CGTN: com o objetivo ''Xiaokang'' alcançado, o PCC promete liderar o povo chinês na busca de uma vida melhor e revitalizada

PEQUIM, 2º de julho de 2021 /PRNewswire/ -- Na quinta feira, a China anunciou uma vitória marcante na construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos, conhecida como uma sociedade "Xiaokang" em chinês, quando o Partido Comunista da China (PCC) celebra seu centenário.

"Concretizamos o primeiro objetivo centenário de construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos", disse o presidente chinês Xi Jinping em um grande encontro na Praça Tiananmen (Praça da Paz Celestial), em Pequim.

Xi, também secretário-geral do Comitê Central do PCC e Presidente da Comissão Militar Central, prometeu que o PCC levará o povo chinês a lutar por uma vida melhor e pela revitalização nacional.

Fundado em julho de 1921 com pouco mais de 50 membros, o PCC cresceu e se tornou o maior partido político do mundo com mais de 95 milhões de membros. 

O Partido estabeleceu dois objetivos centenários: o primeiro, foi construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos até 2021, quando o PCC celebra seu centenário, e o segundo, é transformar a China em um grande país socialista moderno em todos os aspectos até meados do século para celebrar o centenário da República Popular da China (PRC).

Da humilhação a "Xiaokang"

Xi analisou o histórico da criação do PCC e explicou o papel que ele desempenhou nos esforços do país para realizar a modernização.

Após a guerra do ópio na década de 1840, a China gradualmente se tornou uma sociedade semi-colonial e enfrentou intensas humilhações, e o povo sofreu muita dor, observou Xi. "Desde então, a revitalização nacional tem sido o maior sonho do povo chinês e da nação chinesa."

Depois que uma série de tentativas de "salvar a nação" falhou, o PCC foi criado quando o país precisava urgentemente de novas ideias e de uma nova organização para liderar o movimento, disse ele.

"Desde o dia de sua fundação, a aspiração e missão do Partido foi a busca de felicidade para o povo chinês e a revitalização da nação chinesa", disse ele.

Xi resumiu os esforços e sucessos do partido na liderança de uma série de revoluções e a modernização do país, particularmente na busca de reforma e abertura desde 1978, que ele chamou de "mudança crucial para tornar a China o que é hoje."

A China, um país relativamente pobre há décadas, tornou-se a segunda maior economia do mundo com seu produto interno bruto (PIB) ultrapassando 100 trilhões de iuanes (cerca de USD 15 trilhões) e produto interno bruto per capita acima de USD 10.000. Ele declarou a vitória na erradicação da pobreza absoluta em todo o país no final de 2020.

Destacando a concretização da construção de uma sociedade "Xiaokang" e outras conquistas, Xi disse que o partido e o povo mostraram ao mundo que "a revitalização nacional da China se tornou uma inevitabilidade histórica."

Laços estreitos do PCC com as pessoas

Xi destacou as estreitas relações entre o PCC e o povo, ressaltando que o Partido "sempre representou os interesses fundamentais de todo o povo chinês".

"Qualquer tentativa de separar o Partido do povo chinês ou colocar o povo contra o partido está destinado a falhar", advertiu.

À medida que a China embarca em uma nova jornada em direção à modernização socialista, ele prometeu que o PCC continuará a praticar uma filosofia de desenvolvimento centrada nas pessoas, abordar as preocupações do povo e promover a prosperidade comum para todos.

"Na jornada à frente, devemos contar estreitamente com as pessoas para criar história", disse ele.

A filosofia de desenvolvimento centrada no povo foi levantada por Xi na quinta sessão plenária do 18º Comitê Central do PCC em outubro de 2015. A filosofia enfatiza que o desenvolvimento da China deve ser para o povo e pelo povo, e seus frutos compartilhados entre o povo.

A filosofia foi enfatizada novamente no mais recente plano de desenvolvimento da China – o esboço do 14º Plano Quinquenal (2021-2025) para o Desenvolvimento Econômico e Social Nacional e os Objetivos de Longo Prazo até o ano de 2035. O documento promete melhorar ainda mais os meios de vida das pessoas, buscando um desenvolvimento mais equilibrado e de alta qualidade.

Compromisso da China com o desenvolvimento pacífico

Xi também divulgou os princípios básicos da política externa e da visão da China sobre relações internacionais. Ele reiterou o apelo por construir uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade e enfatizou o compromisso do país com a paz.

"A nação chinesa não carrega traços agressivos ou hegemônicos em seus genes", disse Xi. "A China sempre trabalhou para proteger a paz mundial, contribuir para o desenvolvimento global e preservar a ordem internacional."

A China continuará comprometida com o caminho do desenvolvimento pacífico, disse ele. Ela "promoverá o desenvolvimento de alta qualidade da iniciativa Cinturão e Rota (Belt and Road Initiative, BRI) por meio de esforços conjuntos e utilizará as novas conquistas em desenvolvimento da China para oferecer ao mundo novas oportunidades", acrescentou.

Proposta por Xi em 2013, a BRI, que compreende o cinturão econômico Silk Road e a Rota Marítima da Seda do Século XXI, tem como objetivo construir redes de comércio e infraestrutura conectando a Ásia com a Europa e a África ao longo e além das antigas Rotas da Seda. 

Um total de 140 países e regiões assinou acordos de cooperação com a China sob a BRI nos últimos oito anos. O volume comercial agregado entre a China e seus parceiros cooperativos da BRI ultrapassou 9,2 trilhões de dólares, e as empresas chinesas fizeram investimentos diretos totalizando mais de 130 bilhões de dólares em países ao longo do Cinturão e Rota.

Enquanto isso, Xi disse que a China continuará a defender a cooperação e não o confronto e opor-se à hegemonia e à política de poder. 

O povo chinês tem um forte senso de orgulho e confiança e não se sentirá intimidado por ameaças de força, enfatizou.

"Nunca intimidamos, oprimimos ou subjugamos o povo de qualquer outro país, e nunca o faremos", disse Xi. "Da mesma forma, jamais permitiremos que qualquer força estrangeira nos intimide, oprima ou subjugue."

Xi reiterou a postura do Partido sobre Hong Kong, Macau e a região de Taiwan. "Garantiremos que o governo central exerça jurisdição geral sobre Hong Kong e Macau, e implemente mecanismos legais e de execução para que as duas regiões administrativas especiais protejam a segurança nacional", disse ele.

Ele mencionou que resolver a questão de Taiwan e fazer a reunificação completa da China é uma "missão histórica e um compromisso indestrutível" do PCC, pedindo ações firmes para derrotar qualquer tentativa de "independência de Taiwan."

https://news.cgtn.com/news/2021-07-01/With-Xiaokang-achieved-CPC-vows-to-lead-people-toward-better-life-11xvkhxk5pe/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=ViJ8Ba1uhoA

FONTE CGTN

PEQUIM, 2º de julho de 2021 /PRNewswire/ -- Na quinta feira, a China anunciou uma vitória marcante na construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos, conhecida como uma sociedade "Xiaokang" em chinês, quando o Partido Comunista da China (PCC) celebra seu centenário.

"Concretizamos o primeiro objetivo centenário de construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos", disse o presidente chinês Xi Jinping em um grande encontro na Praça Tiananmen (Praça da Paz Celestial), em Pequim.

Xi, também secretário-geral do Comitê Central do PCC e Presidente da Comissão Militar Central, prometeu que o PCC levará o povo chinês a lutar por uma vida melhor e pela revitalização nacional.

Fundado em julho de 1921 com pouco mais de 50 membros, o PCC cresceu e se tornou o maior partido político do mundo com mais de 95 milhões de membros. 

O Partido estabeleceu dois objetivos centenários: o primeiro, foi construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos até 2021, quando o PCC celebra seu centenário, e o segundo, é transformar a China em um grande país socialista moderno em todos os aspectos até meados do século para celebrar o centenário da República Popular da China (PRC).

Da humilhação a "Xiaokang"

Xi analisou o histórico da criação do PCC e explicou o papel que ele desempenhou nos esforços do país para realizar a modernização.

Após a guerra do ópio na década de 1840, a China gradualmente se tornou uma sociedade semi-colonial e enfrentou intensas humilhações, e o povo sofreu muita dor, observou Xi. "Desde então, a revitalização nacional tem sido o maior sonho do povo chinês e da nação chinesa."

Depois que uma série de tentativas de "salvar a nação" falhou, o PCC foi criado quando o país precisava urgentemente de novas ideias e de uma nova organização para liderar o movimento, disse ele.

"Desde o dia de sua fundação, a aspiração e missão do Partido foi a busca de felicidade para o povo chinês e a revitalização da nação chinesa", disse ele.

Xi resumiu os esforços e sucessos do partido na liderança de uma série de revoluções e a modernização do país, particularmente na busca de reforma e abertura desde 1978, que ele chamou de "mudança crucial para tornar a China o que é hoje."

A China, um país relativamente pobre há décadas, tornou-se a segunda maior economia do mundo com seu produto interno bruto (PIB) ultrapassando 100 trilhões de iuanes (cerca de USD 15 trilhões) e produto interno bruto per capita acima de USD 10.000. Ele declarou a vitória na erradicação da pobreza absoluta em todo o país no final de 2020.

Destacando a concretização da construção de uma sociedade "Xiaokang" e outras conquistas, Xi disse que o partido e o povo mostraram ao mundo que "a revitalização nacional da China se tornou uma inevitabilidade histórica."

Laços estreitos do PCC com as pessoas

Xi destacou as estreitas relações entre o PCC e o povo, ressaltando que o Partido "sempre representou os interesses fundamentais de todo o povo chinês".

"Qualquer tentativa de separar o Partido do povo chinês ou colocar o povo contra o partido está destinado a falhar", advertiu.

À medida que a China embarca em uma nova jornada em direção à modernização socialista, ele prometeu que o PCC continuará a praticar uma filosofia de desenvolvimento centrada nas pessoas, abordar as preocupações do povo e promover a prosperidade comum para todos.

"Na jornada à frente, devemos contar estreitamente com as pessoas para criar história", disse ele.

A filosofia de desenvolvimento centrada no povo foi levantada por Xi na quinta sessão plenária do 18º Comitê Central do PCC em outubro de 2015. A filosofia enfatiza que o desenvolvimento da China deve ser para o povo e pelo povo, e seus frutos compartilhados entre o povo.

A filosofia foi enfatizada novamente no mais recente plano de desenvolvimento da China – o esboço do 14º Plano Quinquenal (2021-2025) para o Desenvolvimento Econômico e Social Nacional e os Objetivos de Longo Prazo até o ano de 2035. O documento promete melhorar ainda mais os meios de vida das pessoas, buscando um desenvolvimento mais equilibrado e de alta qualidade.

Compromisso da China com o desenvolvimento pacífico

Xi também divulgou os princípios básicos da política externa e da visão da China sobre relações internacionais. Ele reiterou o apelo por construir uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade e enfatizou o compromisso do país com a paz.

"A nação chinesa não carrega traços agressivos ou hegemônicos em seus genes", disse Xi. "A China sempre trabalhou para proteger a paz mundial, contribuir para o desenvolvimento global e preservar a ordem internacional."

A China continuará comprometida com o caminho do desenvolvimento pacífico, disse ele. Ela "promoverá o desenvolvimento de alta qualidade da iniciativa Cinturão e Rota (Belt and Road Initiative, BRI) por meio de esforços conjuntos e utilizará as novas conquistas em desenvolvimento da China para oferecer ao mundo novas oportunidades", acrescentou.

Proposta por Xi em 2013, a BRI, que compreende o cinturão econômico Silk Road e a Rota Marítima da Seda do Século XXI, tem como objetivo construir redes de comércio e infraestrutura conectando a Ásia com a Europa e a África ao longo e além das antigas Rotas da Seda. 

Um total de 140 países e regiões assinou acordos de cooperação com a China sob a BRI nos últimos oito anos. O volume comercial agregado entre a China e seus parceiros cooperativos da BRI ultrapassou 9,2 trilhões de dólares, e as empresas chinesas fizeram investimentos diretos totalizando mais de 130 bilhões de dólares em países ao longo do Cinturão e Rota.

Enquanto isso, Xi disse que a China continuará a defender a cooperação e não o confronto e opor-se à hegemonia e à política de poder. 

O povo chinês tem um forte senso de orgulho e confiança e não se sentirá intimidado por ameaças de força, enfatizou.

"Nunca intimidamos, oprimimos ou subjugamos o povo de qualquer outro país, e nunca o faremos", disse Xi. "Da mesma forma, jamais permitiremos que qualquer força estrangeira nos intimide, oprima ou subjugue."

Xi reiterou a postura do Partido sobre Hong Kong, Macau e a região de Taiwan. "Garantiremos que o governo central exerça jurisdição geral sobre Hong Kong e Macau, e implemente mecanismos legais e de execução para que as duas regiões administrativas especiais protejam a segurança nacional", disse ele.

Ele mencionou que resolver a questão de Taiwan e fazer a reunificação completa da China é uma "missão histórica e um compromisso indestrutível" do PCC, pedindo ações firmes para derrotar qualquer tentativa de "independência de Taiwan."

https://news.cgtn.com/news/2021-07-01/With-Xiaokang-achieved-CPC-vows-to-lead-people-toward-better-life-11xvkhxk5pe/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=ViJ8Ba1uhoA

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: com o objetivo ''Xiaokang'' alcançado, o PCC promete liderar o povo chinês na busca de uma vida melhor e revitalizada

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-com-o-objetivo-xiaokang-alcancado-o-pcc-promete-liderar-o-povo-chines-na-busca-de-uma-vida-melhor-e-revitalizada/