CGTN: EUA classificados em 1º lugar no relatório de resiliência à COVID-19, uma piada

PEQUIM, 16 de julho de 2021 /PRNewswire/ -- A Bloomberg publicou há pouco tempo sua mais recente classificação de resiliência à COVID, levando em consideração apenas alguns indicadores para tirar a conclusão comicamente irracional que os EUA superam todos os outros países ao mostrar notável resiliência em sua luta contra a COVID-19. 

Como disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, a chamada Classificação de resiliência à Covid não respeita a ciência e a vida, e ainda não tem escrúpulos em mostrar indicadores como o número de casos e mortes confirmados. Também considera o confinamento e as políticas de gerenciamento de entrada e saída da quarentena como fatores negativos. O posicionamento claramente distorcido desencadeou muita ridicularização pelos internautas.

"Bom exemplo do excepcionalismo americano," disse Ricard Reeleder, um usuário do Twitter.

O relatório disse que a rápida implementação da vacina de RNA mensageiro dos EUA estancou o pior surto do mundo. No entanto, no último outono, os casos diários confirmados e o número de mortes de qual país chocaram o mundo?

Muitas pessoas questionaram a lógica por trás da classificação:

Um usuário do Twitter chamado William Cuming comentou: "É incrível como, na era dos influenciadores do Twitter, temos memória tão curta. Os EUA, que ficaram em 1º lugar em número de mortos, construíam necrotérios improvisados devido ao número de pessoas morrendo...e, no entanto, ele se classifica como o melhor. Esta análise na melhor das hipóteses compromete a integridade deste serviço de notícias."

Ainda é possível lembrar dos dias em que o governo dos EUA falhou ao controlar a pandemia e veio a público para culpar e difamar a China para desviar a atenção, ignorando a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da comunidade científica global.

Desde o início da pandemia da COVID-19, a comunidade científica tem se dedicado ao rastreamento da origem do vírus. A OMS disse que era "extremamente improvável" que o vírus tivesse vazado de um laboratório. Mas os EUA se recusam a aceitar isso, distorceram repetidamente a verdade e transformaram o trabalho de pesquisa em um "atoleiro político".

Conforme a teoria da conspiração de que a COVID-19 vazou de laboratório recebe outro impulso no Ocidente, a comunidade científica poderá defender a verdade contra isso?

De volta à classificação, pessoas com visão apurada devem fazer seus próprios julgamentos justos. E a classificação pró-EUA da Bloomberg deve ser vista pelo que é - um motivo de riso.

https://news.cgtn.com/news/2021-07-15/U-S-ranks-No-1-on-COVID-19-resilience-report-What-a-joke--11UQxVnU2Ws/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=pM3UbSxxpBY 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1575790/How_long_U_S_live_a_bubble_CGTN.jpg

 

FONTE CGTN

PEQUIM, 16 de julho de 2021 /PRNewswire/ -- A Bloomberg publicou há pouco tempo sua mais recente classificação de resiliência à COVID, levando em consideração apenas alguns indicadores para tirar a conclusão comicamente irracional que os EUA superam todos os outros países ao mostrar notável resiliência em sua luta contra a COVID-19. 

Como disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, a chamada Classificação de resiliência à Covid não respeita a ciência e a vida, e ainda não tem escrúpulos em mostrar indicadores como o número de casos e mortes confirmados. Também considera o confinamento e as políticas de gerenciamento de entrada e saída da quarentena como fatores negativos. O posicionamento claramente distorcido desencadeou muita ridicularização pelos internautas.

"Bom exemplo do excepcionalismo americano," disse Ricard Reeleder, um usuário do Twitter.

O relatório disse que a rápida implementação da vacina de RNA mensageiro dos EUA estancou o pior surto do mundo. No entanto, no último outono, os casos diários confirmados e o número de mortes de qual país chocaram o mundo?

Muitas pessoas questionaram a lógica por trás da classificação:

Um usuário do Twitter chamado William Cuming comentou: "É incrível como, na era dos influenciadores do Twitter, temos memória tão curta. Os EUA, que ficaram em 1º lugar em número de mortos, construíam necrotérios improvisados devido ao número de pessoas morrendo...e, no entanto, ele se classifica como o melhor. Esta análise na melhor das hipóteses compromete a integridade deste serviço de notícias."

Ainda é possível lembrar dos dias em que o governo dos EUA falhou ao controlar a pandemia e veio a público para culpar e difamar a China para desviar a atenção, ignorando a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da comunidade científica global.

Desde o início da pandemia da COVID-19, a comunidade científica tem se dedicado ao rastreamento da origem do vírus. A OMS disse que era "extremamente improvável" que o vírus tivesse vazado de um laboratório. Mas os EUA se recusam a aceitar isso, distorceram repetidamente a verdade e transformaram o trabalho de pesquisa em um "atoleiro político".

Conforme a teoria da conspiração de que a COVID-19 vazou de laboratório recebe outro impulso no Ocidente, a comunidade científica poderá defender a verdade contra isso?

De volta à classificação, pessoas com visão apurada devem fazer seus próprios julgamentos justos. E a classificação pró-EUA da Bloomberg deve ser vista pelo que é - um motivo de riso.

https://news.cgtn.com/news/2021-07-15/U-S-ranks-No-1-on-COVID-19-resilience-report-What-a-joke--11UQxVnU2Ws/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=pM3UbSxxpBY 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1575790/How_long_U_S_live_a_bubble_CGTN.jpg

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: EUA classificados em 1º lugar no relatório de resiliência à COVID-19, uma piada

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-eua-classificados-em-1o-lugar-no-relatorio-de-resiliencia-a-covid-19-uma-piada/