Consultor financeiro sueco Victor Carlstrom move ação judicial contra Folksam, Swedbank e autoridades suecas no valor de US$ 4,2 bilhões por alegados crimes listados na lei R.I.C.O. Act

Os escritórios de advocacia de Lawrence H. Schoenbach (Law Offices of Lawrence H. Schoenbach) e os escritórios de advocacia de Dratel & Lewis, P.C. (Law Offices of Dratel & Lewis, P.C.) moveram uma ação judicial federal no distrito sul de Nova York.

NOVA YORK, 20 de dezembro de 2019 /PRNewswire/ -- Os escritórios de advocacia de Lawrence H. Schoenbach e os escritórios de advocacia de Dratel & Lewis, P.C. moveram uma ação judicial federal no valor de US$ 4,2 bilhões no distrito sul de Nova York representando Victor Carlstrom, o requerente de asilo sueco baseado nos Estados Unidos. O processo foi movido contra Swedbank; Folksam; a Agência Tarifária da Suécia; a Autoridade de Supervisão Financeira; Jens Henriksson, diretor-geral do Swedbank; Katrin Westling Palm, diretora-geral da Agência Tarifária da Suécia; Erik Thedéen, diretor-geral da Autoridade de Supervisão Financeira e outras autoridades por alegados crimes listados na lei RICO Act na terça-feira, dia 17 de dezembro.

O processo [Caso 1:19-cv-11569] alega que Folksam e as autoridades listadas violaram a lei das Organizações Corruptas Influenciadas pelo Crime Organizado (Racketeer Influenced and Corrupt Organization) (inclusive os delitos qualificados de formação de quadrilha com o propósito de assassinato, fraude postal, fraude de transferência eletrônica e lavagem de dinheiro), a Lei de Fraude e Abuso de Computadores, interferência ilícita em relação contratual e inflição intencional de sofrimento emocional. O processo foi movido pelos escritórios de advocacia de Lawrence H. Schoenbach e pelos escritórios de advocacia de Dratel & Lewis, P.C. Carlström moveu a ação judicial no tribunal federal do distrito sul de Nova York e está buscando asilo político nos Estados Unidos.

Victor Carlström é um dos principais intermediários financeiros da Suécia, com 14 anos de experiência nos mercados internacionais de capital dentro do setor financeiro. Conta com um histórico comprovado em bancos internacionais como Merrill Lynch, Goldman Sachs, Société Générale, BNP Paribas, Deutsche Bank, Commerzbank, UBS, HSBC, Barclays, Royal Bank of Scotland, EFG Bank, Nordea, EFG Bank, SEB, Swedbank, Danske Bank, Handelsbanken, SBAB Bank, ING e Carnegie Investment Bank. Carlström possui 7 licenças financeiras para atuar em todas as áreas da indústria na Europa e não há nenhuma queixa registrada em suas licenças de intermediário financeiro com acima de 10.000 clientes. Para baixar a denúncia completa acesse https://www.victorcarlstrom.com/.

PDF - https://mma.prnewswire.com/media/1057898/Case_119cv11569___Victor_Carlstrom_VS_SWEDBANK_and_Folksam_and_Other_Swedish_Officials.pdf?p=original

 

FONTE The Law Offices of Lawrence H. Schoenbach

Os escritórios de advocacia de Lawrence H. Schoenbach (Law Offices of Lawrence H. Schoenbach) e os escritórios de advocacia de Dratel & Lewis, P.C. (Law Offices of Dratel & Lewis, P.C.) moveram uma ação judicial federal no distrito sul de Nova York.

NOVA YORK, 20 de dezembro de 2019 /PRNewswire/ -- Os escritórios de advocacia de Lawrence H. Schoenbach e os escritórios de advocacia de Dratel & Lewis, P.C. moveram uma ação judicial federal no valor de US$ 4,2 bilhões no distrito sul de Nova York representando Victor Carlstrom, o requerente de asilo sueco baseado nos Estados Unidos. O processo foi movido contra Swedbank; Folksam; a Agência Tarifária da Suécia; a Autoridade de Supervisão Financeira; Jens Henriksson, diretor-geral do Swedbank; Katrin Westling Palm, diretora-geral da Agência Tarifária da Suécia; Erik Thedéen, diretor-geral da Autoridade de Supervisão Financeira e outras autoridades por alegados crimes listados na lei RICO Act na terça-feira, dia 17 de dezembro.

O processo [Caso 1:19-cv-11569] alega que Folksam e as autoridades listadas violaram a lei das Organizações Corruptas Influenciadas pelo Crime Organizado (Racketeer Influenced and Corrupt Organization) (inclusive os delitos qualificados de formação de quadrilha com o propósito de assassinato, fraude postal, fraude de transferência eletrônica e lavagem de dinheiro), a Lei de Fraude e Abuso de Computadores, interferência ilícita em relação contratual e inflição intencional de sofrimento emocional. O processo foi movido pelos escritórios de advocacia de Lawrence H. Schoenbach e pelos escritórios de advocacia de Dratel & Lewis, P.C. Carlström moveu a ação judicial no tribunal federal do distrito sul de Nova York e está buscando asilo político nos Estados Unidos.

Victor Carlström é um dos principais intermediários financeiros da Suécia, com 14 anos de experiência nos mercados internacionais de capital dentro do setor financeiro. Conta com um histórico comprovado em bancos internacionais como Merrill Lynch, Goldman Sachs, Société Générale, BNP Paribas, Deutsche Bank, Commerzbank, UBS, HSBC, Barclays, Royal Bank of Scotland, EFG Bank, Nordea, EFG Bank, SEB, Swedbank, Danske Bank, Handelsbanken, SBAB Bank, ING e Carnegie Investment Bank. Carlström possui 7 licenças financeiras para atuar em todas as áreas da indústria na Europa e não há nenhuma queixa registrada em suas licenças de intermediário financeiro com acima de 10.000 clientes. Para baixar a denúncia completa acesse https://www.victorcarlstrom.com/.

PDF - https://mma.prnewswire.com/media/1057898/Case_119cv11569___Victor_Carlstrom_VS_SWEDBANK_and_Folksam_and_Other_Swedish_Officials.pdf?p=original

 

FONTE The Law Offices of Lawrence H. Schoenbach

Você acabou de ler:

Consultor financeiro sueco Victor Carlstrom move ação judicial contra Folksam, Swedbank e autoridades suecas no valor de US$ 4,2 bilhões por alegados crimes listados na lei R.I.C.O. Act

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/consultor-financeiro-sueco-victor-carlstrom-move-acao-judicial-contra-folksam-swedbank-e-autoridades-suecas-no-valor-de-us-42-bilhoes-por-alegados-crimes-listados-na-lei-r-i-c-o-act/