Copel registra EBITDA de 4,5 bilhões no 3T21

CURITIBA, Brasil, 11 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- O EBITDA da Copel abrangendo todos os fatores, inclusive não recorrentes e operações descontinuadas, atingiu R$ 4.492,4 milhões, aumento de 274,8% em relação aos R$ 1.198,6 milhões registrados no 3T20. Expressiva parte desse resultado é reflexo do efeito positivo provocado pelo ganho no desinvestimento da Copel Telecomunicações, com impacto de R$ 1.723,9 milhões, e pela repactuação do risco hidrológico (GSF), no valor de R$ 1.570,5 milhões. Já o EBITDA ajustado, excluídos os itens não recorrentes, atingiu R$ 1.286,7 milhões no 3T21, montante 3,8% superior aos R$ 1.240,1 milhões registrados no 3T20. Esse crescimento deve-se, sobretudo, (i) a comercialização dos 641 GWh de energia produzida pela UTE Araucária ("UEGA"), (ii) ao crescimento de 8,3% no mercado fio e do reajuste implementado após o 5º ciclo de revisão tarifária da Copel Distribuição, (iii) ao aumento na remuneração sobre ativos de transmissão em decorrência da inflação, da maior base de ativos pelo reperfilamento do RBSE e por novos empreendimentos em operação, e (iv) ao maior volume de energia vendida em contratos bilaterais e para consumidores livres pela Copel Mercado Livre. Esses eventos foram parcialmente compensados, principalmente, pelo crescimento de 125,5% no custo com energia elétrica comprada para revenda em função do déficit hídrico no período (GSF médio de 51,1% no 3T21 ante 66,0% no 3T20 e PLD médio de R$ 581,7/MWh no 3T21 ante R$ 91,68/MWh no 3T20).

A versão completa desse relatório está disponível no site da Companhia ri.copel.com

Teleconferência: 11/11/2021 – QUINTA-FEIRA

Português:    14h00 – Horário de Brasília

Será transmitida via internet

(Tradução simultânea em inglês)

Transmissão ao vivo no site ri.copel.com

 

FONTE Copel

CURITIBA, Brasil, 11 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- O EBITDA da Copel abrangendo todos os fatores, inclusive não recorrentes e operações descontinuadas, atingiu R$ 4.492,4 milhões, aumento de 274,8% em relação aos R$ 1.198,6 milhões registrados no 3T20. Expressiva parte desse resultado é reflexo do efeito positivo provocado pelo ganho no desinvestimento da Copel Telecomunicações, com impacto de R$ 1.723,9 milhões, e pela repactuação do risco hidrológico (GSF), no valor de R$ 1.570,5 milhões. Já o EBITDA ajustado, excluídos os itens não recorrentes, atingiu R$ 1.286,7 milhões no 3T21, montante 3,8% superior aos R$ 1.240,1 milhões registrados no 3T20. Esse crescimento deve-se, sobretudo, (i) a comercialização dos 641 GWh de energia produzida pela UTE Araucária ("UEGA"), (ii) ao crescimento de 8,3% no mercado fio e do reajuste implementado após o 5º ciclo de revisão tarifária da Copel Distribuição, (iii) ao aumento na remuneração sobre ativos de transmissão em decorrência da inflação, da maior base de ativos pelo reperfilamento do RBSE e por novos empreendimentos em operação, e (iv) ao maior volume de energia vendida em contratos bilaterais e para consumidores livres pela Copel Mercado Livre. Esses eventos foram parcialmente compensados, principalmente, pelo crescimento de 125,5% no custo com energia elétrica comprada para revenda em função do déficit hídrico no período (GSF médio de 51,1% no 3T21 ante 66,0% no 3T20 e PLD médio de R$ 581,7/MWh no 3T21 ante R$ 91,68/MWh no 3T20).

A versão completa desse relatório está disponível no site da Companhia ri.copel.com

Teleconferência: 11/11/2021 – QUINTA-FEIRA

Português:    14h00 – Horário de Brasília

Será transmitida via internet

(Tradução simultânea em inglês)

Transmissão ao vivo no site ri.copel.com

 

FONTE Copel

Você acabou de ler:

Copel registra EBITDA de 4,5 bilhões no 3T21

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/copel-registra-ebitda-de-45-bilhoes-no-3t21/