CGTN: Reunião Xi-Biden: conversas ''abrangentes e aprofundadas'' conduzidas sobre a questão de Taiwan, o comércio, as mudanças climáticas

PEQUIM, 16 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- A China e os EUA concordaram em continuar a manter contato próximo por vários meios e trazer as relações bilaterais de volta ao caminho do desenvolvimento sólido e estável em uma reunião virtual entre os dois chefes de Estado na terça-feira.

A reunião entre o presidente chinês Xi Jinping e sua contraparte nos EUA, Joe Biden, foi "sincera, construtiva, significativa e produtiva", e os principais tópicos de preocupação, incluindo a questão de Taiwan, o comércio e as mudanças climáticas ocuparam lugar importante na pauta.

A tão esperada reunião virtual veio após um ano de altos e baixos nas relações bilaterais.

Princípios das relações bilaterais na nova era 

Respeito mútuo, coexistência pacífica e cooperação ganha-ganha são três princípios no desenvolvimento das relações China-EUA na nova era, Xi disse a Biden.

Destacando a importância de um relacionamento sólido e constante entre China e EUA, ele expressou prontidão para trabalhar com Biden para criar consenso e adotar medidas ativas para levar adiante as relações bilaterais em uma direção positiva.

Ele também expressou a esperança de que Biden demonstrará "liderança política" para trazer a política dos EUA com relação à China de volta para uma faixa "racional e prática".

"A China e os EUA precisam aumentar a comunicação e a cooperação, cada um administrar bem seus assuntos domésticos e, ao mesmo tempo, assumir sua parte de responsabilidades internacionais e trabalhar juntos para promover a causa nobre da paz e do desenvolvimento mundial", disse ele.

Biden concordou que, como países importantes, os EUA e a China têm responsabilidade com o mundo, bem como com seu povo.

"Os dois lados precisam ter diálogos abertos e sinceros para melhorar a compreensão das intenções um do outro e garantir que a concorrência entre os dois países seja justa e saudável e não entre em conflito", disse o Presidente dos EUA.

Áreas prioritárias que exigem esforços conjuntos

A China e os EUA devem liderar a resposta global a desafios excepcionais, aumentar o bolo para a cooperação bilateral, administrar as diferenças e questões sensíveis de uma forma construtiva e fortalecer a coordenação e a cooperação em questões internacionais e regionais importantes, ressaltou Xi.

Os dois países devem aproveitar plenamente os canais e mecanismos de diálogo entre suas equipes diplomáticas e de segurança, econômicas e financeiras e de mudança climática, para promover a cooperação prática e resolver questões específicas, disse ele.

A posição de princípio da China sobre a questão de Taiwan foi enfatizada por Xi, que disse que alcançar a reunificação completa do país é uma aspiração compartilhada pela nação chinesa. "Caso as forças separatistas para a independência de Taiwan nos provoquem, nos obriguem ou até mesmo cruzem a linha vermelha, seremos compelidos a tomar medidas enérgicas", observou.

Biden reafirmou a política de longo prazo do governo dos EUA de uma só China e afirmou que os EUA não apoiam a "independência de Taiwan".

Os EUA colaborarão com a China com base no respeito mútuo e na coexistência pacífica, aumentando a comunicação, reduzindo mal-entendidos e lidando com as diferenças de forma construtiva, disse ele, pedindo esforços conjuntos para responder a desafios globais, como a pandemia da COVID-19 e as mudanças climáticas.

Os participantes do lado chinês incluíram Ding Xuexiang, diretor do escritório geral do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC), o vice-premier Liu He, Yang Jiechi, diretor da Comissão de Relações Exteriores do Comitê Central do PCC, Wang Yi, conselheiro do Estado e ministro do Exterior e o vice-ministro das Relações Exteriores Xie Feng.

No lado dos EUA, participaram da reunião o secretário de Estado Antony Blinken, a secretária do Tesouro Janet Yellen, a consultora de Segurança Nacional Jake Sullivan, Kurt Michael Campbell, coordenador de assuntos da região Indo-Pacífico no Conselho de Segurança Nacional e Laura Rosenberger, diretora sênior para a China.

https://news.cgtn.com/news/2021-11-16/Xi-Biden-meeting-Taiwan-question-trade-climate-change-top-agenda-15eAZVw5uLK/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=xnp-yHZ0wBw

FONTE CGTN

PEQUIM, 16 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- A China e os EUA concordaram em continuar a manter contato próximo por vários meios e trazer as relações bilaterais de volta ao caminho do desenvolvimento sólido e estável em uma reunião virtual entre os dois chefes de Estado na terça-feira.

A reunião entre o presidente chinês Xi Jinping e sua contraparte nos EUA, Joe Biden, foi "sincera, construtiva, significativa e produtiva", e os principais tópicos de preocupação, incluindo a questão de Taiwan, o comércio e as mudanças climáticas ocuparam lugar importante na pauta.

A tão esperada reunião virtual veio após um ano de altos e baixos nas relações bilaterais.

Princípios das relações bilaterais na nova era 

Respeito mútuo, coexistência pacífica e cooperação ganha-ganha são três princípios no desenvolvimento das relações China-EUA na nova era, Xi disse a Biden.

Destacando a importância de um relacionamento sólido e constante entre China e EUA, ele expressou prontidão para trabalhar com Biden para criar consenso e adotar medidas ativas para levar adiante as relações bilaterais em uma direção positiva.

Ele também expressou a esperança de que Biden demonstrará "liderança política" para trazer a política dos EUA com relação à China de volta para uma faixa "racional e prática".

"A China e os EUA precisam aumentar a comunicação e a cooperação, cada um administrar bem seus assuntos domésticos e, ao mesmo tempo, assumir sua parte de responsabilidades internacionais e trabalhar juntos para promover a causa nobre da paz e do desenvolvimento mundial", disse ele.

Biden concordou que, como países importantes, os EUA e a China têm responsabilidade com o mundo, bem como com seu povo.

"Os dois lados precisam ter diálogos abertos e sinceros para melhorar a compreensão das intenções um do outro e garantir que a concorrência entre os dois países seja justa e saudável e não entre em conflito", disse o Presidente dos EUA.

Áreas prioritárias que exigem esforços conjuntos

A China e os EUA devem liderar a resposta global a desafios excepcionais, aumentar o bolo para a cooperação bilateral, administrar as diferenças e questões sensíveis de uma forma construtiva e fortalecer a coordenação e a cooperação em questões internacionais e regionais importantes, ressaltou Xi.

Os dois países devem aproveitar plenamente os canais e mecanismos de diálogo entre suas equipes diplomáticas e de segurança, econômicas e financeiras e de mudança climática, para promover a cooperação prática e resolver questões específicas, disse ele.

A posição de princípio da China sobre a questão de Taiwan foi enfatizada por Xi, que disse que alcançar a reunificação completa do país é uma aspiração compartilhada pela nação chinesa. "Caso as forças separatistas para a independência de Taiwan nos provoquem, nos obriguem ou até mesmo cruzem a linha vermelha, seremos compelidos a tomar medidas enérgicas", observou.

Biden reafirmou a política de longo prazo do governo dos EUA de uma só China e afirmou que os EUA não apoiam a "independência de Taiwan".

Os EUA colaborarão com a China com base no respeito mútuo e na coexistência pacífica, aumentando a comunicação, reduzindo mal-entendidos e lidando com as diferenças de forma construtiva, disse ele, pedindo esforços conjuntos para responder a desafios globais, como a pandemia da COVID-19 e as mudanças climáticas.

Os participantes do lado chinês incluíram Ding Xuexiang, diretor do escritório geral do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC), o vice-premier Liu He, Yang Jiechi, diretor da Comissão de Relações Exteriores do Comitê Central do PCC, Wang Yi, conselheiro do Estado e ministro do Exterior e o vice-ministro das Relações Exteriores Xie Feng.

No lado dos EUA, participaram da reunião o secretário de Estado Antony Blinken, a secretária do Tesouro Janet Yellen, a consultora de Segurança Nacional Jake Sullivan, Kurt Michael Campbell, coordenador de assuntos da região Indo-Pacífico no Conselho de Segurança Nacional e Laura Rosenberger, diretora sênior para a China.

https://news.cgtn.com/news/2021-11-16/Xi-Biden-meeting-Taiwan-question-trade-climate-change-top-agenda-15eAZVw5uLK/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=xnp-yHZ0wBw

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: Reunião Xi-Biden: conversas ''abrangentes e aprofundadas'' conduzidas sobre a questão de Taiwan, o comércio, as mudanças climáticas

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-reuniao-xi-biden-conversas-abrangentes-e-aprofundadas-conduzidas-sobre-a-questao-de-taiwan-o-comercio-as-mudancas-climaticas/