CGTN: 30 anos depois, China e ASEAN renovam laços para parceria estratégica abrangente

PEQUIM, 22 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- Desde a criação de um canal de diálogo há 30 anos, a China e a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) avançaram em suas relações e alcançaram resultados frutíferos em várias áreas, tornando-se um bom exemplo das relações bilaterais mais bem-sucedidas e dinâmicas na Ásia-Pacífico.

Ao renovar esse relacionamento, o presidente chinês Xi Jinping anunciou a criação da parceria estratégica abrangente China-ASEAN. O anúncio foi feito em Pequim, na segunda-feira de manhã, durante a cúpula especial para comemorar o 30º aniversário das relações de diálogo China-ASEAN, da qual participou por videoconferência.

Chamando-o de "um novo marco" na história das relações, Xi disse que a medida injetará um novo ímpeto na paz, estabilidade, prosperidade e desenvolvimento da região e do mundo.

Bons vizinhos, amigos e parceiros 

Ao discursar na cúpula, Xi celebrou a boa amizade e a cooperação ganha-ganha entre a China e a ASEAN nos últimos 30 anos, dizendo que a valiosa experiência de cooperação estabelece a base e fornece diretrizes para o desenvolvimento da Parceria Estratégica Abrangente.

Segundo o presidente chinês, os ganhos na cooperação bilateral são atribuídos à proximidade geográfica e afinidade cultural únicas e, mais importante, ao fato de ambos os lados terem abraçado ativamente a tendência de desenvolvimento dos tempos atuais e realizado a escolha histórica acertada.

O comércio entre a China e a ASEAN disparou, expandindo-se em 85 vezes desde que os dois lados estabeleceram relações de diálogo em 1991. Desde 2009, a China permanece como maior parceiro comercial da ASEAN – isso representa 12 anos consecutivos; em 2020, a ASEAN também se tornou o maior parceiro comercial da China.

No primeiro semestre deste ano, o comércio bilateral entre a China e a ASEAN continuou em robusta expansão, registrando um crescimento anual de 38,2% e um investimento mútuo de mais de 310 bilhões de dólares.

Além disso, a China também tem ajudado os Estados-membros da ASEAN a combater a pandemia de Covid-19. Em outubro, a China forneceu aos Estados-membros da ASEAN mais de 300 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 e uma grande quantidade de suprimentos médicos de emergência, além de enviar equipes de especialistas médicos para ajudar a construir laboratórios de teste de vírus e trabalhar em testes de vacinas com vários países da ASEAN.

"A China foi, é e sempre será a boa vizinha, amiga e parceira da ASEAN", afirmou Xi durante a cúpula, acrescentando que o país terá a ASEAN como alta prioridade em sua diplomacia de vizinhança.

Por um futuro compartilhado e um lar comum

Quanto às futuras relações entre a China e a ASEAN, o presidente chinês fez cinco propostas, solicitando esforços para avançar em direção a uma comunidade China-ASEAN mais próxima – com um futuro compartilhado – e tornar a região e o mundo ainda mais prósperos.

Pedindo a construção de um lar pacífico em conjunto, Xi disse aos países da ASEAN que "a China nunca buscará hegemonia, muito menos intimidar países menores".

"A China apoia os esforços da ASEAN em construir uma zona de livre de armas nucleares e está preparada para assinar o Protocolo ao Tratado da Zona Livre de Armas Nucleares do Sudeste Asiático o mais rápido possível.

A pandemia de Covid-19 mais uma vez provou que nenhum lugar na Terra é uma ilha isolada que desfruta de segurança absoluta, e apenas a segurança universal traz segurança genuína", destacou o presidente chinês, expressando a necessidade de construir um lar seguro e protegido juntos.

Xi acrescentou que a China está pronta para trabalhar com os países da ASEAN na construção conjunta de um "escudo de saúde" para a região. No âmbito da iniciativa, de acordo com o chefe de Estado, a China doará 150 milhões de doses adicionais de vacinas contra a Covid-19 aos países da ASEAN e contribuirá com mais cinco milhões de dólares para o Fundo de Resposta à Covid-19 da ASEAN.

"São necessários esforços conjuntos para salvaguardar a estabilidade no Mar do Sul da China e torná-lo um mar de paz, amizade e cooperação", declarou Xi.

O presidente chinês também anunciou uma série de medidas para construir um lar próspero com os países da ASEAN, incluindo oferecer à ASEAN mais 1,5 bilhão de dólares em assistência ao desenvolvimento nos próximos três anos para apoiar sua luta contra a Covid-19 e pela recuperação econômica, comprando até 150 bilhões de dólares em produtos agrícolas da ASEAN nos próximos cinco anos, fornecendo mil itens de tecnologia avançada e aplicável à ASEAN e apoiando um programa para que 300 jovens cientistas da ASEAN visitem a China para intercâmbios nos próximos cinco anos.

"A harmonia com a natureza é a base para o desenvolvimento sustentado da humanidade", disse Xi, acrescentando que a China está pronta para abrir um diálogo com a ASEAN sobre a resposta climática. Disse ainda que os dois lados podem intensificar a cooperação em energia limpa, financiamento e investimento ecológicos, agricultura e desenvolvimento sustentável marinho.

Xi também destacou a importância de construir um lar amigável em conjunto e incentivou os dois lados a defender os valores humanitários comuns, promover intercâmbios entre as pessoas e aprofundar o aprendizado mútuo entre os povos.

Citando um antigo estadista chinês que observou que "os projetos de justiça prevalecem e as ações em benefício das pessoas são bem-sucedidas", Xi pediu aos parceiros da ASEAN que tenham em mente as aspirações do povo por uma vida melhor e assumam a missão dos tempos de salvaguardar a paz e promover o desenvolvimento.

https://news.cgtn.com/news/2021-11-22/Xi-chairs-summit-marking-anniversary-of-ASEAN-China-dialogue-relations-15oga5BCb3q/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=1_a7I0Pa9WM

 

FONTE CGTN

PEQUIM, 22 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- Desde a criação de um canal de diálogo há 30 anos, a China e a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) avançaram em suas relações e alcançaram resultados frutíferos em várias áreas, tornando-se um bom exemplo das relações bilaterais mais bem-sucedidas e dinâmicas na Ásia-Pacífico.

Ao renovar esse relacionamento, o presidente chinês Xi Jinping anunciou a criação da parceria estratégica abrangente China-ASEAN. O anúncio foi feito em Pequim, na segunda-feira de manhã, durante a cúpula especial para comemorar o 30º aniversário das relações de diálogo China-ASEAN, da qual participou por videoconferência.

Chamando-o de "um novo marco" na história das relações, Xi disse que a medida injetará um novo ímpeto na paz, estabilidade, prosperidade e desenvolvimento da região e do mundo.

Bons vizinhos, amigos e parceiros 

Ao discursar na cúpula, Xi celebrou a boa amizade e a cooperação ganha-ganha entre a China e a ASEAN nos últimos 30 anos, dizendo que a valiosa experiência de cooperação estabelece a base e fornece diretrizes para o desenvolvimento da Parceria Estratégica Abrangente.

Segundo o presidente chinês, os ganhos na cooperação bilateral são atribuídos à proximidade geográfica e afinidade cultural únicas e, mais importante, ao fato de ambos os lados terem abraçado ativamente a tendência de desenvolvimento dos tempos atuais e realizado a escolha histórica acertada.

O comércio entre a China e a ASEAN disparou, expandindo-se em 85 vezes desde que os dois lados estabeleceram relações de diálogo em 1991. Desde 2009, a China permanece como maior parceiro comercial da ASEAN – isso representa 12 anos consecutivos; em 2020, a ASEAN também se tornou o maior parceiro comercial da China.

No primeiro semestre deste ano, o comércio bilateral entre a China e a ASEAN continuou em robusta expansão, registrando um crescimento anual de 38,2% e um investimento mútuo de mais de 310 bilhões de dólares.

Além disso, a China também tem ajudado os Estados-membros da ASEAN a combater a pandemia de Covid-19. Em outubro, a China forneceu aos Estados-membros da ASEAN mais de 300 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 e uma grande quantidade de suprimentos médicos de emergência, além de enviar equipes de especialistas médicos para ajudar a construir laboratórios de teste de vírus e trabalhar em testes de vacinas com vários países da ASEAN.

"A China foi, é e sempre será a boa vizinha, amiga e parceira da ASEAN", afirmou Xi durante a cúpula, acrescentando que o país terá a ASEAN como alta prioridade em sua diplomacia de vizinhança.

Por um futuro compartilhado e um lar comum

Quanto às futuras relações entre a China e a ASEAN, o presidente chinês fez cinco propostas, solicitando esforços para avançar em direção a uma comunidade China-ASEAN mais próxima – com um futuro compartilhado – e tornar a região e o mundo ainda mais prósperos.

Pedindo a construção de um lar pacífico em conjunto, Xi disse aos países da ASEAN que "a China nunca buscará hegemonia, muito menos intimidar países menores".

"A China apoia os esforços da ASEAN em construir uma zona de livre de armas nucleares e está preparada para assinar o Protocolo ao Tratado da Zona Livre de Armas Nucleares do Sudeste Asiático o mais rápido possível.

A pandemia de Covid-19 mais uma vez provou que nenhum lugar na Terra é uma ilha isolada que desfruta de segurança absoluta, e apenas a segurança universal traz segurança genuína", destacou o presidente chinês, expressando a necessidade de construir um lar seguro e protegido juntos.

Xi acrescentou que a China está pronta para trabalhar com os países da ASEAN na construção conjunta de um "escudo de saúde" para a região. No âmbito da iniciativa, de acordo com o chefe de Estado, a China doará 150 milhões de doses adicionais de vacinas contra a Covid-19 aos países da ASEAN e contribuirá com mais cinco milhões de dólares para o Fundo de Resposta à Covid-19 da ASEAN.

"São necessários esforços conjuntos para salvaguardar a estabilidade no Mar do Sul da China e torná-lo um mar de paz, amizade e cooperação", declarou Xi.

O presidente chinês também anunciou uma série de medidas para construir um lar próspero com os países da ASEAN, incluindo oferecer à ASEAN mais 1,5 bilhão de dólares em assistência ao desenvolvimento nos próximos três anos para apoiar sua luta contra a Covid-19 e pela recuperação econômica, comprando até 150 bilhões de dólares em produtos agrícolas da ASEAN nos próximos cinco anos, fornecendo mil itens de tecnologia avançada e aplicável à ASEAN e apoiando um programa para que 300 jovens cientistas da ASEAN visitem a China para intercâmbios nos próximos cinco anos.

"A harmonia com a natureza é a base para o desenvolvimento sustentado da humanidade", disse Xi, acrescentando que a China está pronta para abrir um diálogo com a ASEAN sobre a resposta climática. Disse ainda que os dois lados podem intensificar a cooperação em energia limpa, financiamento e investimento ecológicos, agricultura e desenvolvimento sustentável marinho.

Xi também destacou a importância de construir um lar amigável em conjunto e incentivou os dois lados a defender os valores humanitários comuns, promover intercâmbios entre as pessoas e aprofundar o aprendizado mútuo entre os povos.

Citando um antigo estadista chinês que observou que "os projetos de justiça prevalecem e as ações em benefício das pessoas são bem-sucedidas", Xi pediu aos parceiros da ASEAN que tenham em mente as aspirações do povo por uma vida melhor e assumam a missão dos tempos de salvaguardar a paz e promover o desenvolvimento.

https://news.cgtn.com/news/2021-11-22/Xi-chairs-summit-marking-anniversary-of-ASEAN-China-dialogue-relations-15oga5BCb3q/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=1_a7I0Pa9WM

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: 30 anos depois, China e ASEAN renovam laços para parceria estratégica abrangente

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-30-anos-depois-china-e-asean-renovam-lacos-para-parceria-estrategica-abrangente/