DOC24 amplia parceria com Unimed no Brasil

SAO PAULO, 27 de abril de 2022 /PRNewswire/ -- A segurança e o conforto proporcionados pelos serviços de telemedicina - tanto para os pacientes, quanto para os médicos - têm levado a ampliação dos negócios nesse segmento no Brasil. Um bom exemplo envolve a DOC24, startup de medicina digital, e as diversas singulares que compõem o Sistema Unimed, as quais atuam como operadoras de planos de saúde.

Recentemente, as Unimeds de Uberlândia (MG), Nova Iguaçu (RJ), e Maranhão do Sul (MA) também começaram uma parceria com a healthtech. A ampliação dos negócios se deve ao trabalho bem-sucedido em Florianópolis, considerada uma das mais inovadoras operadoras em iniciativas de saúde digital.

De acordo com Tomás Schnorr Rios, Product Manager da Unimed Grande Florianópolis (UGF), o trabalho com a DOC24 foi essencial para garantir aos médicos cooperados e clientes entregas de valor em conformidade com as principais tendências e necessidades que a pandemia exigiu das operadoras de saúde.

"Foram dois anos que agregaram serviços disruptivos na forma de atendimento e que, sem dúvidas, democratizaram o acesso à saúde das milhares pessoas que contam com o plano UGF", disse.

Inicialmente, foi entregue aos mais de 1.600 médicos cooperados uma plataforma personalizada para a realização ilimitada de atendimentos à distância aos clientes. A criação desse ambiente foi de extrema importância para garantir a continuidade das consultas eletivas em momentos de restrições sanitárias decorrentes da pandemia.

O passo seguinte foi o desenvolvimento de um pronto atendimento digital, responsável por acolher as pessoas conveniadas ao plano sem a necessidade de locomoção à unidade física. "Isso trouxe ganhos significativos na redução de filas e no cuidado ao cliente, o qual recebeu uma alternativa para não ter que se expor em um ambiente hospitalar. Essa funcionalidade foi fundamental, também, no período mais crítico das contaminações causadas pela variante Ômicron", lembrou Tomás.

Para Fernando Ferrari, o diretor-geral da DOC24 no país, a procura dos provedores de saúde passa também por outros fatores. "O pronto atendimento online é a principal motivação, mas há uma infinidade de outras vantagens que a telemedicina proporciona, como a redução entre 12% e 32% dos custos de maneira geral, o que inclui o valor individual de sinistros de consulta médica, além da grande facilidade de integração com os sistemas de gestão hospitalar MV e Tasy".

O executivo destacou ainda algumas inovações que já estão à disposição no mercado, como os consultórios inteligentes da Linha Diagnostica - que permitem a realização de exames pelo próprio paciente e a transmissão em tempo real para o médico, que o acompanha do outro lado da tela; e o WellnessTest, serviço que através da câmera do celular (tablet ou do computador) captura os sinais vitais do paciente e em apenas 30 segundos compreende e analisa dados como frequência cardíaca e respiratória; nível de oxigenação; índice de estresse; pressão arterial; riscos de doenças cardiovasculares e de AVC, entre outros apontamentos. 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1806166/M_dicos_utilizam_a_telemedicina_2b.jpg

FONTE DOC24

SAO PAULO, 27 de abril de 2022 /PRNewswire/ -- A segurança e o conforto proporcionados pelos serviços de telemedicina - tanto para os pacientes, quanto para os médicos - têm levado a ampliação dos negócios nesse segmento no Brasil. Um bom exemplo envolve a DOC24, startup de medicina digital, e as diversas singulares que compõem o Sistema Unimed, as quais atuam como operadoras de planos de saúde.

Recentemente, as Unimeds de Uberlândia (MG), Nova Iguaçu (RJ), e Maranhão do Sul (MA) também começaram uma parceria com a healthtech. A ampliação dos negócios se deve ao trabalho bem-sucedido em Florianópolis, considerada uma das mais inovadoras operadoras em iniciativas de saúde digital.

De acordo com Tomás Schnorr Rios, Product Manager da Unimed Grande Florianópolis (UGF), o trabalho com a DOC24 foi essencial para garantir aos médicos cooperados e clientes entregas de valor em conformidade com as principais tendências e necessidades que a pandemia exigiu das operadoras de saúde.

"Foram dois anos que agregaram serviços disruptivos na forma de atendimento e que, sem dúvidas, democratizaram o acesso à saúde das milhares pessoas que contam com o plano UGF", disse.

Inicialmente, foi entregue aos mais de 1.600 médicos cooperados uma plataforma personalizada para a realização ilimitada de atendimentos à distância aos clientes. A criação desse ambiente foi de extrema importância para garantir a continuidade das consultas eletivas em momentos de restrições sanitárias decorrentes da pandemia.

O passo seguinte foi o desenvolvimento de um pronto atendimento digital, responsável por acolher as pessoas conveniadas ao plano sem a necessidade de locomoção à unidade física. "Isso trouxe ganhos significativos na redução de filas e no cuidado ao cliente, o qual recebeu uma alternativa para não ter que se expor em um ambiente hospitalar. Essa funcionalidade foi fundamental, também, no período mais crítico das contaminações causadas pela variante Ômicron", lembrou Tomás.

Para Fernando Ferrari, o diretor-geral da DOC24 no país, a procura dos provedores de saúde passa também por outros fatores. "O pronto atendimento online é a principal motivação, mas há uma infinidade de outras vantagens que a telemedicina proporciona, como a redução entre 12% e 32% dos custos de maneira geral, o que inclui o valor individual de sinistros de consulta médica, além da grande facilidade de integração com os sistemas de gestão hospitalar MV e Tasy".

O executivo destacou ainda algumas inovações que já estão à disposição no mercado, como os consultórios inteligentes da Linha Diagnostica - que permitem a realização de exames pelo próprio paciente e a transmissão em tempo real para o médico, que o acompanha do outro lado da tela; e o WellnessTest, serviço que através da câmera do celular (tablet ou do computador) captura os sinais vitais do paciente e em apenas 30 segundos compreende e analisa dados como frequência cardíaca e respiratória; nível de oxigenação; índice de estresse; pressão arterial; riscos de doenças cardiovasculares e de AVC, entre outros apontamentos. 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1806166/M_dicos_utilizam_a_telemedicina_2b.jpg

FONTE DOC24