Dia das Mães: memórias de Xi Jinping crescendo com sua mãe

PEQUIM, 11 de maio de 2020 /PRNewswire/ -- Para o presidente da China, Xi Jinping, "A família é a primeira sala de aula das pessoas e os pais são os primeiros professores". Isso é o que sua mãe, Qi Xin, costumava dizer a ele. E essas palavras permanecem em sua memória até hoje.

Nesse Dia das Mães, a emissora de televisão chinesa China Central Television (CCTV) fez uma reportagem em que conta as memórias de infância do presidente chinês e como os conhecimentos que sua mãe transmitiu a ele beneficiaram Xi em toda sua vida.

"Os pais e os mais velhos devem transmitir bons valores morais a seus filhos, enquanto são crianças, ajudando-os a desenvolver integridade moral e um senso de benevolência, de forma que eles possam se tornar pessoas que podem dar contribuições ao país e ao público em geral", Qi disse uma vez.

Qi, que nasceu em 1926, ingressou no Partido Comunista da China (PCC) em 1943, com 17 anos de idade, se tornando uma defensora convicta dos valores e crenças do partido.

Xi recordou que, quando ele tinha cinco ou seis anos de idade, sua mãe lhe ensinou a "servir o país com extrema lealdade". Qi o levou em suas costas a uma livraria e comprou um livro de história sobre Yue Fei, um general chinês.

Depois que chegaram em casa, sua mãe lhe contou como a mãe de Yue Fei tatuou quatro caracteres chineses, que são literalmente traduzidos como "sirva o país com extrema lealdade", nas costas de seu filho.

"Eu disse que tatuar aquelas palavras nas costas deve ter sido uma grande dor", Xi recordou. "Mas minha mãe me disse que, apesar da dor, ele se lembrava disso do fundo do coração".

Xi usou essas palavras como um objetivo a perseguir na vida.

Qi teve uma vida simples, o que se tornou uma tradição na família. Não importa quão doloroso fosse cuidar da família e trabalhar, ela nunca descuidou de seu trabalho. Seu estilo de vida e a atmosfera da família guiaram os valores de Xi.

"Uma pessoa que não consegue ser incorruptível e ter autodisciplina se tornará uma pessoa sem coragem. Lembre-se de que a honestidade é uma bênção e a ganância é uma maldição, ao estabelecer uma visão correta do poder, status e interesses", Qi escreveu em uma carta a Xi uma vez, lembrando-o da autodisciplina. Xi incorporou essas convicções em sua ideologia e nas práticas de governança.

Xi se importa sinceramente com a família. Mas, como líder, ele raramente pode visitar sua família nos feriados.

Durante o Festival de Primavera de 2001, Qi telefonou para seu filho e lhe disse que enquanto ele fizesse o melhor em seu trabalho, ele estaria demonstrando a maior devoção filial a ela e a seu pai.

Suas palavras de apoio inspiraram muito seu filho para servir ao público em geral, com o objetivo de conquistar uma vida boa para as famílias chinesas.

Xi tem dito repetidamente que ele "ama o povo, tal como ama seus pais carinhosos".

Qi também enfrentou adversidades em tempos difíceis. Ela cuidou da família como uma mãe forte e carinhosa. Graças a sua persistência, toda a família desenvolveu a coragem para enfrentar as dificuldades.

Através do tempo e independentemente do cargo que exercia, Xi sempre manteve em mente as palavras de sua mãe para se manter fiel a suas convicções.

Artigo original: https://news.cgtn.com/news/2020-05-10/Mother-s-Day-Memories-of-Xi-Jinping-growing-up-with-his-mother-QnkBAz3EIw/index.html?from=groupmessage&isappinstalled=0

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=dKe65AkhMZE

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1166373/Xi_Jinping_s_family_photo_in_1959.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1166374/Xi_Jinping_s_family_photo_in_1975.jpg

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1097018/CGTN_Logo.jpg

FONTE CGTN

PEQUIM, 11 de maio de 2020 /PRNewswire/ -- Para o presidente da China, Xi Jinping, "A família é a primeira sala de aula das pessoas e os pais são os primeiros professores". Isso é o que sua mãe, Qi Xin, costumava dizer a ele. E essas palavras permanecem em sua memória até hoje.

Nesse Dia das Mães, a emissora de televisão chinesa China Central Television (CCTV) fez uma reportagem em que conta as memórias de infância do presidente chinês e como os conhecimentos que sua mãe transmitiu a ele beneficiaram Xi em toda sua vida.

"Os pais e os mais velhos devem transmitir bons valores morais a seus filhos, enquanto são crianças, ajudando-os a desenvolver integridade moral e um senso de benevolência, de forma que eles possam se tornar pessoas que podem dar contribuições ao país e ao público em geral", Qi disse uma vez.

Qi, que nasceu em 1926, ingressou no Partido Comunista da China (PCC) em 1943, com 17 anos de idade, se tornando uma defensora convicta dos valores e crenças do partido.

Xi recordou que, quando ele tinha cinco ou seis anos de idade, sua mãe lhe ensinou a "servir o país com extrema lealdade". Qi o levou em suas costas a uma livraria e comprou um livro de história sobre Yue Fei, um general chinês.

Depois que chegaram em casa, sua mãe lhe contou como a mãe de Yue Fei tatuou quatro caracteres chineses, que são literalmente traduzidos como "sirva o país com extrema lealdade", nas costas de seu filho.

"Eu disse que tatuar aquelas palavras nas costas deve ter sido uma grande dor", Xi recordou. "Mas minha mãe me disse que, apesar da dor, ele se lembrava disso do fundo do coração".

Xi usou essas palavras como um objetivo a perseguir na vida.

Qi teve uma vida simples, o que se tornou uma tradição na família. Não importa quão doloroso fosse cuidar da família e trabalhar, ela nunca descuidou de seu trabalho. Seu estilo de vida e a atmosfera da família guiaram os valores de Xi.

"Uma pessoa que não consegue ser incorruptível e ter autodisciplina se tornará uma pessoa sem coragem. Lembre-se de que a honestidade é uma bênção e a ganância é uma maldição, ao estabelecer uma visão correta do poder, status e interesses", Qi escreveu em uma carta a Xi uma vez, lembrando-o da autodisciplina. Xi incorporou essas convicções em sua ideologia e nas práticas de governança.

Xi se importa sinceramente com a família. Mas, como líder, ele raramente pode visitar sua família nos feriados.

Durante o Festival de Primavera de 2001, Qi telefonou para seu filho e lhe disse que enquanto ele fizesse o melhor em seu trabalho, ele estaria demonstrando a maior devoção filial a ela e a seu pai.

Suas palavras de apoio inspiraram muito seu filho para servir ao público em geral, com o objetivo de conquistar uma vida boa para as famílias chinesas.

Xi tem dito repetidamente que ele "ama o povo, tal como ama seus pais carinhosos".

Qi também enfrentou adversidades em tempos difíceis. Ela cuidou da família como uma mãe forte e carinhosa. Graças a sua persistência, toda a família desenvolveu a coragem para enfrentar as dificuldades.

Através do tempo e independentemente do cargo que exercia, Xi sempre manteve em mente as palavras de sua mãe para se manter fiel a suas convicções.

Artigo original: https://news.cgtn.com/news/2020-05-10/Mother-s-Day-Memories-of-Xi-Jinping-growing-up-with-his-mother-QnkBAz3EIw/index.html?from=groupmessage&isappinstalled=0

Vídeo - https://www.youtube.com/watch?v=dKe65AkhMZE

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1166373/Xi_Jinping_s_family_photo_in_1959.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1166374/Xi_Jinping_s_family_photo_in_1975.jpg

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1097018/CGTN_Logo.jpg

FONTE CGTN

Você acabou de ler:

Dia das Mães: memórias de Xi Jinping crescendo com sua mãe

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/dia-das-maes-memorias-de-xi-jinping-crescendo-com-sua-mae/