Dois terços das organizações continuam utilizando pesquisa manual para compliance em controles de comércio e exportação

A última pesquisa da Accuity, uma empresa da LexisNexis® Risk Solutions, revela os contrastes na maneira como os bancos globais, corporações e instituições financeiras não bancárias gerenciam o compliance nos controles de comércio e exportação.

LONDRES, 7 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Dois terços dos bancos, corporações e instituições financeiras não bancárias (NBFIs, Non-Banking Financial Institutions) ainda usam mecanismos de pesquisa para cumprir os regulamentos de compliance ao comércio e à exportação, de acordo com a Accuity, uma empresa da LexisNexis® Risk Solutions e líder global no fornecimento de soluções de detecção de crimes financeiros, serviços de pagamento e conhecimento do cliente (KYC). A pesquisa manual deixa as organizações vulneráveis, quanto a ignorar sinais de alerta e tomar decisões equivocadas sobre aceitar ou não os negócios. Isso pode expô-las a riscos, possíveis ações regulatórias e ainda resultar em perdas de oportunidades de participação em transações comerciais seguras e legítimas.

Os provedores de financiamento comercial, bem como seguradoras, empresas de logística e outros envolvidos em cadeias de suprimentos internacionais são responsáveis por conduzir a devida diligência nas partes e itens envolvidos nas transações, e nas remessas que eles facilitam. Isso inclui a verificação da legitimidade do cliente e de todas as partes da transação, comprovando se há bens de dupla utilização ou controlados (por exemplo, aqueles que podem ter uma finalidade militar), e garantindo se os fundos e os bens não vão ou vêm de um local sancionado.

A pesquisa sobre compliance no comércio - conduzida pela Accuity, durante o primeiro semestre de 2021 - entrevistou mais de 120 profissionais dos principais bancos, seguradoras e de fintechs que operam na APAC, EMEA e nas Américas. O estudo mostra como a busca manual generalizada prevalece mesmo anos após o surgimento de soluções automatizadas, para a detecção de riscos de compliance no comércio, como entidades sancionadas e bens de dupla utilização.

Principais conclusões da pesquisa:

  • O compliance no comércio nem sempre é tratado por uma equipe dedicada: os bancos estão gerenciando o compliance no comércio, especialmente a partir de uma função de compliance dedicada. As instituições financeiras não bancárias estão lidando com isso como parte do processo de conhecimento do cliente (KYC), enquanto as corporações tratam como parte de uma função central de compliance ou equipe operacional geral.
  • O controle de múltiplas variáveis é limitado, principalmente aos bancos: mais de 90% dos bancos analisam cerca de cinco ou mais pontos de dados, incluindo sanções, bens, nomes de navios e dos últimos proprietários beneficiados, em comparação com apenas um terço das instituições financeiras não bancárias.
  • Desafios apresentados por mudança na regulamentação: os maiores desafios para os bancos e as corporações são acompanhar a rápida mudança nas regulamentações e aumentar as expectativas, enquanto as instituições financeiras não bancárias consideram os processos que têm muitos documentos o maior fardo.
  • Ganhos de eficiência planejados: sessenta por cento das empresas revelaram que planejam investir na integração/ interconectividade de sistemas, com 74% buscando melhorar o compartilhamento e a transparência de dados.
  • Compliance como uma vantagem: a vantagem competitiva é vista como o principal benefício do compliance no comércio. As corporações relataram uma menor preocupação com os objetivos, priorizando a melhoria do fluxo dos negócios a partir de um gerenciamento mais inteligente de licença.

O cliente da Accuity, Enas Hamed, Chefe da Unidade de Sanções do Banco de Habitação para Comércio e Finanças na Jordânia, diz: "Priorizamos a digitalização e a automatização de nosso processo de análise de transações de financiamento comercial, em relação às listas de sanções locais e internacionais. Ao fazer isso, o banco eleva os seus níveis de eficiência, reduzindo o tempo dedicado no processamento e na análise manual de potenciais transações, ao mesmo tempo em que permite uma trilha clara de auditoria e aumenta a eficácia em suas negociações, junto aos órgãos reguladores e seus clientes".

Aneta Klosek, Diretora de Compliance para Comércio da Accuity, comenta: "O compliance para o comércio é uma função crítica, onde os erros podem custar milhões às empresas. Uma área, na qual a menor omissão pode atrapalhar toda a estratégia de um negócio, não é lugar para se arriscar. Por outro lado, o estudo mostrou que obter o compliance certo para o comércio, pode gerar uma vantagem competitiva significativa. Portanto, há muitos motivos para que as empresas de toda a cadeia de abastecimento coloquem o foco nisso. Estamos observando mais bancos e outras organizações recorrerem às soluções abrangentes de dados e tecnologia para garantir que a sua estrutura de compliance seja absolutamente rigorosa - e, como resultado, eles prosperarem durante a pandemia".

Sobre a Accuity

A Accuity, uma empresa LexisNexis Risk Solutions, capacita transações de clientes em compliance e garantia para apoiar a construção de um ecossistema financeiro confiável e interconectado. Nossas soluções de detecção de crimes financeiros, serviços de pagamento e benefícios de compliance ajudam a possibilitar a inclusão financeira, enquanto identifica atividades criminosas e agentes fraudulentos. Com profundo conhecimento e soluções de dados, e análises líderes do setor das marcas Firco e Bankers Almanac, a Accuity oferece confiança, eficiência e compliance incomparáveis para os clientes em todo o mundo. Parte da RELX, um fornecedor global de análises baseadas em informações e ferramentas de decisão para clientes profissionais e empresariais, a Accuity tem entregue, há 180 anos, soluções para bancos e empresas, globalmente.

Media Contact:

Marcy Theobald

678.232.0948

marcy.theobald@lexisnexisrisk.com 

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/494562/LexisNexis_Risk_Solutions_Logo.jpg

FONTE LexisNexis Risk Solutions

A última pesquisa da Accuity, uma empresa da LexisNexis® Risk Solutions, revela os contrastes na maneira como os bancos globais, corporações e instituições financeiras não bancárias gerenciam o compliance nos controles de comércio e exportação.

LONDRES, 7 de outubro de 2021 /PRNewswire/ -- Dois terços dos bancos, corporações e instituições financeiras não bancárias (NBFIs, Non-Banking Financial Institutions) ainda usam mecanismos de pesquisa para cumprir os regulamentos de compliance ao comércio e à exportação, de acordo com a Accuity, uma empresa da LexisNexis® Risk Solutions e líder global no fornecimento de soluções de detecção de crimes financeiros, serviços de pagamento e conhecimento do cliente (KYC). A pesquisa manual deixa as organizações vulneráveis, quanto a ignorar sinais de alerta e tomar decisões equivocadas sobre aceitar ou não os negócios. Isso pode expô-las a riscos, possíveis ações regulatórias e ainda resultar em perdas de oportunidades de participação em transações comerciais seguras e legítimas.

Os provedores de financiamento comercial, bem como seguradoras, empresas de logística e outros envolvidos em cadeias de suprimentos internacionais são responsáveis por conduzir a devida diligência nas partes e itens envolvidos nas transações, e nas remessas que eles facilitam. Isso inclui a verificação da legitimidade do cliente e de todas as partes da transação, comprovando se há bens de dupla utilização ou controlados (por exemplo, aqueles que podem ter uma finalidade militar), e garantindo se os fundos e os bens não vão ou vêm de um local sancionado.

A pesquisa sobre compliance no comércio - conduzida pela Accuity, durante o primeiro semestre de 2021 - entrevistou mais de 120 profissionais dos principais bancos, seguradoras e de fintechs que operam na APAC, EMEA e nas Américas. O estudo mostra como a busca manual generalizada prevalece mesmo anos após o surgimento de soluções automatizadas, para a detecção de riscos de compliance no comércio, como entidades sancionadas e bens de dupla utilização.

Principais conclusões da pesquisa:

  • O compliance no comércio nem sempre é tratado por uma equipe dedicada: os bancos estão gerenciando o compliance no comércio, especialmente a partir de uma função de compliance dedicada. As instituições financeiras não bancárias estão lidando com isso como parte do processo de conhecimento do cliente (KYC), enquanto as corporações tratam como parte de uma função central de compliance ou equipe operacional geral.
  • O controle de múltiplas variáveis é limitado, principalmente aos bancos: mais de 90% dos bancos analisam cerca de cinco ou mais pontos de dados, incluindo sanções, bens, nomes de navios e dos últimos proprietários beneficiados, em comparação com apenas um terço das instituições financeiras não bancárias.
  • Desafios apresentados por mudança na regulamentação: os maiores desafios para os bancos e as corporações são acompanhar a rápida mudança nas regulamentações e aumentar as expectativas, enquanto as instituições financeiras não bancárias consideram os processos que têm muitos documentos o maior fardo.
  • Ganhos de eficiência planejados: sessenta por cento das empresas revelaram que planejam investir na integração/ interconectividade de sistemas, com 74% buscando melhorar o compartilhamento e a transparência de dados.
  • Compliance como uma vantagem: a vantagem competitiva é vista como o principal benefício do compliance no comércio. As corporações relataram uma menor preocupação com os objetivos, priorizando a melhoria do fluxo dos negócios a partir de um gerenciamento mais inteligente de licença.

O cliente da Accuity, Enas Hamed, Chefe da Unidade de Sanções do Banco de Habitação para Comércio e Finanças na Jordânia, diz: "Priorizamos a digitalização e a automatização de nosso processo de análise de transações de financiamento comercial, em relação às listas de sanções locais e internacionais. Ao fazer isso, o banco eleva os seus níveis de eficiência, reduzindo o tempo dedicado no processamento e na análise manual de potenciais transações, ao mesmo tempo em que permite uma trilha clara de auditoria e aumenta a eficácia em suas negociações, junto aos órgãos reguladores e seus clientes".

Aneta Klosek, Diretora de Compliance para Comércio da Accuity, comenta: "O compliance para o comércio é uma função crítica, onde os erros podem custar milhões às empresas. Uma área, na qual a menor omissão pode atrapalhar toda a estratégia de um negócio, não é lugar para se arriscar. Por outro lado, o estudo mostrou que obter o compliance certo para o comércio, pode gerar uma vantagem competitiva significativa. Portanto, há muitos motivos para que as empresas de toda a cadeia de abastecimento coloquem o foco nisso. Estamos observando mais bancos e outras organizações recorrerem às soluções abrangentes de dados e tecnologia para garantir que a sua estrutura de compliance seja absolutamente rigorosa - e, como resultado, eles prosperarem durante a pandemia".

Sobre a Accuity

A Accuity, uma empresa LexisNexis Risk Solutions, capacita transações de clientes em compliance e garantia para apoiar a construção de um ecossistema financeiro confiável e interconectado. Nossas soluções de detecção de crimes financeiros, serviços de pagamento e benefícios de compliance ajudam a possibilitar a inclusão financeira, enquanto identifica atividades criminosas e agentes fraudulentos. Com profundo conhecimento e soluções de dados, e análises líderes do setor das marcas Firco e Bankers Almanac, a Accuity oferece confiança, eficiência e compliance incomparáveis para os clientes em todo o mundo. Parte da RELX, um fornecedor global de análises baseadas em informações e ferramentas de decisão para clientes profissionais e empresariais, a Accuity tem entregue, há 180 anos, soluções para bancos e empresas, globalmente.

Media Contact:

Marcy Theobald

678.232.0948

marcy.theobald@lexisnexisrisk.com 

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/494562/LexisNexis_Risk_Solutions_Logo.jpg

FONTE LexisNexis Risk Solutions

Você acabou de ler:

Dois terços das organizações continuam utilizando pesquisa manual para compliance em controles de comércio e exportação

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/dois-tercos-das-organizacoes-continuam-utilizando-pesquisa-manual-para-compliance-em-controles-de-comercio-e-exportacao/