CGTN: Rio Amarelo: um conto chinês de proteção ecológica e desenvolvimento de alta qualidade

BEIJING, 21 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Considerada como o "rio-mãe" da China e "o berço da civilização chinesa", a bacia do Rio Amarelo contou com melhorias notáveis em seu ambiente ecológico nos últimos anos, à medida que o governo chinês atribui uma importância crescente à conservação do segundo curso de água mais longo da China.

Reconhecendo a importância do Rio Amarelo como uma barreira ecológica, uma zona econômica e um patrimônio cultural da China, o presidente chinês, Xi Jinping, reiterou os esforços para promover sua proteção ecológica e desenvolvimento de alta qualidade.

Na quarta-feira, o Presidente Xi inspecionou o estuário do Rio Amarelo na cidade de Dongying, na província de Shandong, no leste da China. Ele visitou uma doca no estuário, um centro de monitoramento ecológico e uma reserva natural nacional do delta do Rio Amarelo.

Estratégia nacional

"A proteção do Rio Amarelo é fundamental para o grande rejuvenescimento e desenvolvimento sustentável da nação chinesa", disse o Presidente Xi. Isso explica por que a China estabeleceu a proteção ecológica e o desenvolvimento de alta qualidade da bacia do Rio Amarelo como uma grande estratégia nacional.

Nascendo na província de Qinghai, o Rio Amarelo atravessa nove províncias e regiões autônomas, antes de desembocar no Mar de Bohai em Shandong.

Como um "corredor ecológico", o Rio Amarelo, que liga o planalto de Qinghai-Tibet, o planalto de Loess e as planícies do norte da China, afetadas pela grave escassez de água, desempenha um papel importante na melhoria do ambiente ecológico, no combate à desertificação e no fornecimento de água.

A hidrovia de 5.464 quilômetros de extensão alimenta cerca de 12% da população chinesa, irriga aproximadamente 15% da terra arável, apoia 14% do PIB nacional e fornece água para mais de 60 cidades.

Desde o 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCC), o presidente chinês visitou todas as províncias e regiões autônomas da bacia, compartilhando suas preocupações com o "rio-mãe" da China. Em menos de um ano, de agosto de 2019 a junho de 2020, ele inspecionou a bacia do Rio Amarelo quatro vezes.

Quais são os desafios?

O Presidente Xi apontou dificuldades e problemas na proteção do Rio Amarelo durante suas visitas de inspeção, como o frágil ambiente ecológico, a grave condição de preservação dos recursos hídricos e a necessidade de melhorar a qualidade do desenvolvimento.

De acordo com Xi, a paz do Rio Amarelo é significativa para a estabilidade da China. Embora o rio não tenha enfrentado grandes perigos por muitos anos, Xi disse ao país, repetidamente, para não relaxar sua vigilância.

As condições naturais e geológicas do rio têm levado a inundações frequentes desde os tempos antigos. Nos últimos 2.500 anos, o Rio Amarelo rompeu seus diques mais de 1.500 vezes e fez 26 grandes mudanças em seu curso nos pontos mais baixos.

Ainda assim, atividades industriais intensas ao longo do Rio Amarelo o colocaram no mapa como um dos rios mais poluídos do mundo, há cerca de dez anos, o que também resultou em degradação ecológica.

Transformar um plano em prática

Para lidar com os grandes desafios enfrentados pela bacia do Rio Amarelo, o governo central e os governos locais ao longo do rio tomaram uma série de medidas, exemplificando como uma estratégia nacional está se transformando de um plano em uma prática concreta, ao mesmo tempo que mostram a determinação da China de buscar o desenvolvimento de alta qualidade.

Nos últimos 70 anos, a China realizou quatro projetos de barragem em larga escala, construiu projetos de conservação fluvial, implementou duas fases de projetos de controle de inundações nos pontos mais baixos da hidrovia e concluiu a construção padrão de represas. Até 2019, a quantidade acumulada de lodo e areia no Rio Amarelo foi reduzida em quase 30 bilhões de toneladas, e os sedimentos do rio a jusante foram reduzidos em 11,2 bilhões de toneladas.

O desenvolvimento de alta qualidade da bacia do Rio Amarelo começou com o ajuste e a transformação das antigas cidades industriais na parte alta do rio, desenvolvendo a agricultura moderna nas principais regiões produtoras de grãos e explorando caminhos para ajudar os residentes pobres ribeirinhos.

O país também construiu mais de 400 reservas naturais de pântanos e parques nacionais na bacia. A Reserva Natural Nacional do Delta do Rio Amarelo, visitada pelo Presidente Xi na quarta-feira, é um dos exemplos.

A reserva, que se estende por cerca de 153 mil hectares, com pântanos que compõem mais de 70% de sua área total, é um local importante de hibernação e parada para aves migratórias como a cegonha oriental, uma espécie de ave ameaçada de extinção.

No início de outubro, a China divulgou um esboço para a proteção e o desenvolvimento da bacia do Rio Amarelo até 2030, que serve como um guia para a elaboração de políticas e para o planejamento de projetos de engenharia na bacia, com o objetivo de resolver os desafios. O país também está acelerando sua legislação para promover a conservação ecológica e o desenvolvimento de alta qualidade na bacia do Rio Amarelo.

https://news.cgtn.com/news/2021-10-21/Xi-Jinping-inspects-Yellow-River-estuary-14xxlj4xQre/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=Nzj3FiccvmA

 

 

FONTE CGTN

BEIJING, 21 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Considerada como o "rio-mãe" da China e "o berço da civilização chinesa", a bacia do Rio Amarelo contou com melhorias notáveis em seu ambiente ecológico nos últimos anos, à medida que o governo chinês atribui uma importância crescente à conservação do segundo curso de água mais longo da China.

Reconhecendo a importância do Rio Amarelo como uma barreira ecológica, uma zona econômica e um patrimônio cultural da China, o presidente chinês, Xi Jinping, reiterou os esforços para promover sua proteção ecológica e desenvolvimento de alta qualidade.

Na quarta-feira, o Presidente Xi inspecionou o estuário do Rio Amarelo na cidade de Dongying, na província de Shandong, no leste da China. Ele visitou uma doca no estuário, um centro de monitoramento ecológico e uma reserva natural nacional do delta do Rio Amarelo.

Estratégia nacional

"A proteção do Rio Amarelo é fundamental para o grande rejuvenescimento e desenvolvimento sustentável da nação chinesa", disse o Presidente Xi. Isso explica por que a China estabeleceu a proteção ecológica e o desenvolvimento de alta qualidade da bacia do Rio Amarelo como uma grande estratégia nacional.

Nascendo na província de Qinghai, o Rio Amarelo atravessa nove províncias e regiões autônomas, antes de desembocar no Mar de Bohai em Shandong.

Como um "corredor ecológico", o Rio Amarelo, que liga o planalto de Qinghai-Tibet, o planalto de Loess e as planícies do norte da China, afetadas pela grave escassez de água, desempenha um papel importante na melhoria do ambiente ecológico, no combate à desertificação e no fornecimento de água.

A hidrovia de 5.464 quilômetros de extensão alimenta cerca de 12% da população chinesa, irriga aproximadamente 15% da terra arável, apoia 14% do PIB nacional e fornece água para mais de 60 cidades.

Desde o 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCC), o presidente chinês visitou todas as províncias e regiões autônomas da bacia, compartilhando suas preocupações com o "rio-mãe" da China. Em menos de um ano, de agosto de 2019 a junho de 2020, ele inspecionou a bacia do Rio Amarelo quatro vezes.

Quais são os desafios?

O Presidente Xi apontou dificuldades e problemas na proteção do Rio Amarelo durante suas visitas de inspeção, como o frágil ambiente ecológico, a grave condição de preservação dos recursos hídricos e a necessidade de melhorar a qualidade do desenvolvimento.

De acordo com Xi, a paz do Rio Amarelo é significativa para a estabilidade da China. Embora o rio não tenha enfrentado grandes perigos por muitos anos, Xi disse ao país, repetidamente, para não relaxar sua vigilância.

As condições naturais e geológicas do rio têm levado a inundações frequentes desde os tempos antigos. Nos últimos 2.500 anos, o Rio Amarelo rompeu seus diques mais de 1.500 vezes e fez 26 grandes mudanças em seu curso nos pontos mais baixos.

Ainda assim, atividades industriais intensas ao longo do Rio Amarelo o colocaram no mapa como um dos rios mais poluídos do mundo, há cerca de dez anos, o que também resultou em degradação ecológica.

Transformar um plano em prática

Para lidar com os grandes desafios enfrentados pela bacia do Rio Amarelo, o governo central e os governos locais ao longo do rio tomaram uma série de medidas, exemplificando como uma estratégia nacional está se transformando de um plano em uma prática concreta, ao mesmo tempo que mostram a determinação da China de buscar o desenvolvimento de alta qualidade.

Nos últimos 70 anos, a China realizou quatro projetos de barragem em larga escala, construiu projetos de conservação fluvial, implementou duas fases de projetos de controle de inundações nos pontos mais baixos da hidrovia e concluiu a construção padrão de represas. Até 2019, a quantidade acumulada de lodo e areia no Rio Amarelo foi reduzida em quase 30 bilhões de toneladas, e os sedimentos do rio a jusante foram reduzidos em 11,2 bilhões de toneladas.

O desenvolvimento de alta qualidade da bacia do Rio Amarelo começou com o ajuste e a transformação das antigas cidades industriais na parte alta do rio, desenvolvendo a agricultura moderna nas principais regiões produtoras de grãos e explorando caminhos para ajudar os residentes pobres ribeirinhos.

O país também construiu mais de 400 reservas naturais de pântanos e parques nacionais na bacia. A Reserva Natural Nacional do Delta do Rio Amarelo, visitada pelo Presidente Xi na quarta-feira, é um dos exemplos.

A reserva, que se estende por cerca de 153 mil hectares, com pântanos que compõem mais de 70% de sua área total, é um local importante de hibernação e parada para aves migratórias como a cegonha oriental, uma espécie de ave ameaçada de extinção.

No início de outubro, a China divulgou um esboço para a proteção e o desenvolvimento da bacia do Rio Amarelo até 2030, que serve como um guia para a elaboração de políticas e para o planejamento de projetos de engenharia na bacia, com o objetivo de resolver os desafios. O país também está acelerando sua legislação para promover a conservação ecológica e o desenvolvimento de alta qualidade na bacia do Rio Amarelo.

https://news.cgtn.com/news/2021-10-21/Xi-Jinping-inspects-Yellow-River-estuary-14xxlj4xQre/index.html 

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=Nzj3FiccvmA

 

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: Rio Amarelo: um conto chinês de proteção ecológica e desenvolvimento de alta qualidade

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-rio-amarelo-um-conto-chines-de-protecao-ecologica-e-desenvolvimento-de-alta-qualidade/