CGTN: Educação - um fator-chave por trás do impulso anticorrupção da China

PEQUIM, 3 de junho de 2021 /PRNewswire/ -- A China obteve conquistas notáveis no combate à corrupção desde o 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCC), em 2012. Uma série de medidas foram tomadas para garantir que os oficiais "não se atrevam a ser, não possam ser e não queiram ser corruptos."

Além de punir funcionários corruptos e construir sistemas para prevenir a corrupção, a China colocou ênfase especial no papel da educação em seu impulso anticorrupção.

"Para administrar o partido de forma abrangente com estrita disciplina, devemos não apenas focar na padronização da punição, mas também manter rigorosamente o resultado final da disciplina", disse Xi Jinping, secretário-geral do Comitê Central do PCC, na sexta sessão plenária da 18ª Comissão Central do PCC para inspeção disciplinar (CCDI), em janeiro de 2016.

"Mais importante ainda, precisamos orientar as pessoas a fazerem o melhor e conferirem total importância ao papel orientador dos ideais, crenças e questões morais", acrescentou Xi.

Xi, também o presidente chinês, citou um poema do chinês Gong Zizhen (1792-1841) para destacar a mensagem: "Se não conquistar a si mesmo, será conquistado pelo ego e não conseguirá nada."

Ambição Original

Para ajudar os funcionários do PCC a se conquistarem e fazer com que "não queiram ser corruptos", a liderança do partido insistiu repetidamente para que se mantenham fiéis à ambição original e à missão fundadora do PCC - ou seja, buscar a felicidade para o povo chinês e o rejuvenescimento da nação chinesa.

Em junho de 2019, uma campanha educacional nacional com o tema "manter-se fiel à nossa missão básica" foi lançada para reforçar a mensagem entre os 90 milhões de membros do PCC.

Alessandro Teixeira, economista brasileiro e professor de política pública da Universidade Tsinghua, ressaltou a importância da educação no combate à corrupção em uma recente entrevista à CGTN.

Teixeira disse que punição e dissuasão não são suficientes para prevenir a corrupção. "Acho que é necessário ter um processo educacional nesse sentido", ele disse. "É preciso educar a sociedade."

"Acredito que também é isso que os chineses têm tentado fazer, ter educação moral, não apenas para os funcionários do partido, mas também para as pessoas em geral", acrescentou.

Maior conscientização pública

Desde o 18º Congresso Nacional do PCC, a liderança do partido enfatizou uma série de conceitos conhecidos relacionados ao combate à corrupção, indicando a determinação da liderança em enfrentar o problema enraizado e promover um consenso social contra a corrupção.

"É preciso um bom ferreiro para fazer um bom aço," disse Xi, citando um provérbio popular chinês para explicar a importância de se construir o partido, ao se reunir com a imprensa em 15 de novembro de 2012 após ter sido eleito secretário-geral do Comitê Central do PCC. Isso significa que somente quem se conduz honradamente pode esperar que os outros façam o mesmo. Este provérbio, então, tornou-se um slogan icônico para incentivar os funcionários do partido a não se corromperem.

Outros conceitos anticorrupção incluem abordar "as quatro formas de decadência" – o formalismo, a burocracia, o hedonismo e a extravagância; adotar medidas decisivas para melhorar a conduta dos funcionários do partido e do governo (conhecidas como "a decisão de oito pontos"do Comitê Central do PCC); atingindo os "tigres" (funcionários corruptos de alto escalão) e batendo nas "moscas" (funcionários corruptos de baixa qualificação) ao mesmo tempo; e ter uma posição de tolerância zero contra a corrupção.

Esses conceitos, juntamente com relatórios de mídia sobre investigações anticorrupção, têm ampliado muito a conscientização do público sobre o problema.

Fórmula em três frentes

A educação é um aspecto importante da fórmula em três frentes da China para lidar com a corrupção, juntamente com a severa punição e a construção de sistemas.

Em 2020, órgãos disciplinares de inspeção e supervisão em todo o país investigaram cerca de 618.000 casos de corrupção, levando à punição de 604.000 pessoas, de acordo com um alto funcionário anticorrupção da China.

A China também vem fortalecendo o desenvolvimento de sistemas na luta contra a corrupção para "limitar o exercício do poder ao setor institucional."

Um passo importante foi a reforma do sistema nacional de supervisão, com a criação de comissões de supervisão nos níveis nacional, provincial, municipal e de condado. As comissões conseguem supervisionar todos que trabalham no setor público e que exercem poder, incluindo os que não são membros do PCC e os que não trabalham no governo.

Todos esses esforços garantiram uma vitória avassaladora contra a corrupção. "Mais medidas na educação, pesquisas sobre a natureza da corrupção, juntamente com a cooperação internacional" estão gradualmente tornando a China "um dos países líderes" no combate à corrupção, disse Teixeira.

https://news.cgtn.com/news/2021-06-03/Education-a-key-factor-behind-China-s-anti-corruption-drive-10LyjtKLuy4/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=oIEnpW410rE

 

FONTE CGTN

PEQUIM, 3 de junho de 2021 /PRNewswire/ -- A China obteve conquistas notáveis no combate à corrupção desde o 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCC), em 2012. Uma série de medidas foram tomadas para garantir que os oficiais "não se atrevam a ser, não possam ser e não queiram ser corruptos."

Além de punir funcionários corruptos e construir sistemas para prevenir a corrupção, a China colocou ênfase especial no papel da educação em seu impulso anticorrupção.

"Para administrar o partido de forma abrangente com estrita disciplina, devemos não apenas focar na padronização da punição, mas também manter rigorosamente o resultado final da disciplina", disse Xi Jinping, secretário-geral do Comitê Central do PCC, na sexta sessão plenária da 18ª Comissão Central do PCC para inspeção disciplinar (CCDI), em janeiro de 2016.

"Mais importante ainda, precisamos orientar as pessoas a fazerem o melhor e conferirem total importância ao papel orientador dos ideais, crenças e questões morais", acrescentou Xi.

Xi, também o presidente chinês, citou um poema do chinês Gong Zizhen (1792-1841) para destacar a mensagem: "Se não conquistar a si mesmo, será conquistado pelo ego e não conseguirá nada."

Ambição Original

Para ajudar os funcionários do PCC a se conquistarem e fazer com que "não queiram ser corruptos", a liderança do partido insistiu repetidamente para que se mantenham fiéis à ambição original e à missão fundadora do PCC - ou seja, buscar a felicidade para o povo chinês e o rejuvenescimento da nação chinesa.

Em junho de 2019, uma campanha educacional nacional com o tema "manter-se fiel à nossa missão básica" foi lançada para reforçar a mensagem entre os 90 milhões de membros do PCC.

Alessandro Teixeira, economista brasileiro e professor de política pública da Universidade Tsinghua, ressaltou a importância da educação no combate à corrupção em uma recente entrevista à CGTN.

Teixeira disse que punição e dissuasão não são suficientes para prevenir a corrupção. "Acho que é necessário ter um processo educacional nesse sentido", ele disse. "É preciso educar a sociedade."

"Acredito que também é isso que os chineses têm tentado fazer, ter educação moral, não apenas para os funcionários do partido, mas também para as pessoas em geral", acrescentou.

Maior conscientização pública

Desde o 18º Congresso Nacional do PCC, a liderança do partido enfatizou uma série de conceitos conhecidos relacionados ao combate à corrupção, indicando a determinação da liderança em enfrentar o problema enraizado e promover um consenso social contra a corrupção.

"É preciso um bom ferreiro para fazer um bom aço," disse Xi, citando um provérbio popular chinês para explicar a importância de se construir o partido, ao se reunir com a imprensa em 15 de novembro de 2012 após ter sido eleito secretário-geral do Comitê Central do PCC. Isso significa que somente quem se conduz honradamente pode esperar que os outros façam o mesmo. Este provérbio, então, tornou-se um slogan icônico para incentivar os funcionários do partido a não se corromperem.

Outros conceitos anticorrupção incluem abordar "as quatro formas de decadência" – o formalismo, a burocracia, o hedonismo e a extravagância; adotar medidas decisivas para melhorar a conduta dos funcionários do partido e do governo (conhecidas como "a decisão de oito pontos"do Comitê Central do PCC); atingindo os "tigres" (funcionários corruptos de alto escalão) e batendo nas "moscas" (funcionários corruptos de baixa qualificação) ao mesmo tempo; e ter uma posição de tolerância zero contra a corrupção.

Esses conceitos, juntamente com relatórios de mídia sobre investigações anticorrupção, têm ampliado muito a conscientização do público sobre o problema.

Fórmula em três frentes

A educação é um aspecto importante da fórmula em três frentes da China para lidar com a corrupção, juntamente com a severa punição e a construção de sistemas.

Em 2020, órgãos disciplinares de inspeção e supervisão em todo o país investigaram cerca de 618.000 casos de corrupção, levando à punição de 604.000 pessoas, de acordo com um alto funcionário anticorrupção da China.

A China também vem fortalecendo o desenvolvimento de sistemas na luta contra a corrupção para "limitar o exercício do poder ao setor institucional."

Um passo importante foi a reforma do sistema nacional de supervisão, com a criação de comissões de supervisão nos níveis nacional, provincial, municipal e de condado. As comissões conseguem supervisionar todos que trabalham no setor público e que exercem poder, incluindo os que não são membros do PCC e os que não trabalham no governo.

Todos esses esforços garantiram uma vitória avassaladora contra a corrupção. "Mais medidas na educação, pesquisas sobre a natureza da corrupção, juntamente com a cooperação internacional" estão gradualmente tornando a China "um dos países líderes" no combate à corrupção, disse Teixeira.

https://news.cgtn.com/news/2021-06-03/Education-a-key-factor-behind-China-s-anti-corruption-drive-10LyjtKLuy4/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=oIEnpW410rE

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: Educação - um fator-chave por trás do impulso anticorrupção da China

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-educacao-um-fator-chave-por-tras-do-impulso-anticorrupcao-da-china/