Coletivo Pink abre as portas com serviços gratuitos e atividades educativas sobre o câncer de mama

SÃO PAULO, 4 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- Já não basta vestir rosa ou iluminar monumentos. Disseminar informações de qualidade para toda a sociedade e acolher pacientes e familiares é o que faz a diferença quando o assunto é câncer de mama, o tumor mais comum entre as mulheres. E esse é o espírito do projeto Coletivo Pink – Por um Outubro Além do Rosa, que abre suas portas neste mês para oferecer serviços e atividades educativas ao público, além de workshops para pacientes e famílias que enfrentam a doença.

Instalado em um casarão centenário nas imediações da Avenida Paulista, o Coletivo Pink é o resultado de muitas vozes. Instituto Oncoguia, Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), Fundação Laço Rosa, grupo Meninas de Peito e Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama): algumas das principais associações de pacientes oncológicos do País, juntamente com a Pfizer, se uniram com o propósito de contribuir para a conscientização da doença junto à sociedade. 

"O Coletivo Pink nasceu com uma dupla função. Queremos fazer dele uma morada para o conhecimento e a informação sobre o câncer de mama, pensando em levar conteúdo de qualidade para a população de uma forma leve e criativa. Além disso, temos o objetivo de dar voz às pacientes e suas famílias, construindo um ambiente de diálogo e de troca de experiências sobre a doença", afirma o diretor médico da Pfizer, Eurico Correia. "Em um mês como esse, no qual tanto se fala sobre prevenção, nosso olhar precisa estar voltado para quem está enfrentando o tumor, seja em fase inicial ou metastática, de modo que todos se sintam acolhidos e representados", completa.

Com atividades gratuitas e abertas à sociedade aos sábados e domingos, além de uma programação para as pacientes e familiares às quintas e sextas-feiras, o Coletivo Pink funcionará até o final de outubro. No site www.coletivopink.com.br é possível conferir a agenda e se inscrever nas oficinas que exigem reserva de horário ou dispõem de vagas limitadas. Esse é o caso do Escape Pink - atividade interativa em que cada visitante será convocado a desvendar informações sobre a doença de forma criativa e educativa e dos debates, aos domingos, que abordarão temas como prevenção e mitos e verdades sobre a doença.

Pode vir, a casa é sua!

Rua Bela Cintra, 954, São Paulo

www.coletivopink.com.br

Contato: (11) - 3643-2785

FONTE Coletivo Pink

SÃO PAULO, 4 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- Já não basta vestir rosa ou iluminar monumentos. Disseminar informações de qualidade para toda a sociedade e acolher pacientes e familiares é o que faz a diferença quando o assunto é câncer de mama, o tumor mais comum entre as mulheres. E esse é o espírito do projeto Coletivo Pink – Por um Outubro Além do Rosa, que abre suas portas neste mês para oferecer serviços e atividades educativas ao público, além de workshops para pacientes e famílias que enfrentam a doença.

Instalado em um casarão centenário nas imediações da Avenida Paulista, o Coletivo Pink é o resultado de muitas vozes. Instituto Oncoguia, Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), Fundação Laço Rosa, grupo Meninas de Peito e Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama): algumas das principais associações de pacientes oncológicos do País, juntamente com a Pfizer, se uniram com o propósito de contribuir para a conscientização da doença junto à sociedade. 

"O Coletivo Pink nasceu com uma dupla função. Queremos fazer dele uma morada para o conhecimento e a informação sobre o câncer de mama, pensando em levar conteúdo de qualidade para a população de uma forma leve e criativa. Além disso, temos o objetivo de dar voz às pacientes e suas famílias, construindo um ambiente de diálogo e de troca de experiências sobre a doença", afirma o diretor médico da Pfizer, Eurico Correia. "Em um mês como esse, no qual tanto se fala sobre prevenção, nosso olhar precisa estar voltado para quem está enfrentando o tumor, seja em fase inicial ou metastática, de modo que todos se sintam acolhidos e representados", completa.

Com atividades gratuitas e abertas à sociedade aos sábados e domingos, além de uma programação para as pacientes e familiares às quintas e sextas-feiras, o Coletivo Pink funcionará até o final de outubro. No site www.coletivopink.com.br é possível conferir a agenda e se inscrever nas oficinas que exigem reserva de horário ou dispõem de vagas limitadas. Esse é o caso do Escape Pink - atividade interativa em que cada visitante será convocado a desvendar informações sobre a doença de forma criativa e educativa e dos debates, aos domingos, que abordarão temas como prevenção e mitos e verdades sobre a doença.

Pode vir, a casa é sua!

Rua Bela Cintra, 954, São Paulo

www.coletivopink.com.br

Contato: (11) - 3643-2785

FONTE Coletivo Pink

Você acabou de ler:

Coletivo Pink abre as portas com serviços gratuitos e atividades educativas sobre o câncer de mama

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/coletivo-pink-abre-as-portas-com-servicos-gratuitos-e-atividades-educativas-sobre-o-cancer-de-mama/