De entregador para entregador: campanha da Fundación MAPFRE alcança mais de 6 milhões de pessoas com dicas de segurança no trânsito para quem está no corre

Gr4u na Segurança promove ações com foco na redução de acidentes na categoria

SÃO PAULO, 28 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Gr4u na Segurança, promovida pela Fundación MAPFRE, já impactou mais de 6 milhões de pessoas desde o lançamento na Semana Nacional do Trânsito, em setembro. A campanha, voltada à sensibilização de entregadores autônomos, de delivery de aplicativos e motociclistas em geral, conta com a participação de três trabalhadores do setor como protagonistas das ações no ambiente virtual. São influenciadores-entregadores que dão dicas de segurança no trânsito através de áudios e vídeos que circulam em grupos de WhatsApp e nas redes sociais. 

A situação desses trabalhadores é crítica e se agravou desde o ano passado. A Purpose, agência responsável pela campanha Gr4u na Segurança, identificou que atrelado ao crescimento de 40% no número de entregadores em SP durante a pandemia*, também houve o aumento de 47% do número de acidentes com motofrentistas no estado de SP no 1º semestre de 2021*. Isso se dá por diversas razões, entre elas o cansaço dos profissionais por conta da rotina de trabalho.

Para apoiar estes trabalhadores que estão diariamente nas ruas, nos últimos dias, motoqueiros de São Paulo e do Rio de Janeiro receberam adesivos refletores com mensagens sobre direção segura. O objetivo é que os condutores usem os adesivos em suas bags, ajudando também na sua proteção enquanto circulam pela cidade, especialmente à noite. 

Além das ativações presenciais, a campanha convidou motociclistas que fazem sucesso como influenciadores nas redes sociais para traduzirem dicas de segurança para a linguagem das ruas. Jefferson Fernandes, Fabricia Souza Félix e Gringo Motoka dão cara e voz para  as ações.

Além da veiculação de Busdoor no Rio de Janeiro e em São Paulo, Gr4u Na Segurança amplia o alcance das dicas levando o conteúdo da campanha para dezenas de grupos de WhatsApp com entregadores e entregadoras. Vídeos curtos e uma série de 5 áudios estão sendo distribuídos via WhatsApp e Telegram, misturando a linguagem descontraída do dia a dia e dando "graus de segurança".

Para fechar a campanha, até o final de outubro, a Fundación MAPFRE veicula em suas redes outros conteúdos em vídeo dos entregadores influenciadores.  

Cenário de risco em meio à pandemia da Covid-19

Com a pandemia, 1,4 milhão de vagas formais foram fechadas, gerando um aumento no número de entregadores sem capacitação técnica*. Com esse crescimento, consequentemente as horas trabalhadas buscando por outra fonte de remuneração também aumentaram.  Segundo pesquisa, 62% dos entregadores afirmaram trabalhar mais do que nove horas por dia*.

"Trabalhar em um ambiente seguro por nove horas já é um desafio, sugiro fazer o exercício de imaginar os trabalhadores que se expõem diariamente no trânsito. Muitos desses acidentes acontecem em virtude do cansaço desses profissionais", comenta Gab Gomes, diretor de Campanhas da Purpose. 

"Com o constante crescimento da população urbana no Brasil, a mobilidade e a segurança viária têm se tornado questões cada vez mais relevantes tanto no desenvolvimento de políticas públicas quanto na promoção de campanhas focadas em diferentes tipos de veículos e condutores. Atualmente, quando abordamos a segurança no trânsito, estão inseridas as questões de educação, autorresponsabilidade e coletividade. Por meio desta ação, queremos ir além de uma campanha de conscientização, contribuindo para uma transformação social. Nosso objetivo é ajudar na construção de um trânsito mais seguro, sustentável e inclusivo", explica Fátima Lima, Representante da Fundación MAPFRE no Brasil. 

O Brasil registra 1 milhão de entregadores. Desse total, 95% são homens e 67% negros, que recebem uma remuneração 40% inferior aos demais trabalhadores.  A remuneração média da categoria é de R$ 1.325*. Atualmente, 40% dos óbitos decorrentes de acidentes no trânsito em SP são de motociclistas*. Nos últimos anos, houve 64% de crescimento de mortes de ciclistas em SP, enquanto 54% dos acidentes no trânsito no RJ são dessa classe*.

Gr4u na Segurança conta com apoio institucional do Observatório Nacional de Segurança Viária para a amplificação do diálogo e na conexão da Fundación MAPFRE com o público.

Para saber mais:

Site: https://www.fundacionmapfre.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/fundacionmapfrebrasil/

Facebook: https://www.facebook.com/FundacionMAPFREbr

Fundación MAPFRE e Segurança Viária

Há 30 anos, a Fundación MAPFRE busca promover o debate em torno da formação do cidadão e da segurança viária, atuando para disseminar valores, promover acesso à informação e contribuir com os públicos mais vulneráveis. Para isso, estabeleceu três objetivos estratégicos: educar crianças e jovens na prevenção de lesões causadas por acidentes; conscientizar a sociedade sobre a importância da prevenção e da segurança viária, e desenvolver pesquisas sobre prevenção de lesões para desenhar ações que alcancem toda a sociedade.

Com uma série de ações desenvolvidas nos últimos anos, a Fundación MAPFRE é, atualmente, uma referência internacional em prevenção de acidentes – com programas realizados em 23 países, além da colaboração ativa com entidades governamentais e organizações internacionais em políticas de segurança viária.

Sobre a Fundación MAPFRE

Com sede na Espanha e atuação em 31 países, a Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que tem o objetivo de promover, fomentar e investir em pesquisas, estudos e atividades de interesse geral da população. No Brasil atua para disseminar valores, promover o acesso à informação, cultura e visa contribuir com o bem-estar da sociedade, apoiando e desenvolvendo iniciativas nas áreas de Ação Social, Prevenção e Segurança Viária, Seguro e Previdência Social, Promoção da Saúde e Cultura.

Fontes

*1,4 milhões de vagas formais foram fechadas, gerando um aumento do número de entregadores sem capacitação.

Ministério da Economia.

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/06/crise-do-coronavirus-fechar-14-milhao-de-vagas-formais-diz-governo.shtml 

*62% dos  entregadores afirmaram trabalhar mais do que nove horas por dia.  70% disseram que trabalham para duas ou mais plataformas. 

Condições de trabalho de entregadores via plataforma digital durante a Covid, Rede de Estudos e Monitoramento da Reforma Trabalhista (Remir Trabalho) da Unicamp, 2020.

http://revistatdh.org/index.php/Revista-TDH/article/view/74/37
 

*40% de crescimento do número de entregadores em SP durante a pandemia./47% de crescimento do número de acidentes com motofretistas no estado de SP no 1º semestre de 2021./39 mil é o número de acidentes com motofretistas no estado de SP no 1º semestre de 2021.

G1 (2021); Detran (2021).

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/03/07/apos-um-ano-de-pandemia-numero-de-profissionais-de-motofrete-cresce-40percent-em-um-ano-na-cidade-de-sp.ghtml 

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/07/27/numero-de-acidentes-com-motociclistas-aumentou-47percent-em-sp-no-1o-semestre-de-2021-diz-detran.ghtml

*1 milhão de entregadores, sendo 200 mil deles dedicados a um único aplicativo: Ministério da Economia, ifood, Projeto Caminhos do Trabalho - Núcleo de Estudos Conjunturais UFBA.

https://www.cut.org.br/noticias/brasil-ja-tem-quase-um-milhao-de-motoboys-e-maioria-e-informal-diz-dieese-1011
  

http://abet-trabalho.org.br/wp-content/uploads/2020/08/Relato%CC%81rio-de-Levantamento-sobre-Entregadores-por-Aplicativos-no-Brasil.pdf  

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2020/11/12/pandemia-faz-numero-de-entregadores-de-moto-e-bicicleta-crescer-32percent-em-campinas.ghtml 

*Desse total, 95% são homens e 67% negros, que recebem uma remuneração 40% menor que a média da categoria, que é de R$ 1.325

Perfil dos motoboys e entregadores de mercadorias", elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

https://www.cut.org.br/noticias/brasil-ja-tem-quase-um-milhao-de-motoboys-e-maioria-e-informal-diz-dieese-1011 

Contato: Tatiana Garritano e Cláudia Belém, Telefone: 21 982835039 (Tatiana) e 21 98136-1275 (Cláudia), E-mail: tatiana.garritano@atomicalab.com.br e claudia.belem@atomicalab.com.br

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1672175/Foro_Fabi.jpg

FONTE Fundación MAPFRE

Gr4u na Segurança promove ações com foco na redução de acidentes na categoria

SÃO PAULO, 28 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Gr4u na Segurança, promovida pela Fundación MAPFRE, já impactou mais de 6 milhões de pessoas desde o lançamento na Semana Nacional do Trânsito, em setembro. A campanha, voltada à sensibilização de entregadores autônomos, de delivery de aplicativos e motociclistas em geral, conta com a participação de três trabalhadores do setor como protagonistas das ações no ambiente virtual. São influenciadores-entregadores que dão dicas de segurança no trânsito através de áudios e vídeos que circulam em grupos de WhatsApp e nas redes sociais. 

A situação desses trabalhadores é crítica e se agravou desde o ano passado. A Purpose, agência responsável pela campanha Gr4u na Segurança, identificou que atrelado ao crescimento de 40% no número de entregadores em SP durante a pandemia*, também houve o aumento de 47% do número de acidentes com motofrentistas no estado de SP no 1º semestre de 2021*. Isso se dá por diversas razões, entre elas o cansaço dos profissionais por conta da rotina de trabalho.

Para apoiar estes trabalhadores que estão diariamente nas ruas, nos últimos dias, motoqueiros de São Paulo e do Rio de Janeiro receberam adesivos refletores com mensagens sobre direção segura. O objetivo é que os condutores usem os adesivos em suas bags, ajudando também na sua proteção enquanto circulam pela cidade, especialmente à noite. 

Além das ativações presenciais, a campanha convidou motociclistas que fazem sucesso como influenciadores nas redes sociais para traduzirem dicas de segurança para a linguagem das ruas. Jefferson Fernandes, Fabricia Souza Félix e Gringo Motoka dão cara e voz para  as ações.

Além da veiculação de Busdoor no Rio de Janeiro e em São Paulo, Gr4u Na Segurança amplia o alcance das dicas levando o conteúdo da campanha para dezenas de grupos de WhatsApp com entregadores e entregadoras. Vídeos curtos e uma série de 5 áudios estão sendo distribuídos via WhatsApp e Telegram, misturando a linguagem descontraída do dia a dia e dando "graus de segurança".

Para fechar a campanha, até o final de outubro, a Fundación MAPFRE veicula em suas redes outros conteúdos em vídeo dos entregadores influenciadores.  

Cenário de risco em meio à pandemia da Covid-19

Com a pandemia, 1,4 milhão de vagas formais foram fechadas, gerando um aumento no número de entregadores sem capacitação técnica*. Com esse crescimento, consequentemente as horas trabalhadas buscando por outra fonte de remuneração também aumentaram.  Segundo pesquisa, 62% dos entregadores afirmaram trabalhar mais do que nove horas por dia*.

"Trabalhar em um ambiente seguro por nove horas já é um desafio, sugiro fazer o exercício de imaginar os trabalhadores que se expõem diariamente no trânsito. Muitos desses acidentes acontecem em virtude do cansaço desses profissionais", comenta Gab Gomes, diretor de Campanhas da Purpose. 

"Com o constante crescimento da população urbana no Brasil, a mobilidade e a segurança viária têm se tornado questões cada vez mais relevantes tanto no desenvolvimento de políticas públicas quanto na promoção de campanhas focadas em diferentes tipos de veículos e condutores. Atualmente, quando abordamos a segurança no trânsito, estão inseridas as questões de educação, autorresponsabilidade e coletividade. Por meio desta ação, queremos ir além de uma campanha de conscientização, contribuindo para uma transformação social. Nosso objetivo é ajudar na construção de um trânsito mais seguro, sustentável e inclusivo", explica Fátima Lima, Representante da Fundación MAPFRE no Brasil. 

O Brasil registra 1 milhão de entregadores. Desse total, 95% são homens e 67% negros, que recebem uma remuneração 40% inferior aos demais trabalhadores.  A remuneração média da categoria é de R$ 1.325*. Atualmente, 40% dos óbitos decorrentes de acidentes no trânsito em SP são de motociclistas*. Nos últimos anos, houve 64% de crescimento de mortes de ciclistas em SP, enquanto 54% dos acidentes no trânsito no RJ são dessa classe*.

Gr4u na Segurança conta com apoio institucional do Observatório Nacional de Segurança Viária para a amplificação do diálogo e na conexão da Fundación MAPFRE com o público.

Para saber mais:

Site: https://www.fundacionmapfre.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/fundacionmapfrebrasil/

Facebook: https://www.facebook.com/FundacionMAPFREbr

Fundación MAPFRE e Segurança Viária

Há 30 anos, a Fundación MAPFRE busca promover o debate em torno da formação do cidadão e da segurança viária, atuando para disseminar valores, promover acesso à informação e contribuir com os públicos mais vulneráveis. Para isso, estabeleceu três objetivos estratégicos: educar crianças e jovens na prevenção de lesões causadas por acidentes; conscientizar a sociedade sobre a importância da prevenção e da segurança viária, e desenvolver pesquisas sobre prevenção de lesões para desenhar ações que alcancem toda a sociedade.

Com uma série de ações desenvolvidas nos últimos anos, a Fundación MAPFRE é, atualmente, uma referência internacional em prevenção de acidentes – com programas realizados em 23 países, além da colaboração ativa com entidades governamentais e organizações internacionais em políticas de segurança viária.

Sobre a Fundación MAPFRE

Com sede na Espanha e atuação em 31 países, a Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que tem o objetivo de promover, fomentar e investir em pesquisas, estudos e atividades de interesse geral da população. No Brasil atua para disseminar valores, promover o acesso à informação, cultura e visa contribuir com o bem-estar da sociedade, apoiando e desenvolvendo iniciativas nas áreas de Ação Social, Prevenção e Segurança Viária, Seguro e Previdência Social, Promoção da Saúde e Cultura.

Fontes

*1,4 milhões de vagas formais foram fechadas, gerando um aumento do número de entregadores sem capacitação.

Ministério da Economia.

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/06/crise-do-coronavirus-fechar-14-milhao-de-vagas-formais-diz-governo.shtml 

*62% dos  entregadores afirmaram trabalhar mais do que nove horas por dia.  70% disseram que trabalham para duas ou mais plataformas. 

Condições de trabalho de entregadores via plataforma digital durante a Covid, Rede de Estudos e Monitoramento da Reforma Trabalhista (Remir Trabalho) da Unicamp, 2020.

http://revistatdh.org/index.php/Revista-TDH/article/view/74/37
 

*40% de crescimento do número de entregadores em SP durante a pandemia./47% de crescimento do número de acidentes com motofretistas no estado de SP no 1º semestre de 2021./39 mil é o número de acidentes com motofretistas no estado de SP no 1º semestre de 2021.

G1 (2021); Detran (2021).

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/03/07/apos-um-ano-de-pandemia-numero-de-profissionais-de-motofrete-cresce-40percent-em-um-ano-na-cidade-de-sp.ghtml 

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/07/27/numero-de-acidentes-com-motociclistas-aumentou-47percent-em-sp-no-1o-semestre-de-2021-diz-detran.ghtml

*1 milhão de entregadores, sendo 200 mil deles dedicados a um único aplicativo: Ministério da Economia, ifood, Projeto Caminhos do Trabalho - Núcleo de Estudos Conjunturais UFBA.

https://www.cut.org.br/noticias/brasil-ja-tem-quase-um-milhao-de-motoboys-e-maioria-e-informal-diz-dieese-1011
  

http://abet-trabalho.org.br/wp-content/uploads/2020/08/Relato%CC%81rio-de-Levantamento-sobre-Entregadores-por-Aplicativos-no-Brasil.pdf  

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2020/11/12/pandemia-faz-numero-de-entregadores-de-moto-e-bicicleta-crescer-32percent-em-campinas.ghtml 

*Desse total, 95% são homens e 67% negros, que recebem uma remuneração 40% menor que a média da categoria, que é de R$ 1.325

Perfil dos motoboys e entregadores de mercadorias", elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

https://www.cut.org.br/noticias/brasil-ja-tem-quase-um-milhao-de-motoboys-e-maioria-e-informal-diz-dieese-1011 

Contato: Tatiana Garritano e Cláudia Belém, Telefone: 21 982835039 (Tatiana) e 21 98136-1275 (Cláudia), E-mail: tatiana.garritano@atomicalab.com.br e claudia.belem@atomicalab.com.br

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1672175/Foro_Fabi.jpg

FONTE Fundación MAPFRE