ConstruCode transforma a gestão das obras com tecnologia de alta performance na construção civil

Entre as 10 maiores construtoras do país, mais da metade usam a tecnologia da construtech

SÃO PAULO, 23 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- Presente em mais de 1.400 obras no país, a ConstruCode une tecnologia com sustentabilidade levando inteligência do escritório até o canteiro. Os envolvidos em todas as etapas da construção, desde projetistas, engenheiros e até mestres de obras, têm acesso as informações atualizadas em tempo real por meio do aplicativo no celular ou tablet. A praticidade da ferramenta chamou a atenção das maiores construtoras do Brasil e, atualmente, marca presença em seis das dez maiores segundo ranking INTEC. No ano passado, a scaleup (startup de alto crescimento) ultrapassou a marca de R$42 milhões em valuation (valor de mercado) e projeta dobrar de tamanho ainda em 2022.

A plataforma de inteligência integrada ajuda na redução de processos manuais, melhora a comunicação, automatiza o controle de revisões de documentos e gera insights para tomada de decisões estratégicas. Tudo em tempo real, online ou offline. Em São Paulo, a obra da Maternidade São Luis, executada pela Athie Wohnrath, contou com mais de 42 mil acessos em um mês.

Diego Mendes, engenheiro civil e CEO da ConstruCode, conta que uma comunicação eficiente é fundamental para diminuir ruídos e eventuais equívocos, como duplicidade ou falta de algum dado. "A tecnologia traz agilidade a todo o processo. Conectamos todos os agentes da construção com uma comunicação efetiva. O projeto vai para a plataforma e é compactado em um formato leve e distribuído nas obras através de Códigos QR, assim a gestão dos documentos acontece de forma prática. A informação atualizada pelo projetista fica disponível para todos, com um clique".

O conceito adotado pela construtech vai além de apenas comunicar, para propor uma Engenharia Artificial, a união de Inteligência Artificial, com a coleta e o cruzamento de dados simulando a inteligência humana, e a Engenharia como ciência, ou seja, uso da criatividade para construir produtos e serviços em prol da sociedade.

Os dados de uso, assim como todas as informações do projeto, abastecem a inteligência da plataforma. "É possível receber insights da solução para melhorar a tomada de decisões no canteiro. Com base nas recomendações do sistema, também é possível agir de forma preventiva, evitando erros construtivos e atrasos ao identificar problemas com antecedência", sinaliza Diego.

Outro diferencial está na sustentabilidade. A redução de papel gasto com projetos impressos de forma geral é superior à 90%. Uma única obra chega a gerar mais de 120 mil impressos. Com a digitalização, a ConstruCode evita a emissão de 12 toneladas de CO2 e preserva 34 árvores (por obra). Se fosse necessário imprimir todos os projetos nesse canteiro, o montante equivaleria ao estádio do Pacaembu totalmente revestido de papel.

A qualidade de vida dos profissionais também é um ponto crucial. Diego comenta que um dos conceitos que a ConstruCode defende é "mais tempo para o que realmente importa". Ao implantar a tecnologia na rotina, diminui a demanda das tarefas burocráticas, com uma economia de até 2 horas por dia.

Para os profissionais envolvidos os benefícios incluem também a qualificação. "O mestre de obra, profissional antes julgado como incapaz de consumir tecnologia, se diferencia no mercado ao se beneficiar pela praticidade apresentada pela inovação. Há um senso comum que defende um bloqueio cultural em determinadas áreas. Em um país como o nosso onde há dois celulares por pessoa, é necessário desmistificar que a tecnologia não pode ser utilizada em grande escala, por todos. Nossa tecnologia está acessível a apenas um clique, levando praticidade aos envolvidos na obra, em qualquer etapa dela", ressalta Diego.

 

FONTE ConstruCode

Entre as 10 maiores construtoras do país, mais da metade usam a tecnologia da construtech

SÃO PAULO, 23 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- Presente em mais de 1.400 obras no país, a ConstruCode une tecnologia com sustentabilidade levando inteligência do escritório até o canteiro. Os envolvidos em todas as etapas da construção, desde projetistas, engenheiros e até mestres de obras, têm acesso as informações atualizadas em tempo real por meio do aplicativo no celular ou tablet. A praticidade da ferramenta chamou a atenção das maiores construtoras do Brasil e, atualmente, marca presença em seis das dez maiores segundo ranking INTEC. No ano passado, a scaleup (startup de alto crescimento) ultrapassou a marca de R$42 milhões em valuation (valor de mercado) e projeta dobrar de tamanho ainda em 2022.

A plataforma de inteligência integrada ajuda na redução de processos manuais, melhora a comunicação, automatiza o controle de revisões de documentos e gera insights para tomada de decisões estratégicas. Tudo em tempo real, online ou offline. Em São Paulo, a obra da Maternidade São Luis, executada pela Athie Wohnrath, contou com mais de 42 mil acessos em um mês.

Diego Mendes, engenheiro civil e CEO da ConstruCode, conta que uma comunicação eficiente é fundamental para diminuir ruídos e eventuais equívocos, como duplicidade ou falta de algum dado. "A tecnologia traz agilidade a todo o processo. Conectamos todos os agentes da construção com uma comunicação efetiva. O projeto vai para a plataforma e é compactado em um formato leve e distribuído nas obras através de Códigos QR, assim a gestão dos documentos acontece de forma prática. A informação atualizada pelo projetista fica disponível para todos, com um clique".

O conceito adotado pela construtech vai além de apenas comunicar, para propor uma Engenharia Artificial, a união de Inteligência Artificial, com a coleta e o cruzamento de dados simulando a inteligência humana, e a Engenharia como ciência, ou seja, uso da criatividade para construir produtos e serviços em prol da sociedade.

Os dados de uso, assim como todas as informações do projeto, abastecem a inteligência da plataforma. "É possível receber insights da solução para melhorar a tomada de decisões no canteiro. Com base nas recomendações do sistema, também é possível agir de forma preventiva, evitando erros construtivos e atrasos ao identificar problemas com antecedência", sinaliza Diego.

Outro diferencial está na sustentabilidade. A redução de papel gasto com projetos impressos de forma geral é superior à 90%. Uma única obra chega a gerar mais de 120 mil impressos. Com a digitalização, a ConstruCode evita a emissão de 12 toneladas de CO2 e preserva 34 árvores (por obra). Se fosse necessário imprimir todos os projetos nesse canteiro, o montante equivaleria ao estádio do Pacaembu totalmente revestido de papel.

A qualidade de vida dos profissionais também é um ponto crucial. Diego comenta que um dos conceitos que a ConstruCode defende é "mais tempo para o que realmente importa". Ao implantar a tecnologia na rotina, diminui a demanda das tarefas burocráticas, com uma economia de até 2 horas por dia.

Para os profissionais envolvidos os benefícios incluem também a qualificação. "O mestre de obra, profissional antes julgado como incapaz de consumir tecnologia, se diferencia no mercado ao se beneficiar pela praticidade apresentada pela inovação. Há um senso comum que defende um bloqueio cultural em determinadas áreas. Em um país como o nosso onde há dois celulares por pessoa, é necessário desmistificar que a tecnologia não pode ser utilizada em grande escala, por todos. Nossa tecnologia está acessível a apenas um clique, levando praticidade aos envolvidos na obra, em qualquer etapa dela", ressalta Diego.

 

FONTE ConstruCode