Como a tecnologia tem ajudado biorrefinaria UISA a gerenciar times em diferentes regiões

Empresa reformula modelo de conectividade, aposta na experiência dos usuários e monta projeto em parceria com a Netglobe, especialista em conexão de alta performance.

SÃO PAULO, 28 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- O link caiu em uma importante videoconferência da UISA, biorrefinaria fundada em 1980, que hoje é referência nacional em áreas como açúcar, etanol e energia, além de deter a maior usina sucroalcooleira da região Centro-Oeste. A chamada conectava a base da empresa, em Nova Olímpia (MT), com um time em Manaus (AM), onde não havia alguém para refazer o contato, e uma interrupção naquele encontro poderia gerar um grande problema para a operação da companhia. Contudo, foi possível restabelecer a conversa em menos de cinco minutos. Parece um exemplo corriqueiro, mas isso mostra como a companhia tem aumentado a eficiência e mudado sua relação com a tecnologia. A UISA fechou em 2022 uma expansão da parceria que mantém com a Netglobe, empresa especializada em conexão de alta performance, para aprimorar a estrutura de conectividade em seus times. O resultado tem sido tão positivo que o projeto já foi ampliado para as salas de reunião, que serão reestruturadas a partir das demandas e dos recursos da tecnologia.

"Antigamente, a gente precisava colocar todo mundo em uma sala para falar sobre o que estava acontecendo com o açúcar. Isso impactava a produção para o consumidor final", diz Lucas dos Passos Silva, gerente de operações tecnológicas da UISA. "Como os primeiros equipamentos melhoraram muito a experiência, foi muito fácil vender internamente o projeto da sala de reunião. As pessoas perguntam como estamos conseguindo fazer tudo tão rapidamente, e a gente responde que é só saber quem contrata", completa Rodrigo Gonçalves, CIO da biorrefinaria.

A descentralização já era uma marca na estrutura da UISA - sediada a 15 quilômetros da cidade mais próxima, no interior do Mato Grosso, a empresa tem unidades separadas para fábrica e administrativo, e ainda presta contas para acionistas espalhados pelo Brasil. No entanto, a estrutura era um problema. "Em reuniões externas com acionistas, que são muito importantes, equipamentos mais antigos não tinham a qualidade que a gente tem hoje. A gente tinha muito problema de conexão ou eco, por exemplo", explica Lucas.

Em busca de eficiência, a UISA pediu que a Netglobe ajudasse a repensar a estrutura de conexão entre seus times. Fundada em 2002, a companhia paulista utiliza a tecnologia para facilitar a interação entre as pessoas em momentos como colaboração, lives & streaming e workplace, vertical dedicada a estruturar escritórios adequados às demandas de diferentes modelos de trabalho. No caso da UISA, a parceria incluiu setup, definição de programas, suporte de implantação e apoio para usabilidade. Com isso, além de viabilizar uma estrutura melhor para videoconferências, a biorrefinaria conseguiu integrar a telefonia com o aplicativo Teams, eliminando a necessidade de equipamentos nas mesas dos colaboradores. A funcionalidade das soluções propostas gerou uma segunda demanda, que foi a criação de uma sala de reunião modelo.

"Eles já eram nossos parceiros, e nós já sabíamos que se tratava de uma empresa com grandes entregas e enorme compromisso com a estabilidade. Então, tivemos de pensar em soluções que melhorassem a usabilidade e facilitassem o cotidiano dos colaboradores, mas não comprometessem a segurança no dia a dia", explica Renato Batista, fundador e CEO da Netglobe.

"A diretoria queria ter um ambiente que comportasse as pessoas na necessidade e no conforto ideal, com a qualidade e a acústica dignas do equipamento que nós tínhamos contratado. Nossa sala era convencional, aberta, com eco e sem qualidade de áudio", conta Gustavo Barbosa Pereira, analista de infraestrutura da UISA.

Além da sala da reunião modelo, a biorrefinaria já começou a pensar nos próximos passos. Em seguida, a ideia é construir um espaço para a presidência; depois, criar um local modelo no prédio administrativo e outro na indústria e expandir para uma sala de reuniões em cada CD.

Os projetos da UISA foram inteiramente concebidos pela Netglobe, que se preocupou com soluções estruturais que trabalhassem a favor da tecnologia. "Nosso foco é sempre a experiência do usuário, e nós sabemos que os detalhes fazem diferença nesse sentido. Pensamos em soluções completas, que possam entregar ambientes aprazíveis para todo o time e garantam a eficiência que a empresa precisa. No caso da UISA, sabemos que isso tem enorme impacto em toda a cadeia de produção, que é gigantesca, e que isso pode influenciar até os resultados aferidos pelos acionistas", comenta Batista.

Sobre a Netglobe

Netglobe é especialista em conexões. A empresa foi fundada em 2002 por Renato Batista, idealizador do livro "Por trás da TI - histórias de vida de líderes que inspiraram gerações" e condutor da série de Entrevista 50CIOs, que reuniu alguns dos principais nomes da tecnologia no país. Sediada em Campinas, conta com mais de 60 funcionários no Brasil, atua no suporte a processos colaborativos de diferentes modelos de trabalho (presencial, remoto ou híbrido) e lidera discussões sobre o futuro de colaboração corporativa, lives & streaming e workplace.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1849691/UISA.jpg

FONTE Netglobe

Empresa reformula modelo de conectividade, aposta na experiência dos usuários e monta projeto em parceria com a Netglobe, especialista em conexão de alta performance.

SÃO PAULO, 28 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- O link caiu em uma importante videoconferência da UISA, biorrefinaria fundada em 1980, que hoje é referência nacional em áreas como açúcar, etanol e energia, além de deter a maior usina sucroalcooleira da região Centro-Oeste. A chamada conectava a base da empresa, em Nova Olímpia (MT), com um time em Manaus (AM), onde não havia alguém para refazer o contato, e uma interrupção naquele encontro poderia gerar um grande problema para a operação da companhia. Contudo, foi possível restabelecer a conversa em menos de cinco minutos. Parece um exemplo corriqueiro, mas isso mostra como a companhia tem aumentado a eficiência e mudado sua relação com a tecnologia. A UISA fechou em 2022 uma expansão da parceria que mantém com a Netglobe, empresa especializada em conexão de alta performance, para aprimorar a estrutura de conectividade em seus times. O resultado tem sido tão positivo que o projeto já foi ampliado para as salas de reunião, que serão reestruturadas a partir das demandas e dos recursos da tecnologia.

"Antigamente, a gente precisava colocar todo mundo em uma sala para falar sobre o que estava acontecendo com o açúcar. Isso impactava a produção para o consumidor final", diz Lucas dos Passos Silva, gerente de operações tecnológicas da UISA. "Como os primeiros equipamentos melhoraram muito a experiência, foi muito fácil vender internamente o projeto da sala de reunião. As pessoas perguntam como estamos conseguindo fazer tudo tão rapidamente, e a gente responde que é só saber quem contrata", completa Rodrigo Gonçalves, CIO da biorrefinaria.

A descentralização já era uma marca na estrutura da UISA - sediada a 15 quilômetros da cidade mais próxima, no interior do Mato Grosso, a empresa tem unidades separadas para fábrica e administrativo, e ainda presta contas para acionistas espalhados pelo Brasil. No entanto, a estrutura era um problema. "Em reuniões externas com acionistas, que são muito importantes, equipamentos mais antigos não tinham a qualidade que a gente tem hoje. A gente tinha muito problema de conexão ou eco, por exemplo", explica Lucas.

Em busca de eficiência, a UISA pediu que a Netglobe ajudasse a repensar a estrutura de conexão entre seus times. Fundada em 2002, a companhia paulista utiliza a tecnologia para facilitar a interação entre as pessoas em momentos como colaboração, lives & streaming e workplace, vertical dedicada a estruturar escritórios adequados às demandas de diferentes modelos de trabalho. No caso da UISA, a parceria incluiu setup, definição de programas, suporte de implantação e apoio para usabilidade. Com isso, além de viabilizar uma estrutura melhor para videoconferências, a biorrefinaria conseguiu integrar a telefonia com o aplicativo Teams, eliminando a necessidade de equipamentos nas mesas dos colaboradores. A funcionalidade das soluções propostas gerou uma segunda demanda, que foi a criação de uma sala de reunião modelo.

"Eles já eram nossos parceiros, e nós já sabíamos que se tratava de uma empresa com grandes entregas e enorme compromisso com a estabilidade. Então, tivemos de pensar em soluções que melhorassem a usabilidade e facilitassem o cotidiano dos colaboradores, mas não comprometessem a segurança no dia a dia", explica Renato Batista, fundador e CEO da Netglobe.

"A diretoria queria ter um ambiente que comportasse as pessoas na necessidade e no conforto ideal, com a qualidade e a acústica dignas do equipamento que nós tínhamos contratado. Nossa sala era convencional, aberta, com eco e sem qualidade de áudio", conta Gustavo Barbosa Pereira, analista de infraestrutura da UISA.

Além da sala da reunião modelo, a biorrefinaria já começou a pensar nos próximos passos. Em seguida, a ideia é construir um espaço para a presidência; depois, criar um local modelo no prédio administrativo e outro na indústria e expandir para uma sala de reuniões em cada CD.

Os projetos da UISA foram inteiramente concebidos pela Netglobe, que se preocupou com soluções estruturais que trabalhassem a favor da tecnologia. "Nosso foco é sempre a experiência do usuário, e nós sabemos que os detalhes fazem diferença nesse sentido. Pensamos em soluções completas, que possam entregar ambientes aprazíveis para todo o time e garantam a eficiência que a empresa precisa. No caso da UISA, sabemos que isso tem enorme impacto em toda a cadeia de produção, que é gigantesca, e que isso pode influenciar até os resultados aferidos pelos acionistas", comenta Batista.

Sobre a Netglobe

Netglobe é especialista em conexões. A empresa foi fundada em 2002 por Renato Batista, idealizador do livro "Por trás da TI - histórias de vida de líderes que inspiraram gerações" e condutor da série de Entrevista 50CIOs, que reuniu alguns dos principais nomes da tecnologia no país. Sediada em Campinas, conta com mais de 60 funcionários no Brasil, atua no suporte a processos colaborativos de diferentes modelos de trabalho (presencial, remoto ou híbrido) e lidera discussões sobre o futuro de colaboração corporativa, lives & streaming e workplace.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1849691/UISA.jpg

FONTE Netglobe

Você acabou de ler:

Como a tecnologia tem ajudado biorrefinaria UISA a gerenciar times em diferentes regiões

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/como-a-tecnologia-tem-ajudado-biorrefinaria-uisa-a-gerenciar-times-em-diferentes-regioes/