Com foco em financiamento verde, CTX lançará primeira bolsa regulamentada e operada pela Nasdaq technologies para tokens com base em ativos

SINGAPURA, 19 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- A Cyberdyne Tech Exchange (CTX), sediada em Singapura, anunciou hoje que lançará a primeira bolsa digital regulamentada do mundo para tokens com base em ativos, a ser operada pela Nasdaq technologies.

Os tokens representarão um valor fracionário em ativos reais, incluindo infraestrutura verde, capital, imóveis, arte, bitcoin e Ethereum.

A CTX permitirá que os proprietários de ativos qualificados, investidores credenciados, instituições e corporações, emitam e negociem esses ativos digitais até o segundo semestre deste ano. Também oferecerá liquidação e custódia dos tokens.

A decisão sobre o lançamento da bolsa vem após a empresa ter recebido licenças de serviços do mercado de capitais da Monetary Authority of Singapore (Autoridade Monetária de Singapura) este mês, a aprovação em princípio para uma licença de operador de mercado reconhecido em dezembro de 2020, bem como uma licença de isenção quanto à lei de serviços de pagamento.

Tokenizar um ativo usando tecnologia blockchain e contratos inteligentes cria um token de segurança que representa uma ação ou propriedade de uma parte do ativo subjacente, que muitas vezes é de alto valor ou é illíquido. O processo torna o ativo acessível a muitos outros investidores e permite que os emissores arrecadem fundos de forma mais econômica, rápida e fácil em comparação com um IPO convencional ou uma oferta de títulos.

Fundada em 2018, a CTX declarou que vê um potencial promissor na emissão e negociação de tokens de ativos verdes, sejam eles parques solares ou eólicos, edifícios inteligentes e sustentáveis, parques industriais verdes, agricultura sustentável e mobilidade com emissões zero.

O Dr. Bai Bo, presidente executivo e cofundador da CTX, disse: "Acreditamos que os tokens de segurança serão a nova equidade e impulsionarão a próxima onda da economia digital. Para os investidores, isso significa a possibilidade de obter propriedade fracionária de investimentos de difícil acesso e, para as empresas, uma nova fonte de financiamento que é econômica, rastreável e com alta liquidez.

"A CTX conectará perfeitamente as instituições financeiras convencionais e investidores credenciados a ativos verdes inovadores em uma bolsa robusta que operará dentro da estrutura regulatória rigorosa e progressiva que Singapura oferece."

O Dr. Bai é de origem sino-americana e também é presidente do Asia Green Fund (AGF), um dos primeiros fundos de capital privado de impacto da Ásia com mais de US$ 2 bilhões de ativos sob sua gestão.

O AGF foi fundado em 2016 com foco em investimentos de impacto verde viabilizados por tecnologia.

A OCDE estimou que US$ 6,9 trilhões por ano em investimentos em infraestrutura seriam necessários entre 2017 e 2030, para que o mundo atingisse as metas delineadas sob o Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura global para menos de dois graus Celsius.

O Dr. Bai acrescentou: "Estamos convencidos de que o futuro das bolsas será regulamentado, digital e verde, e queremos que a CTX seja a força motriz para o financiamento verde."

A AGF tem garantido vigorosamente que a pegada de carbono de seus investimentos seja quantificada e certificada com agências independentes, como o Bureau Veritas. O Dr. Bai disse que a CTX aplicará essa mesma abordagem e será a primeira bolsa a exigir divulgações de emissão de carbono para todos os ativos negociados em seu sistema, permitindo que os emissores e investidores rastreiem a pegada de carbono dos ativos em sua posse.

A arquitetura de negociação da CTX implementará os melhores mecanismos de correspondência e vigilância de mercado da Nasdaq, que atualmente são usados por bolsas de valores nacionais, câmaras de compensação e liquidação, depositários centrais de títulos e reguladores em mais de 50 países.

Assim como a Nasdaq, a CTX exige que todos os emissores satisfaçam seus padrões de listagem que incluem critérios qualitativos e quantitativos. Todos os tokens emitidos com base em ativos são avaliados por meio do processo de bookbuilding de propriedade da CTX para garantir a transparência.

Recentemente, a AGF investiu mais US$ 15 milhões na CTX, cujos dois outros cofundadores são Gabriel Wong, um singaporano que anteriormente era um banqueiro de investimentos, e Lily Hong, fundadora e CEO de um provedor de serviços de tecnologia de segurança de dados para aplicações da IoT industrial.

Sobre a CTX

A Cyberdyne Tech Exchange (CTX) é uma bolsa de valores digital licenciada e regulamentada pela Monetary Authority of Singapore (Autoridade Monetária de Singapura) e impulsionada pelas tecnologias avançadas de negociação e vigilância da Nasdaq. Fundada em 2018, ela oferece aos proprietários de ativos qualificados e investidores institucionais uma infraestrutura de serviço completo, incluindo emissão primária, negociação secundária, liquidação e custódia de tokens com base em ativos. A CTX, sediada em Singapura, pretende ser um centro global de financiamento verde e será a primeira bolsa de valores a incorporar divulgações de carbono tanto para emissores quanto para investidores. Acesse www.ctx.sg ou entre em contato com info@ctx.sg para mais informações sobre a CTX.

FONTE Cyberdyne Tech Exchange

SINGAPURA, 19 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- A Cyberdyne Tech Exchange (CTX), sediada em Singapura, anunciou hoje que lançará a primeira bolsa digital regulamentada do mundo para tokens com base em ativos, a ser operada pela Nasdaq technologies.

Os tokens representarão um valor fracionário em ativos reais, incluindo infraestrutura verde, capital, imóveis, arte, bitcoin e Ethereum.

A CTX permitirá que os proprietários de ativos qualificados, investidores credenciados, instituições e corporações, emitam e negociem esses ativos digitais até o segundo semestre deste ano. Também oferecerá liquidação e custódia dos tokens.

A decisão sobre o lançamento da bolsa vem após a empresa ter recebido licenças de serviços do mercado de capitais da Monetary Authority of Singapore (Autoridade Monetária de Singapura) este mês, a aprovação em princípio para uma licença de operador de mercado reconhecido em dezembro de 2020, bem como uma licença de isenção quanto à lei de serviços de pagamento.

Tokenizar um ativo usando tecnologia blockchain e contratos inteligentes cria um token de segurança que representa uma ação ou propriedade de uma parte do ativo subjacente, que muitas vezes é de alto valor ou é illíquido. O processo torna o ativo acessível a muitos outros investidores e permite que os emissores arrecadem fundos de forma mais econômica, rápida e fácil em comparação com um IPO convencional ou uma oferta de títulos.

Fundada em 2018, a CTX declarou que vê um potencial promissor na emissão e negociação de tokens de ativos verdes, sejam eles parques solares ou eólicos, edifícios inteligentes e sustentáveis, parques industriais verdes, agricultura sustentável e mobilidade com emissões zero.

O Dr. Bai Bo, presidente executivo e cofundador da CTX, disse: "Acreditamos que os tokens de segurança serão a nova equidade e impulsionarão a próxima onda da economia digital. Para os investidores, isso significa a possibilidade de obter propriedade fracionária de investimentos de difícil acesso e, para as empresas, uma nova fonte de financiamento que é econômica, rastreável e com alta liquidez.

"A CTX conectará perfeitamente as instituições financeiras convencionais e investidores credenciados a ativos verdes inovadores em uma bolsa robusta que operará dentro da estrutura regulatória rigorosa e progressiva que Singapura oferece."

O Dr. Bai é de origem sino-americana e também é presidente do Asia Green Fund (AGF), um dos primeiros fundos de capital privado de impacto da Ásia com mais de US$ 2 bilhões de ativos sob sua gestão.

O AGF foi fundado em 2016 com foco em investimentos de impacto verde viabilizados por tecnologia.

A OCDE estimou que US$ 6,9 trilhões por ano em investimentos em infraestrutura seriam necessários entre 2017 e 2030, para que o mundo atingisse as metas delineadas sob o Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura global para menos de dois graus Celsius.

O Dr. Bai acrescentou: "Estamos convencidos de que o futuro das bolsas será regulamentado, digital e verde, e queremos que a CTX seja a força motriz para o financiamento verde."

A AGF tem garantido vigorosamente que a pegada de carbono de seus investimentos seja quantificada e certificada com agências independentes, como o Bureau Veritas. O Dr. Bai disse que a CTX aplicará essa mesma abordagem e será a primeira bolsa a exigir divulgações de emissão de carbono para todos os ativos negociados em seu sistema, permitindo que os emissores e investidores rastreiem a pegada de carbono dos ativos em sua posse.

A arquitetura de negociação da CTX implementará os melhores mecanismos de correspondência e vigilância de mercado da Nasdaq, que atualmente são usados por bolsas de valores nacionais, câmaras de compensação e liquidação, depositários centrais de títulos e reguladores em mais de 50 países.

Assim como a Nasdaq, a CTX exige que todos os emissores satisfaçam seus padrões de listagem que incluem critérios qualitativos e quantitativos. Todos os tokens emitidos com base em ativos são avaliados por meio do processo de bookbuilding de propriedade da CTX para garantir a transparência.

Recentemente, a AGF investiu mais US$ 15 milhões na CTX, cujos dois outros cofundadores são Gabriel Wong, um singaporano que anteriormente era um banqueiro de investimentos, e Lily Hong, fundadora e CEO de um provedor de serviços de tecnologia de segurança de dados para aplicações da IoT industrial.

Sobre a CTX

A Cyberdyne Tech Exchange (CTX) é uma bolsa de valores digital licenciada e regulamentada pela Monetary Authority of Singapore (Autoridade Monetária de Singapura) e impulsionada pelas tecnologias avançadas de negociação e vigilância da Nasdaq. Fundada em 2018, ela oferece aos proprietários de ativos qualificados e investidores institucionais uma infraestrutura de serviço completo, incluindo emissão primária, negociação secundária, liquidação e custódia de tokens com base em ativos. A CTX, sediada em Singapura, pretende ser um centro global de financiamento verde e será a primeira bolsa de valores a incorporar divulgações de carbono tanto para emissores quanto para investidores. Acesse www.ctx.sg ou entre em contato com info@ctx.sg para mais informações sobre a CTX.

FONTE Cyberdyne Tech Exchange

Você acabou de ler:

Com foco em financiamento verde, CTX lançará primeira bolsa regulamentada e operada pela Nasdaq technologies para tokens com base em ativos

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/com-foco-em-financiamento-verde-ctx-lancara-primeira-bolsa-regulamentada-e-operada-pela-nasdaq-technologies-para-tokens-com-base-em-ativos/