CGTN: Pequim 2022 incorpora paz, abertura e solidariedade

PEQUIM, 10 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- Sediar os Jogos Olímpicos é uma grande honra para qualquer cidade; ter a oportunidade de fazê-lo duas vezes significa maior reconhecimento e responsabilidade. Como a primeira cidade da história moderna a ser sede das Olimpíadas duas vezes, Pequim atraiu a atenção global com as atuais Olimpíadas de Inverno. Vários diplomatas e chefes de organizações internacionais expressaram seu apoio e escreveram artigos para a coluna especial Decision Makers, da CGTN, que é uma plataforma global para líderes influentes compartilharem suas percepções sobre os eventos que moldam o mundo atual.

Siddharth Chatterjee, coordenador residente das Nações Unidas na China, disse que é um privilégio liderar a ONU na China na volta dos jogos a Pequim. "Com o mundo ainda enfrentando desafios como a pandemia da COVID-19 e a crise climática, a compaixão e a solidariedade nunca foram tão importantes".

O embaixador chinês na Alemanha Wu Ken, disse que as Olimpíadas de Inverno não são apenas um local para atletas, mas também um evento reconfortante em um mundo obscurecido pela pandemia para promover o entendimento mútuo, uma visão compartilhada por Zhang Hanhui, embaixador chinês na Rússia. Zhang afirmou: "Precisamos mais do que nunca construir consenso sobre o espírito olímpico, e as Olimpíadas de Pequim de 2022 servem como uma plataforma para os países ficarem lado a lado."

John Aquilina, embaixador de Malta na China, também manifestou esse sentimento. No 50º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre Malta e China, Aquilina disse que os Jogos Olímpicos de 2008 e 2022 apresentam conquistas esportivas excepcionais e ajudam a promover a harmonia e a paz mundial.

Como único representante dos diplomatas estrangeiros a participar do revezamento da tocha Olímpica de Pequim 2022, o embaixador grego na China Georgios Iliopoulos disse que se sentiu muito orgulhoso por fazer parte dos jogos. Atenas relançou os Jogos Olímpicos modernos em 1896; com Pequim como cidade sede neste ano, o evento aproximará a Grécia e a China.

O Presidente da Federação Internacional de Esqui Johan Eliasch acredita que os princípios do movimento olímpico ainda exerçam o mesmo fascínio hoje. "O fato de Pequim sediar os Jogos de Inverno é o resultado do compromisso da China de priorizar o desenvolvimento dos esportes na neve, e fará com que eles avancem ainda mais".

Ruggero Alcanterini, presidente do Comitê Nacional Italiano de Fair Play, elogiou as contribuições da China para as Olimpíadas, mas criticou o "boicote" diplomático anunciado pelos EUA, dizendo que os que tentaram intensificar a situação "sabotaram o desenvolvimento do delicado processo de coexistência harmoniosa dos povos."

(Se você quiser contribuir e tiver especialização específica, entre em contato conosco pelo e-mail opinions@cgtn.com.)

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1744062/image_1.jpg

 

FONTE CGTN

PEQUIM, 10 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- Sediar os Jogos Olímpicos é uma grande honra para qualquer cidade; ter a oportunidade de fazê-lo duas vezes significa maior reconhecimento e responsabilidade. Como a primeira cidade da história moderna a ser sede das Olimpíadas duas vezes, Pequim atraiu a atenção global com as atuais Olimpíadas de Inverno. Vários diplomatas e chefes de organizações internacionais expressaram seu apoio e escreveram artigos para a coluna especial Decision Makers, da CGTN, que é uma plataforma global para líderes influentes compartilharem suas percepções sobre os eventos que moldam o mundo atual.

Siddharth Chatterjee, coordenador residente das Nações Unidas na China, disse que é um privilégio liderar a ONU na China na volta dos jogos a Pequim. "Com o mundo ainda enfrentando desafios como a pandemia da COVID-19 e a crise climática, a compaixão e a solidariedade nunca foram tão importantes".

O embaixador chinês na Alemanha Wu Ken, disse que as Olimpíadas de Inverno não são apenas um local para atletas, mas também um evento reconfortante em um mundo obscurecido pela pandemia para promover o entendimento mútuo, uma visão compartilhada por Zhang Hanhui, embaixador chinês na Rússia. Zhang afirmou: "Precisamos mais do que nunca construir consenso sobre o espírito olímpico, e as Olimpíadas de Pequim de 2022 servem como uma plataforma para os países ficarem lado a lado."

John Aquilina, embaixador de Malta na China, também manifestou esse sentimento. No 50º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre Malta e China, Aquilina disse que os Jogos Olímpicos de 2008 e 2022 apresentam conquistas esportivas excepcionais e ajudam a promover a harmonia e a paz mundial.

Como único representante dos diplomatas estrangeiros a participar do revezamento da tocha Olímpica de Pequim 2022, o embaixador grego na China Georgios Iliopoulos disse que se sentiu muito orgulhoso por fazer parte dos jogos. Atenas relançou os Jogos Olímpicos modernos em 1896; com Pequim como cidade sede neste ano, o evento aproximará a Grécia e a China.

O Presidente da Federação Internacional de Esqui Johan Eliasch acredita que os princípios do movimento olímpico ainda exerçam o mesmo fascínio hoje. "O fato de Pequim sediar os Jogos de Inverno é o resultado do compromisso da China de priorizar o desenvolvimento dos esportes na neve, e fará com que eles avancem ainda mais".

Ruggero Alcanterini, presidente do Comitê Nacional Italiano de Fair Play, elogiou as contribuições da China para as Olimpíadas, mas criticou o "boicote" diplomático anunciado pelos EUA, dizendo que os que tentaram intensificar a situação "sabotaram o desenvolvimento do delicado processo de coexistência harmoniosa dos povos."

(Se você quiser contribuir e tiver especialização específica, entre em contato conosco pelo e-mail opinions@cgtn.com.)

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1744062/image_1.jpg

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: Pequim 2022 incorpora paz, abertura e solidariedade

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-pequim-2022-incorpora-paz-abertura-e-solidariedade/