CGTN: Xinjiang, um centro na cooperação do Cinturão e Rota

PEQUIM, 18 de julho de 2022 /PRNewswire/ -- A Região Autônoma Uigur de Xinjiang é a ponte da China para a Ásia Central, Oriente Médio e Europa, devido à sua localização estratégica como a fronteira mais ocidental do país.

Ela desempenha um papel vital na iniciativa Cinturão e Rota (Belt and Road Initiative, BRI) proposta pela China, uma estrutura de redes de comércio e infraestrutura que conectam a Ásia com a Europa e a África ao longo e além das antigas estradas da Rota da Seda.

Durante a sua visita a Xinjiang de terça a sexta-feira, o presidente chinês Xi Jinping chamou a região multiétnica de "um centro" na cooperação do Cinturão e Rota. 

Xinjiang passou de um interior relativamente fechado para a vanguarda da abertura, disse o presidente à equipe da Área Portuária Internacional de Urumqi na tarde de terça-feira, enquanto o país está promovendo a expansão da abertura, o desenvolvimento das regiões ocidentais e a esforços conjuntos na construção do Cinturão e Rota.

O presidente Xi enfatizou o avanço da construção da área central do Cinturão Econômico da Rota da Seda, o componente "cinturão" da "Iniciativa do Cinturão e Rota", e a incorporação da estratégia de abertura regional de Xinjiang no plano geral de desenvolvimento para o oeste do país.

Os gateways 

Na área do porto terrestre internacional, Xi verificou as operações da China-Europe Railway Express (Urumqi), o porto de Alashankou e o porto de Horgos, todos importantes portais para o comércio transfronteiriço.

Horgos, que se traduz literalmente como "um lugar por onde passam as caravanas", costumava ser um entreposto comercial ao longo da rota noroeste da antiga Rota da Seda. 

Em 2016, o porto lançou o serviço de trem de carga China-Europa e, desde então, testemunhou um aumento constante no número de trens que passam por ele. Apesar do impacto da pandemia da COVID-19, o número de trens de carga China-Europa entrando e saindo pelo Porto de Horgos ultrapassou 4.720 em 2020, um aumento de 43% em comparação com o total de 2019.

De acordo com autoridades alfandegários locais, os serviços do trem de carga China-Europa foram favorecidos por um número crescente de empresas durante a pandemia graças a seus preços baixos, grande capacidade de transporte, grande estabilidade e conectividade.

O porto de Alashankou, também conhecido como Alataw Pass, é o porto ferroviário da China mais próximo da Europa. Em janeiro de 2020, o comércio eletrônico internacional foi lançado no porto interno e commodities como brinquedos, produtos digitais e roupas fabricados no país têm sido enviados para a Europa desde então.

Os dados da alfândega do porto interno mostram que mais de 57 milhões de pacotes de comércio eletrônico internacional no valor de mais de 1 bilhão de yuans (cerca de 160 milhões de dólares americanos) foram exportados pelo porto desde janeiro de 2020.

Durante sua inspeção, Xi também destacou a importância de inovar o sistema para uma economia aberta, a construção de grandes corredores, utilizando melhor os mercados e recursos nacionais e internacionais, além de servir e se integrar ativamente ao novo padrão de desenvolvimento.

Em 1999, a China propôs a estratégia de desenvolvimento ocidental e, desde então, as regiões ocidentais do país alcançaram um progresso notável. O crescimento acelerado do PIB no oeste da China sugeriu uma diminuição na lacuna de desenvolvimento entre o leste e o oeste do país.

https://news.cgtn.com/news/2022-07-16/Xinjiang-a-hub-in-Belt-and-Road-cooperation-1bHN4QKUUgw/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=04glRSnTovc

 

 

FONTE CGTN

PEQUIM, 18 de julho de 2022 /PRNewswire/ -- A Região Autônoma Uigur de Xinjiang é a ponte da China para a Ásia Central, Oriente Médio e Europa, devido à sua localização estratégica como a fronteira mais ocidental do país.

Ela desempenha um papel vital na iniciativa Cinturão e Rota (Belt and Road Initiative, BRI) proposta pela China, uma estrutura de redes de comércio e infraestrutura que conectam a Ásia com a Europa e a África ao longo e além das antigas estradas da Rota da Seda.

Durante a sua visita a Xinjiang de terça a sexta-feira, o presidente chinês Xi Jinping chamou a região multiétnica de "um centro" na cooperação do Cinturão e Rota. 

Xinjiang passou de um interior relativamente fechado para a vanguarda da abertura, disse o presidente à equipe da Área Portuária Internacional de Urumqi na tarde de terça-feira, enquanto o país está promovendo a expansão da abertura, o desenvolvimento das regiões ocidentais e a esforços conjuntos na construção do Cinturão e Rota.

O presidente Xi enfatizou o avanço da construção da área central do Cinturão Econômico da Rota da Seda, o componente "cinturão" da "Iniciativa do Cinturão e Rota", e a incorporação da estratégia de abertura regional de Xinjiang no plano geral de desenvolvimento para o oeste do país.

Os gateways 

Na área do porto terrestre internacional, Xi verificou as operações da China-Europe Railway Express (Urumqi), o porto de Alashankou e o porto de Horgos, todos importantes portais para o comércio transfronteiriço.

Horgos, que se traduz literalmente como "um lugar por onde passam as caravanas", costumava ser um entreposto comercial ao longo da rota noroeste da antiga Rota da Seda. 

Em 2016, o porto lançou o serviço de trem de carga China-Europa e, desde então, testemunhou um aumento constante no número de trens que passam por ele. Apesar do impacto da pandemia da COVID-19, o número de trens de carga China-Europa entrando e saindo pelo Porto de Horgos ultrapassou 4.720 em 2020, um aumento de 43% em comparação com o total de 2019.

De acordo com autoridades alfandegários locais, os serviços do trem de carga China-Europa foram favorecidos por um número crescente de empresas durante a pandemia graças a seus preços baixos, grande capacidade de transporte, grande estabilidade e conectividade.

O porto de Alashankou, também conhecido como Alataw Pass, é o porto ferroviário da China mais próximo da Europa. Em janeiro de 2020, o comércio eletrônico internacional foi lançado no porto interno e commodities como brinquedos, produtos digitais e roupas fabricados no país têm sido enviados para a Europa desde então.

Os dados da alfândega do porto interno mostram que mais de 57 milhões de pacotes de comércio eletrônico internacional no valor de mais de 1 bilhão de yuans (cerca de 160 milhões de dólares americanos) foram exportados pelo porto desde janeiro de 2020.

Durante sua inspeção, Xi também destacou a importância de inovar o sistema para uma economia aberta, a construção de grandes corredores, utilizando melhor os mercados e recursos nacionais e internacionais, além de servir e se integrar ativamente ao novo padrão de desenvolvimento.

Em 1999, a China propôs a estratégia de desenvolvimento ocidental e, desde então, as regiões ocidentais do país alcançaram um progresso notável. O crescimento acelerado do PIB no oeste da China sugeriu uma diminuição na lacuna de desenvolvimento entre o leste e o oeste do país.

https://news.cgtn.com/news/2022-07-16/Xinjiang-a-hub-in-Belt-and-Road-cooperation-1bHN4QKUUgw/index.html

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=04glRSnTovc

 

 

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

CGTN: Xinjiang, um centro na cooperação do Cinturão e Rota

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/cgtn-xinjiang-um-centro-na-cooperacao-do-cinturao-e-rota/