Associação Brasileira de Automação e parceiros promovem rastreabilidade automatizada de espécies da Mata Atlântica

SÃO PAULO, 19 de setembro de 2018 /PRNewswire/ -- A Associação Brasileira de Automação-GS1Brasil, a PariPassu, a Zebra Technologies e a 3M são as novas parceiras do Legado das Águas – maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil, com 31 mil hectares, administrada pela Reservas Votorantim, gestora de ativos ambientais da Votorantim S.A. Essa união voluntária viabilizou o projeto Código Verde, que implementou o processo de rastreabilidade automatizado no Viveiro de Plantas da Reserva, o que garante o padrão de qualidade durante o processo de manejo da planta, da coleta da semente na matriz até o destino final. Esse recurso é essencial para garantia da variabilidade genética, vinculada ao sucesso dos projetos de reflorestamento e paisagismo.

O projeto é a prova de que é possível contribuir para a conservação da natureza por meio da integração com a tecnologia. Foi elaborado e colocado em prática em tempo recorde. Em menos de um ano, definiu-se tecnologia, protocolos, modelo de rastreamento, logística e método de comunicação. "Entendemos que este é um projeto inovador em termos globais, pois os padrões GS1 identificam, prioritariamente, itens comerciais", afirma Herbert Kanashiro, analista de sustentabilidade da GS1 Brasil. "Rastrear plantas nativas é algo inédito. Além disso, no aspecto ambiental, não temos conhecimento de iniciativas similares com esse viés de inovação".

Localizado a menos de 200 quilômetros da capital paulista, entre os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, o Legado das Águas atua em várias frentes da nova economia, entre elas o Viveiro de Plantas, onde são produzidas espécies nativas destinadas ao paisagismo e ao reflorestamento de áreas degradadas. A área do viveiro é de 1,5 mil metros quadrados, com capacidade para produzir 200 mil plantas por ano. "Inaugurado há dois anos, nosso viveiro tem a proposta de ser um importante polo ambiental e social, destinado ao desenvolvimento econômico local aliado à conservação desse bioma tão ameaçado. Agora, com o projeto Código Verde, agregamos mais valor à nossa atuação, oferecendo plantas com garantia de origem e a certeza de que contribuímos para manter a Mata Atlântica", afirma Frineia Rezende, gerente executiva da Reservas Votorantim.

A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil contribui em um projeto de conservação de uma área que representa 1,5% da Mata Atlântica do estado de São Paulo e mostra que a tecnologia contribui com a sustentabilidade.

DFreire Comunicação e Negócios

(11) 5105-7171

Marcelo Danilmarcelodanil@dfreire.com.br

FONTE Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil

SÃO PAULO, 19 de setembro de 2018 /PRNewswire/ -- A Associação Brasileira de Automação-GS1Brasil, a PariPassu, a Zebra Technologies e a 3M são as novas parceiras do Legado das Águas – maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil, com 31 mil hectares, administrada pela Reservas Votorantim, gestora de ativos ambientais da Votorantim S.A. Essa união voluntária viabilizou o projeto Código Verde, que implementou o processo de rastreabilidade automatizado no Viveiro de Plantas da Reserva, o que garante o padrão de qualidade durante o processo de manejo da planta, da coleta da semente na matriz até o destino final. Esse recurso é essencial para garantia da variabilidade genética, vinculada ao sucesso dos projetos de reflorestamento e paisagismo.

O projeto é a prova de que é possível contribuir para a conservação da natureza por meio da integração com a tecnologia. Foi elaborado e colocado em prática em tempo recorde. Em menos de um ano, definiu-se tecnologia, protocolos, modelo de rastreamento, logística e método de comunicação. "Entendemos que este é um projeto inovador em termos globais, pois os padrões GS1 identificam, prioritariamente, itens comerciais", afirma Herbert Kanashiro, analista de sustentabilidade da GS1 Brasil. "Rastrear plantas nativas é algo inédito. Além disso, no aspecto ambiental, não temos conhecimento de iniciativas similares com esse viés de inovação".

Localizado a menos de 200 quilômetros da capital paulista, entre os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, o Legado das Águas atua em várias frentes da nova economia, entre elas o Viveiro de Plantas, onde são produzidas espécies nativas destinadas ao paisagismo e ao reflorestamento de áreas degradadas. A área do viveiro é de 1,5 mil metros quadrados, com capacidade para produzir 200 mil plantas por ano. "Inaugurado há dois anos, nosso viveiro tem a proposta de ser um importante polo ambiental e social, destinado ao desenvolvimento econômico local aliado à conservação desse bioma tão ameaçado. Agora, com o projeto Código Verde, agregamos mais valor à nossa atuação, oferecendo plantas com garantia de origem e a certeza de que contribuímos para manter a Mata Atlântica", afirma Frineia Rezende, gerente executiva da Reservas Votorantim.

A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil contribui em um projeto de conservação de uma área que representa 1,5% da Mata Atlântica do estado de São Paulo e mostra que a tecnologia contribui com a sustentabilidade.

DFreire Comunicação e Negócios

(11) 5105-7171

Marcelo Danilmarcelodanil@dfreire.com.br

FONTE Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil

Você acabou de ler:

Associação Brasileira de Automação e parceiros promovem rastreabilidade automatizada de espécies da Mata Atlântica

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/associacao-brasileira-de-automacao-e-parceiros-promovem-rastreabilidade-automatizada-de-especies-da-mata-atlantica/