CGTN: Laços China-Rússia - ''Um paradigma de relações internacionais no século XXI''

PEQUIM, 16 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- Os laços estreitos entre a China e a Rússia estão se tornando ainda mais fortes à medida que os dois países à medida que os dois países enfrentam desafios globais sem precedentes, como a pandemia da COVID-19.

O fortalecimento dos laços pode ser observado no encontro virtual na quarta-feira entre o presidente chinês Xi Jinping e seu homólogo russo Vladimir Putin, onde os dois líderes chamaram as relações de "Um paradigma das relações internacionais no século 21" e prometeram aprimorá-las ainda mais em um maneira versátil.

"Um modelo de cooperação no século XXI"

Durante a reunião, Xi destacou o desenvolvimento sólido das relações bilaterais e a estreita cooperação entre os dois países em várias áreas.

Ele elogiou muito o apoio da Rússia à China na defesa de seus principais interesses nacionais e nas tentativas da oposição de abrir uma divisão entre os dois países.

Observando que este ano marca o 20º aniversário da assinatura do Tratado China-Rússia de Boa Vizinhança e Cooperação Amigável e que os dois lados decidiram estender o tratado por mais cinco anos, Xi declarou que a extensão foi dotada de um novo espírito e conteúdo.

Os dois países apoiarão firmemente uns aos outros em questões de interesse central e defenderão sua dignidade nacional e interesses comuns, enfatizou Xi.

Ele afirmou que está pronto para trabalhar com Putin para traçar um novo esboço para a cooperação bilateral com base nas conquistas que as duas partes obtiveram neste ano, de forma a continuar impulsionando o desenvolvimento de alto nível de seus laços.

Novo recorde em volume de comércio bilateral

Ao comentar sobre o comércio bilateral, Xi elogiou a tremenda força política e o enorme potencial, uma vez que o comércio entre a China e a Rússia nos primeiros três trimestres de 2021 atingiu US$ 100 bilhões pela primeira vez.

Durante todo o ano, o comércio bilateral parece atingir um recorde histórico, disse Xi.

Ao se referir ao ao Ano de Inovação Científica e Tecnológica China-Rússia, concluído em novembro, Xi disse que uma série de grandes projetos estratégicos foram implementados sem problemas e que a sinergia entre a iniciativa de Cinturão e Rota e a União Econômica da Eurásia também se fortaleceu ao longo do tempo.

Buscando o desenvolvimento comum com base na cooperação

O presidente chinês também conclamou os dois lados a compartilhar oportunidades de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que destacou a cooperação bilateral nas áreas de energia e contenção da COVID-19.

Xi disse que a China e a Rússia devem intensificar a cooperação no setor de novas energias e consolidar a cooperação tradicional em energia, além de promover a cooperação em energia nuclear e renovável.

Referindo-se à iniciativa de desenvolvimento global que ele propôs na 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, Xi disse que é um bem público com foco no enfrentamento dos desafios do mercado vivenciados pelo mundo, especialmente em mercados emergentes e em países em desenvolvimento. Ele acrescentou que a iniciativa também tem como objetivo impulsionar a implementação da Agenda de 2030 da ONU para o desenvolvimento sustentável.

Ao observar como a China e a Rússia têm trabalhado em conjunto contra a COVID-19, Xi disse que a estreita cooperação não só agrega um novo significado às relações bilaterais, como também contribui para a luta global contra a pandemia.

Putin está programado para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022

Xi afirmou que está ansioso para a próxima visita de Putin a Pequim para participar da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022.

Ressaltando que a China oferecerá um caráter "simples, seguro e esplêndido" para os Jogos Olímpicos de Inverno, Xi disse que a China está pronta para aproveitar a oportunidade para melhorar o intercâmbio esportivo entre os dois países.

Como a visita de Putin será a primeira reunião presencial entre os dois líderes nos últimos dois anos, Xi declarou que espera trocar opiniões aprofundadas sobre a relação bilateral e as principais questões internacionais e regionais.

O presidente afirmou que aguarda ansiosamente essa "reunião para as Olimpíadas de Inverno" e está pronto para trabalhar com Putin "por um futuro compartilhado" para abrir em conjunto um novo capítulo de relações China-Rússia pós-pandemia.

Democracia – o valor compartilhado da humanidade

Xi explicou que a missão da China é "ao mesmo tempo grandiosa e simples" porque significa proporcionar uma vida melhor a todos os chineses. "Colocar as pessoas em primeiro lugar é nossa filosofia fundamental de governança", afirmou.

O presidente chinês se opôs aos movimentos hegemônicos e à mentalidade da guerra fria adotados em nome do "multilateralismo" e das "regras", e observou que algumas forças estavam tentando interferir na China e nos assuntos internos da Rússia, usando "democracia" e "direitos humanos" como desculpa.

Ele conclamou os dois países a aperfeiçoarem a coordenação e cooperação referente a assuntos internacionais para proteger seus interesses de segurança e contribuir para a governança global.

Ao reiterar que a democracia é um valor humano compartilhado, Xi declarou que apenas o povo, e nenhum outro país, pode julgar se seu país é democrático ou não.

A China está pronta para intensificar a cooperação com a Rússia a esse respeito para manter a percepção correta da democracia e defender os direitos legítimos de todos os países de buscar a democracia.

https://news.cgtn.com/news/2021-12-15/Xi-Putin-virtual-meeting-begins-160OTxkyFr2/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=rVzkD7MYfLM

 

 

FONTE CGTN

PEQUIM, 16 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- Os laços estreitos entre a China e a Rússia estão se tornando ainda mais fortes à medida que os dois países à medida que os dois países enfrentam desafios globais sem precedentes, como a pandemia da COVID-19.

O fortalecimento dos laços pode ser observado no encontro virtual na quarta-feira entre o presidente chinês Xi Jinping e seu homólogo russo Vladimir Putin, onde os dois líderes chamaram as relações de "Um paradigma das relações internacionais no século 21" e prometeram aprimorá-las ainda mais em um maneira versátil.

"Um modelo de cooperação no século XXI"

Durante a reunião, Xi destacou o desenvolvimento sólido das relações bilaterais e a estreita cooperação entre os dois países em várias áreas.

Ele elogiou muito o apoio da Rússia à China na defesa de seus principais interesses nacionais e nas tentativas da oposição de abrir uma divisão entre os dois países.

Observando que este ano marca o 20º aniversário da assinatura do Tratado China-Rússia de Boa Vizinhança e Cooperação Amigável e que os dois lados decidiram estender o tratado por mais cinco anos, Xi declarou que a extensão foi dotada de um novo espírito e conteúdo.

Os dois países apoiarão firmemente uns aos outros em questões de interesse central e defenderão sua dignidade nacional e interesses comuns, enfatizou Xi.

Ele afirmou que está pronto para trabalhar com Putin para traçar um novo esboço para a cooperação bilateral com base nas conquistas que as duas partes obtiveram neste ano, de forma a continuar impulsionando o desenvolvimento de alto nível de seus laços.

Novo recorde em volume de comércio bilateral

Ao comentar sobre o comércio bilateral, Xi elogiou a tremenda força política e o enorme potencial, uma vez que o comércio entre a China e a Rússia nos primeiros três trimestres de 2021 atingiu US$ 100 bilhões pela primeira vez.

Durante todo o ano, o comércio bilateral parece atingir um recorde histórico, disse Xi.

Ao se referir ao ao Ano de Inovação Científica e Tecnológica China-Rússia, concluído em novembro, Xi disse que uma série de grandes projetos estratégicos foram implementados sem problemas e que a sinergia entre a iniciativa de Cinturão e Rota e a União Econômica da Eurásia também se fortaleceu ao longo do tempo.

Buscando o desenvolvimento comum com base na cooperação

O presidente chinês também conclamou os dois lados a compartilhar oportunidades de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que destacou a cooperação bilateral nas áreas de energia e contenção da COVID-19.

Xi disse que a China e a Rússia devem intensificar a cooperação no setor de novas energias e consolidar a cooperação tradicional em energia, além de promover a cooperação em energia nuclear e renovável.

Referindo-se à iniciativa de desenvolvimento global que ele propôs na 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, Xi disse que é um bem público com foco no enfrentamento dos desafios do mercado vivenciados pelo mundo, especialmente em mercados emergentes e em países em desenvolvimento. Ele acrescentou que a iniciativa também tem como objetivo impulsionar a implementação da Agenda de 2030 da ONU para o desenvolvimento sustentável.

Ao observar como a China e a Rússia têm trabalhado em conjunto contra a COVID-19, Xi disse que a estreita cooperação não só agrega um novo significado às relações bilaterais, como também contribui para a luta global contra a pandemia.

Putin está programado para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022

Xi afirmou que está ansioso para a próxima visita de Putin a Pequim para participar da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022.

Ressaltando que a China oferecerá um caráter "simples, seguro e esplêndido" para os Jogos Olímpicos de Inverno, Xi disse que a China está pronta para aproveitar a oportunidade para melhorar o intercâmbio esportivo entre os dois países.

Como a visita de Putin será a primeira reunião presencial entre os dois líderes nos últimos dois anos, Xi declarou que espera trocar opiniões aprofundadas sobre a relação bilateral e as principais questões internacionais e regionais.

O presidente afirmou que aguarda ansiosamente essa "reunião para as Olimpíadas de Inverno" e está pronto para trabalhar com Putin "por um futuro compartilhado" para abrir em conjunto um novo capítulo de relações China-Rússia pós-pandemia.

Democracia – o valor compartilhado da humanidade

Xi explicou que a missão da China é "ao mesmo tempo grandiosa e simples" porque significa proporcionar uma vida melhor a todos os chineses. "Colocar as pessoas em primeiro lugar é nossa filosofia fundamental de governança", afirmou.

O presidente chinês se opôs aos movimentos hegemônicos e à mentalidade da guerra fria adotados em nome do "multilateralismo" e das "regras", e observou que algumas forças estavam tentando interferir na China e nos assuntos internos da Rússia, usando "democracia" e "direitos humanos" como desculpa.

Ele conclamou os dois países a aperfeiçoarem a coordenação e cooperação referente a assuntos internacionais para proteger seus interesses de segurança e contribuir para a governança global.

Ao reiterar que a democracia é um valor humano compartilhado, Xi declarou que apenas o povo, e nenhum outro país, pode julgar se seu país é democrático ou não.

A China está pronta para intensificar a cooperação com a Rússia a esse respeito para manter a percepção correta da democracia e defender os direitos legítimos de todos os países de buscar a democracia.

https://news.cgtn.com/news/2021-12-15/Xi-Putin-virtual-meeting-begins-160OTxkyFr2/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=rVzkD7MYfLM

 

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: Laços China-Rússia - ''Um paradigma de relações internacionais no século XXI''

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-lacos-china-russia-um-paradigma-de-relacoes-internacionais-no-seculo-xxi/