Core-PR: dados indicam recuperação econômica do Paraná em 2021

Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Paraná (Core-PR) revela dados inéditos que mostram crescimento da confiança e das atividades do comércio e da indústria

‌‌CURITIBA, Brasil, 12 de julho de 2021 /PRNewswire/ -- No primeiro semestre de 2021 houve um aumento de 33,63% no número de representantes comerciais inscritos no Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado do Paraná (Core-PR) em relação a 2020. Esse número é um forte indicativo de aquecimento da atividade econômica no estado, pois mais representantes inscritos significam mais profissionais conectando marcas e consumidores por meio de transações comerciais. Em números absolutos, são 1305 novos profissionais adentrando formalmente na Representação Comercial neste primeiro semestre de 2021.

Para Paulo Nauiack, presidente do Core-PR, esse aumento no número de Representantes Comerciais tem diversas razões. "A pandemia mudou bastante o mercado de vendas. Empresas que tinham vendedores diretos resolveram cortar custos fixos e foram para custos variáveis, que é a representação comercial. Isso é reflexo da mudança de postura de quem contrata, e mostra que o mercado está aquecido pois as empresas estão investindo em novos representantes comerciais", revela Nauiack. 

Esses números divulgados pelo Core-PR vão ao encontro de outro índice, recém-divulgado pela Fecomércio, que indica crescimento da confiança do empresário do comércio paranaense no primeiro semestre de 2021. O índice, que teve queda significativa em 2020 e início de 2021, voltou ao patamar favorável, subindo de 98,0 pontos em maio para 106,6 pontos em junho. Trata-se de uma alta de 8,8% em um mês e de impressionantes 51,7% na variação anual, o que demonstra que os empresários paranaenses estão mais esperançosos na retomada da economia.

De acordo com Paulo Nauiack, a confiança dos comerciantes que atuam no Paraná está acima da média brasileira, que registrou em junho 98,4 pontos. Para ele, esse dado não surpreende, já que há alguns anos o agronegócio tem tido um papel central nesse otimismo.

Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), a confiança do industrial paranaense também é a maior desde janeiro. O indicador do mês de junho chegou a 64,1 pontos, sendo que acima dos 50 pontos é considerado um cenário otimista. 

"Boa parte dessa confiança do empresariado paranaense representada nas pesquisas vem da pujança do agronegócio. O Paraná pode ser considerado agro dependente e isso é, hoje, um ponto extremamente positivo. Parte desse nosso otimismo, inclusive, se dá em decorrência desse nosso modelo econômico", afirma.

Ele frisa que o humor do comércio está diretamente ligado aos resultados do agronegócio, especialmente nas pequenas cidades paranaenses. "Essas cidades viram, nos últimos anos, um incremento em agregar valor ao produto agro, na transformação da proteína vegetal em proteína animal industrializada", completa.

Otimismo com o aumento do consumo segue no pós-pandemia

Também chamado de 'consumo por vingança' ou 'síndrome do tempo perdido', o aumento do consumo após a pandemia já é realidade nos países que avançaram na superação dos impactos negativos da Covid-19. Especialistas constataram uma ansiedade demonstrada pelos consumidores durante as primeiras semanas de reabertura total da economia em países da Europa, na China e nos Estados Unidos.

Essa também é uma tendência para o Brasil com o avanço da vacinação da população. "Ano que vem nós teremos uma retomada do consumo, já que as pessoas tendem a 'compensar as perdas' e o 'tempo perdido' da pandemia consumindo mais", analisa o presidente do Core-PR.

Para ele, esse momento de otimismo tem que ser aproveitado pelo mercado. "O representante comercial é o responsável por levar esse otimismo para dentro das empresas, sendo um porta-voz das boas novas", conclui.

SOBRE O CORE-PR

As principais atribuições do Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Paraná são promover o registro profissional, fiscalizar o exercício da profissão e zelar pelo cumprimento da Lei nº 4.886/65, esclarecendo aos representantes comerciais e às empresas representadas sobre os direitos e deveres inerentes à profissão.

FONTE Core-PR

Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Paraná (Core-PR) revela dados inéditos que mostram crescimento da confiança e das atividades do comércio e da indústria

‌‌CURITIBA, Brasil, 12 de julho de 2021 /PRNewswire/ -- No primeiro semestre de 2021 houve um aumento de 33,63% no número de representantes comerciais inscritos no Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado do Paraná (Core-PR) em relação a 2020. Esse número é um forte indicativo de aquecimento da atividade econômica no estado, pois mais representantes inscritos significam mais profissionais conectando marcas e consumidores por meio de transações comerciais. Em números absolutos, são 1305 novos profissionais adentrando formalmente na Representação Comercial neste primeiro semestre de 2021.

Para Paulo Nauiack, presidente do Core-PR, esse aumento no número de Representantes Comerciais tem diversas razões. "A pandemia mudou bastante o mercado de vendas. Empresas que tinham vendedores diretos resolveram cortar custos fixos e foram para custos variáveis, que é a representação comercial. Isso é reflexo da mudança de postura de quem contrata, e mostra que o mercado está aquecido pois as empresas estão investindo em novos representantes comerciais", revela Nauiack. 

Esses números divulgados pelo Core-PR vão ao encontro de outro índice, recém-divulgado pela Fecomércio, que indica crescimento da confiança do empresário do comércio paranaense no primeiro semestre de 2021. O índice, que teve queda significativa em 2020 e início de 2021, voltou ao patamar favorável, subindo de 98,0 pontos em maio para 106,6 pontos em junho. Trata-se de uma alta de 8,8% em um mês e de impressionantes 51,7% na variação anual, o que demonstra que os empresários paranaenses estão mais esperançosos na retomada da economia.

De acordo com Paulo Nauiack, a confiança dos comerciantes que atuam no Paraná está acima da média brasileira, que registrou em junho 98,4 pontos. Para ele, esse dado não surpreende, já que há alguns anos o agronegócio tem tido um papel central nesse otimismo.

Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), a confiança do industrial paranaense também é a maior desde janeiro. O indicador do mês de junho chegou a 64,1 pontos, sendo que acima dos 50 pontos é considerado um cenário otimista. 

"Boa parte dessa confiança do empresariado paranaense representada nas pesquisas vem da pujança do agronegócio. O Paraná pode ser considerado agro dependente e isso é, hoje, um ponto extremamente positivo. Parte desse nosso otimismo, inclusive, se dá em decorrência desse nosso modelo econômico", afirma.

Ele frisa que o humor do comércio está diretamente ligado aos resultados do agronegócio, especialmente nas pequenas cidades paranaenses. "Essas cidades viram, nos últimos anos, um incremento em agregar valor ao produto agro, na transformação da proteína vegetal em proteína animal industrializada", completa.

Otimismo com o aumento do consumo segue no pós-pandemia

Também chamado de 'consumo por vingança' ou 'síndrome do tempo perdido', o aumento do consumo após a pandemia já é realidade nos países que avançaram na superação dos impactos negativos da Covid-19. Especialistas constataram uma ansiedade demonstrada pelos consumidores durante as primeiras semanas de reabertura total da economia em países da Europa, na China e nos Estados Unidos.

Essa também é uma tendência para o Brasil com o avanço da vacinação da população. "Ano que vem nós teremos uma retomada do consumo, já que as pessoas tendem a 'compensar as perdas' e o 'tempo perdido' da pandemia consumindo mais", analisa o presidente do Core-PR.

Para ele, esse momento de otimismo tem que ser aproveitado pelo mercado. "O representante comercial é o responsável por levar esse otimismo para dentro das empresas, sendo um porta-voz das boas novas", conclui.

SOBRE O CORE-PR

As principais atribuições do Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Paraná são promover o registro profissional, fiscalizar o exercício da profissão e zelar pelo cumprimento da Lei nº 4.886/65, esclarecendo aos representantes comerciais e às empresas representadas sobre os direitos e deveres inerentes à profissão.

FONTE Core-PR

Você acabou de ler:

Core-PR: dados indicam recuperação econômica do Paraná em 2021

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/core-pr-dados-indicam-recuperacao-economica-do-parana-em-2021/