CEDIGAZ lança novo relatório e base de dados

Mercado global de biometano: gás ecológico se torna global

RUEIL-MALMAISON, França, 20 de março de 2019 /PRNewswire/ -- O setor do biometano está crescendo em todo o mundo. Em breve, haverá mais de 1.000 unidades de produção de biometano funcionando em trinta e quatro países, em comparação com 720 no final de 2017. Há muito tempo centrado na Europa, o setor do gás ecológico está se tornando indiscutivelmente global.

Desde 2010, a produção mundial de biometano aumentou exponencialmente, atingindo 3 bilhões de metros cúbicos em 2017. Na Europa, o uso de biometano está se espalhando pelo continente.  Há agora dezanove países produtores europeus, cuja produção totalizou quase 2 bilhões de m3 em 2017. Os EUA assumem agora a liderança mundial no uso de biometano como combustível para veículos, além de seu aumento de produção de 2014-2017 e impulsionado por regulamentações federais e estaduais. O fato de a China e a Índia terem adotado recentemente a tecnologia de modernização de biogás promete ser um acontecimento decisivo. Ambos os países definiram metas ambiciosas de produção de biometano e figuram como importantes mercados emergentes. Na América Central e do Sul, o Brasil está tomando medidas regulamentares para explorar seu enorme potencial.

Os governos estão reconhecendo cada vez mais os muitos benefícios do biometano. Ajuda a reduzir as emissões de gases com efeito estufa e a poluição, a melhorar a qualidade do ar, a promover o gerenciamento de resíduos e a reciclagem, a incentivar o desenvolvimento da economia local e a promover a independência energética. Como resultado, são cada vez mais os países que estão estabelecendo quadros regulamentares para apoiar o setor de biometano.

Apesar de uma série de projetos e crescente interesse entre governos e participantes da indústria em todo o mundo, os dados sobre este setor são comparativamente escassos e as fontes de informação - nacionais, regionais ou setoriais - são muito dispersas. Para preencher esta lacuna, o CEDIGAZ, Centro Internacional de Informações sobre Gás Natural, vai lançar um novo relatório e base de dados focado nos mercados globais de biometano e nas unidades de produção. Tratam-se de ferramentas valiosas para decisores políticos, companhias energéticas, fornecedores de equipamentos ou qualquer entidade ou indivíduo que siga esse mercado em rápida expansão.

O relatório está estruturado da seguinte forma:

  • Uma visão geral da produção e mercados globais de biometano, unidades de modernização do biogás, principais impulsionadores e tendências futuras (região por região)
  • Análises por país para quarenta países na Europa, América do Norte, Ásia, América Central e do Sul e África
  • Estudos de caso exaustivos sobre os principais mercados de biometano desenvolvidos e emergentes, por exemplo, EUA, Canadá, Brasil, Alemanha, França, China e Índia.

A base de dados oferecerá:

  • Detalhes relativos às principais características técnicas, estado atual (existente, em construção e planejado), capacidade de produção e localização das instalações a partir do final de 2017.
  • Dados sobre 1.020 unidades de produção de biometano em 34 países.

Para mais informações:  

www.cedigaz.org  

contact@cedigaz.org

Logo: https://mma.prnewswire.com/media/838159/CEDIGAZ_Logo.jpg

FONTE CEDIGAZ

Mercado global de biometano: gás ecológico se torna global

RUEIL-MALMAISON, França, 20 de março de 2019 /PRNewswire/ -- O setor do biometano está crescendo em todo o mundo. Em breve, haverá mais de 1.000 unidades de produção de biometano funcionando em trinta e quatro países, em comparação com 720 no final de 2017. Há muito tempo centrado na Europa, o setor do gás ecológico está se tornando indiscutivelmente global.

Desde 2010, a produção mundial de biometano aumentou exponencialmente, atingindo 3 bilhões de metros cúbicos em 2017. Na Europa, o uso de biometano está se espalhando pelo continente.  Há agora dezanove países produtores europeus, cuja produção totalizou quase 2 bilhões de m3 em 2017. Os EUA assumem agora a liderança mundial no uso de biometano como combustível para veículos, além de seu aumento de produção de 2014-2017 e impulsionado por regulamentações federais e estaduais. O fato de a China e a Índia terem adotado recentemente a tecnologia de modernização de biogás promete ser um acontecimento decisivo. Ambos os países definiram metas ambiciosas de produção de biometano e figuram como importantes mercados emergentes. Na América Central e do Sul, o Brasil está tomando medidas regulamentares para explorar seu enorme potencial.

Os governos estão reconhecendo cada vez mais os muitos benefícios do biometano. Ajuda a reduzir as emissões de gases com efeito estufa e a poluição, a melhorar a qualidade do ar, a promover o gerenciamento de resíduos e a reciclagem, a incentivar o desenvolvimento da economia local e a promover a independência energética. Como resultado, são cada vez mais os países que estão estabelecendo quadros regulamentares para apoiar o setor de biometano.

Apesar de uma série de projetos e crescente interesse entre governos e participantes da indústria em todo o mundo, os dados sobre este setor são comparativamente escassos e as fontes de informação - nacionais, regionais ou setoriais - são muito dispersas. Para preencher esta lacuna, o CEDIGAZ, Centro Internacional de Informações sobre Gás Natural, vai lançar um novo relatório e base de dados focado nos mercados globais de biometano e nas unidades de produção. Tratam-se de ferramentas valiosas para decisores políticos, companhias energéticas, fornecedores de equipamentos ou qualquer entidade ou indivíduo que siga esse mercado em rápida expansão.

O relatório está estruturado da seguinte forma:

  • Uma visão geral da produção e mercados globais de biometano, unidades de modernização do biogás, principais impulsionadores e tendências futuras (região por região)
  • Análises por país para quarenta países na Europa, América do Norte, Ásia, América Central e do Sul e África
  • Estudos de caso exaustivos sobre os principais mercados de biometano desenvolvidos e emergentes, por exemplo, EUA, Canadá, Brasil, Alemanha, França, China e Índia.

A base de dados oferecerá:

  • Detalhes relativos às principais características técnicas, estado atual (existente, em construção e planejado), capacidade de produção e localização das instalações a partir do final de 2017.
  • Dados sobre 1.020 unidades de produção de biometano em 34 países.

Para mais informações:  

www.cedigaz.org  

contact@cedigaz.org

Logo: https://mma.prnewswire.com/media/838159/CEDIGAZ_Logo.jpg

FONTE CEDIGAZ

Você acabou de ler:

CEDIGAZ lança novo relatório e base de dados

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cedigaz-lanca-novo-relatorio-e-base-de-dados/