Crescimento do PIB da China em 2021 deverá atingir 8%: relatório do Think Tank da PHBS

SHENZHEN, China, 6 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- A taxa de crescimento do PIB da China em 2021 provavelmente será de 8%, com um crescimento estimado de 3,7% no quarto trimestre, de acordo com um relatório divulgado recentemente pelo Think Tank da HSBC Business School da Universidade de Pequim (PHBS). Embora a China tenha sido a única grande economia a registrar crescimento em 2020, enfrentou vários desafios para sua expansão em 2021, e a economia real continua sendo lenta, diz o relatório.

O Think Tank da PHBS vê que a pressão descendente sobre a economia real da China ainda é alta no quarto trimestre, apontando para o consumo fraco, um declínio significativo do investimento em infraestrutura e no setor imobiliário e pressão ascendente de CPI. Como os preços de algumas matérias-primas a montante ainda estão em níveis altos, o aumento dos preços começou a ser transmitido para os produtos intermediários e a jusante.

Devido à pressão tripla da contração da demanda, choques de oferta e enfraquecimento das expectativas, espera-se que a taxa de crescimento anual do PIB da China seja de 5,0% em 2022, de acordo com o Think Tank da PHBS. Espera-se que a desaceleração no mercado imobiliário e do consumo continuem atuando como ventos contrários para o crescimento da segunda maior economia do mundo. Com base em seu modelo DSGE, o Think Tank estima que um declínio de 10% no investimento imobiliário resultará em uma redução de 2,1% no crescimento do PIB, causando a perda de 6,85 milhões de empregos nos setores relacionados.

Como a variante Ômicron, interrupções persistentes da cadeia de suprimentos e as pressões de inflação estão limitando a recuperação da economia global da pandemia, estima-se que alguns dos fatores que sustentam as exportações da China sejam enfraquecidos em 2022. O relatório inclui os resultados de previsão de que a contribuição do consumo, investimento e exportação líquida para o PIB da China será de 1,9, 1,7 e 1,4 pontos percentuais, respectivamente.

O Think Tank da PHBS sugere que políticas mais proativas precisam ser implementadas em 2022. Ele adverte que o governo fortaleça a política fiscal para aumentar o consumo doméstico e o investimento em infraestrutura e garanta o fornecimento de matérias-primas a montante. Além disso, o relatório conclui que políticas eficazes para a concessão de empréstimos e financiamentos são necessárias para evitar o desembarque árduo do setor imobiliário.

 

 

FONTE Peking University HSBC Business School

SHENZHEN, China, 6 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- A taxa de crescimento do PIB da China em 2021 provavelmente será de 8%, com um crescimento estimado de 3,7% no quarto trimestre, de acordo com um relatório divulgado recentemente pelo Think Tank da HSBC Business School da Universidade de Pequim (PHBS). Embora a China tenha sido a única grande economia a registrar crescimento em 2020, enfrentou vários desafios para sua expansão em 2021, e a economia real continua sendo lenta, diz o relatório.

O Think Tank da PHBS vê que a pressão descendente sobre a economia real da China ainda é alta no quarto trimestre, apontando para o consumo fraco, um declínio significativo do investimento em infraestrutura e no setor imobiliário e pressão ascendente de CPI. Como os preços de algumas matérias-primas a montante ainda estão em níveis altos, o aumento dos preços começou a ser transmitido para os produtos intermediários e a jusante.

Devido à pressão tripla da contração da demanda, choques de oferta e enfraquecimento das expectativas, espera-se que a taxa de crescimento anual do PIB da China seja de 5,0% em 2022, de acordo com o Think Tank da PHBS. Espera-se que a desaceleração no mercado imobiliário e do consumo continuem atuando como ventos contrários para o crescimento da segunda maior economia do mundo. Com base em seu modelo DSGE, o Think Tank estima que um declínio de 10% no investimento imobiliário resultará em uma redução de 2,1% no crescimento do PIB, causando a perda de 6,85 milhões de empregos nos setores relacionados.

Como a variante Ômicron, interrupções persistentes da cadeia de suprimentos e as pressões de inflação estão limitando a recuperação da economia global da pandemia, estima-se que alguns dos fatores que sustentam as exportações da China sejam enfraquecidos em 2022. O relatório inclui os resultados de previsão de que a contribuição do consumo, investimento e exportação líquida para o PIB da China será de 1,9, 1,7 e 1,4 pontos percentuais, respectivamente.

O Think Tank da PHBS sugere que políticas mais proativas precisam ser implementadas em 2022. Ele adverte que o governo fortaleça a política fiscal para aumentar o consumo doméstico e o investimento em infraestrutura e garanta o fornecimento de matérias-primas a montante. Além disso, o relatório conclui que políticas eficazes para a concessão de empréstimos e financiamentos são necessárias para evitar o desembarque árduo do setor imobiliário.

 

 

FONTE Peking University HSBC Business School

Você acabou de ler:

Crescimento do PIB da China em 2021 deverá atingir 8%: relatório do Think Tank da PHBS

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/crescimento-do-pib-da-china-em-2021-devera-atingir-8-relatorio-do-think-tank-da-phbs/