As tecnologias inovadoras e as soluções baseadas em cenários da Huawei ajudam todos os setores

-- Huawei propõe modelo baseado em valor para digitalização industrial na era pós-pandemia

Shenzhen, China, 25 de março de 2021 /PRNewswire/ -- Hoje, a Huawei realiza on-line a sua Conferência sobre Transformação Digital Industrial, com o tema "New Value Together". Cerca de 50 clientes e parceiros de mais de 10 países e regiões compartilharam suas práticas industriais e exploraram em conjunto o novo valor da transformação digital na era pós-pandemia.

 

Em seu discurso, o Sr. Ken Hu, presidente rotativo da Huawei, ressaltou que a transformação digital está acelerando os setores, e a adoção de nuvem completa acontecerá 1 a 3 anos antes do esperado. O digital não é mais apenas para empresas de internet. O movimento está expandindo para os setores tradicionais, incluindo desde o escritório até o chão de fábrica Continuaremos inovando em tecnologia e em soluções baseadas em cenários para ajudar todos os setores a tirar proveito desta oportunidade.

Até o momento, a Huawei construiu 13 laboratórios abertos em todo o mundo para apoiar a inovação conjunta. Em locais como Munique e Dubai, a empresa está trabalhando com quase 900 parceiros para incubar diferentes soluções para cenários industriais. Até o momento, a empresa verificou com sucesso mais de 60 soluções em áreas que variam de varejo inteligente a manufatura inteligente. No que se refere à tecnologia, a Huawei está inovando em áreas como campus inteligente, redes deterministas, data centers hiperintegrados, nuvens inteligentes e energia verde para estabelecer as bases para um futuro inteligente.

Modelo fundamentado em valor para digitalização industrial: criar novo valor por meio de melhoria contínua com base em negócios e cenários

Ideias e modelos devem ser testados em situações reais. Após anos de prática, a Huawei propôs um modelo orientado por valor para digitalização industrial. A Huawei acredita que a transformação digital deve ser focada no uso e em cenários reais de negócios, que podem ser usados para criar valor para os clientes por meio da melhoria contínua.

Em seu discurso, o Sr. Peng Zhongyang, membro do Conselho, presidente da Enterprise BG, Huawei, enfatizou que três princípios básicos devem ser seguidos durante a transformação digital. Em primeiro lugar, as empresas devem continuar centradas no cliente, que é o ponto de partida da transformação digital. Em segundo lugar, devem considerar dois fatores chave: a convergência de tecnologias e cenários é a chave para a digitalização, enquanto a nuvem é fundamental para a otimização contínua e a criação de valor na era digital. Em terceiro lugar, as empresas devem se concentrar nos requisitos dos clientes para construir um ecossistema digital simbiótico e compartilhado a partir de três dimensões: exploração de cenários, capacitação e um modelo de cooperação para criar um novo valor para as indústrias.

Novos desafios e incertezas surgirão na era pós-pandemia. A Huawei estará mais aberta e continuará a trabalhar com nossos 30.000 parceiros globais para complementar os pontos fortes uns dos outros e ajudar a superar novos desafios.

Cooperar com os clientes para criar um novo valor no setor

A Huawei está empenhada em trabalhar com clientes e parceiros para integrar cenários de negócios principais com tecnologias TIC e acelerar a digitalização e atualização industrial por meio de soluções inovadoras e específicas para cada cenário. Essa também é a chave para a digitalização do setor.

No setor financeiro, por meio da inovação conjunta com parceiros, a Huawei forneceu ao NCBA Bank Kenya, o maior banco comercial da região da África Oriental, com um novo sistema digital central. O sistema oferece serviços financeiros inclusivos para mais de 18 milhões de usuários no Quênia e nos países vizinhos, capacitando a economia real e promovendo o desenvolvimento social sustentável. Segundo Eric Muriuki Njagi, diretor da NCBA Digital Services: "Nossa cooperação com a Huawei tem como objetivo resolver problemas atuais, bem como aproveitar novas oportunidades para futuros serviços."

No setor de transporte, a Dra. Georgia Ayfantopoulou, diretora de pesquisa de infraestrutura inteligente, redes, mobilidade e logística; diretora adjunto do Hellenic Institute of Transport (HIT) do Center for Research & Technology Hellas (CERTH), considerou a Europa como um exemplo e compartilhou a situação de transformação digital da construção de portos. Os portos da União Europeia (UE) oferecem serviços para uma frota marítima global (a Grécia, por exemplo, está classificada em primeiro lugar com uma participação de 17% da frota mundial em 2020). Os portos marítimos e o setor de transporte marítimo são um importante aspecto da economia da UE, mas estão enfrentando desafios como falhas de desempenho estrutural, falta de infraestrutura de alta qualidade em portos e outros serviços de baixo desempenho. Para resolver isso, a UE formulou uma agenda estratégica para os portos europeus, com foco na infraestrutura marítima como parte do aumento da competitividade global da UE.

Nesse contexto, a proposta do porto verde (Green Port) foi desenvolvida em colaboração entre o CERTH e a Huawei. A Dra. Georgia Ayfantopoulou disse: "O projeto do porto verde está profundamente envolvido no processo de transformação dos ecossistemas dos portos: os usuários dos portos juntamente com as autoridades portuárias, as cidades tentam resolver problemas de acessibilidade, eficiência, otimização das operações e impacto ambiental. Os portos do futuro são sustentáveis, inteligentes, multimodais e interconectados. As soluções tecnológicas de parceiros como a Huawei contribuirão para atender com eficiência vários desafios."

No setor de educação, a Universidade Soochow fez parceria com a Huawei para construir em conjunto uma "Universidade Soochow baseada em nuvem" que seja digital e inteligente. Com este projeto, todas as pessoas, ambientes, objetos, bem como atividades acadêmicas e culturais no campus estão digitalizadas e espelhadas na nuvem, permitindo integrações digitais no ensino, na pesquisa científica e na gestão.

Xiong Sidong, presidente da Soochow University, observou em seu discurso de abertura: "A Universidade Soochow e a Huawei aplicaram tecnologias de ponta como IA, big data, computação em nuvem e IoT no planejamento e na construção de um campus com base em nuvem para troca de informações e compartilhamento de dados. Nosso objetivo é criar uma nova forma de universidade que seja construída com tecnologia futura e integre realidade e interações virtuais."

No setor de energia, Gao Kunlun, membro regular do Comitê de Estudo da CIGRE, e vice-presidente do Global Energy Interconnection Research Institute, ressaltou que, nos últimos anos, a IA está sendo gradualmente aplicada em muitas áreas, como manutenção de equipamentos, operação de redes de energia e atendimento ao cliente. Embora haja melhorias efetivas na eficiência e nos benefícios da rede elétrica, também há limitações técnicas. Com o desenvolvimento de teorias e tecnologias de IA, os sistemas de energia elétrica alimentados por IA agora são capazes de aprender conhecimento e otimizar a tomada de decisões independentes em ambientes complexos, desempenhando um papel crucial nos principais serviços, como geração de energia autônoma e programação autônoma de redes de energia.

De 24 a 26 de março, a Huawei sedia a Conferência de Transformação Digital Industrial de 2021 on-line. Para mais informações, acesse https://e.huawei.com/en/events/industry-digital-transformation/2021 

Vídeo - https://mma.prnewswire.com/media/1472897/KN1_en.mp4 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1472898/image_1.jpg 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1472899/image_2.jpg

 

FONTE Huawei

-- Huawei propõe modelo baseado em valor para digitalização industrial na era pós-pandemia

Shenzhen, China, 25 de março de 2021 /PRNewswire/ -- Hoje, a Huawei realiza on-line a sua Conferência sobre Transformação Digital Industrial, com o tema "New Value Together". Cerca de 50 clientes e parceiros de mais de 10 países e regiões compartilharam suas práticas industriais e exploraram em conjunto o novo valor da transformação digital na era pós-pandemia.

 

Em seu discurso, o Sr. Ken Hu, presidente rotativo da Huawei, ressaltou que a transformação digital está acelerando os setores, e a adoção de nuvem completa acontecerá 1 a 3 anos antes do esperado. O digital não é mais apenas para empresas de internet. O movimento está expandindo para os setores tradicionais, incluindo desde o escritório até o chão de fábrica Continuaremos inovando em tecnologia e em soluções baseadas em cenários para ajudar todos os setores a tirar proveito desta oportunidade.

Até o momento, a Huawei construiu 13 laboratórios abertos em todo o mundo para apoiar a inovação conjunta. Em locais como Munique e Dubai, a empresa está trabalhando com quase 900 parceiros para incubar diferentes soluções para cenários industriais. Até o momento, a empresa verificou com sucesso mais de 60 soluções em áreas que variam de varejo inteligente a manufatura inteligente. No que se refere à tecnologia, a Huawei está inovando em áreas como campus inteligente, redes deterministas, data centers hiperintegrados, nuvens inteligentes e energia verde para estabelecer as bases para um futuro inteligente.

Modelo fundamentado em valor para digitalização industrial: criar novo valor por meio de melhoria contínua com base em negócios e cenários

Ideias e modelos devem ser testados em situações reais. Após anos de prática, a Huawei propôs um modelo orientado por valor para digitalização industrial. A Huawei acredita que a transformação digital deve ser focada no uso e em cenários reais de negócios, que podem ser usados para criar valor para os clientes por meio da melhoria contínua.

Em seu discurso, o Sr. Peng Zhongyang, membro do Conselho, presidente da Enterprise BG, Huawei, enfatizou que três princípios básicos devem ser seguidos durante a transformação digital. Em primeiro lugar, as empresas devem continuar centradas no cliente, que é o ponto de partida da transformação digital. Em segundo lugar, devem considerar dois fatores chave: a convergência de tecnologias e cenários é a chave para a digitalização, enquanto a nuvem é fundamental para a otimização contínua e a criação de valor na era digital. Em terceiro lugar, as empresas devem se concentrar nos requisitos dos clientes para construir um ecossistema digital simbiótico e compartilhado a partir de três dimensões: exploração de cenários, capacitação e um modelo de cooperação para criar um novo valor para as indústrias.

Novos desafios e incertezas surgirão na era pós-pandemia. A Huawei estará mais aberta e continuará a trabalhar com nossos 30.000 parceiros globais para complementar os pontos fortes uns dos outros e ajudar a superar novos desafios.

Cooperar com os clientes para criar um novo valor no setor

A Huawei está empenhada em trabalhar com clientes e parceiros para integrar cenários de negócios principais com tecnologias TIC e acelerar a digitalização e atualização industrial por meio de soluções inovadoras e específicas para cada cenário. Essa também é a chave para a digitalização do setor.

No setor financeiro, por meio da inovação conjunta com parceiros, a Huawei forneceu ao NCBA Bank Kenya, o maior banco comercial da região da África Oriental, com um novo sistema digital central. O sistema oferece serviços financeiros inclusivos para mais de 18 milhões de usuários no Quênia e nos países vizinhos, capacitando a economia real e promovendo o desenvolvimento social sustentável. Segundo Eric Muriuki Njagi, diretor da NCBA Digital Services: "Nossa cooperação com a Huawei tem como objetivo resolver problemas atuais, bem como aproveitar novas oportunidades para futuros serviços."

No setor de transporte, a Dra. Georgia Ayfantopoulou, diretora de pesquisa de infraestrutura inteligente, redes, mobilidade e logística; diretora adjunto do Hellenic Institute of Transport (HIT) do Center for Research & Technology Hellas (CERTH), considerou a Europa como um exemplo e compartilhou a situação de transformação digital da construção de portos. Os portos da União Europeia (UE) oferecem serviços para uma frota marítima global (a Grécia, por exemplo, está classificada em primeiro lugar com uma participação de 17% da frota mundial em 2020). Os portos marítimos e o setor de transporte marítimo são um importante aspecto da economia da UE, mas estão enfrentando desafios como falhas de desempenho estrutural, falta de infraestrutura de alta qualidade em portos e outros serviços de baixo desempenho. Para resolver isso, a UE formulou uma agenda estratégica para os portos europeus, com foco na infraestrutura marítima como parte do aumento da competitividade global da UE.

Nesse contexto, a proposta do porto verde (Green Port) foi desenvolvida em colaboração entre o CERTH e a Huawei. A Dra. Georgia Ayfantopoulou disse: "O projeto do porto verde está profundamente envolvido no processo de transformação dos ecossistemas dos portos: os usuários dos portos juntamente com as autoridades portuárias, as cidades tentam resolver problemas de acessibilidade, eficiência, otimização das operações e impacto ambiental. Os portos do futuro são sustentáveis, inteligentes, multimodais e interconectados. As soluções tecnológicas de parceiros como a Huawei contribuirão para atender com eficiência vários desafios."

No setor de educação, a Universidade Soochow fez parceria com a Huawei para construir em conjunto uma "Universidade Soochow baseada em nuvem" que seja digital e inteligente. Com este projeto, todas as pessoas, ambientes, objetos, bem como atividades acadêmicas e culturais no campus estão digitalizadas e espelhadas na nuvem, permitindo integrações digitais no ensino, na pesquisa científica e na gestão.

Xiong Sidong, presidente da Soochow University, observou em seu discurso de abertura: "A Universidade Soochow e a Huawei aplicaram tecnologias de ponta como IA, big data, computação em nuvem e IoT no planejamento e na construção de um campus com base em nuvem para troca de informações e compartilhamento de dados. Nosso objetivo é criar uma nova forma de universidade que seja construída com tecnologia futura e integre realidade e interações virtuais."

No setor de energia, Gao Kunlun, membro regular do Comitê de Estudo da CIGRE, e vice-presidente do Global Energy Interconnection Research Institute, ressaltou que, nos últimos anos, a IA está sendo gradualmente aplicada em muitas áreas, como manutenção de equipamentos, operação de redes de energia e atendimento ao cliente. Embora haja melhorias efetivas na eficiência e nos benefícios da rede elétrica, também há limitações técnicas. Com o desenvolvimento de teorias e tecnologias de IA, os sistemas de energia elétrica alimentados por IA agora são capazes de aprender conhecimento e otimizar a tomada de decisões independentes em ambientes complexos, desempenhando um papel crucial nos principais serviços, como geração de energia autônoma e programação autônoma de redes de energia.

De 24 a 26 de março, a Huawei sedia a Conferência de Transformação Digital Industrial de 2021 on-line. Para mais informações, acesse https://e.huawei.com/en/events/industry-digital-transformation/2021 

Vídeo - https://mma.prnewswire.com/media/1472897/KN1_en.mp4 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1472898/image_1.jpg 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1472899/image_2.jpg

 

FONTE Huawei

Você acabou de ler:

As tecnologias inovadoras e as soluções baseadas em cenários da Huawei ajudam todos os setores

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/as-tecnologias-inovadoras-e-as-solucoes-baseadas-em-cenarios-da-huawei-ajudam-todos-os-setores/