Dongguan, na China, contribui com a Área da Grande Baía de Guangdong-Hong Kong-Macau com seus desenvolvimentos de manufatura

DONGGUAN, China, 6 de dezembro de 2018 /PRNewswire/ -- Na medida em que a construção da Área da Grande Baía de Guangdong-Hong Kong-Macau continua, a cidade de Dongguan, no sul da China, obteve mais vantagens com a atualização da manufatura. Conforme a Agência de Informações do Governo Popular da Municipalidade de Dongguan, a cidade recentemente se uniu a Hong Kong para a realização de uma conferência de promoção da cooperação industrial, atraindo mais de 800 talentos de todos os setores sociais de ambos os lados e 39 projetos foram assinados, com um investimento total de cerca de 35 bilhões de yuans (US$ 5,03 bilhões).

Historicamente, Dongguan se transformou em uma cidade de manufatura internacional de destaque a partir de um atrasado condado agrícola. Graças à adoção da política de reforma e abertura da China e atraindo capital estrangeiro. A Dongguan de hoje evoluiu novamente, com uma nova imagem para o mundo exterior – uma base para a inovação. Por exemplo, cinco empresas foram estabelecidas diariamente na cidade no ano passado. E a cidade agora abriga 4.058 empresas de alta tecnologia e 2.400 candidatas desta área, e também está classificada em primeiro lugar entre outras cidades consideradas províncias em Guangdong. O valor adicionado da manufatura avançada é responsável por mais de 50% deste valor de todo o setor de alta tecnologia.

Com as novas oportunidades durante a construção da Área da Grande Baía, Dongguan moldou um padrão de abertura de nível mais alto e orientado para a globalização e continua a contribuir com o esforço da Área da Grande Baía com desenvolvimento de alta qualidade se tornando um centro de manufatura avançada na região.

A viagem de West Kowloon, em Hong Kong para Humen, em Dongguan leva menos de 40 minutos. Como a rede ferroviária na Área da Grande Baía é mais integrada, a viagem entre Hong Kong, Shenzhen e Dongguan, feita dentro de um dia, se torna parte da vida diária das pessoas.

Com a construção da rede rodoviária, o papel de Dongguan como uma cidade importante da Área se torna mais evidente. Cada vez mais, a cidade se tornou um lugar onde os círculos econômicos de meia hora de ambas as margens do Rio Pearl convergem. Um eixo e uma ligação críticos, que promovem o desenvolvimento integrado das partes oriental e ocidental da Área da Grande Baía, estão se formando.

Dongguan, como o corredor da inovação do interior, está demonstrando suas vantagens geográficas, ao noroeste com Guangzhou, onde colégios, universidades e institutos de pesquisas se reúnem, e ao sul com Hong Kong e Shenzen, onde um grupo de empresas de alta tecnologia injeta um novo ímpeto pela inovação.

Especialistas do setor acreditam que com uma localização tão vantajosa, Dongguan atrairá um crescente número de empresas de alta tecnologia. E a cidade, uma conexão do corredor da inovação, espera se tornar o Vale do Silício da China ou o Vale Inteligente, juntamente com Guangzhou e Shenzhen.

Além do sistema de transporte e da base de manufatura melhorados, um sólido ecossistema de inovação impressionou fortemente os inovadores líderes globais. Por exemplo, a Huawei, uma gigante chinesa de tecnologia, instalou sua matriz de terminais no Lago Songshan, em Dongguan e a Lens Technology, uma fabricante chinesa de lentes óticas, investiu 4,5 bilhões de yuans (US$ 649,5 milhões) na construção de uma fábrica na cidade.

Em agosto, a Fonte de Nêutrons de Espalação (Spallation Neutron Source) de Dongguan, a primeira da China e a quarta em todo o mundo, passou pelo teste de aceitação nacional. Isso multiplicará a capacidade da cidade de reunir talentos de todo o mundo. O Laboratório de Materiais do Lago Songshan (Songshan Lake Material Laboratory), o qual foi inaugurado em abril passado, atraiu o primeiro grupo de dez equipes de pesquisa e desenvolvimento científico, incluindo aquelas vindas da Academia Chinesa de Ciências (CAS - Chinese Academy of Sciences), do Instituto de Tecnologia de Harbin (Harbin Institute of Technology) e da Universidade de Pequim (Peking University).

"O Lago Songshan será o lar de mais cientistas de classe mundial em poucos anos", disse Chen Hesheng, acadêmico da CAS e diretor geral do projeto da Fonte de Nêutrons de Espalação da China.

"Com plataformas funcionais, capital suficiente, políticas favoráveis e um ambiente sólido, Dongguan se tornará um destino popular para talentos da área científica. Desenvolvi maior interesse neste lugar desde o primeiro dia em que vivo aqui", disse Zhang Shuyan, diretor do Centro de Excelência para Materiais Avançados (Center of Excellence for Advanced Materials), baseado no Lago Songshan, que foi o cientista-chefe mais jovem do Laboratório de Engenharia da Fonte de Nêutrons de Espalação ISIS do Reino Unido e retornou para a China em 2016.

"Uma cadeia de fornecimento melhorada também é essencial para o ecossistema de inovação. Normalmente, leva uma semana para transformar uma ideia criativa em um modelo tangível. Mas, em Dongguan, leva somente um dia", disse Zhou Zhentao, fundador da Baiao Yade Technology, que fabrica máquinas personalizadas para pacientes com recomendações específicas para tratamento, de maneira a aumentar a precisão dos diagnósticos médicos.

Várias empresas de tecnologia de grande crescimento, como a Baiao, se estabeleceram em Dongguan e prosperaram. Graças a isto, a estrutura industrial da cidade manufatureira está avançando e sua economia está mais aberta e direcionada para a inovação.

FONTE The Information Office of the People's Government of Dongguan Municipality

DONGGUAN, China, 6 de dezembro de 2018 /PRNewswire/ -- Na medida em que a construção da Área da Grande Baía de Guangdong-Hong Kong-Macau continua, a cidade de Dongguan, no sul da China, obteve mais vantagens com a atualização da manufatura. Conforme a Agência de Informações do Governo Popular da Municipalidade de Dongguan, a cidade recentemente se uniu a Hong Kong para a realização de uma conferência de promoção da cooperação industrial, atraindo mais de 800 talentos de todos os setores sociais de ambos os lados e 39 projetos foram assinados, com um investimento total de cerca de 35 bilhões de yuans (US$ 5,03 bilhões).

Historicamente, Dongguan se transformou em uma cidade de manufatura internacional de destaque a partir de um atrasado condado agrícola. Graças à adoção da política de reforma e abertura da China e atraindo capital estrangeiro. A Dongguan de hoje evoluiu novamente, com uma nova imagem para o mundo exterior – uma base para a inovação. Por exemplo, cinco empresas foram estabelecidas diariamente na cidade no ano passado. E a cidade agora abriga 4.058 empresas de alta tecnologia e 2.400 candidatas desta área, e também está classificada em primeiro lugar entre outras cidades consideradas províncias em Guangdong. O valor adicionado da manufatura avançada é responsável por mais de 50% deste valor de todo o setor de alta tecnologia.

Com as novas oportunidades durante a construção da Área da Grande Baía, Dongguan moldou um padrão de abertura de nível mais alto e orientado para a globalização e continua a contribuir com o esforço da Área da Grande Baía com desenvolvimento de alta qualidade se tornando um centro de manufatura avançada na região.

A viagem de West Kowloon, em Hong Kong para Humen, em Dongguan leva menos de 40 minutos. Como a rede ferroviária na Área da Grande Baía é mais integrada, a viagem entre Hong Kong, Shenzhen e Dongguan, feita dentro de um dia, se torna parte da vida diária das pessoas.

Com a construção da rede rodoviária, o papel de Dongguan como uma cidade importante da Área se torna mais evidente. Cada vez mais, a cidade se tornou um lugar onde os círculos econômicos de meia hora de ambas as margens do Rio Pearl convergem. Um eixo e uma ligação críticos, que promovem o desenvolvimento integrado das partes oriental e ocidental da Área da Grande Baía, estão se formando.

Dongguan, como o corredor da inovação do interior, está demonstrando suas vantagens geográficas, ao noroeste com Guangzhou, onde colégios, universidades e institutos de pesquisas se reúnem, e ao sul com Hong Kong e Shenzen, onde um grupo de empresas de alta tecnologia injeta um novo ímpeto pela inovação.

Especialistas do setor acreditam que com uma localização tão vantajosa, Dongguan atrairá um crescente número de empresas de alta tecnologia. E a cidade, uma conexão do corredor da inovação, espera se tornar o Vale do Silício da China ou o Vale Inteligente, juntamente com Guangzhou e Shenzhen.

Além do sistema de transporte e da base de manufatura melhorados, um sólido ecossistema de inovação impressionou fortemente os inovadores líderes globais. Por exemplo, a Huawei, uma gigante chinesa de tecnologia, instalou sua matriz de terminais no Lago Songshan, em Dongguan e a Lens Technology, uma fabricante chinesa de lentes óticas, investiu 4,5 bilhões de yuans (US$ 649,5 milhões) na construção de uma fábrica na cidade.

Em agosto, a Fonte de Nêutrons de Espalação (Spallation Neutron Source) de Dongguan, a primeira da China e a quarta em todo o mundo, passou pelo teste de aceitação nacional. Isso multiplicará a capacidade da cidade de reunir talentos de todo o mundo. O Laboratório de Materiais do Lago Songshan (Songshan Lake Material Laboratory), o qual foi inaugurado em abril passado, atraiu o primeiro grupo de dez equipes de pesquisa e desenvolvimento científico, incluindo aquelas vindas da Academia Chinesa de Ciências (CAS - Chinese Academy of Sciences), do Instituto de Tecnologia de Harbin (Harbin Institute of Technology) e da Universidade de Pequim (Peking University).

"O Lago Songshan será o lar de mais cientistas de classe mundial em poucos anos", disse Chen Hesheng, acadêmico da CAS e diretor geral do projeto da Fonte de Nêutrons de Espalação da China.

"Com plataformas funcionais, capital suficiente, políticas favoráveis e um ambiente sólido, Dongguan se tornará um destino popular para talentos da área científica. Desenvolvi maior interesse neste lugar desde o primeiro dia em que vivo aqui", disse Zhang Shuyan, diretor do Centro de Excelência para Materiais Avançados (Center of Excellence for Advanced Materials), baseado no Lago Songshan, que foi o cientista-chefe mais jovem do Laboratório de Engenharia da Fonte de Nêutrons de Espalação ISIS do Reino Unido e retornou para a China em 2016.

"Uma cadeia de fornecimento melhorada também é essencial para o ecossistema de inovação. Normalmente, leva uma semana para transformar uma ideia criativa em um modelo tangível. Mas, em Dongguan, leva somente um dia", disse Zhou Zhentao, fundador da Baiao Yade Technology, que fabrica máquinas personalizadas para pacientes com recomendações específicas para tratamento, de maneira a aumentar a precisão dos diagnósticos médicos.

Várias empresas de tecnologia de grande crescimento, como a Baiao, se estabeleceram em Dongguan e prosperaram. Graças a isto, a estrutura industrial da cidade manufatureira está avançando e sua economia está mais aberta e direcionada para a inovação.

FONTE The Information Office of the People's Government of Dongguan Municipality