Campanha recolhe assinaturas para banir permanentemente o abate de jumentos no Brasil

Uma nova petição online pede a proibição definitiva do comércio extrativista e explorador da pele de jumento que resulta em imenso sofrimento; um risco de biossegurança inaceitável; e uma redução dramática no número de jumentos levando ao risco de extinção no Brasil.

SÃO PAULO, 2 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- A The Donkey Sanctuary – uma organização internacional sem fins lucrativos que defende há mais de 50 anos que os jumentos do mundo recebem cuidados e bem-estar – lança uma campanha nacional pedindo o fim do abate do animal. A campanha #salvejegue recolhe assinaturas em uma petição que será levada às autoridades brasileiras competentes.

O abate de jumentos foi proibido em todo o país por uma liminar federal em fevereiro de 2022. Apesar disso, os animais continuam sendo abatidos sem controle ou supervisão mínima e agora há crescente pressão política e pública para que esse comércio cruel seja interrompido permanentemente.

Aproximadamente 4.8 milhões de jumentos são abatidos todos os anos em todo o mundo. Só no Brasil, em 2021, cerca de 64.000 mil foram abatidos. Estimamos que uma média de 1.200 estão sendo mortos a cada semana (62.400 por ano), mesmo com a existência de uma liminar (Processo nº 1002961-62.2019.4.01.0000, 3 de fevereiro de 2022) que proíbe efetivamente a prática. As evidências mostram que até 20% dos jumentos morrem antes de chegar ao matadouro, portanto, o número que morrem neste comércio é maior do que os números oficiais de abate sugerem.

O comércio, que levou a uma queda dramática na população de jumentos do Brasil, ocorre para atender à demanda chinesa pela pele do animal que são fervidas para produzir o produto chinês, ejiao, que alguns acreditam ter propriedades medicinais. Os jumentos são transportados e mantidos em condições desumanas, sem acesso a água, comida ou cuidados veterinários suficientes.

"A natureza insustentável desse comércio é inaceitável, principalmente devido ao extenso sofrimento experimentado pelos jumentos, um importante símbolo da história e da cultura do Brasil", disse Patricia Tatemoto, da The Donkey Sanctuary. "Por isso convidamos todos os brasileiros a se juntarem a nós na proteção dos jumentos, exigindo o fim imediato e permanente de seu abate. "

A campanha #salvejegue - diga não ao abate - expõe a crueldade do comércio de pele e clama pela proteção dos jumentos, uma espécie importante para muitas comunidades e integrante da cultura e história do Brasil, como visto em alguns de nossas mais homenageadas obras de arte, música e literatura.

Além de um site que apresenta dados e fatos sobre a situação dos jumentos no país, a campanha está centrada em uma petição online, hospedada no site de mobilização social Avaaz, que irá coletar assinaturas pedindo a intervenção do governo para banir permanentemente o abate.

A petição está disponível em: www.salvejegue.com.br

Sobre o The Donkey Sanctuary

A Donkey Sanctuary é uma organização internacional sem fins lucrativos que trabalha há mais de 50 anos para transformar a qualidade de vida de jumentos, mulas e pessoas em todo o mundo por meio de maior compreensão, colaboração e apoio, promovendo relacionamentos duradouros e mutuamente benéficos.

 

FONTE The Donkey Sanctuary

Uma nova petição online pede a proibição definitiva do comércio extrativista e explorador da pele de jumento que resulta em imenso sofrimento; um risco de biossegurança inaceitável; e uma redução dramática no número de jumentos levando ao risco de extinção no Brasil.

SÃO PAULO, 2 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- A The Donkey Sanctuary – uma organização internacional sem fins lucrativos que defende há mais de 50 anos que os jumentos do mundo recebem cuidados e bem-estar – lança uma campanha nacional pedindo o fim do abate do animal. A campanha #salvejegue recolhe assinaturas em uma petição que será levada às autoridades brasileiras competentes.

O abate de jumentos foi proibido em todo o país por uma liminar federal em fevereiro de 2022. Apesar disso, os animais continuam sendo abatidos sem controle ou supervisão mínima e agora há crescente pressão política e pública para que esse comércio cruel seja interrompido permanentemente.

Aproximadamente 4.8 milhões de jumentos são abatidos todos os anos em todo o mundo. Só no Brasil, em 2021, cerca de 64.000 mil foram abatidos. Estimamos que uma média de 1.200 estão sendo mortos a cada semana (62.400 por ano), mesmo com a existência de uma liminar (Processo nº 1002961-62.2019.4.01.0000, 3 de fevereiro de 2022) que proíbe efetivamente a prática. As evidências mostram que até 20% dos jumentos morrem antes de chegar ao matadouro, portanto, o número que morrem neste comércio é maior do que os números oficiais de abate sugerem.

O comércio, que levou a uma queda dramática na população de jumentos do Brasil, ocorre para atender à demanda chinesa pela pele do animal que são fervidas para produzir o produto chinês, ejiao, que alguns acreditam ter propriedades medicinais. Os jumentos são transportados e mantidos em condições desumanas, sem acesso a água, comida ou cuidados veterinários suficientes.

"A natureza insustentável desse comércio é inaceitável, principalmente devido ao extenso sofrimento experimentado pelos jumentos, um importante símbolo da história e da cultura do Brasil", disse Patricia Tatemoto, da The Donkey Sanctuary. "Por isso convidamos todos os brasileiros a se juntarem a nós na proteção dos jumentos, exigindo o fim imediato e permanente de seu abate. "

A campanha #salvejegue - diga não ao abate - expõe a crueldade do comércio de pele e clama pela proteção dos jumentos, uma espécie importante para muitas comunidades e integrante da cultura e história do Brasil, como visto em alguns de nossas mais homenageadas obras de arte, música e literatura.

Além de um site que apresenta dados e fatos sobre a situação dos jumentos no país, a campanha está centrada em uma petição online, hospedada no site de mobilização social Avaaz, que irá coletar assinaturas pedindo a intervenção do governo para banir permanentemente o abate.

A petição está disponível em: www.salvejegue.com.br

Sobre o The Donkey Sanctuary

A Donkey Sanctuary é uma organização internacional sem fins lucrativos que trabalha há mais de 50 anos para transformar a qualidade de vida de jumentos, mulas e pessoas em todo o mundo por meio de maior compreensão, colaboração e apoio, promovendo relacionamentos duradouros e mutuamente benéficos.

 

FONTE The Donkey Sanctuary

Você acabou de ler:

Campanha recolhe assinaturas para banir permanentemente o abate de jumentos no Brasil

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/campanha-recolhe-assinaturas-para-banir-permanentemente-o-abate-de-jumentos-no-brasil/