Dados de fase II da vacina contra a COVID-19 da Medigen analisados e publicados na Lancet Respiratory Medicine

TAIPEI, 15 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- The Lancet Respiratory Medicine, uma das mais conhecidas revistas médicas revisadas por pares do mundo, publicou dados da Medigen Vaccine Biologics (MVC) de seu estudo clínico de fase 2 da vacina MVC-COV1901, que demonstra perfis promissores de imunogenicidade e segurança. A fonte internacionalmente confiável de conhecimento clínico, público e de saúde global disponibilizou os resultados de um estudo clínico de fase 2, de grande escala, duplo-cego, randomizado e controlado por placebo realizado em onze unidades em Taiwan, tornando a MVC visível para uma rede global de pesquisadores, médicos, líderes do setor e outros profissionais da área.

O estudo, que foi realizado entre 30 de dezembro de 2020 e 2 de abril de 2021, contou com 3.854 indivíduos triados e atribuídos aleatoriamente (6:1) ao grupo MVC-COV1901 ou ao grupo placebo. Os participantes elegíveis eram adultos saudáveis com 20 anos ou mais. Os participantes receberam duas doses intramusculares de MVC-COV1901 ou de placebo com 28 dias de intervalo.

Os resultados apresentados afirmaram que a taxa de soroconversão, baseada no GMT de SARS-CoV-2 tipo selvagem, no grupo MVC-COV1901 no dia 57, foi de 99,8%. Em adultos mais jovens e mais idosos que receberam a vacina MVC-COV1901, quase todos os participantes tiveram soroconversão em adultos mais jovens e 99,5% em adultos mais idosos.

O projeto do antígeno SARS-CoV-2 usado na vacina MVC-COV1901 foi licenciado pelo NIH (Institutos Nacionais da Saúde) dos EUA, que envolve uma gama de modificações moleculares na proteína de pico de pré-fusão S-2P. A combinação de CpG 1018 e hidróxido de alumínio com esta proteína de pico de pré-fusão S-2P mostra elicitação promissora da imunidade de células T e de células B. Uma das conclusões mais importantes no perfil de segurança é a incidência extremamente baixa de febre.

Em conclusão, a análise provisória mostrou que a vacina MVC-COV1901 tem um bom perfil de segurança e desencadeia títulos de neutralização de anticorpos promissores. Em comparação com outras vacinas que receberam autorização de uso de emergência, a MVC-COV1901 é segura, bem tolerada e raramente causa reações febris em adultos jovens e mais idosos. A MVC-COV1901 induz anticorpos neutralizantes e títulos IgG anti-spike, e tem uma taxa de soroconversão de quase 100% até o dia 57. Usando modelos de conversão WHO IU e BAU, os dois métodos utilizados no artigo oferecem uma eficácia preditiva que varia entre 80% e 90%.

Os resultados do estudo serviram como base para a immunobriding que concede a autorização de uso emergencial ds vacina MVC-COV1901 em Taiwan e pode apoiar o avanço nos desenvolvimentos subsequentes.

Sobre a Medigen Vaccine Biologics Corp. (MVC)

A MVC é uma empresa biofarmacêutica que utiliza tecnologias baseadas em células para desenvolver novas vacinas e biosimilares. Com um objetivo de autossuficiência nacional, o objetivo da MVC também é oferecer vacinas e produtos biofarmacêuticos para atender às necessidades regionais e com o desejo de ajudar globalmente contra as ameaças de doenças infecciosas. O pipeline da MVC inclui a vacina A71 do enterovírus, a vacina contra a dengue, a vacina quadrivalente da influenza, que entraram em estágio clínico tardio. A unidade de produção em larga escala da MVC é de última geração e está em conformidade com os requisitos internacionais PIC/s GMP. Para mais informações, acesse www.medigenvac.com.

Contato da Medigen:

Paul Torkehagen

diretor de desenvolvimento de negócios internacionais

paul@medigenvac.com

Relações com investidores:

ir@medigenvac.com

Consultas de mídia:

Michelle Bridget

Continuum PR

Tel.: +6012 697 7356 ou e-mail: michelle.bridget@continuumpr.com   

 

FONTE Medigen Vaccine Biologics Corporation

TAIPEI, 15 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- The Lancet Respiratory Medicine, uma das mais conhecidas revistas médicas revisadas por pares do mundo, publicou dados da Medigen Vaccine Biologics (MVC) de seu estudo clínico de fase 2 da vacina MVC-COV1901, que demonstra perfis promissores de imunogenicidade e segurança. A fonte internacionalmente confiável de conhecimento clínico, público e de saúde global disponibilizou os resultados de um estudo clínico de fase 2, de grande escala, duplo-cego, randomizado e controlado por placebo realizado em onze unidades em Taiwan, tornando a MVC visível para uma rede global de pesquisadores, médicos, líderes do setor e outros profissionais da área.

O estudo, que foi realizado entre 30 de dezembro de 2020 e 2 de abril de 2021, contou com 3.854 indivíduos triados e atribuídos aleatoriamente (6:1) ao grupo MVC-COV1901 ou ao grupo placebo. Os participantes elegíveis eram adultos saudáveis com 20 anos ou mais. Os participantes receberam duas doses intramusculares de MVC-COV1901 ou de placebo com 28 dias de intervalo.

Os resultados apresentados afirmaram que a taxa de soroconversão, baseada no GMT de SARS-CoV-2 tipo selvagem, no grupo MVC-COV1901 no dia 57, foi de 99,8%. Em adultos mais jovens e mais idosos que receberam a vacina MVC-COV1901, quase todos os participantes tiveram soroconversão em adultos mais jovens e 99,5% em adultos mais idosos.

O projeto do antígeno SARS-CoV-2 usado na vacina MVC-COV1901 foi licenciado pelo NIH (Institutos Nacionais da Saúde) dos EUA, que envolve uma gama de modificações moleculares na proteína de pico de pré-fusão S-2P. A combinação de CpG 1018 e hidróxido de alumínio com esta proteína de pico de pré-fusão S-2P mostra elicitação promissora da imunidade de células T e de células B. Uma das conclusões mais importantes no perfil de segurança é a incidência extremamente baixa de febre.

Em conclusão, a análise provisória mostrou que a vacina MVC-COV1901 tem um bom perfil de segurança e desencadeia títulos de neutralização de anticorpos promissores. Em comparação com outras vacinas que receberam autorização de uso de emergência, a MVC-COV1901 é segura, bem tolerada e raramente causa reações febris em adultos jovens e mais idosos. A MVC-COV1901 induz anticorpos neutralizantes e títulos IgG anti-spike, e tem uma taxa de soroconversão de quase 100% até o dia 57. Usando modelos de conversão WHO IU e BAU, os dois métodos utilizados no artigo oferecem uma eficácia preditiva que varia entre 80% e 90%.

Os resultados do estudo serviram como base para a immunobriding que concede a autorização de uso emergencial ds vacina MVC-COV1901 em Taiwan e pode apoiar o avanço nos desenvolvimentos subsequentes.

Sobre a Medigen Vaccine Biologics Corp. (MVC)

A MVC é uma empresa biofarmacêutica que utiliza tecnologias baseadas em células para desenvolver novas vacinas e biosimilares. Com um objetivo de autossuficiência nacional, o objetivo da MVC também é oferecer vacinas e produtos biofarmacêuticos para atender às necessidades regionais e com o desejo de ajudar globalmente contra as ameaças de doenças infecciosas. O pipeline da MVC inclui a vacina A71 do enterovírus, a vacina contra a dengue, a vacina quadrivalente da influenza, que entraram em estágio clínico tardio. A unidade de produção em larga escala da MVC é de última geração e está em conformidade com os requisitos internacionais PIC/s GMP. Para mais informações, acesse www.medigenvac.com.

Contato da Medigen:

Paul Torkehagen

diretor de desenvolvimento de negócios internacionais

paul@medigenvac.com

Relações com investidores:

ir@medigenvac.com

Consultas de mídia:

Michelle Bridget

Continuum PR

Tel.: +6012 697 7356 ou e-mail: michelle.bridget@continuumpr.com   

 

FONTE Medigen Vaccine Biologics Corporation

Você acabou de ler:

Dados de fase II da vacina contra a COVID-19 da Medigen analisados e publicados na Lancet Respiratory Medicine

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/dados-de-fase-ii-da-vacina-contra-a-covid-19-da-medigen-analisados-e-publicados-na-lancet-respiratory-medicine/