De jaca até coco e durião, as exportações de frutas da Tailândia são tendência de saúde

BANGKOK, 31 de maio de 2022 /PRNewswire/ -- Da crocante polpa amarela da jaca, que pode pesar até 25 quilos e pode ser comida fresca ou cozida como substituta da carne, até a água de coco natural, que está ganhando popularidade crescente graças a seus benefícios para a saúde e embalagens inovadoras que preservam o frescor e facilitam beber, dados mostram que as exportações das diversas frutas exóticas da Tailândia estão ganhando terreno entre consumidores que se preocupam com a saúde no mundo todo. 

O valor das exportações totais de frutas do país aumentaram 48% em 2021, chegando a cerca de USD 6,2 bilhões, tornando a Tailândia a 7a maior exportadora de frutas do mundo, de acordo com dados da Global Trade Atlas.

O consumo global de frutas e sucos de frutas aumentou nos últimos anos devido ao incentivo a uma dieta mais saudável, uma tendência que se acelerou durante a pandemia da COVID-19. A Organização de Alimentos e Agricultura da ONU declarou 2021 o ano internacional das frutas e legumes, chamando-os de "elementos essenciais na dieta".

A produção de frutas da Tailândia, que tem seu pico para a maioria das variedades entre março e julho, também engloba o durião, chamado de "rei das frutas" e uma das principais exportações de frutas, que é apreciado em toda a Ásia por seu cheiro forte, comparado muitas vezes ao queijo, e por seu sabor doce; a polpa branca com odor delicado do mangostão, ou "rainha das frutas", que parece um pequeno presente em sua concha de cor roxa escura; as dezenas de variedades de mangas, consumidas maduras ou verdes; a longana, com sua polpa branca semelhante à da uva e sabor com um toque de almíscar; e o tamarindo, rico em nutrientes essenciais e qualidades digestivas, que pode ser apreciado seco como lanche por sua polpa agridoce ou usado como o ingrediente secreto principal do famoso macarrão tailandês Pad.

"Nossa política tem sido informar os consumidores japoneses sobre a variedade de frutas oferecidas na Tailândia", disse Pimjai Matsumoto, diretora administrativa da P.K. Siam Co., Ltd., uma das principais importadoras de frutas tailandesas do Japão. "Há anos, começamos com um tipo de manga e, ao longo dos anos, adicionamos mais mangas, e agora outras frutas tailandesas como coco, durião, mangostão, pomelo e tamarindo. O tamarindo está muito bom este ano e já está disponível em muitas lojas de departamentos."

Embora os frutos frescos representem a maior parcela das exportações de frutas da Tailândia, sendo a Ásia o principal mercado, o país também exporta para o mundo todo frutas enlatadas, congeladas, sorvetes, frutas secas e bebidas, como suco de abacaxi, manga, goiaba e laranja, além da água de coco. A Tailândia foi a oitava maior exportadora mundial de suco de frutas em 2021, com exportações somando USD 630 milhões, o que representou um aumento de 13% em relação ao ano anterior.

O mercado nos Estados Unidos e nos países europeus tem tido uma maior demanda por sucos de frutas orgânicas e uma crescente popularidade de outras características saudáveis, como baixo teor de açúcar e calorias ou adição de substâncias saudáveis, como vitaminas e probióticos.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1827660/Mangoes_mangosteen_tamarind_Thailand_display_a_Mega_supermarket_Tokyo_May.jpg

 

FONTE DITP

BANGKOK, 31 de maio de 2022 /PRNewswire/ -- Da crocante polpa amarela da jaca, que pode pesar até 25 quilos e pode ser comida fresca ou cozida como substituta da carne, até a água de coco natural, que está ganhando popularidade crescente graças a seus benefícios para a saúde e embalagens inovadoras que preservam o frescor e facilitam beber, dados mostram que as exportações das diversas frutas exóticas da Tailândia estão ganhando terreno entre consumidores que se preocupam com a saúde no mundo todo. 

O valor das exportações totais de frutas do país aumentaram 48% em 2021, chegando a cerca de USD 6,2 bilhões, tornando a Tailândia a 7a maior exportadora de frutas do mundo, de acordo com dados da Global Trade Atlas.

O consumo global de frutas e sucos de frutas aumentou nos últimos anos devido ao incentivo a uma dieta mais saudável, uma tendência que se acelerou durante a pandemia da COVID-19. A Organização de Alimentos e Agricultura da ONU declarou 2021 o ano internacional das frutas e legumes, chamando-os de "elementos essenciais na dieta".

A produção de frutas da Tailândia, que tem seu pico para a maioria das variedades entre março e julho, também engloba o durião, chamado de "rei das frutas" e uma das principais exportações de frutas, que é apreciado em toda a Ásia por seu cheiro forte, comparado muitas vezes ao queijo, e por seu sabor doce; a polpa branca com odor delicado do mangostão, ou "rainha das frutas", que parece um pequeno presente em sua concha de cor roxa escura; as dezenas de variedades de mangas, consumidas maduras ou verdes; a longana, com sua polpa branca semelhante à da uva e sabor com um toque de almíscar; e o tamarindo, rico em nutrientes essenciais e qualidades digestivas, que pode ser apreciado seco como lanche por sua polpa agridoce ou usado como o ingrediente secreto principal do famoso macarrão tailandês Pad.

"Nossa política tem sido informar os consumidores japoneses sobre a variedade de frutas oferecidas na Tailândia", disse Pimjai Matsumoto, diretora administrativa da P.K. Siam Co., Ltd., uma das principais importadoras de frutas tailandesas do Japão. "Há anos, começamos com um tipo de manga e, ao longo dos anos, adicionamos mais mangas, e agora outras frutas tailandesas como coco, durião, mangostão, pomelo e tamarindo. O tamarindo está muito bom este ano e já está disponível em muitas lojas de departamentos."

Embora os frutos frescos representem a maior parcela das exportações de frutas da Tailândia, sendo a Ásia o principal mercado, o país também exporta para o mundo todo frutas enlatadas, congeladas, sorvetes, frutas secas e bebidas, como suco de abacaxi, manga, goiaba e laranja, além da água de coco. A Tailândia foi a oitava maior exportadora mundial de suco de frutas em 2021, com exportações somando USD 630 milhões, o que representou um aumento de 13% em relação ao ano anterior.

O mercado nos Estados Unidos e nos países europeus tem tido uma maior demanda por sucos de frutas orgânicas e uma crescente popularidade de outras características saudáveis, como baixo teor de açúcar e calorias ou adição de substâncias saudáveis, como vitaminas e probióticos.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1827660/Mangoes_mangosteen_tamarind_Thailand_display_a_Mega_supermarket_Tokyo_May.jpg

 

FONTE DITP

Você acabou de ler:

De jaca até coco e durião, as exportações de frutas da Tailândia são tendência de saúde

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/de-jaca-ate-coco-e-duriao-as-exportacoes-de-frutas-da-tailandia-sao-tendencia-de-saude/