Declaração da LONGi a respeito das notícias da mídia sobre a violação da patente da Hanwha Q-CELLS

XI'AN, China, 7 de março de 2019 /PRNewswire/ -- A LONGi notou – por meio de artigos na imprensa – que a Hanwha Q-Cells abriu uma investigação de patente seção 337 junto à Comissão de Comércio Internacional (International Trade Commission – "ITC") dos EUA, ao mesmo tempo que registrou uma denúncia de violação de patente no Tribunal Distrital de Delaware, EUA, contra a Jinko Solar, REC e LONGi.

Até agora, a LONGi não recebeu nenhum documento judicial a respeito das queixas nem qualquer correspondência empresarial oficial de negociação da Hanwha Q-CELLS a esse respeito – antes desse evento.

A LONGi sempre atribuiu grande importância a inovações tecnológicas e ao respeito por propriedades intelectuais. No momento, a empresa possui mais de 1.000 patentes e candidaturas de patentes, e mantém a liderança global em várias tecnologias fotovoltaicas essenciais. As células de PERC da LONGi repetidamente ganhou recordes mundiais em eficácia de célula.

Em análises preliminares das informações da mídia, a família de patentes usada pela Hanwha Q- CELLS na denúncia fora adquirida através de múltiplas transferências e transações de outros institutos de pesquisa e a empresa atua como uma coproprietária das patentes. Atualmente, diversos procedimentos de oposição contra as patentes foram registrados pelo menos na Europa, e há considerável incerteza com respeito à validade dos direitos de patente. Além do mais, de uma perspectiva técnica, a tecnologia atualmente usada nos produtos da LONGi não é a mesma contida nas patentes disputadas: estas dizem respeito à tecnologia ALD, enquanto a LONGi usa a PECVD.

Numa análise posterior das informações da mídia, a LONGi acredita que a denúncia não terá impacto material na produção e operações da empresa. Entretanto, a LONGi está preparada e pronta para ativamente respondê-la. Ao mesmo tempo, a empresa vai manter nossas valiosas partes interessadas, a exemplo de nossos investidores, parceiros estratégicos e clientes, atualizadas e informadas sobre a evolução deste assunto.

Sobre a LONGi Solar

A LONGi Solar é uma fabricante líder mundial de células e módulos solares monocristalinos de alta eficiência. Com sede em Xi'an, China, a empresa possui filiais no Japão, Europa, América do Norte, Índia e Malásia. A LONGi Solar é uma subsidiária de inteira propriedade do LONGi Group (SH601012) – o maior fornecedor de wafers solares de silício monocristalino do mundo, com 28 GW de capacidade de wafer no final do ano. Com forte foco em pesquisa e desenvolvimento, a LONGi está ativa na inteira cadeia de valor do silício monocristalino, inclusive usinas de energia solar.

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/781516/LONGi_Solar_Logo.jpg

FONTE LONGi Solar

XI'AN, China, 7 de março de 2019 /PRNewswire/ -- A LONGi notou – por meio de artigos na imprensa – que a Hanwha Q-Cells abriu uma investigação de patente seção 337 junto à Comissão de Comércio Internacional (International Trade Commission – "ITC") dos EUA, ao mesmo tempo que registrou uma denúncia de violação de patente no Tribunal Distrital de Delaware, EUA, contra a Jinko Solar, REC e LONGi.

Até agora, a LONGi não recebeu nenhum documento judicial a respeito das queixas nem qualquer correspondência empresarial oficial de negociação da Hanwha Q-CELLS a esse respeito – antes desse evento.

A LONGi sempre atribuiu grande importância a inovações tecnológicas e ao respeito por propriedades intelectuais. No momento, a empresa possui mais de 1.000 patentes e candidaturas de patentes, e mantém a liderança global em várias tecnologias fotovoltaicas essenciais. As células de PERC da LONGi repetidamente ganhou recordes mundiais em eficácia de célula.

Em análises preliminares das informações da mídia, a família de patentes usada pela Hanwha Q- CELLS na denúncia fora adquirida através de múltiplas transferências e transações de outros institutos de pesquisa e a empresa atua como uma coproprietária das patentes. Atualmente, diversos procedimentos de oposição contra as patentes foram registrados pelo menos na Europa, e há considerável incerteza com respeito à validade dos direitos de patente. Além do mais, de uma perspectiva técnica, a tecnologia atualmente usada nos produtos da LONGi não é a mesma contida nas patentes disputadas: estas dizem respeito à tecnologia ALD, enquanto a LONGi usa a PECVD.

Numa análise posterior das informações da mídia, a LONGi acredita que a denúncia não terá impacto material na produção e operações da empresa. Entretanto, a LONGi está preparada e pronta para ativamente respondê-la. Ao mesmo tempo, a empresa vai manter nossas valiosas partes interessadas, a exemplo de nossos investidores, parceiros estratégicos e clientes, atualizadas e informadas sobre a evolução deste assunto.

Sobre a LONGi Solar

A LONGi Solar é uma fabricante líder mundial de células e módulos solares monocristalinos de alta eficiência. Com sede em Xi'an, China, a empresa possui filiais no Japão, Europa, América do Norte, Índia e Malásia. A LONGi Solar é uma subsidiária de inteira propriedade do LONGi Group (SH601012) – o maior fornecedor de wafers solares de silício monocristalino do mundo, com 28 GW de capacidade de wafer no final do ano. Com forte foco em pesquisa e desenvolvimento, a LONGi está ativa na inteira cadeia de valor do silício monocristalino, inclusive usinas de energia solar.

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/781516/LONGi_Solar_Logo.jpg

FONTE LONGi Solar

Você acabou de ler:

Declaração da LONGi a respeito das notícias da mídia sobre a violação da patente da Hanwha Q-CELLS

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/declaracao-da-longi-a-respeito-das-noticias-da-midia-sobre-a-violacao-da-patente-da-hanwha-q-cells/