi Kusama). Mas, acima de tudo, Hong Kong surgiu como o novo centro de artistas de primeira linha, com jovens artistas que provocam leilões fervorosos, como a artista americana Avery Singer e o artista ganês Amaoko Boafo. Por último, mas não menos importante… Hong Kong também está emergindo como uma das novas grandes capitais de vendas de NFTs.

    Imagens:

    [https://imgpublic.artprice.com/img/wp/sites/11/2021/12/image1-artprice-index.png]

    [https://imgpublic.artprice.com/img/wp/sites/11/2021/12/image2-boticelli.jpeg]

    Direitos autorais 1987-2021 thierry Ehrmann www.artprice.com - www.artmarket.com

    Sobre a Artmarket:

    Artmarket.com está listado na Eurolist by Euronext Paris, SRD long only e Euroclear: 7478 - Bloomberg: PRC - Reuters: ARTF.

    Conheça a Artmarket e seu departamento Artprice em vídeo: www.artprice.com/video

    A Artmarket e seu departamento Artprice foram fundados em 1997 por seu CEO, thierry Ehrmann. A Artmarket e seu departamento Artprice são controlados pelo Groupe Serveur, criada em 1987.

    Consulte a biografia certificada em Who's who ©:

    Biographie_thierry_Ehrmann_2022_WhosWhoInFrance.pdf

    A Artmarket é uma empresa global no mercado de arte com, entre outras estruturas, seu departamento Artprice, líder mundial em acumulação, gestão e exploração de informações atuais e históricas do mercado de arte em bancos de dados contendo mais de 30 milhões de índices e resultados de leilão, abrangendo mais de 770 mil artistas.

    A Artprice by Artmarket, líder mundial em informações sobre o mercado de arte, estabeleceu a ambição por meio de seu Global Standardized Marketplace de ser a plataforma NFT de Belas Artes líder mundial.

    A Artprice Images® permite o acesso ilimitado ao maior banco de imagens do mercado de arte do mundo: não menos que 180 milhões de imagens digitais de fotografias ou reproduções gravadas de obras de arte desde o anos 1700 até os dias atuais, comentadas por nossos historiadores de arte.

    A Artmarket com seu departamento Artprice acumula dados permanentemente de 6.300 casas de leilão e produz informações-chave do mercado de arte para as principais agências de notícias e mídia (7.200 publicações). Seus 5,4 milhões de usuários ('login de membros'+rede social) têm acesso a anúncios publicados por outros membros, uma rede que hoje representa a Global Standardized Marketplace® para comprar e vender obras de arte a um preço fixo ou de oferta (leilões regulamentados pelos parágrafos 2 e 3 do artigo L 321.3 do Código Comercial da França).

    A Artmarket, com seu departamento Artprice, recebeu o prêmio "Innovative Company" do Public Investment Bank (BPI) (pela segunda vez em novembro de 2018 para um novo período de 3 anos), que está apoiando a empresa em seu projeto a consolidar sua posição como participante global no mercado de arte.

    Relatório do mercado de arte contemporânea 2020/21 da Artprice pela Artmarket.com:

    https://www.artprice.com/artprice-reports/the-contemporary-art-market-report-2021

    Artprice by Artmarket's 2020 Global Art Market Report publicado em março de 2021:

    https://www.artprice.com/artprice-reports/the-art-market-in-2020

    Índice de comunicados de imprensa postados pela Artmarket com seu departamento Artprice

    serveur.serveur.com/Press_Release/pressreleaseEN.htm

    Siga todas as notícias do mercado de arte em tempo real com a Artmarket e seu departamento Artprice no Facebook e Twitter:

    www.facebook.com/artpricedotcom/ (mais de 5,4 milhões de seguidores)

    twitter.com/artmarketdotcom 

    twitter.com/artpricedotcom 

    Descubra a alquimia e o universo da Artmarket e seu departamento Artprice https://www.artprice.com/video com sede no famoso Museu de Arte Contemporânea Organe "The Abode of Chaos" (segundo o The New York Times): https://issuu.com/demeureduchaos/docs/demeureduchaos-abodeofchaos-opus-ix-1999-2013

    L'Obs - The Museum of the Future (O Museu do futuro): https://youtu.be/29LXBPJrs-o

    www.facebook.com/la.demeure.du.chaos.theabodeofchaos999 

    (4,4 milhões de seguidores)

    https://vimeo.com/124643720 

    Infográfico - https://mma.prnewswire.com/media/1717224/Artprice_Index_Infographic.jpg 

    Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1717225/Artmarket_Botticelli.jpg

    Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1009603/Art_Market_logo.jpg

    Entre em contato com a Artmarket.com e com seu departamento Artprice: Thierry Ehrmann, ir@artmarket.com

     

     

    FONTE Artmarket.com

    PARIS, 30 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- O termo "NFT" foi eleito a palavra do ano de 2021 (todos os idiomas combinados) pelo Collins English Dictionary. A tecnologia blockchain que apoia a existência dos NFTs nasceu oficialmente em 2017, mas foi apenas nos últimos dez meses que atraiu a atenção do público em geral, convidando-se para entrar na esfera dos leilões de arte. Atualmente, parece que todo mundo está falando sobre NFTs…

    Esse novo mercado digital poderia se fundir completamente com o mercado físico de arte; ele já representa oito por cento do faturamento do mercado secundário global de arte. No entanto, os dois universos também podem se desenvolver de forma paralela, com breves incursões de um no território do outro, o mundo físico de um lado e o metaverso do outro… como o Yin Yang.

    thierry Ehrmann, CEO e fundador da Artmarket.com e seu departamento Artprice, disse: "O advento dos NFTs na esfera dos leilões representa uma verdadeira revolução, cuja intensidade pode ser explicada tanto pela demanda contida por um longo período de tempo quanto por um contexto econômico particularmente favorável. O recorde inicial de Beeple (USD 69,3 milhões) em março ilustra perfeitamente essa demanda reprimida, cuja dimensão a própria Christie não havia previsto. Os NFTs questionam o modus operandi tradicional do mercado de arte, uma vez que artistas sem histórico no mercado (mas com uma enorme comunidade em redes sociais) podem, em algumas horas, alcançar preços normalmente reservados a artistas como René Magritte e Willem de Kooning."

    Artprice da Artmarket.com explica os NFTs para 2022 

    A Artprice relembra os principais progressos de 2021, trimestre por trimestre. 

    Primeiro trimestre: Boticelli versus Beeple 

    Lançado em setembro de 2020, pouco antes de uma segunda onda global da pandemia da Covid, Jovem Segurando um Medalhão (atribuído ao pintor florentino Sandro Botticelli) foi colocado à venda pela Sotheby's em Nova York em 28 de janeiro de 2021. Apesar das dúvidas relacionadas à atribuição da obra de arte mais cara do mundo (Salvator Mundi) a Leonardo da Vinci, e apesar de uma pandemia ainda incontrolável, essa rara obra-prima de Botticelli foi vendida por USD 92 milhões, o segundo maior resultado de leilão de todos os tempos para uma obra de um antigo mestre.

    No entanto, a maior surpresa do ano foi em 11 de março de 2021, quando a plataforma de leilões on-line da Christie vendeu o que parecia, à primeira vista, ser um simples jpeg… por USD 69,4 milhões. O artista por trás do trabalho, Beeple, era totalmente desconhecido no mercado de arte, mas tinha milhões de seguidores no Instagram, que conhecem as cinco mil obras digitais oferecidas pela Christie's na forma de um NFT. Diante do entusiasmo inesperado de novos proponentes, a prestigiada casa de leilões de François Pinault aceitou pagamento em uma criptomoeda pela primeira vez em sua história.

    Segundo trimestre: uma enxurrada de recordes na primavera 

    Levou alguns meses para o mercado de arte compreender plenamente a natureza e as implicações dos tokens não fungíveis. Em abril de 2021, duas outras grandes casas de leilões também lançaram a venda de NFTs: a Sotheby's, com The Fungible Collection de Pak, e a Phillips, com a obra Replicator de Mad Dog Jones. Os preços obtidos por essas obras continuaram a intrigar colecionadores e analistas.

    Felizmente, em maio de 2021, as importantes vendas de arte tradicionais de Nova York foram retomadas, e uma obra de arte muito física ultrapassou o limite de USD 100 milhões pela primeira vez em dois anos. Mulher Sentada Junto a uma Janela (Marie-Thérèse) (1932) de Pablo Picasso foi adquirida por USD 103 milhões na Christie's em 13 de maio de 2021. Seguindo a tendência, quase todos os grandes artistas do mercado de arte obtiveram preços muito animadores: Basquiat, Monet, Van Gogh, Warhol, entre outros, com muitos artistas revisando seus recordes pessoais em leilões.

    Cinco novos recordes de artistas registrados em maio de 2021 em Nova York 

  • Richard Diebenkorn: Ocean Park # 40 (1971) - USD 27.265.500 – 12/05/2021, Sotheby's
  • Larva Labs: 9 Cryptopunks - USD 16.962.500 – 11/05/2021, Christie's
  • Robert Colescott: George Washington [...] (1975) - USD 15.315.900 – 12/05/2021, Sotheby's
  • Childe Hassam: Flags on 57th Street, Winter (1918) - USD 12.328.500 – 12/05/2021, Sotheby's
  • Barbara Hepworth: Parent II (1970) - USD 7.110.000 – 13/05/2021, Christie's
  • Terceiro trimestre: as vendas on-line não cessaram durante o verão 

    Tradicionalmente, as principais casas de leilões sempre tiveram uma pausa nas vendas durante os meses de julho e agosto, juntamente com o fechamento das galerias de arte e feiras de arte. Mas em 2020, os adiamentos causados pela pandemia da Covid e a criação de novas plataformas de vendas on-line incentivaram as casas de leilões a continuar suas atividades durante o verão, um exercício que foi repetido em 2021, com as vendas on-line garantindo a circulação de obras para os quatro cantos do mundo.

    Um total de 121 mil lotes de obras de arte foram leiloados no terceiro trimestre de 2021. Essa intensidade histórica de transações para o período do verão foi, em grande parte, impulsionada pelo mercado asiático, não só pelas sessões realizadas em Hong Kong, mas também na China Continental, Coreia do Sul e no Japão.

    Os três melhores resultados de arte na Ásia durante julho e agosto de 2021 

  • Yayoi Kusama (1929): Pumpkin (1981) - USD 4.290.000 – 31/07/2021, Mainichi Tokyo
  • Fu Baoshi (1904-1965): Spring (1963) - USD 4.400.000 – 25/07/2021, Xiling Yinshe Hangzhou
  • Whan-Ki Kim (1913-1974): 1 -VII 71 # 207 (1971) - USD 4.152.720 – 24/08/2021, Seoul Auction
  • Quarto trimestre: todos os indicadores ficam verdes… 

    Os meses de outubro e novembro mostraram inúmeros novos recordes para todos os períodos criativos: Jackson Pollock, Gustave Caillebotte, Peter Doig, Frida Kahlo, Banksy, Pierre Soulages, Agnes Martin, entre outros. As vendas de duas coleções americanas de muito prestígio – a coleção de arte impressionista de Cox, na Christie's, e a coleção pós-guerra de Macklowe, na Sotheby's, fizeram do último trimestre de 2021 o quarto trimestre mais próspero da história do mercado americano de arte.

    Esperando que se recupere após um 2020 marcado pela pandemia da Covid-19, a Artprice avaliará mais de perto essa reviravolta altamente positiva em seu próximo relatório anual do mercado de arte.

    Além do fenômeno dos NFTs, uma das principais tendências do ano foi o surgimento do mercado de Hong Kong, que provou ser absolutamente decisivo para o mercado global de arte como um todo. Ele não só foi, pela primeira vez, o responsável pelas vendas de importantes obras de Jean-Michel Basquiat na Ásia, mas também bateu novos recordes para grandes artistas, tanto no ocidente (Richard Prince) quanto na Ásia (Yayoi Kusama). Mas, acima de tudo, Hong Kong surgiu como o novo centro de artistas de primeira linha, com jovens artistas que provocam leilões fervorosos, como a artista americana Avery Singer e o artista ganês Amaoko Boafo. Por último, mas não menos importante… Hong Kong também está emergindo como uma das novas grandes capitais de vendas de NFTs.

    Imagens:

    [https://imgpublic.artprice.com/img/wp/sites/11/2021/12/image1-artprice-index.png]

    [https://imgpublic.artprice.com/img/wp/sites/11/2021/12/image2-boticelli.jpeg]

    Direitos autorais 1987-2021 thierry Ehrmann www.artprice.com - www.artmarket.com

    Sobre a Artmarket:

    Artmarket.com está listado na Eurolist by Euronext Paris, SRD long only e Euroclear: 7478 - Bloomberg: PRC - Reuters: ARTF.

    Conheça a Artmarket e seu departamento Artprice em vídeo: www.artprice.com/video

    A Artmarket e seu departamento Artprice foram fundados em 1997 por seu CEO, thierry Ehrmann. A Artmarket e seu departamento Artprice são controlados pelo Groupe Serveur, criada em 1987.

    Consulte a biografia certificada em Who's who ©:

    Biographie_thierry_Ehrmann_2022_WhosWhoInFrance.pdf

    A Artmarket é uma empresa global no mercado de arte com, entre outras estruturas, seu departamento Artprice, líder mundial em acumulação, gestão e exploração de informações atuais e históricas do mercado de arte em bancos de dados contendo mais de 30 milhões de índices e resultados de leilão, abrangendo mais de 770 mil artistas.

    A Artprice by Artmarket, líder mundial em informações sobre o mercado de arte, estabeleceu a ambição por meio de seu Global Standardized Marketplace de ser a plataforma NFT de Belas Artes líder mundial.

    A Artprice Images® permite o acesso ilimitado ao maior banco de imagens do mercado de arte do mundo: não menos que 180 milhões de imagens digitais de fotografias ou reproduções gravadas de obras de arte desde o anos 1700 até os dias atuais, comentadas por nossos historiadores de arte.

    A Artmarket com seu departamento Artprice acumula dados permanentemente de 6.300 casas de leilão e produz informações-chave do mercado de arte para as principais agências de notícias e mídia (7.200 publicações). Seus 5,4 milhões de usuários ('login de membros'+rede social) têm acesso a anúncios publicados por outros membros, uma rede que hoje representa a Global Standardized Marketplace® para comprar e vender obras de arte a um preço fixo ou de oferta (leilões regulamentados pelos parágrafos 2 e 3 do artigo L 321.3 do Código Comercial da França).

    A Artmarket, com seu departamento Artprice, recebeu o prêmio "Innovative Company" do Public Investment Bank (BPI) (pela segunda vez em novembro de 2018 para um novo período de 3 anos), que está apoiando a empresa em seu projeto a consolidar sua posição como participante global no mercado de arte.

    Relatório do mercado de arte contemporânea 2020/21 da Artprice pela Artmarket.com:

    https://www.artprice.com/artprice-reports/the-contemporary-art-market-report-2021

    Artprice by Artmarket's 2020 Global Art Market Report publicado em março de 2021:

    https://www.artprice.com/artprice-reports/the-art-market-in-2020

    Índice de comunicados de imprensa postados pela Artmarket com seu departamento Artprice

    serveur.serveur.com/Press_Release/pressreleaseEN.htm

    Siga todas as notícias do mercado de arte em tempo real com a Artmarket e seu departamento Artprice no Facebook e Twitter:

    www.facebook.com/artpricedotcom/ (mais de 5,4 milhões de seguidores)

    twitter.com/artmarketdotcom 

    twitter.com/artpricedotcom 

    Descubra a alquimia e o universo da Artmarket e seu departamento Artprice https://www.artprice.com/video com sede no famoso Museu de Arte Contemporânea Organe "The Abode of Chaos" (segundo o The New York Times): https://issuu.com/demeureduchaos/docs/demeureduchaos-abodeofchaos-opus-ix-1999-2013

    L'Obs - The Museum of the Future (O Museu do futuro): https://youtu.be/29LXBPJrs-o

    www.facebook.com/la.demeure.du.chaos.theabodeofchaos999 

    (4,4 milhões de seguidores)

    https://vimeo.com/124643720 

    Infográfico - https://mma.prnewswire.com/media/1717224/Artprice_Index_Infographic.jpg 

    Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1717225/Artmarket_Botticelli.jpg

    Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1009603/Art_Market_logo.jpg

    Entre em contato com a Artmarket.com e com seu departamento Artprice: Thierry Ehrmann, ir@artmarket.com

     

     

    FONTE Artmarket.com

    Você acabou de ler:

    Artmarket.com: Artprice relembra destaques do leilão de 2021 e fenômeno dos NFTs

    Compartilhe

    https://prnewswire.com.br/releases/artmarket-com-artprice-relembra-destaques-do-leilao-de-2021-e-fenomeno-dos-nfts/