CGTN: China pede que Rússia e Ucrânia resolvam os problemas por meio do diálogo

PEQUIM, 25 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- A situação no leste da Ucrânia passou recentemente por rápidas mudanças, causando grande preocupação na comunidade internacional. Existe um contexto histórico complexo sobre a questão da Ucrânia e a situação atual é o resultado da interação de muitos fatores complicados.

O presidente chinês, Xi Jinping, conversou na sexta-feira com sua contraparte russa, Vladimir Putin, ao telefone, trocando opiniões sobre a situação na Ucrânia.

O presidente chinês deixou claro que o lado chinês apoia o lado russo na resolução da questão por meio de negociações com o lado ucraniano.

Postura consistente da China sobre a questão da Ucrânia

Durante a conversa por telefone de sexta-feira, Xi disse a Putin que a China determinará sua posição em relação à questão ucraniana por seus próprios méritos.

Xi observou que a China há muito mantém a posição básica de respeitar a soberania e a integridade territorial de todos os países e cumprir os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas.

A China reiterou recentemente seu apelo para que todas as partes envolvidas na questão da Ucrânia exerçam moderação para evitar uma maior escalada de tensões e se oponham a ações que façam propaganda de guerra.

Em questões de pontos críticos regionais, conforme destacou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, o país está sempre comprometido em promover a paz e a negociação e desempenhar um papel construtivo na busca de uma resolução pacífica para essas questões.

Rejeitar a mentalidade da Guerra Fria 

"É importante rejeitar o espírito da Guerra Fria, levar a sério e respeitar as preocupações razoáveis de segurança de todos os países e alcançar um mecanismo de segurança europeu equilibrado, eficaz e sustentável por meio da negociação", disse Xi na sexta-feira.

Ele acrescentou que a China está preparada para trabalhar com outros membros da comunidade internacional para promover a segurança comum, abrangente, cooperativa e sustentável e para proteger de forma resoluta o sistema internacional centrado na ONU e a ordem internacional sustentada pelo direito internacional.

Xi enfatizou, em uma conversa telefônica com o presidente francês Emmanuel Macron em 16 de fevereiro, que as partes envolvidas devem seguir a direção geral da solução política, fazer pleno uso das plataformas multilaterais e buscar uma solução mais abrangente da questão da Ucrânia por meio do diálogo e da consulta.

Putin expressou a disposição da Rússia de manter negociações de alto nível com a Ucrânia ao conversar com Xi. Mais tarde, o Kremlin também anunciou que Moscou está preparada para enviar uma delegação à capital da Bielorrússia, Minsk, para dialogar com a Ucrânia.

https://news.cgtn.com/news/2022-02-25/China-calls-on-Russia-Ukraine-to-solve-issue-through-negotiation-17WIP1jPxpS/index.html

FONTE CGTN

PEQUIM, 25 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- A situação no leste da Ucrânia passou recentemente por rápidas mudanças, causando grande preocupação na comunidade internacional. Existe um contexto histórico complexo sobre a questão da Ucrânia e a situação atual é o resultado da interação de muitos fatores complicados.

O presidente chinês, Xi Jinping, conversou na sexta-feira com sua contraparte russa, Vladimir Putin, ao telefone, trocando opiniões sobre a situação na Ucrânia.

O presidente chinês deixou claro que o lado chinês apoia o lado russo na resolução da questão por meio de negociações com o lado ucraniano.

Postura consistente da China sobre a questão da Ucrânia

Durante a conversa por telefone de sexta-feira, Xi disse a Putin que a China determinará sua posição em relação à questão ucraniana por seus próprios méritos.

Xi observou que a China há muito mantém a posição básica de respeitar a soberania e a integridade territorial de todos os países e cumprir os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas.

A China reiterou recentemente seu apelo para que todas as partes envolvidas na questão da Ucrânia exerçam moderação para evitar uma maior escalada de tensões e se oponham a ações que façam propaganda de guerra.

Em questões de pontos críticos regionais, conforme destacou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, o país está sempre comprometido em promover a paz e a negociação e desempenhar um papel construtivo na busca de uma resolução pacífica para essas questões.

Rejeitar a mentalidade da Guerra Fria 

"É importante rejeitar o espírito da Guerra Fria, levar a sério e respeitar as preocupações razoáveis de segurança de todos os países e alcançar um mecanismo de segurança europeu equilibrado, eficaz e sustentável por meio da negociação", disse Xi na sexta-feira.

Ele acrescentou que a China está preparada para trabalhar com outros membros da comunidade internacional para promover a segurança comum, abrangente, cooperativa e sustentável e para proteger de forma resoluta o sistema internacional centrado na ONU e a ordem internacional sustentada pelo direito internacional.

Xi enfatizou, em uma conversa telefônica com o presidente francês Emmanuel Macron em 16 de fevereiro, que as partes envolvidas devem seguir a direção geral da solução política, fazer pleno uso das plataformas multilaterais e buscar uma solução mais abrangente da questão da Ucrânia por meio do diálogo e da consulta.

Putin expressou a disposição da Rússia de manter negociações de alto nível com a Ucrânia ao conversar com Xi. Mais tarde, o Kremlin também anunciou que Moscou está preparada para enviar uma delegação à capital da Bielorrússia, Minsk, para dialogar com a Ucrânia.

https://news.cgtn.com/news/2022-02-25/China-calls-on-Russia-Ukraine-to-solve-issue-through-negotiation-17WIP1jPxpS/index.html

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: China pede que Rússia e Ucrânia resolvam os problemas por meio do diálogo

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-china-pede-que-russia-e-ucrania-resolvam-os-problemas-por-meio-do-dialogo/