CGTN: a verdade aparece na crise

PEQUIM, 14 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- Crises são uma parte inevitável da história humana. E a resposta a uma crise pode fazer a diferença no desenvolvimento de um país.

Em 12 de maio de 2008, um grande terremoto ocorreu em Wenchuan, um condado da província de Sichuan, no sudoeste da China. A velocidade do governo na resposta impressionou o mundo.

Cerca de 10 minutos após o desastre, o escritório de resposta de emergência da China emitiu uma declaração sobre a situação de Pequim, e o exército de libertação popular (ELP) ativou o plano de prontidão.

Apenas 21 minutos após o terremoto, quatro helicópteros foram enviados para analisar os danos, e 6.100 oficiais e soldados de áreas vizinhas e mais de 3 mil membros das Forças Armadas da Polícia de Sichuan foram enviados para o local.

Em menos de 10 horas, 20 mil tropas e a polícia estavam nos locais do desastre, ajudando no trabalho de assistência, com mais de 34 mil agentes de segurança a caminho.

A velocidade com que um governo reage a desastres demonstra sua capacidade de resolver problemas e sua resiliência.

A COVID-19 foi outro teste severo.

Nos estágios iniciais do surto, a demanda por medicamentos e equipamentos em Wuhan, na província de Hubei, era muito alta. O governo mobilizou mais de 330 equipes médicas, contando com mais de 40 mil profissionais de saúde para a cidade.

Dezenove províncias foram agregadas para prestar assistência direta a outras comunidades provinciais circundantes.

No início, o confinamento de Wuhan desencadeou confusão e até mesmo pânico.

Mas o Governo forneceu atualizações em tempo hábil e enfrentou os desafios que vieram com o confinamento por meio de ações comunitárias de base e mobilizadas pelas autoridades locais.

Ao fazer isso, a disseminação do vírus foi controlada e a estabilidade social mantida.

"Nunca vi, na minha vida, esse tipo de mobilização", disse o diretor geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom. "A velocidade da China, a escala da China e a eficiência da China… é a vantagem do sistema da China."

O Governo não só trabalhou em medidas para dominar a COVID-19, como também traçou um plano de desenvolvimento socioeconômico de 15 anos.

A China provou estar adequada para transformar crises em oportunidades.

"Raízes do crescimento da China" é uma série de 10 episódios que marca o centenário da fundação do Partido Comunista da China (PCC), que preside a ascensão meteórica do país como potência global. A série se concentra em 10 elementos fundamentais da estratégia que levou à transformação da China de uma nação pobre nos últimos 100 anos. Este artigo é o primeiro da série.

https://news.cgtn.com/news/2021-05-12/Why-China-s-leadership-model-enables-quick-solutions-10ceG1ztKrm/index.html

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1510741/CGTN_True_colors_shown_crisis.jpg

FONTE CGTN

PEQUIM, 14 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- Crises são uma parte inevitável da história humana. E a resposta a uma crise pode fazer a diferença no desenvolvimento de um país.

Em 12 de maio de 2008, um grande terremoto ocorreu em Wenchuan, um condado da província de Sichuan, no sudoeste da China. A velocidade do governo na resposta impressionou o mundo.

Cerca de 10 minutos após o desastre, o escritório de resposta de emergência da China emitiu uma declaração sobre a situação de Pequim, e o exército de libertação popular (ELP) ativou o plano de prontidão.

Apenas 21 minutos após o terremoto, quatro helicópteros foram enviados para analisar os danos, e 6.100 oficiais e soldados de áreas vizinhas e mais de 3 mil membros das Forças Armadas da Polícia de Sichuan foram enviados para o local.

Em menos de 10 horas, 20 mil tropas e a polícia estavam nos locais do desastre, ajudando no trabalho de assistência, com mais de 34 mil agentes de segurança a caminho.

A velocidade com que um governo reage a desastres demonstra sua capacidade de resolver problemas e sua resiliência.

A COVID-19 foi outro teste severo.

Nos estágios iniciais do surto, a demanda por medicamentos e equipamentos em Wuhan, na província de Hubei, era muito alta. O governo mobilizou mais de 330 equipes médicas, contando com mais de 40 mil profissionais de saúde para a cidade.

Dezenove províncias foram agregadas para prestar assistência direta a outras comunidades provinciais circundantes.

No início, o confinamento de Wuhan desencadeou confusão e até mesmo pânico.

Mas o Governo forneceu atualizações em tempo hábil e enfrentou os desafios que vieram com o confinamento por meio de ações comunitárias de base e mobilizadas pelas autoridades locais.

Ao fazer isso, a disseminação do vírus foi controlada e a estabilidade social mantida.

"Nunca vi, na minha vida, esse tipo de mobilização", disse o diretor geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom. "A velocidade da China, a escala da China e a eficiência da China… é a vantagem do sistema da China."

O Governo não só trabalhou em medidas para dominar a COVID-19, como também traçou um plano de desenvolvimento socioeconômico de 15 anos.

A China provou estar adequada para transformar crises em oportunidades.

"Raízes do crescimento da China" é uma série de 10 episódios que marca o centenário da fundação do Partido Comunista da China (PCC), que preside a ascensão meteórica do país como potência global. A série se concentra em 10 elementos fundamentais da estratégia que levou à transformação da China de uma nação pobre nos últimos 100 anos. Este artigo é o primeiro da série.

https://news.cgtn.com/news/2021-05-12/Why-China-s-leadership-model-enables-quick-solutions-10ceG1ztKrm/index.html

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1510741/CGTN_True_colors_shown_crisis.jpg

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: a verdade aparece na crise

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-a-verdade-aparece-na-crise/